Xadrez do acordão da Lava Jato e da hipocrisia nacional

Conforme previsto, caminha-se para um acordão em torno da Lava Jato que lança a crise política em uma nova etapa com desdobramentos imprevisíveis.

Movimento 1 – os ajustes na Lava Jato

Trata-se de um movimento radical do Procurador Geral da República (PGR) Rodrigo Janot, que praticamente fecha a linha de raciocínio que vimos desenvolvendo sobre sua estratégia política.

Peça 1 – monta-se o jogo de cena entre Gilmar Mendes e Janot. Janot chuta para o Supremo a denúncia do senador Aécio Neves. Gilmar mata no peito e devolve para Janot que se enfurece e chuta de novo de volta ao Supremo. Terminado o jogo para a plateia, Janot guarda a bola e não se ouve mais falar nas denúncias contra Aécio. Nem contra Serra. Nem contra Temer. Nem contra Geddel. Nem contra Padilha.

Peça 2 – duas megadelações entram na linha de montagem da Lava Jato: a de Marcelo Odebrecht e de Léo Pinheiro, da OAS. Pelas informações que circulam, Marcelo só entregaria o caixa 2; Léo entregaria as propinas de corrupção, em dinheiro vivo ou em pagamento em off-shores no exterior.

Peça 3 – advogados de José Serra declaram à colunista Mônica Bergamo estarem aliviados, porque a delação de Marcelo Odebrecht só versaria sobre caixa 2. Ficavam duas questões pairando no ar. Se Caixa 2 é crime, qual a razão do alívio? E se ainda haveria a delação de Léo Pinheiro, qual o motivo da celebração?

Peça 4 – em um dos Xadrez matamos a primeira charada e antecipamos que a Câmara estava estudando uma saída, com a assessoria luxuosa de Gilmar Mendes, visando anistiar o caixa 2 e criminalizar apenas o que fosse considerado dinheiro de corrupção, para enriquecimento pessoal.

Peça 5 – a segunda questão – de Léo Pinheiro delatando corrupção – foi trabalhada em seguida, quando monta-se o jogo de cena, de Veja publicando uma não-denúncia contra Dias Toffoli e, imediatamente, Janot acusando os advogados da OAS pelo vazamento e interrompendo o acordo de delação, ao mesmo tempo em que Gilmar investia contra a Lava Jato, anunciando que o Supremo definiria as regras das delações futuras. Há movimentos do lado da Lava Jato, do lado da PGR, Gilmar se acalma, diz apoiar a Lava Jato. A chacoalhada, sutil como um caminhão de abóboras que passa em um buraco, permitiu ajustar todas as peças, como se verá a seguir+.

Leia também:  Raio X do Comércio em novembro: o vôo de galinha da economia, por Luis Nassif

Peça 6 – Avança-se na tal Lei da Anistia do caixa 2 e o caso passa a ser analisado também pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), presidido por Gilmar.

Peça 7 – Ontem Janot abriu mão das sutilezas, dos rapapés, das manobras florentinas, dos disfarces para sustentar a presunção de isenção e rasgou a fantasia, nomeando o subprocurador Bonifácio de Andrada para o lugar de Ela Wieko, na vice-Procuradoria Geral. Não se trata apenas de um procurador conservador, mas de alguém unha e carne com Aécio Neves e com Gilmar Mendes. Janot sempre foi próximo a Aécio, inclusive através do ex-PGR Aristides Junqueira, com quem trabalhou e que é primo de Aécio. Com Bonifácio, estreita ainda mais os laços.

Fecho – tudo indica que se resolve o imbróglio da Lava Jato da seguinte maneira:

1.     Avança-se na nova Lei da Anistia, com controle de Gilmar através do TSE.

2.     Bonifácio de Andrada faz o meio-campo de Janot com Gilmar e Aécio, ajudando na blindagem e evitando qualquer surpresa, que poderia acontecer com Ela na vice-PGR.

3.     Monta-se um acordo com a Lava Jato prorrogando por um ano seus trabalhos e definindo um pacto tácito de, tanto ela quanto a PGR, continuar focando exclusivamente em Lula e no PT, exigência que em nada irá descontentar os membros da força-tarefa.

4.     Agora há um cabo de guerra entre a Lava Jato e Léo Pinheiro. Léo já informou que não aceitaria delatar apenas o PT. Janot interrompeu as negociações sobre a delação afim de que Léo e seus advogados “mudem a estratégia”, como admitiram procuradores à velha mídia. Sérgio Moro prendeu-o novamente, invadiram de novo sua casa, no movimento recorrente de tortura psicológica até que aceite os termos propostos por Janot e a Lava Jato.

Movimento 2 – o teatro burlesco no Palácio

Aí se entra em um terreno delicado.

A política move-se no terreno cediço da hipocrisia. Faz parte das normas tácitas da democracia representativa os acordos espúrios, os interesses de grupo disfarçados em interesses gerais, a presunção de isenção da Justiça.

Mas o jogo político exige a dramaturgia, a hipocrisia dourada. E como criar um enredo minimamente legitimador com um suspeitíssimo Geddel Vieira Lima, e sua postura de açougueiro suado cuspindo imprecações? Ou de Eliseu Padilha, e seu ar melífluo de o-que-vier-eu-traço? Ou de José Serra e as demonstrações diárias da mais rotunda ignorância em diplomacia e um deslumbramento tão juvenil com John Kerry que só faltou beijo na boca? Ou de Temer e suas mesquinharias, pequenas vinganças, incapaz de entender a dimensão do cargo e do poder que lhe conferiram?

Leia também:  Raio X do Comércio em novembro: o vôo de galinha da economia, por Luis Nassif

O “Fora Temer” não se deve apenas à situação econômica precária, mas ao profundo sentimento de que o país foi entregue a usurpadores. Mesmo com toda a velha mídia encenando, não se conseguiu conferir nenhum verniz a esses personagens burlescos.

Ressuscitou-se até esse anacronismo da “primeira dama”, tentando recriar o mito do casal 20, de Kennedy-Jacqueline, Jango-Tereza e filhos, peças do repertório dos anos 50.  Ontem, o Estadão lançou a emocionante questão: vote no melhor “look” da primeira dama que, aparentemente, vestiu quatro “looks” durante o dia. Um gaiato votou no “tomara que caia Temer”.

Movimento 3 – a PGR rasga a fantasia

Como fica, agora, com o próprio Janot abrindo mão da cautela e expondo seu jogo?

Janot foi um dos artífices do golpe. Teve papel central para entregar o país aos projetos e negócios de Michel Temer, Geddel Vieira Lima, Eliseu Padilha, Romero Jucá, Moreira Franco e José Serra, entre outros. Sacrificou-se apenas Eduardo Cunha no altar da hipocrisia.

Sua intenção evidente é liquidar com Lula e com o PT. Mas, para fora e especialmente para dentro – para sua tropa – tem que apresentar argumentos legitimadores da sua posição, como se o golpe fosse mera decorrência de procedimentos jurídicos adotados de forma impessoal.  Era visível o alívio dos procuradores nas redes sociais, quando Janot decidiu encaminhar uma denúncia contra Aécio. Porque não tem corporação que consiga manter a disciplina e o espírito de corpo se não houver elementos legitimadores da sua atuação, o orgulho na sua atuação, na sua missão.

Ontem, em suas escaramuças retóricas, Gilmar escancarou a estratégia. Mesmo contando com toda a estrutura da PGR, Janot avançou minimamente nas denúncias contra políticos.

Para todos os efeitos, há delações contra Temer, Padilha, Geddel, Jucá, Moreira, Aécio e Serra. E, para todos os efeitos, o grupo está cada vez mais à vontade exercitando as armas do poder. Dá para entender porque o temível Janot não infunde um pingo de medo neles?

Com a nomeação de Bonifácio de Andrada abrem-se definitivamente as cortinas e o MPF entra no palco onde se encena o espetáculo da hipocrisia nacional.

Movimento 4 – as vozes da rua

O jogo torna-se sumamente interessante.

Leia também:  Raio X do Comércio em novembro: o vôo de galinha da economia, por Luis Nassif

Os últimos episódios, a violência policial, os sinais cada vez mais evidentes de se tentar fechar o regime, despertaram um lado influente da opinião pública, que jamais se moveria em defesa de Dilma, mas começa a acordar em defesa da democracia.

A “teoria do choque” exigia, na ponta, um governante com carisma, um varão de Plutarco, um moralista compulsivo, que trouxesse o ingrediente final na consolidação de um projeto fascista. O enredo não previa o espetáculo dantesco da votação na Câmara, a pequena dimensão de Michel Temer, a resistência épica de Dilma Rousseff – que, de mais fraca governante da história, na queda  tornou-se um símbolo de dignidade da mulher -, a massacrante diferença de nível entre José Eduardo Cardoso e Miguel Reali Jr. e Janaina Pascoal.

O grito de “Fora Temer” torna-se cada vez mais nacional.

Por outro lado, a violência das PMs de São Paulo e outros estados mereceu  a reação do MPF, através da PFDC (Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão). Agora, a intenção implícita de Janot é o esvaziamento dos bolsões de direitos humanos da PGR, liquidando com os últimos pontos legitimadores da instituição.

O baixo nível de corrupção no MPF deve-se a um sentimento de missão que está sendo jogado pelo ralo pelo jogo político. Sem as bandeiras legitimadoras, será cada vez mais cada qual por si, com os mais oportunistas procurando exercitar a dose de poder que o MPF conquistou com o golpe. A médio prazo, dr. Janot vai promover o desmonte da tropa, não se tenha dúvida.

Qual o desfecho? Aumento da violência em uma ponta, aumento da indignação na outra. O país institucional encontrará uma saída para essa escalada de violência, ou nos conformaremos em ser uma Argentina de Macri e uma Venezuela de Maduro?

Na mídia e em alguns altos postos do Estado, não se fica a dever quase nada à Venezuela. E, em uma época que se tem os olhos do mundo sobre o Brasil.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

157 comentários

  1. 2018:A esquerda não pode voltar ao poder e jogar luz nessa farsa

    Um dos motivos de tanto perseguirem Lula é porque ele é o único candidato com chances reais de voltar ao poder Isso colocaria em risco toda essa operação ridícula. Os demais candidatos, se eleitos, vão preferir um novo “pacto de governabilidade” e seguir o governo.

    Lembrando que graças ao tal “pacto de governabilidade”, hoje FHC dá entrevistas falando que Lula vai ser preso por causa do Triplex ou do sítio… logo FHC com apartamento em Paris e 100% culpado pela compra da reeleição… não tem o mínimo temor do jogo virar contra ele.

    Essa palhaçada toda só vai funcionar se “eles” continuarem no comando. Esses esquemas e armações da mídia com Janot/Mendes/Veja/Serra são muito óbvios e frágeis para se manterem em um ambiente que não seja 100% controlado. Se a esquerda brasileira estivesse um pouquinho menos destroçada esse esquema já teria ruido.

    Se houvesse 1 único veículo de grande circulação que furasse o bloqueio da grande mídia já seria suficiente para desmascarar essa bobagem. Eles estão tão cegos e ambiciosos que nem estão mais “fritando” o Aécio… querem sair todos 100% ilesos, anistiados e candidatos em 2018… delírio puro.

     

    • Delírio?

      Delírio é o seu, amigo. Eles não só estão conseguindo como já conseguiram.

      E a razão é a total inexistência de uma mídia fiscalizadora, livre e imparcial.

      Vc sabe o que vão fazer com tudo isso que a gente está vendo hoje e denunciando – delações sobre Aécio e Serra, coação de delatores contra Lula, conspiração entre STF e PGR? 

      Vão colocar na vala do delírio partidário e da teoria da conspiração. Ou seja, vão nos condenar à irrelevância enquanto tomam conta de tudo.

      Se essa conspiração toda tem um ponto fraco, e ela tem, é o testa-de-ferro, o usurpador. Mas isso também pode e provavelmente vai ser resolvido.

      O PIG tá no chapa-branquismo apenas porq ainda não sabe direito o que vai fazer. Quando souberem, descartam o usurpador no próximo segundo.

      E vá se acostumando viu ou se prepare para esquecer do BR: 2018 vai haver eleições sim. Mas os únicos candidatos habilitados serão do PSDB. A própria Marina será descartada quando for conveniente.

      Perdemos. É hora de reagrupar, repensar, entender como agir

       

      • Pig sabe muito bem o que

        Pig sabe muito bem o que fazer. O atual chapabranquismo é apenas até 31/Dez, para evitar eleições diretas. Aguarde 2017 pra ver se não mudam radicalmente o comportamento.

  2. Sem mi mi mi

    Eu não vou falar do casal de INCOMPETENTES Dilma e Cardozo que nos fizeram chegar a esse ponto. A Dilma pode ter saído gigante dessa história, mas para mim ela é burra e incompetente.

     

    Vamos falar de futuro: a GRANDE batalha que se travará a partir de agora é PGR/JF versus Lula. Nesse caso, quem tem mais palanque (midia) levará a melhor perante a opinião pública. E nisso o Lula perde de lavada. De novo, a Dilma é MUITO burra.

     

    Na minha visão, o Lula poderia começar a dar pequenas entrevistas na TVT (máximo de 10 minutos, o ideal seriam 5 minutos, para alastrar pela internet e WhasApp) não sobre seus processos judiciais, mas sobre pontos da agenda que o Temer está propondo. Cada entrevista seria sobre um ponto. Um dia uma entrevista com ele sobre reforam trabalhista, outro dia sobre Pre-Sal, outro sobre corte de verbas na educação, depois na saúde…. e por aí vai, de forma a aproximá-lo mais do público, de mostrá-lo positivamente e não negativamente, na defensiva.

     

    Está lá o FHC dando entrevista sobre tudo e o Lula só na defensiva. Não acho que é hora de radicalizar, mas é hora de fazer certos pensamentos começarem a chegar ao ouvido do povo porque na hora que partirem com tudo para cima do Lula, só o povo o salvará. E é melhor que o povo o veja como um cara positivo do que somente da defensiva.

     

    Outra ação é começar-se um processo de criminalização da Globo junto com o Temer. Os movimentos sociais têm que começar a fazer isso porque até então a Globo está bonitona, amparando o Temer sem ser perturbada. É preciso deixar claro: O GOLPE É A GLOBO, A GLOBO É O GOLPE. Tem que cercar a Globo junto com Temer senão nada muda, cai o Temer e nada muda. Vou um pouco mais longe, acho que o Lula deveria falar claramente contra a Globo, denunciar o que ela faz sutilmente e descaradamente, porque quando forem para cima dele, já não conseguirá mais fazer isso. Se o Lula ficar só na cordialidade com a Globo, vai tomar na cabeça.

    • Excelente idéia, o Presidente

      Excelente idéia, o Presidente Lula, didático como sempre foi, fazer pequenos esclarecimentos sobre as propostas trabalhistas e previdenciárias dos golpistas que seriam espalhadas pela net. Agora, pare de chamar a Presidente Dilma de burra. Ela apenas agiu com boa-fé e honestidade. Burros somos todos nós, gente de bem, diante da esperteza do mal. 

      • Ela é BURRA

        O Poder não flerta com gente BURRA, ele se vai.

        A Dilma é burra e burrice não significa mau-caratismo. É possível se ser muito burro e íntegro.

         

        O problema é que o cargo que ela ocupava não aceita gente burra, deixar a PF fazer o que fez por meses, re-indicar o Janot para o cargo, renegar todos os avisos que esse blog e todos os outros blogs deram sobre o GOLPE que se armava desde 2014, negligenciar a batalha pela mídia deixando a Globo soltinha para fazer o que fez. Na verdade os burros somos nós que caímos na armadilha de dar apoio a uma pessoa tão fraca intelectualmente.

      • O que é o Poder?

        Dilma não é politica e Cardozo tampouco. Alias, os dois cresceram muito durante o proceso do impeachment. Querer cobrar da Dilma uma coisa que ela praticamente nunca teve que era o poder de fato para governar é se esquercer de que Pais é esse. Ela poderia ter ido até a massa e dizer que a midia facciosa, com a Globo levando o estandarte, judiciario, procuradores e o Congresso a tinham nas mãos? Dificilmente um governante sem poder escaparia da guilhotina preparada por todo esse consorcio, com uma Lava Jato no calcanhar e seu partido sendo vilipendiado diariamente.

         

        • Dilma foi mais do que avisada

          Dilma foi mais do que avisada do golpismo do PGR e da apatia do Zé da Justiça. O zé da Justiça, como é sabido, namora a diretora da Isto é, falando que Dilma e maluca, descrevendo ataques da Dilma em reuniões com pouquissimas pessoas, mas sempre com a presença do Zé da Justiça. Ou Zé da Justiçatinha um relacionamento com uma pessoa antiética, ou na pior das hipótees, ele era o informante da namorada para esse tipo de matéria.

          Evidente que a vida pessoal é uma coisa e a pública outra, mas há uma grave incompatibilidade ética nesse caso.

          Falando mais do Zé da Justiça, ele é tipo o David Luiz, falhou em uns 4  gols da Alemanha, mas todo mundo absolveu ele pq ele teria defendido Dilma muito bem. Tanto defendeu que o resultado foi o que vimos. Zé da Justiça fazia uma defesa técnica em um processo político, e incentivou Dilma a levar a farasa até o fim, correndo o risco de legitimá-la… O Impeachment só foi considerado golpe por  causa de Acir Gurgacz e outros boquirrotos, que admitiram que a condenarm mesmo ela nã tendo cometido crime e antecipado juízos…

          SE o Zé da justiça cumprisse a lei e realmente tivesse tomado uma providência quanto aos primeiros vazamentos, a gente não tava agora no fundo do poço.

          Quanto ao Janot, qualquer um que leia esse blog sabia da natureza dele, e no entanto, ele foi reconduzido…. Ningué percebia que ele fingia que ia atrás do Cunha para se manter no cargo ?? Que ele blindava o Aécio o tempo todo ???

           

           

  3. QUE A ELITE SEJA CAPAZ DE
    QUE A ELITE SEJA CAPAZ DE CONSTRUIR UM PACTO PELA DEMOCRACIA – os golpista de Honduras e Paraguai usaram as eleições para braNquear o golpe…as eleições fazem parte do script dos golpes atuais….ai teremos golpista posando de “democratas” eleitos quando a eleição tera sido um jogo de cartas marcadas..de forma que o correto é Dilma concluir seu mandato…foi pra isso que ela foi eleita…que a elite tenha maturidade sufciente para construir um pacto social tendo em vistas a continuidade deste pais

  4. É impressão mnha, ou nassif

    É impressão mnha, ou nassif inverte o que acontece na Venezuela ? Lá Maduro ainda não caiu (apesar de maduro rs), mas ele sofre o mesmo jogo violento da direita que Dilma sofreu aqui no Brasil.

  5. Poeta: Mr Fora Temer.

     

    Este amor não é novo,

    Ditadura e Jornalista,

    Posso ver dentro do Ovo,

    Há uma Gema de Golpista.

     

    Mate a charada Jumanji:

    Quem de Tucano tem pena?

    Com certeza é Ave Grande,

    Mas sai de janela pequena.

     

    O perigo se aproxima,

    E logo a ave depena,

    Quando ficou pequenina,

    A Grande Janela Suprema.

     

    No Zodíaco sou Signo,

    Em muitos me transformei,

    Quando Câncer, fui maligno,

    Quando Libra, a Lei melei.

     

    O meu veneno é fatal,

    E o meu ferrão é no rabo,

    De inimigo falo mal,

    De amigo fico calado.

     

    Porque eu tenho ferrão no rabo,

    Que é bem perto do Reto,

    Não me chame de Viado,

    Porque eu sou Super Hétero.

     

    Sou Poeta, sou Artista,

    E tenho sangue de Rei,

    Mas me chamam de Golpista,

    Porque motivo não sei.

  6. O movimento 2 tem vida própria, Nassif.

    Mostra os bastidores do poder aqui ou na Casa Branca. Menores aqui, porque os “nossos” personagens , no momento, são

    de mesquinharia insuperável.

    A imagem do açougueiro gordo, suado, dizendo palavrões, o todo-poderoso Geddel, foi no gogó do Doutor. Ele e o

    Ministro da Justiça montam a completa tradução deste Temer sob controle.

    um abraço.

    romério

     

  7. Grosseiramente comparando…

    … com o período 1964-65, eu me pergunto: será que haverá mesmo pleito direto após os municipais de agora? Será que chegaremos como manda o figurino em 2018? Desenvolvo:

     O Judiciário/Ministério Público seriam como os militares de antes, a força central e permanente da “nova ordem” conduzindo com pulso firme (leia-se chantagem) o Congresso desde o planejamento até o perpetrar do golpe.

    Na outra ponta, o financiamento da elite empresarial (sim, aqui não diferente de 64) leva também com pulso firme (leia-se de novo chantagem) a grande mídia comercial a deixar de lado sua simples e precípua função de fazer jornalismo para avalizar o golpe e propagandear a futura macroeconomia preguiçosa (entreguismo, alta taxa de desemprego, desindexação salarial, desregulamentação selvagem…).

    E fechando essas pontas, azeitando o giro da roda, a parceria grande mídia e Judiciário/Ministério Público, claro.

    Das vozes das ruas, da esquerda em geral e dos legalistas de fato, a tendência é de recrudescimento, isso é inevitável. Mas até quando, até que ponto? Ao ponto de a economia degringolar de verdade (mas não pensem em 2002, 2002 é “normal”, pensem no pré-Real)? Ou ao ponto de começarem a ocorrer fissuras importantes e críticas entre os próprios atores institucionais golpistas? A começar pelo Judiciário/MP “implodindo” por dentro quando o campo progressista precisar ser e for realmente criminalizado?

    Uma coisa ou outra, é aí que pode entrar, no meio do caminho, uma “reforma política do mal”, nos moldes do AI-2 de 1965 e como preparação pra uma nova Constituição mesmo (e que me perdôem os puristas, mas golpeada a soberania popular e instalado o “vazio” de guarda constitucional pela cúpula do Judiciário, essa Constituição Cidadã pra mim já era).

    Ah, e os militares, onde eles entram nisso tudo, hein? Sinceramente, sei lá, que eles andam se mostrando mais como uma grande incógnita do que qualquer outra coisa. Dessa vez, bem provável é que eles estejam adorando assistir de camarote a esse imbróglio todo.

  8. Assim como o que possibilitou

    Assim como o que possibilitou Dilma ter sido tirada do poder foi sua desastrada condução na economia e política, a única coisa que pode tirar Temer e Quadrilha do poder é também isso. Temer mostra-se cada dia que não tem pulso, que o grupo de pressão que chega junto faz ele mudar de posição; e na economia se ele fizer as mudanças na previdêcia e trabalhista que os que o colocaram no poder querem, as ruas se enchem e ele fica no poder a base da bala ou cai na hora. E aqui está pior do que venezuela e argentina, pois ao menos Maduro e Macri foram eleitos – aqui nem isso.

  9. O pior é que foram o Lula e a

    O pior é que foram o Lula e a Dilma que escolheram o Procurador Geral da República nos últimos 13 anos.

    Não que eles devessem colocar um “engavetador geral” à la FHC. Não é isso.

    Mas não deveriam ter permitido a um inimigo chegar a este cargo.

    • Sinceramente??? Eles deviam

      Sinceramente??? Eles deviam ter botado um engavetador… Pq o Engavetador geral da república engavetava tudo.

      Janot é um semi-engavetador. Tudo o que é do PSDB e aliados ele engaveta, o que acaba fazendo ele ter grande poder e influência política.

      As instituições funcionariam melhor com um engavetador que com um semi-engavetador, e a democracia estaria preservada. 

  10. Bem, e quem não sabia que era

    Bem, e quem não sabia que era isso que ia acontecer? Agora tente explicar isso prum coxinha que um  tem QI de rabanete.

  11. Lamentável

    Gostem ou não, mas na atualidade Gilmar Mendes e Rodrigo Janot compõe a verdadeira face do Judiciário Brasileiro. O silêncio dos demais fala por si só. Esses dois senhores não tem comprometimente com a sociedade a não ser com eles mesmos e com seu grupelho, organização ou coisa parecida. Hipócritas, sujos…

  12. Circus Maximo
    Caro Nassif
    Percuciente, como sempre, tenho uma sugestão. O senador Ivo Cassol (PP-RO) foi praticamente inocentado pelo STF em reunião de 08/09. Abaixo a notícia. Pergunto: teria sido pressionado aos dois votos contra Dilma, em troca da reviravolta provocada pelo Robin Toffoli, assistido pelo Batman Mendes? Uma questão para Xangô de Baker Street. Seu admirador.
    O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu nesta quinta-feira (8) a análise de recurso do senador Ivo Cassol (PP-RO) contra uma condenação que sofreu em 2013 por fraude em licitações. O crime teria ocorrido entre 1998 e 2001, quando ele era prefeito do município de Rolim de Moura (RO).

    Em junho, a relatora do caso, ministra Cármen Lúcia, havia votado por uma pena de 4 anos e 8 meses de prisão, a ser cumprida inicialmente no regime semiaberto (que permite o trabalho durante o dia fora da cadeia), além do pagamento de R$ 201.817,05 – valor que deverá aumentar após correção monetária.

    Nesta quinta, o ministro Dias Toffoli propôs uma pena menor, de 4 anos, a serem convertidos em prestação de serviços à comunidade.

    O ministro Teori Zavascki, no entanto, pediu mais tempo para analisar o caso. Ainda não há data para ele trazer seu voto sobre o caso.
    saiba mais

    Relatora no STF vota para manter condenação de senador Ivo Cassol
    STF mantém condenação de Ivo Cassol e senador pode ser preso

    Durante o julgamento, vários ministros disseram que o senador ainda poderá apresentar um terceiro recurso após a decisão sobre o atual recurso e antes de o senador começar a cumprir a pena.

    A análise do recurso foi iniciada em junho, quando a relatora do caso, Cármen Lúcia considerou o recurso “protelatório”, destinados apenas a atrasar o cumprimento da pena. Ela afirmou não haver omissão, contradição ou obscuridade na sentença proferida pelo STF há três anos.

    Recurso
    Em setembro de 2014, o primeiro recurso de Cassol foi rejeitado pelo STF. Neste segundo recurso, o senador alegou que o conteúdo do primeiro sequer chegou a ser analisado pelos ministros do STF. Os recursos apresentados visam reduzir a pena condenatória.

    Em junho, a defesa ainda sustentou que falta correlação entre a acusação do Ministério Público e a condenação. Apontando contradição na pena fixada, a defesa pediu absolvição, extinção da punibilidade ou pelo menos substituição da prisão por prestação de serviços à comunidade.

    Acusação
    Segundo a acusação, licitações feitas durante a gestão de Cassol na prefeitura de Rolim de Moura para asfaltamento em vias do município foram direcionadas para beneficiar cinco empreiteiras locais, cujos sócios teriam ligações pessoais ou profissionais com o senador.

    Foram condenados ainda os réus Salomão da Silveira e Erodi Matt, respectivamente presidente e vice-presidente da comissão municipal de licitações, à época dos fatos. Os empresários das empreiteiras envolvidas nas licitações foram absolvidos das acusações por falta de provas.

  13. Sem Justiça não ha Paz

    Como podemos ser ingênuos por tanto tempo em relação ao procurador Rodrigo Janot? Ele sempre se mostrou dubio, não havia porque nos enganarmos com “republicanismos”. Lembro da campanha de Janot e Ella Wiecko para a PGR, havia um terceiro candidato, e ao ler sobre um e sobre outro, dissse em comentario, que a presidente Dilma deveria nomear Wiecko… Era de longe a unica que demonstrava preocupação mais séria com questões sociais e com direitos humanos.

    Como os presidentes petistas foram enganados nessas nomeações para PGR e STF? Ou sabiam que estavam dando poder a serpentes ? Como um Fux, Dias Toffoli, Carmem Lucia, Rosa Weber e até um amedrontado Facchin foram nomeados para a mais alta corte do judiciario brasileiro ? Revisões são necessarias, até para que se um dia o PT volte ao governo federal, nunca mais governe na base de pactos com quem jamais deveria passa-lo. Sem pactos nem anistia com malfeitores de longa tradição.

    Esse regime, termo que remete a governos totalitarios, não tem como sobreviver por muito tempo. Se não fosse pela corrupção que grassa no Congresso e os vidios nas cortes judiciais, além de total conivência da velha imprensa metida em sonegação de impostos e lavagem de dinheiro, jamais um pato manco desses conseguiria se manter dois dias com um governo desse naipe. E é com “esse time de primeira”, que o STF e Rodrigo Janot escolheram ficar ao lado e passar para a posteridade. No desfile de sete de setembro, chamou-me a atenção a postura bem a vontade com a qual Ricardo Lewandowski cumprimentou Michel Temer. Não ha mais como se enganar. Eles pensam que deixando notorios corruptos governarem o Pais, vão ter paz para continuarem seus negocios e manipulações na Suprema Corte, posto que se esses ai são corruptos, eles saberiam como governar e são os que sempre estiveam do mesmo lado que eles.

    Como lembra Marco Aurélio de Mello, o efeito bumerangue pode custar caro a esses – honrados senhores? Ha muitos crimes cometidos contra um povo – essa representação diluida e distante – que deveriam ser cobrados também dos que lavam as mãos, manipulam nos bastidores e jogam com a Justiça.

    • Eu nunca confiei nesse Janot,

      Eu nunca confiei nesse Janot, irmão de contrabandista. Provavelmente chegou onde chegou graças ao Néscio. Os dois são mineiros e frequentavam as mesmas festas e eventos aqui em BH. Não culpo totalmente a Dilma por nomeá-lo pois extrair algo que preste desse antro de vigaristas que é o judiciário/MP só sendo um mago.

    • Pos é Maria Luiza, eu já

      Pos é Maria Luiza, eu já desistir de apoiar esse partido.

      As nomeações “republicanas” e toscas da dilma/lula são indefensáveis… rosa weber, fux, teori, etc são horrendas.

      Não foi só um erro, foram vários. As noemações para a pgr foram mais desastrosas ainda, antonio fernando, gurgel, e agora um amigo do aecio, o janot, é dar vários tiros no pé.

      Burrice tem limites. A conta do republicanismo idiota só está començando. Não sobrará um petista solto. PODE ESCREVER ESTA.

  14. É nítida a luta de
    É nítida a luta de classe

    Quem não presenciou amigos atacando s corrupção de um lado e justificando a do outro?

    Quantos dos que apoiaram a derrubada de Dilma eram críticos do PMDB e hoje aplaudem Temer?

    Algum dos que vestiram amarelo, estão cobrando a avanço das investigações Lava Jato?

    Como Nassif diz, onde estão as denúncias contra Serra, Aécio e Geddel?

    Casa Grande e Senzala e o falso moralismo da nossa classe média são os reais motivos do atraso brasileiro.

    À partir desta cultura estão justificados o País corrupto, a injustiça social e imprensa canalha.

  15. acordão s acordemos..

    Hummmm sinto cheiro de comida no ar…

    Haaaa é pizza….. da lava-jato pizzas…..o delivery mais lento do mundo, mais de dois anos para receber a pizza..e é a mesma de sermpre.

  16. Perseguido político

    Lula e seu advogados não podem esperar mais, tem que denunciar cada vez mais, que Lula, de persguido político, se tornará preso político. É uma das últimas tacadas dessa organização criminosa que vem comandando o Estado.

  17. Só não concordo com duas

    Só não concordo com duas coisas que acho que não têm nada a ver com o “xadrez”. A questão da primeira dama – a mulher é bonita, já era bonita antes de existir Lava Jato, tem uma presença forte e interessante que desperta curiosidade, de um jeito ou de outro acabaria por chamar atenção. E outra é a questão da violência contra protestos da polícia de São Paulo – isso já vem de longe, não creio que tenha algum acoisa a ver com Temer, Lava Jato e essas coisas.

    Mas que o negócio está ficando bem mais explícito, está.

    • Perdão. A menina é bonita sim, mas …

      A diferença de idade ( 40 anos), torna o casal uma coisa grotesca, insólita. A moça  parece uma cuidadora de idosos. Quando coloca um vestido branco, parece uma enfermeira. O cargo que ela recebeu vai torná-la alvo facil nas manifestações. Para preservar a si mesmo e sua familia, mulher de presidente não deveria ter cargo algum. Se quiser usufruir de uma fatia do poder usurpado, vai ter que aguentar as consequancias. 

    • livre pensar é só pensar

      Presença forte e interessante!!!!! Nunca escutei um a deste FORA TEMER a justificar qualquer adjetivação, menos cinismo ela é apenas gostosa.

    • Respondo o comentario de Ivan

      Respondo o comentario de Ivan de Union,09/09/2016 – 06:51.A cada comentario que o senhor faz,eu e os meus botoes ficamos com duvidas cada vez mais evidentes do senhor ter colocado os olhos nas 732 paginas de Chato,O Rei do Brasil.

  18. bancada

    A bancada do pó/DEA vai conquistando seu território.

    Alguma relação com a viagem do janota a NY?

  19. O verdadeiro poder

    Tanto esforço em juntar 54 milhões de eleitores e depois serem jogados no lixo.

    Quem manda no Brasil, a sua elite centenária, não precisa de votos.

    Dois advogados gerais da união (AGU, do tipo de cargo que ocupou recentemente  Eduardo Cardoso com Dilma) saíram do governo FHC. Um deles o Gilmar Mendes, que foi inserido dentro do STF. O outro, Bonifácio Andrada (filho de Bonifácio Andrada pai UDN e tucano desde 1994), saiu dos braços de FHC e fez o mesmo papel de advogado geral, na esfera Estadual, em Minas Gerais, para Aécio Neves, nos dois periodos do Aecim. Hoje é subprocurador geral da PGR, cargo de procurador que não perdeu no serviço público por conta da sua entrada anterior á lei que o proíbe.

    Isso é poder. A capacidade de preencher os cargos laterais e fazer o povo de bobo votando em representantes que não mandam, mas que são apenas tolerados, durante algum tempo. As elites permeiam pelos poderes ocultos e preenchem os cargos sem voto, com aposentadoria garantida e elevados salários. O poder popular voltou para onde sempre esteve: na rua.

  20. Os protestos progressistas há

    Os protestos progressistas há muito tempo deveriam focar não só o temer e o cunha, mas também toda essa palhacada do pgr. Isso é o fim do mundo. Digo isso porque acredito que o Nassif está corretíssimo nessa sua análise, Tem que denunciar, mostrar ao Brasil a verdadeira cara da nossa suposta justiça. Esse janó é um devasso. Como pode, gente, uma pessoa como a Dilma passar o que passou para poder recunduzi-lo ao cargo e se aliar exxatamente com que mais a criticou por ter feito o que fez? Isso é muito mais que traição, Isso deve ser sadismo, peleguismo, descaramento…..

  21. Essas instituições são pau

    Essas instituições são pau mandado das grandes corporações, vai ser dificil enquadrar os seus protegidos. Temos que fortalecer as ruas.

  22. O que o artigo revela é de

    O que o artigo revela é de uma seriedade assustadora: trata-se de uma quadrilha atuando em cargos públicos. Estão roubando do país sua democracia,  sua justiça, seus bens. É necessário a criação de um tribunal alternativo formado por juristas comprovadamente comprometidos com a democracia para julgar esses criminosos e denunciar internacionalmente esses crimes. Percebemos que não basta apenas: Fora Temer! É necessário também a retirada desses criminosos.

  23. Análise impecável. Só não

    Análise impecável. Só não concordo com a imagem do açougueiro (rs) . Meu irmão já foi um e é uma das profissões mais exaustivas que tem, além de muito mal paga,como a maioria dos que não são os ‘eleitos’ aqui. 

  24. O objetivo do golpe dado pelo
    O objetivo do golpe dado pelo MPF, Janot, Moro ,Lava Jato, esses procuradores e delegados e as demais instâncias STF, STJ e mídia são ao destruir as empresas nacionais, faze-las serem vendidas à preço de bananas para empresas internacionais com isso fortalecendo o loobie pela precarização de direitos trabalhistas, o enfraquecimento dos sindicatos , redução de salários… E na outra ponta fazer a troca , aumento de imposto para essas empresas de fora e em contra partida deixa-las livre para explorar o trabalhador, retirando direitos. Nesse sentindo o que se pretende também é assim eliminar partidos de esquerda. Foi as empreiteiras participarem com força de um projeto nacional de desenvolvimento que começaram a ser atacadas pelo Judiciário, esse judiciário que está à mando de interesses externos em tomar de assalto todas as riquezas do Brasil.O golpe foi dado e não vão parar, sabem que o PT pode voltar a ganhar eleições e por isso precisamos elimina-lo é o único partido mais a esquerda que tem condições de impedir isso.

  25. A vez de Pimentel?

    A nomeação do advogado de Aécio para a vice da pgr tem, entre seus alvos, principalmente, o governador mineiro Fernando Pimentel. Isso fica claro à medida que o bonifácio andrada será o responsável pela operação  Acrônimo. Fecha-se o circo (circo mesmo): os dois que se antepuseram ao escroque aécio, Dilma e Pimentel, conseguindo derrotá-lo de forma vexaminosa, estão sob ataque. Assim, depois de Dilma, hora de liquidar o mandato democrático de Pimentel. 

  26. Nassif monta o quebra-cabeças ou “xadrez” do golpe de Estado.

    Prezado Nassif, prezados leitores.

    Se puxarem pela memória ou – no caso da equipe do GGN – se consultarem nos arquivos os comentários que posto no blog, desde 2013, terão notado que eu JAMAIS comprei pelo valor de face o que os diversos veículos de mídia divulgaram sobre aquelas manifestações, depois chamadas “jornadas de junho”. Vivo e trabalho no Rio e pude acompanhar de perto o que se passava; desde aquela época eu afirmei categòricamente que não se tratava de manifestações de uma juventude insatisfeita com a qualidade e o alto custo de serviços públicos, como o de transporte; JAMAIS me enganei com os chamados ‘black-blocs’ e percebi naquelas depredações e saques ao comércio que tudo aquilo fazia parte de um plano para desestabilizar e golpear a democracia brasileira. Mais de uma vez escrevi: os bancos que tiveram agências depredadas e mesmo grandes lojas de departamentos que foram saqueadas NÃO se manifestaram pùblicamente nem pleitearam, junto ao aparelho do judiciário,  ações com pedidos de indeniização contra o Estado, em conseqüência dos prejuízos sofridos. Uma luz amarela se acendeu e pensei: essas manifestações estão repletas de infiltrados das forças reacionárias e conservadoras e também de grupos arregimentados por ONGs internacionais e redes sociais digitais, treinadas e incentivadas por agências e agentes dos EUA. Na mesma época ocorriam as manifestações da chamada “primavera árabe”.

    Anos antes, eu já tinha identificado a farsa do chamado “mensalão do PT” como a primeira tentativa de golpe, para derrubar Lula e o PT, criminalizando e aniquilando a Esquerda e seus principais líderes. 

    A sabotagem ao governo e ao País, escancarada em 2013, por ocasião da Copa das Confederações, e depois contra a Copa do Mundo, confirmaram minhas suspeitas e o que eu tinha como prognóstico se tornou diagnóstico.

    É na esteira dessas sabotagens e tentativas de golpe – e como conseqüência da espionagem feita por agências dos EUA, como a NSA, a qual roubou informações sobre a Petrobrás e outras grandes empresas brasileiras (estatais e privadas), grampeando até os gabinestes da presidência da república – que nasce a operação chamada “Lava a Jato”. É curioso que a operação tenha sido deflagrada no PR e os processos dela decorrentes tenham ficado a cargo de um juiz doutrinado e cooptado pelos interreses dos EUA; como diz o Mino Carta: até o mundo mineral sabe que sérgio moro é preposto dos EUA. Mais curioso ainda é que esse juiz fora o responsável pelo julgamento de processos decorrentes do escândalo do Banestado (o maior da história, em que mais de U$132 bilhões de dólares foram enviados ao exterior de forma ilegal, por meio das contas CC5 e sem recolher impostos), o qual envolvia dezenas de políticos tucanos e aliados, mas que NÃO levou à punição NENHUM agente político de primeiro ou segundo escalão, dos que integravam ou apoiavam o governo tucano de FHC.

    Denuncio o caráter criminoso da Farsa a Jato, desde o início da operação. Há mais de 18 meses eu classifico a força-tarefa dessa ‘operação’ como uma ORCRIM institucional, uma quadrilha institucional, formada por policiais federais, procuradores do MP e juízes, com destaque para sérgio moro e alguns ministros do STF. Desde 2013 eu afirmo que há um alto comando internacional do golpe de Estado e que este ACI cooptou a burocracia estatal brasileira (PF, MP e PJ); alguns contestaram isso, alegando que a plutocracia nacional e as oligarquias nativas não precisavam desse ACI para aplicar o golpe. Mas a seqüência de fatos e a troca de informações entre os agentes de espionagem e de Estado dos EUA e os integrantes da força-tarefa da Farsa a Jato mostraram de forma inequívoca que os altos comandos (o internacional e o nacional, encabeçado pela PGR) trocavam figurinhas e trabalhavam de forma aliada e alinhada. A investida contra a Eletronuclear e a prisão do coordenador do PNB, o vice-almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, tirou qualquer dúvida que os diversionistas pudessem ter.

    Acabo de ler o mais recente livro do professor e sociólogo Jessé Souza, intitulado “A radiografia do golpe”; nesse pequeno livro, o cientista e professor mostra de forma clara todo o desenrolar do golpe de Estado, mostrando que as chamadas “jornadas de junho de 2013” foram exatamente o que eu tenho afirmado nos comentários que posto aqui: o lançamento das sementes do golpe em terra fértil. Jessé Souza demonstra, de forma brilhante, que o golpe de Estado tem quatro pilares:

    1º) o midiático;

    2º) o policial;

    3º) o judicial:

    4º) o parlamentar.

    O que Jessé Souza não abordou nesse livro é a atuação do alto comando internacional, embora ele faça menções e sugestões sobre a atuação das forças alienígenas não apenas como apoio velado à oligarquias plutocráticas brasileiras na condução do golpe, mas com revelação de interesses econômicos e geopoíticos que permitem ao leitor deduzir que o cientista deve abordar de forma direta esse aspecto, num próximo livro.

     

     

     

     

     

     

  27. “Estancar a sangria”

    Parece que a PGR e a mídia nem deu bola de fato para as declarações de Jucá para o Sérgio Machado. Jucá disse, exatamente no contexto de parar as investigações, que o governo deveria ser mudad para acabar com as investigações.

    Foi assim que ele disse (2’00” do vídeo abaixo):

    “Você tem que ver com seu advogado como a gente pode ajudar…

    Tem que resolver essa porra…

    TEM QUE MUDAR O GOVERNO PARA ESTANCAR ESSA SANGRIA !! “

     

    Os procuradores ficaram surdos oiu cegos?

    E a mídia? Deixou isso para lá?

    Jucá está firme e forte. Parece líder de fato do governo temerário.

    Outro ponto interessante é quando Jucá diz que a delação de Marcelo Odebrecht será SELETIVA (ver em 0′ 23″ abaixo)

    “SELETIVA, mas vai fazer..”

    Que merda é essa??

    https://www.youtube.com/watch?v=bnMFbJH5lAI 

  28. Movimento 3Quem militou nas
    Quem militou nas altas causas sabe que o jogo jurídico, em um de seus métodos, funciona da seguinte forma:

    Deixo uma brecha, normalmente uma falha processual, na forma, para a parte contrária arguir a nulidade.

    Em casos mais complexos se denuncia pelo crime menor.

    Neste tempos recentes, a esses “jeitinhos” juntou – se e excrescência maior; a Delação Premiada:

    Nela , por maior crime que seja, quase chega – se à absolvição desde que se incrimine aquele que se quer pegar.

    Firmou – se o que vinha sendo delineado; o Estado policialesco e judicialista.

    Isso é fruto da sociedade do medo…..

    Ódio, partidarismo, injustiças, Estado (policial/judicial) mastodonte, criminalização das instituições e perseguição a grupos e pessoas.

    A ideia de democracia ruiu.

  29. Janot quer apenas garantir seu emprego

    Mudou o jogo. Aquele republicanismo estudantil que o PT pregava, promovendo eleições para escolha do PGR, isso vai acabar. O usurpador não tem qualquer sutileza. Assim como enquadrou a CGU, vai alinhar o MPF aos interesses de seus  amigos. Aos inimigos a lei. Esse governo é capaz de tudo. Inclusive mudar as regras de escolha do PGR e desbancar o Janot, se ele insistir em investigações contra a camarilha dos 6. O homem esta se resguardando, para garantir seu emprego e seu status. O resto que se dane.

  30. Vivemos sob a República da

    Vivemos sob a República da Naftalina

    O Brasil já foi colônia, viveu primeiro império, regência, segundo império, república velha, ditadura Vargas/estadonovo, “democracia”, ditadura de 64, Nova República e, com a morte desta, ingressamos na era da República da Naftalina. Não tem jeito, não. Sem cilocar a nobreza sob rédeas curtas, não há democracia que sobreviva.

  31. Luzes sobre o papel do PGR e do STF

    Antes de mais nada, uma pequena declaração: em momento algum tive a menor confiança nas boas intenções do Procurador Geral da República. Tanto isso é verdade que, aqui e alhures, às vezes, fiz referência ao cidadão com a alcunha carinhosa de “Engavetador Geral dos Malfeitos Tucanos e Afins”. Rodrigo Janot se desnuda completamente com a nomeação do “chegado”do Aécio? Ainda não;  para completar a farsa da “Vaza a Jato” , faltam os capítulos finais com o arquivamento ou a ausência de qualquer investigação dos membros da “Máfia” impoluta que hoje ocupa Brasília. Agora, como bem assinalou Nassif, tanto o PGR como o STF – através do militante mais destacado do PSDB, Gilmar Mendes, mas não apenas ele -,  precisavam ter combinado essa tática com o povo que sai às ruas para defender a Democracia. Tenho a esperança de que a intensa mobilização da sociedade ajudará a jogar luzes sobre o papel sombrio desempenhado pela PGR  e pelo STF na quebra do Estado Democrático de Direito.

  32. Repito: Este golpe é ainda
    Repito: Este golpe é ainda mais danoso do que o que instituiu a República Velha porque ali, ao menos houve a quimera de que as Forças Armadas imporiam ordem na casa, o que entreteu a patuleia por algum tempo.
    Agora é um bando de ladrões, que se juntaram para fazer o assalto, e que uma vez concluído o mesmo começarão a digladiarem entre si pra ver quem fica com o maior naco.
    Para os administradores “do choque”, nada mais desejável.

  33. o acordão da Lava Jato

    está tudo desmascarado, despudoradamente. escancarado, obscenamente.

    enquanto o golpe de Estado se consolida na superestrutura com as mudanças institucionais, o povo sem medo faz com que o “Fora Temer” se erga em todo o país.

    fica exposta a fratura entre os poderes constituídos e poder instituinte.

    deste impasse abrem-se dois portais. o da repressão e do autoritarismo, com o fechamento do regime, a ditadura,o estado de exceção. ou o democrático, com o plebiscito, a reforma política e as eleições diretas.

    de um lado, a Lava Jato, o STF, o MPF, o baixo-clero do Legislativo e por fim, mas sempre os primeiros a se beneficiarem, os grandes empresários e a lumpenburguesia brasileira, associados aos mega interesses internacionais.

    do outro, o povo sem medo nas ruas.

    arrastados pelo rio revolto da política, já não mais comprimida entre as margens da conciliação e do golpismo. é o próprio rio que nos acena, vindo ao nosso encontro, atendendo ao nosso chamado.

    o que faremos, nós que uma vez ousamos nos chamar de Brasileiros? correremos, fugiremos, arrepiados de pavor? ou nos colocaremos em nossa canoinha de nada, nessa água que não pára, de longas beiras?

    eu vou! por que não? 

    e, nós, rio abaixo, rio a fora, rio a dentro – o rio.                                    

     

    • Golpe de 2016: maldição ‘e’ benção

      No longo prazo da luta histórica, o golpe de 2016 não deixa de ter virtudes.

      Uma certa direita e um certo centro não apontavam sempre para uma “radicalização” do governo Jango (ou a percepção da mesma), coroada pelo comício da Central, como a justificativa para o golpe de 64?

      Não apontavam ainda a debilidade do governo Jango como uma das suas pré-condições?

      Uma vez mais tivemos um presidente, no caso uma presidenta, extremamente frágil politicamente.

      Mas em vez de radicalização tivemos a tentativa máxima de conciliação, passando muito, inclusive, do razoável – Levy na Fazenda, ministério da saúde para o PMDB de Picciani e aliados, Educação para o PP, etc.

      Não foi o suficiente.

      Não adianta discurso moderado e ambições modestíssimas no avanço social: havendo condições, a direita dá – e dará – golpe.

      Nada de avanço modestíssimo: avanço zero. Ou regressão.

      E repressão!

      É bom para que não se tente mais reescrever o golpe de 64.

      E muito menos o de 2016!

      Derrubado o golpe, em 1, 10 ou 20 anos, que não se esqueça a lição:

      – a elite brasileira ainda é aquela escravocrata das telas de Debret. Nunca enxergará os ganhos – até para si! – da inclusão das massas na economia. Nunca ambicionará mais do que o papel de elite colonial em um país satélite primário-exportador. Saem as roupas lavadas e engomadas na Europa dos seringalistas da Amazônia na virada do Séc XIX/XX, entra o apartamento em Miami, de, entre tantos outros, Joaquim Barbosa e L. Roberto Barroso.

      Ou seja: além de tudo uma elite míope, inculta, cafona, com mau gosto, deslumbrada e pedante – não obstante tantos canudos quanto exiba na parede.

      Que a esquerda pragmática – onde me incluo com limites – não esqueça a lição quando o jogo um dia virar.

      • o acordão da Lava Jato

        -> uma elite míope, inculta, cafona, com mau gosto, deslumbrada e pedante – não obstante tantos canudos quanto exiba na parede.

        pois é, menu Nobre… eles se julgam “nobres e aristocráticos”, com suas roupas lavadas e engomadas, suas togas impecáveis, seus aptos. em Miami – mas na verdade somos nós os antropofágicos os autênticos nobres de espírito: os que assumem em si a questão “tupi, or not tupi?”

        -> Uma vez mais tivemos um presidente, no caso uma presidenta, extremamente frágil politicamente.

        mas não e “muito louco” o renascimento da Dilma após o afastamento? principalmente a performance dela no Senado! estive na passeata naquele dia no Rio. todxs estavam fascinados com a Dilma.

        agora há pouco mesmo, uma antiga militante do PT, daquelas bem, digamos, “convictas”, me disse que nem ficara muito triste com o impeachment, por causa do modo como a Dilma agiu no Senado. muito forte isto!

        -> Mas em vez de radicalização tivemos a tentativa máxima de conciliação, passando muito, inclusive, do razoável

        ->Não adianta discurso moderado e ambições modestíssimas no avanço social: havendo condições, a direita dá – e dará – golpe.

        mas já sabemos disto deste 1964…

        sei que vc me acha “radical”. não sou. defendo o pragmatismo na ação. mas firmeza nos princípios. e também um tipo de militância que não seja separado da vida. penso que este é um dos mais importantes fundamentos da prática política: militar é viver!

        percebo que estamos num momento grave e perigoso, sem dúvida. mas muito rico e fértil. tudo está em rápida mutação. o dragão e a fênix se enfrentando em pleno vôo.

        sobre os limites da conciliação, li uma série de textos bem legal sobre o tema. links:

        O Brasil sob o golpe: seis hipóteses polêmicas

        O Brasil sob o golpe: seis hipóteses polêmicas (II)

        A hora de Outra Política

        ->- a elite brasileira ainda é aquela escravocrata das telas de Debret. Nunca enxergará os ganhos – até para si! – da inclusão das massas na economia.

        .

      • o acordão da Lava Jato

        outra coisa, Mano

        não sou do tipo que alimenta ilusões, mas tem algo se mexendo lá pro lado do Lula. acho que ele rejuvenesceu no acampamento do Levante em BH, e pode retomar o gosto dos velhos e bons tempos.

        abração

         

  34. Esclarecimentos do Nassif ou

    Esclarecimentos do Nassif ou de qualquer comentarista serão úteis à minha ignorância: Apesar de ainda vir à tona os comentários sobre as desatradas escolhas de Lula e Dilma e a estultice da lista tríplice para PGR, encontrados inclusive neste post, para mim persiste a dúvida: Se Janot a rigor foi o escolhido do MPF e não de Dilma, que apenas homologou a indicação do mais votado; se Janot, um dos articuladores do golpe, traiu a presidenta e está traindo também o MPF, como mostra o caso Ela e o caso Bonifacio de Andrada, entre outros; se a denúncia de Aecio surtiu inicialmente  um efeito tranquilizador aos procuradores e a seguir caiu no esquecimento;  qual será o comportamento futuro do MPF? Ela Wieko disse que há muitos descontentes. Permanecerão ordeiros e disciplinados ou engrossarão, mesmo que de forma não explícita o “Fora Temer”? E já que o assunto não sai de pauta, se Janot traiu muitos dos que votaram nele para PGR, que com ele conviviam profissionalmente há muito tempo, teria a presidenta como evitar a traição? De uma coisa tenho certeza, ninguém escapa do julgamento da História, infelizmente sempre tarde demais, mas nunca injusto.

  35. Em outros posts

    Em outros posts do Nassif opinei sobre a questão do judiciário na visão de Karl Marx

    Marx nunca fez nenhuma análise mais profunda do sistema jurídico burguês, limitou-se apenas a dizer que este era um “acessório” da burguesia para ajudar na consolidação de seu poder e na repressão ao proletariado, como lumpen proletariat

    Desde o início do mensalão fiquei atento a esse aspecto do sistema jurídico brasileiro: o de “ajudar” as classes mais abastadas do Brasil, isso inclui os políticos corruptos, a se livrar da justiça e promover o encarceramento daqueles que ousaram entrar no esquema mas para beneficiar o próximo, a população

    O PT sempre acreditou que a jusstissa (na língua de cobra) brasileira pudesse mostrar o caminho da democracia e esse foi o seu maior erro, estrategicamente falando o PT não deu uma dentro, mesmo na ascensão do baixo clero do STF ao poder com Gilmar Mendes do PSDB, não houve a ousadia de bater de frente com o judissiário, acreditando na República, o PT seguiu em frente esperando que o Congresso poderia ser limpo da corrupção como o PT foi, ledo engano, a hipocrisia venceu e quem saiu foi a única pessoa honesta em todo o sisitema e o PMDB foi poupado pela jusstissa para servir de apoio ao verdadeiro governante: o PSDB

    Honesta demais Dilma não se sujeitou aos jogos do poder e acabou perdendo o cargo, objetivo maior do PSDB, da GLOBO, estadão, Folha, Veja, do Gimar Mendes, da FIESP e dos EUA (é bom começar a dar os nomes aos bois a partir de agora)

    Temer poderia romper com o PSDB e continuar com um governo populista nos moldes dos goversno estaduais, não haveria a necessidade dessas alianças e do aprofundamento da crise através de medidas neoliberais que todos sabem irá levar o país à bancarrota, ele não é tolo

    Mas, o PMDB é um partido acuado assim como o Presidente interino, basta um senão contra as medidas do PSDB e a justiça será acionada para prender seus membros, é um partido refém do PSDB, e por consequência da justiça, o que não o isenta de culpa,

    Todos os encontros de Temer com Gimar Mendes foram pra consolidar essa extorsão

    Com a culpa da crise institucional toda em cima do Temer o PSDB fica livre pra governar o país sem ter ganhado eleição

    O grande mote e a razão das futuras passetas de protesto no Brasil será porque a mídia e a justiça expuseram tanto os ladrões, com os escãndadlos da lavajato, CARF, FIFA, etc… que agora não dá pra voltar atrás e dizer: tudo isso foi culpa do PT

    A população irá às ruas pra cobrar justiça, e não estou falando dos coxinhas, esses sumiram assim como Cunha, a justiça será cobrada e não será fácil ver o MPF e o STF concordarem com a repressão policial, que é o que provavelmente irá acontecer nos próximos meses

    Se fosse pra tomar alguma atitude contra o estado de coisas que se formou no Brasil já teriam feito algo há muito tempo, agora é esperar pelo pior e tentar derrubar esses ladrões de dinheiro público e de voto no grito

     

    http://www.scientific-socialism.de/KMFEDireitoCAP17Port.htm

    http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/06/juizes-estaduais-e-promotores-eles-ganham-23-vezes-mais-do-que-voce.html

    http://oglobo.globo.com/brasil/na-casa-de-gilmar-mendes-temer-diz-que-vai-pedir-antecipacao-do-calendario-do-impeachment-19835069

  36. “O poder é a escola do crime”

    “O poder é a escola do crime”  Shakespeare em Macbeth

    Mas  como permitimos que tantos canalhas e ladrões assumissem o controle do nosso país?

    Abutres no poder:

     “Havendo ficado inteiramente a par de como satisfazer pedidos ou negá-los, a quem favorecer, a quem de todo burlar nas pretensões, criou de novo minhas criaturas, ou melhor, mudou-lhes a natureza, outra feição lhes dando. A um só tempo dispondo dos ofícios e da chave do cargo, afinou todos os corações de acordo com a toada que aos ouvidos mais grata lhe soasse, e na hera se mudou, pois, que meu trono principesco escondia e que lhe a seiva vital sugava toda”. Shakespeare em A Tempestade 

    O povo nas ruas:

    “Não tenhas medo; esta ilha é sempre cheia de sons, ruídos e agradáveis árias, que só deleitam, sem causar-nos dano. Muitas vezes estrondam-me aos ouvidos mil instrumentos de possante bulha; outras vezes são vozes, que me fazem dormir de novo, embora despertado tenha de um longo sono. Então, em sonhos presumo ver as nuvens que se afastam, mostrando seus tesouros, como prestes a sobre mim choverem, de tal modo que, ao acordar, choro porque desejo prosseguir a sonhar”. Shakespeare em A Tempestade

    E eu:

    Eu estava lamentando o golpe esses dias e um amigo, daqueles que não acredita no Brasil e que lê Diogo Mainardi,  me contou uma passagem sobre o comunista Mario Lago e o corvo de direita Carlos Lacerda. 

    Prenderam Carlos Lacerda em 68 e o colocaram na cela junto com Mario Lago. Lacerda inconformado com a prisão, e dramático, disse que ia fazer greve de fome. Mario Lago, comunista convicto e acostumado com as prisões e perseguições,  o levou até as grades da cela por onde podiam ver a praia de Copacabana e as pessoas tranquilas aproveitando a praia num dia ensolarado e lhe disse algo mais ou menos assim: esse é o Brasil. O Brasil que Derci Gonçalves entendeu melhor do que nós que teorizamos e brigamos na política.

     

    Será que somos diferente hoje?

    • Mais Shakespeare

      A cena final de Ricardo III foi alterada postumanete pelo bardo:

      “(…)

      – A horse, a horse! My kingdom for a horse!

      – Would your majesty trade a horse for Mr. Temer?

      – Yes, indeed! My kingdom

      FOR A   TEMER!”

  37. Faltou um detalhe: a Polícia Federal

    A análise está quase completa, Nassif.

    A meu sabor, a Polícia Federal logo notará que está ficando de fora do jogo. Os agentes buscam há muito tempo prerrogativas próximas às de delegados. E delegados buscam há mais tempo ainda, equiparação próxima a de Procuradores e Juízes.

    Nesse caldeirão de vaidades, a PF logo notará que poderá dar o pulo do gato, com ampla aprovação pela sociedade, se iniciar investigações contra esses grupos que o STF e a PGR querem deixar de fora da Lava Jato.

    É inegável que o circo está armado. Mas a PF tende a querer o seu quinhão, e pode ser que passem a usar as massas a seu favor para conseguir o que sempre buscaram.

    Ou seja: o fator massas manipuladas pela PF + os movimentos sociais do Fora Temer podem mudar um pouco o quadro que se pinta na análise.

    Abs,

    • Ao designar o “Japonês da

      Ao designar o “Japonês da Federal”, um sujeito apenado e com tornozeleira eletrônica, para conduzir presos da lava-jato, a PF manda um recado: “Aqui quem manda somos nós, fazemos o que bem entendemos e cagamos para a opinião pública”. Deve ser para se reinserir nesse tabuleiro.

    • Quem tá com Deus não precisa de mais nada

      Penso que a PF tem papel importante , mas não estratégico no jogo. Tem poder investigativo , mas não decisório. Fornece material explosivo , mas não tem poder para detoná-lo .

      Quem tem Gilmar e Janot , não precisa de mais nada . 

      Por quê ? A resposta é  só olhar para todo o passado recente : Satiagraha , Protógenes Queiroz , Carlinhos Cachoeira , Banestado .  

    • Como foi na época de fhc, a

      Como foi na época de fhc, a polícia federal voltará ao cabresto.

      Acabará a falta de controle sobre as ações e a PF se tornará uma polícia política, servindo ao governante e seus amigos.

      Não vejo este movimento deles, pois agora, quem se rebelar, cai fora.

      E temos o japonês para mostrar qual a real cara do grupo.

  38. Ela Wieko

    Ela Wieko cometeu um grande erro ao deixar a vice-PRG.
    Alias, só ficamos sabendo da sua atuação, agora que saiu.
    Durante todo o seu mandanto, ela teve uma atuação muito discreta, ou omissa mesma.

    • Concordo.
      Manifestou-se

      Concordo.

      Manifestou-se tardiamente, omitindo-se portanto, e entregou o cargo de bandeja pra “turma”.  Deveria, tal qual a Dilma, ter resistido até que a exonerassem.

      Lamentável.

  39. Eu não acho que essa aramação

    Eu não acho que essa aramação toda está tão bem estruturada a ponto de se poder dizer que “está tudo perdido”.

    Muito pelo contrário… eles estão andando sobre “gelo fino” e dependem de alguns fatores fora do controle: recuperação econômica, opinião pública e blindagem total da mídia.

    A economia parece não estar recuperando… a opinião pública ainda está com a inércia do impeachment e com o sentimento de “contra isso tudo que esta aí”.

    O que falta agora é um veículo de mídia para furar essa blindagem… um comentarista, um youtuber, etc. A esquerda precisa de um “Olavo de Carvalho”, ou um Kim… já que não tem espaço nenhum na grande imprensa. Se algum canal começar a colocar essas armações descritas pelo Nassif de forma clara e palatável para as pessoas… eu vejo possibilidade de reação. Não existe nada mais revelador e impressionante atualmente do que expor essas armações ridículas.

    As manifestações sem nenhuma organização, mesmo repudiadas pela imprensa e polícia, acabam tendo público. Imagina se tivessem um veículo de divulgação, um bonecão do Gilmar Mendes ou em formato do símbolo da Globo, carro de som, alguma celebridade…

    O que eu noto nas redes sociais é que o discurso da direita se egotou completamente e perdeu toda legitimidade sem o PT no poder. Os canais anti-PT estão se transformando em canais ligados a partidos políticos medíocres.

    Eles ganharam o poder mas perderam as ruas e as redes sociais. Mas se não houver reação agora não há dúvida que o futuro sombrio que você traçou pode ser dado como certo.

  40. Eu não acho que essa aramação

    Eu não acho que essa aramação toda está tão bem estruturada a ponto de se poder dizer que “está tudo perdido”.

    Muito pelo contrário… eles estão andando sobre “gelo fino” e dependem de alguns fatores fora do controle: recuperação econômica, opinião pública e blindagem total da mídia.

    A economia parece não estar recuperando… a opinião pública ainda está com a inércia do impeachment e com o sentimento de “contra isso tudo que esta aí”.

    O que falta agora é um veículo de mídia para furar essa blindagem… um comentarista, um youtuber, etc. A esquerda precisa de um “Olavo de Carvalho”, ou um Kim… já que não tem espaço nenhum na grande imprensa. Se algum canal começar a colocar essas armações descritas pelo Nassif de forma clara e palatável para as pessoas… eu vejo possibilidade de reação. Não existe nada mais revelador e impressionante atualmente do que expor essas armações ridículas.

    As manifestações sem nenhuma organização, mesmo repudiadas pela imprensa e polícia, acabam tendo público. Imagina se tivessem um veículo de divulgação, um bonecão do Gilmar Mendes ou em formato do símbolo da Globo, carro de som, alguma celebridade…

    O que eu noto nas redes sociais é que o discurso da direita se egotou completamente e perdeu toda legitimidade sem o PT no poder. Os canais anti-PT estão se transformando em canais ligados a partidos políticos medíocres.

    Eles ganharam o poder mas perderam as ruas e as redes sociais. Mas se não houver reação agora não há dúvida que o futuro sombrio que você traçou pode ser dado como certo.

    • contraponto muito bom!

      Sem dúvida que não pode ser perfeita uma manobra conduzida por sujeitos arrogantes e desesperados pela perspectiva de perda de poder.

      Depois dos acontecimentos, à medida em que o governo eleito perdia batalhas judiciais ou no congresso, ocorria de sermos tentados a especular se não teria sido melhor transigir e buscar acordo para evitar o mal maior. Mas, mesmo com  o enorme prejuízo da perda de validade do nosso direito ao voto, os que sempre se apressam em apontar que o PT é um partido popular que acaba agindo como os do alto, perdem seu argumento. A recusa de Dilma em contemporizar com os bandidos e aguardar momento mais oportuno, como faria Lula com muito mais eficácia política, mostra que existe sim uma diferença fundamental. Existe limite ao que se pode negociar. Foi assim no mensalão, também. Roberto Jefferson ameaçou derrubar todos se não fosse salvo. Lula não titubeou: pois que caiamos todos, mas aceitar uma chantagem daquelas só abriria a porta para coisas muito piores.

      Eu faço fé que, no medio prazo seguramente, e talvez mesmo em curta prazo, a sinceridade de propósitos vai nos mostrar que é o caminho que leva avanços definitivos, mesmo que com alguns passos para trás buscando catar algo que caiu pelo caminho.

  41. Sobre reequilíbrio de forças e as manifestações
    ” As manifestações e protestos, por mais importantes que sejam, não têm a força necessária para impor o “Fora Temer” com esta qualidade necessária que a recusa dos trabalhadores em greve geral pode gerar. Ou o próximo período se abre como uma consolidação da derrota, ou abrem-se duas possibilidades, uma por concessão do Estado e buscando manter o desfecho nos limites da reprodução do existente, ou um novo ciclo que se inicia sob a retomada da iniciativa dos trabalhadores redescobrindo sua força. Esta última possibilidade implica na greve geral e em sua força.”

    Mauro Luis Iasi

  42. Resumo da ópera: Ditadura

    Resumo da ópera: Ditadura parlamentar-midiática-jurídica. Resta saber quanto dos indíviduos que compõem essas instituições vão defender a democracia contra seus chefes.

    Teve aquele juiz que soltou os meninos do Fora Temer. É preciso louvar esse cara. Dos parlamentares, fora os do PT, PCdB e Psol, não sei quantos. Dos funcionários do pig, fora o Janio e um ou outro, não espero quase nada. São piores que os patrões, como diz o Mino Carta

  43. Perigosos e inquietantes tempos

    A anunciada mudança geral na economia mundial já está a caminho e a passos largos. São visíveis os sinais. Identificáveis, por todos os lados, por conta da acelerada decadência do sistema capitalista. Principalmente, por suas incontáveis contradições. Dentre elas, a deslumbrante, cobiçada e admirada Dona Tecnologia diariamente eliminando postos de trabalho, e ou, jogando no olho da rua, milhares e milhares de trabalhadores braçais e intelectuais, por todo o Planeta. Essa poderosa inimiga do sistema capitalista, de há muito que vem reduzindo o polo consumidor de bens e de serviços, excluindo postos de trabalho e demitindo trabalhadores. Só que agora, essa poderosa criatura, está prometendo demitir, muito mais do que já demitiu nesses últimos 30 anos, tão logo os robôs e a inteligência artificial melhorarem de qualidade.

    Estima-se que por volta de 2022, já estarão no mercado, computadores aptos a conversar com o ser humano e a trocarem ideia, não só com o homem, mas com outras centenas de computadores simultaneamente, em busca de resoluções de problemas, elaboração de projetos, estudos, pesquisas, avaliações e outras mais, nas variadas áreas do trabalho intelectual, tais como, engenharia, arquitetura, geologia, estatística, medicina, advocacia, contabilidade, economia, ensino, etc. Querendo ou não, milhares de trabalhadores intelectuais estarão sem espaço para trabalhar, por mais estudos que tenham. Estarão no olho da rua, por todo o mundo, antes de 2030.  

    Na área do trabalho braçal, também por volta de 2022, já estarão no mercado, à disposição de pessoas físicas e jurídicas, os mais variados tipos de robôs, hábeis, inteligentes, competentes, fieis, incorruptíveis, infatigáveis, prontos a trabalharem dia e noite, inclusive nos fins de semana e feriados, de bom humor e sem reclamação alguma. Esses infatigáveis humanoides, substituirão com grandes vantagens, milhares e milhares de trabalhadores humanos, praticamente, em todas as áreas do trabalho. Milhares e milhares de trabalhadores braçais estarão no olho da rua, antes de 2030.

    Diante da prometida drástica redução do polo consumidor do mundo capitalista, o polo produtor de riquezas e de serviços entrará em colapso por falta de compradores. Pois que o desempregado perde o poder de compra, de consumo. Assim opera o sistema capitalista.

    Apesar das gritantes evidências, os poderosos do sistema capitalista nunca admitirão o fim desse injusto sistema. Por isso mesmo, em todo o mundo, as liberdades individuais e coletivas, serão tolhidas com o tempo, principalmente, as dos meios de comunicações. Passarão a ter maior controle e censura em desesperada tentativa de manter o povo o mais alienado e distante possível, de tudo de ruim que vai tomando conta da sociedade, principalmente, nas nações com grandes riquezas naturais e vulneráveis aos interesses de potências estrangeiras, por não disporem de um mínimo de poder de fogo nuclear, como o Brasil.

    A farsa do impeachment de Dilma/PT já foi concluída. Agora, a pretexto de retomada do crescimento, os golpistas darão imediato início a possíveis amplas privatizações das riquíssimas empresas estatais, a preços de bananas, como no governo FHC/PSDB, viabilizando gigantescas transferências de riquezas do Brasil para as mãos dos gringos, de modo “legal”, em poucos dias, nos leilões de privatizações, encerrado um dos grandes objetivos desse entreguista golpe: pilhagem das riquezas do povo.  

    Diante do sério e perigoso quadro geral da economia mundial, especialmente no que diz respeito ao nosso Brasil de hoje, faz-se necessário, urgente ampla mobilização das classes mais esclarecidas, em periódicos encontros e debates públicos buscando soluções e esclarecimentos gerais. Essas periódicas reuniões, por exemplo, aqui no Rio, poderia ser no auditório da ABI, contando com notórios expoentes e nacionalista das mais diversas áreas, intelectuais, professores, jornalistas, economistas, financistas, empresários, juristas, sindicalistas, políticos, militares e outras categorias mais, tentando encontrar saídas, tentando impedir a anunciada fulminante ruína de nosso Brasil e de nosso povo. Ainda temos algum tempo para evitar que os golpistas lancem o Brasil no caos econômico e na quebradeira geral. Numa sangrenta guerra civil. 

  44. Excesso de hipocrisia é tiro no pé

    Nassif, concordo apenas parcialmente com sua visão da teoria do choque. Presenciei 2 momentos da aplicação com exito da teoria: ato patriótico nos EUA e a intervenção da troika em Portugal. Nos dois casos, se criou um cenário de ameaça iminente – do inimigo externo “terrorista” e da bancarrota econômica causada por um povo que “viveu acima de suas posses”- mas que contava com dados muito reais. Configurou-se muito bem a existência de uma ameaça inédita, de grandes proporções e bem delimitada. O objetivo da aplicação da teoria era muito claro em cada caso: perda das liberdades individuais (EUA) e perda dos direitos econômicos (Portugal). Além disso, as manobras de perdas de direitos foram executadas muito rapidamente e por pessoas com aparência de “sérias e comprometidas”, no melhor estilo “a mulher de césar não deve apenas ser honesta, mas tem que parecer honesta também”. Nos EUA, quem se responsabilizou pelo comando foi em grande parte pessoas ligadas ao exército e a cia e que têm boa reputação com a população. Em Portugal, o governo caiu e foi feita uma nova eleição. Só com um governo novo e com pessoas novas, que gozavam de boa reputação, é que o plano foi executado.

    Aqui, a aplicação da teoria do choque é manca. Não apenas por que ” “teoria do choque” exigia, na ponta, um governante com carisma, um varão de Plutarco, um moralista compulsivo, que trouxesse o ingrediente final a consolidar um projeto fascista.”

    Primeiro, nossa crise é apenas uma de muitas. Quem viveu hiperinflação e era FHC não cai fácil no argumento de “pior crise”. Com base na crise, bate-se na mesma tecla de sempre: perda de direitos, venda de tudo, etc. Só isso já é suficiente para esvaziar qualquer tentativa de transformar a situação como um cenário catastrófico único. Além disso, mesmo com a grave crise, os objetivos não se concentram em apenas um foco, mas em vários: golpe de estado que deve ser aceito como legítimo, perda de direitos que deve ser aceita como fundamental, venda de tudo que deve ser aceito como inevitável, gastos exorbitantes com aumentos e cargos para consumar o golpe, mas que devem ser aceitos como necessários e, ainda por cima, uma mar de corrupção que logo é varrido para baixo do tapete. Soma-se a isso um “novo” comando que não é formado por técnicos ou pessoas novas, mas bandidos de velha guarda, típicos ditadorezinhos de republiqueta bananeira que estavam dizendo as mesmas coisas no governo FHC. Quem leva o Gedel e Padilha a sério, integrando um governo de salvação nacional? Pior, o sujeito que colocaram como presidente, além de estar na política a 100 anos sem ter feito nada de significativo, é completamente ultrapassado, arcaico,  tem até o velho cliché de ser casado com a “neta” gastadeira, cercada de empregados pagos por nós. O sujeito é completamente patético para os olhos de todo o mundo, para ser mais ridículo faltou só usar um uniforme de general. Viramos piada e só os adeptos da “pausa democrática” ainda não perceberam. Concordo com Mino Carta: vivemos um período de intensa cretinização generalizada. Só assim podemos aceitar essa situação como fruto da realidade é não de uma alucinação coletiva. Se esse golpe foi baseado em alguma coisa perto da teoria do choque, seus mentores leram apenas a capa do livro da Naomi Klein ou um resumo publicado no ANTAgonista. Para mim, parece mais o golpe dos três patetas.

     

  45. O PSDB e o “semipresidencialismo”

    Com Janot e Bonifácio na PGR, Gilmar no STF e a mídia a seu lado, o PSDB é o verdadeiro dono do poder atualmente.

    Temer jura que manda e domina, mas a hora que o PSDB se encher o manda passear. Seja com Gilmar dando andamento no TSE à ação contra a chapa Dilma/Temer, seja reativando o pedido de impeachment de Temer que está parado na Câmara e se baseia nas mesmas razões pelas quais derrubaram Dilma – inclusive com uma mudança de interpretação jurídica e jurisprudencial, numa dobradinha PGR/STF, pra permitir que atos anteriores ao mandato sejam causa de impedimento.

    Num STF que teve um arcabouço jurisprudencial único e específico para o Mensalão (inventando inclusive o trânsito em julgado parcial…), não seria nenhuma novidade.

    Ou, se nada disso emplacar, simplesmente a mídia parte pra detonar Temer, insuflando a opinião pública contra ele (algo no qual tiraram pós-graduação, mestrado, doutorado e pós-PhD nestes treze anos…), e aí o Congresso, capitaneado pelo PSDB e em nome da “salvação nacional” (aplicação da Teoria do Choque), decreta o semipresidencialismo e empossa logo um dos seus como primeiro-ministro, eliminando intermediários.

    Por isso que duvido da cassação de Cunha: Temer sabe que sem Cunha ele não domina o Centrão, e perde a última barreira que se interpõe entre ele e o PSDB, pois sem Cunha os fisiológicos deputados do Centrão vão correr pro colo de quem der mais – e no cenário que temos, com PGR/STF/Mídia nas mãos, o dono do balaio é o PSDB…

    Cria corvos, e eles te arrancarão os olhos…

    • Pois é, o povo gritando fora

      Pois é, o povo gritando fora Temer e o Néscio e o Alopécio morrendo de rir. Não duvido nada que o mega delatado consiga até se eleger numa eleição direta, por mais incrível que possa parecer.

  46. Talvez…

    Talvez, uma boa pecha para esta turba de manipuladores e usurpadores:

    Golpistas e Exterminadores da Lava Jato! 

    Esse “carimbo” precisa grudar sobre o cangote desta constelação de interesses privados e pessoais, em detrimento da independência e bem estar do povo brasileiro.

    Golpistas e Exterminadores da Lava Jato, sobretudo para a Rede Globo e parceiras da desinformação.

  47. Maestro do Golpe

    Maestro do golpe, pior que o Eduardo Cunha. Teve a cara de pau de denunciar a presidente com uma escuta ilegal, tremendo mau caráter.

  48. Maestro do Golpe

    Maestro do golpe, pior que o Eduardo Cunha. Teve a cara de pau de denunciar a presidente com uma escuta ilegal, tremendo mau caráter.

    • Rspondo ao comentario

      Rspondo ao comentario Ivson,09/09/2016 – 11:15.Com certeza voce nao leu meu comentario.Da proxima vez convide o editor do blog,para bater um baba,com direito a cerveja gelada e uma rodada de bandolim,que fagueiro que so ele, pela resposta  que lhe deu,so esta esperando o convide.Rede Social amigo,vai muito alem do jardim,ou se preferir de um campo de futebol society.

  49. Sim, nós podemos…

    Caros debatedores, bom dia.

     

    Como sempre,  o r. jornalista Nassif consegue realizar  um movimento  de  xadrez com bastante habilidade. Creio esteja pensando muito à frente. 10 ou 15 lances à frente.  Um   “deep blue”… 

    Noutras palavras, o cenário acima parece-me  muito razoável, provável, possível  da “realidade” (*) brasileira,  no que diz respeito ao jogo do poder dentro do  conflito de interesses.

    (*) Definir realidade não é tarefa fácil. Portanto, compreenda realidade aqui como sendo  aquela que concordamos, aquela que tendemos a acreditar ou que se aproxima de uma percepção compartilhada de determinados signos.

    Logo, não pretendo aqui  concordar  ou discordar deste novo movimento do enxadrista Nassif.

    Uma única observação que faço é que o “xadrez” é um “sistema fechado” ;logo, não aberto. Nesse sentido, todas as peças já estão contidas nesse sistema. Nada pode vir de fora sob pena de acabar com o próprio jogo de xadrez, isto é, transformar o jogo de tabuleiro em outro jogo.

    Dito isso, passo a tecer o meu comentário o qual  visa apenas incrementar o debate.  Vejamos.

     

    Peguemos o vocábulo hipocrisia.

    Trata-se de uma dissimulação, falsidade, fingimento, no sentido denotativo ( do dicionário).

    A hipocrisia nacional… 

    O artigo definido determina com clareza  o núcleo do  substantivo, qual seja , a  “hipocrisia” e seu adjunto adnominal “nacional”.

    Todavia, a meu juizo, é importante notar que o “nacional”  pode ser  também um núcleo de “hipocrisia”.

    Ora, nacional deriva de “nação”.  E o vocábulo “nação”, convenhamos, quer coisa mais hipócrita que isso?

    Como se sabe, nem mesmo na “revolução francesa” ( ou dita francesa) o termo nação deixou de ser hipócrita!

    Portanto, o signo nação é hipócrita no   nascituro.

    Vulgarmente, é  hipócrita de “nascença”… ou na “renascença” se preferirem… rsrsrs.

    Mas, notemos bem que até o sentido denotativo não pode se “livrar” do sentido conotativo.

    Noutras palavras o que parece que  “é” pode não ser.

    A nação não “é”, ncessariamente,  hipócrita. Talvez, utópica. Ou talvez hipocritamente utópica.

    Mas, sem continuar  descendo na aparente  força dos “signos” , passo agora a propor algumas formas, isto é, alguns “caminhos” para que possamos , talvez, encontrar outra “realidade”. Vejamos.

    Preliminarmente, hoje , no Brasil, tudo me leva a crer que o algortimo, o caminho, as regras processuais estão “na moda”.

    O “formal”  superou o “material”.

    Noutras palavras, se o “rito” está chancelado por seres superiores da nação, ainda que alienígenas ou alienístas!,   então não é golpe. kkkkk, Só um otário engole mais essa “de nossas instituições sólidas, burocráticas ( longe de weber) e, obviamente, patrimonialistas.

    Prosseguindo, Indaga-se:

    Estaríamos diante de uma espécie de “café com leite” em pleno século XXI? 

    Materialmente, nosso café com leite requentado  se disfarça no processo “chancelado” pelas sólidas instituições  líquidas  e”democráticas”,   da ” nação” patrimonialista, fisiocrata, latifundiária e com medalha de ouro em juros extorisivos brasileira?

    A propósito, quando é que vai sair o “aumento” de salário de nossas de nossas sólidas instituições líquidas? 

    Bom, deixemos de  lucubrações….

    Parto agora para a proposta de novo   “parto”  do Estado democrático de direito no Brasil. rsrs.

    Vejamos.

    Há fortes especulações sobre a possibilidade de aprovação de PEC”s ( 241 por exemplo) e/ou leis sobre  terceirização, trabalhistas etc 

    Todas flagrantemente tratando de reformas em direitos  de segunda dimensão, isto é, de direitos sociais, humanos e fundamentais devidamente petrificados.

    Todas, pois,  estão flagramente propondo uma mudança no PACTO social. Nesse sentido, só podem tornar “realidade” com a força de um poder ORIGINÁRIO!

    Ora, mudar o pacto social é possível. E eu, particularmente, até acho que pode ser uma boa opção.

    Mas, vamos combinar. Se se pretende mudar os direitos de segunda, vamos também mudar os de primeira geração.

    Se vamos mudar formal e materialmente a seguridade social, o direito do trabalho, vamos também mudar os direitos civis e individuais. A começar pela propriedade privada. Nessa esteira, vamos entrar na “família”, na sucessão, na herança.

    Ato jurídico perfeito, coisa julgada, direitos adquiridos também entrariam nesse formulação de novo pacto.

    Enfim, “a cidadã” , com morte prematura, dará lugar à um novo contrato!

    Se for isso, eu topo. 

    E já antecipo. Caso queiram, podem acabar com o direito do tralbalho.

    Vamos nos concentrar no capital e na propriedade privada.

    Sim, nós podemos.

     

     

  50. Dúvida

    Nassif, eu tenho uma dúvida (e não vai nenhuma ironia aqui), se o Janot é um jogador desse jogo e não um investigador imparcial, porque a Dilma o reconduziu? Porque a Dilma tomou tantas decisões (como indicação de ministros e do cabeça da PGR) sendo que essa gente parece que, nessa lógica, também persegue o “Lula e o PT”?

  51. Dúvida

    Nassif, eu tenho uma dúvida (e não vai nenhuma ironia aqui), se o Janot é um jogador desse jogo e não um investigador imparcial, porque a Dilma o reconduziu? Porque a Dilma tomou tantas decisões (como indicação de ministros e do cabeça da PGR) sendo que essa gente parece que, nessa lógica, também persegue o “Lula e o PT”?

    • Os conselheiros acacios

      Lula e Dilma quiseram dar mais transparência e independência ao MPF, PF e ao Judiciario. A partir do governo Lula eles passaram a escolher o PGR mais votado dentro de sua corporação (que é ideologica). Mais tarde – porém tarde demais-, eu acho que Dilma não teve outra opção a não ser de reconduzir Janot ao cargo, ja que se ela o retirasse para nomear alguém de sua confiança a imprensa viria abaixo com ela. De toda forma, com o golpe que ela levou mesmo sendo republicana e honesta, ela deveria ter peitado esse leviatã que é a nossa imprensa.

      Agora quanto ao STF, vai entender porque tantos conselhos ruins. Todo nome apresentado ao presidente é aconselhado por duas ou mais pessoas, investiga-se, pelo menos superficalmente, sua vida e sua carreira e formações. No teatro a gente conhece bem as mascaras existentes e em que momento elas caem. Na vida, quem tem poder, tem que saber também escrutar o coração e mente humanos.

  52. Gilmar Neves é ótimo!!!

    Agora, o escroto, além de Dantas e Mentes, é também Neves, hahaha (aliás, que sobrenomezinho mais adequado ao “Snow”, hein?). Excelente!!! Parabéns ao Nassif, seja ao seu consciente ou ao seu inconsciente!

    • Lembra-me de Chico Buarque no

      Lembra-me de Chico Buarque no livro “Leite Derramado”, quando o personagem diz que foi levado pelo pai à Europa e lá foi apresentado à “neve”.

  53. Não entendi está parte

    “Marcelo só entregaria o caixa 2; Léo entregaria as propinas de corrupção, em dinheiro vivo ou em pagamento em off-shores no exterior.”

     

    Caixa 2 é corrupção de qualquer maneira. O que mais Marcelo deveria entregar?

    Essa conversa de separar o que é financiamento de campanha do que é enriquecimento pessoal só pode ser uma piada. Como provar?

    Caixa 2 não pode (deve) ser legalizado inclusive por que além de ser uma fraude eleitoral é também na origem uma fraude contábil.

    Vão ter que fazer muita ginástica para conseguir aprovar uma excrescência jurídica desse tipo e talvez até seja inútil porque, quem além do PT (no mensalão) e do Collor foi punido pór utilizar caixa 2 em campanha eleitoral?

  54. Movimentos

    Nassif não incluiu em suas considerações:

    – a Lava Jato/PF/MPF tem viés pró-São Paulo (favorável a Serra e/ou Alckmin)
    – com a nova indicação da vice-procuradoria, o PGR revelou sua ligação com Aécio

    Serra faz parte do governo Temer e tem sido sistematicamente poupado pela Lava Jato/PF/MPF.
    Aécio foi colocado na mira de fogo da Lava Jato e tenta posicionar o PSDB como aliado ‘autonomo’ do novo Governo, tendo em vista as eleições de 2018. A não ser que tenha montado um dôssie contra Serra tão pesado quanto aquele que a Lava Jato produziu a seu respeito, Aécio não terá chances na próxima eleição.

    O andamento político dependerá também da situação do centrão e de Eduardo Cunha. Lembre-se que o presidente da Camara é discípulo da Cunha.

    Finalmente, apenas um comentário: baixo nível de corrupção no Ministério Público é uma afirmação com base factual? Só para ficar no Aécio, não foram três procuradores do Ministério Público que engavetaram a investigação dos aeroportos construídos sem licitação?

  55. Bem feito para o Lula e a

    Bem feito para o Lula e a Dilma …

     

    naquelas de ser republicano nomearam umas m. para os cargos importantes do MPF, PF, STF. E estão comendo o pão que o diabo amassou, comeu e depois vomitou.

    Já os golpitas não perdem a oportunidade de por uma aliado em postos estragégicos.

    E o republicanismo?

    Deixa para os idiotas do PT.

  56. A mais fraca?!

     

        Nassif, você poderia escrever um “Xadrez” para explicar porque tem sempre, até hoje, afirmar e reafirmar que Dilma foi a governante “mais fraca da história”!

        Até inícios de 2013, a popularidade da então Presidenta estava em alta.  Não superava a de seu antecessor, é fato, mas estava em alta.

        A partir das manifestações de 2013, foi abalada, parece que de modo irreversível.

        Manifestações aquelas que, você, nos seus artigos, responsabilizou o governo da Presidenta, quando se sabe que as ditas tiveram início com um singelo movimento de jovens de esquerda e foram apropriadas pela Direita deste país e com fortíssimas conexões internacionais.

        Aconteceram logo após a espionagem estadunidense, um ano antes da quarta eleição presidencial que, ao que tudo indicava, o Partido dos Trabalhadores, mais uma vez, sairia vitorioso.

        Ignora absolutamente a volúpia sobre o Pré-Sal.

        Ignora a criação dos BRICS como fator central de desestabilização capitaneada pelo hegemônico Estados Unidos.

        Ignora a Dilma implacável com a corrupção (Furnas, um exemplo).

        Mais implacável do que Luis Inácio, diga-se.

        Parece que a contextualização do Golpe na Geopolítica Mundial passa longe do seu Xadrez!

        Você é um liberal, um economista liberal.

        Muito respeito por suas posições em relação à dita “mídia grande”, mas quis deixar aqui o meu registro de que discordo de suas avaliações, como professora de Geografia e História que sou (aposentada).

        Andei vendo um vídeo do jornalista Pepe Escobar, postado pelo Altamiro Borges.  É bastante longo, mas muito elucidativo.  Ele, inclusive, diz ser seu amigo.

        Desanca bastante a Dilma, num certo momento, com relação à política econômica.

        Juro que me passou pela cabeça que tenha sido você a passar-lhe as avaliações da primeira mulher presidente do Brasil.

        Bem, já me dou por satisfeita em poder dizer que eu e mais “a torcida do Flamengo”, mesmo acompanhando ocasionalmente seu blog e seus xadrezes, não concordamos, quase totalmente, com suas avaliações sobre Dilma Rousseff e seu gove

        

        

    • Como assim?
      Dilma foi mais
      Como assim?

      Dilma foi mais fraca do que Jânio que renunciou pelas mesmas forças “ocultas”?

      Mais fraca do que Tancredo que não se aguentou nem um ano como Primeiro Ministro?

      Mais fraca que FHC que entregou o País ao capital e aos interesses internacionais?

      • Respondo ao comentario de

        Respondo ao comentario de Assis Ribeiro,antes de mais nada um amigo,09/09/2016 -13;36.Sim Assis,mais fraca por que não reunia as minimas condições de pleitear o segundo mandato,daqui não saio,daqui ninguem me tira,sendo que o combinado foi outra coisa; mais fraca por ter se deixado se picar pela mosca azul;mais fraca por compor um Ministerio igual ou pior que o do Padrinho;a mais fraca por reunir em seu entorno,assessores que nada sabem tudo,detentores de votos que cabiam numa Kombi;mais fraca por demorar 9 meses para escolher um Ministro para a Suprema Corte,e ainda assim escolher errado;mais fraca por indicar a Ministra Rosa Weber,a face rubra do fascismo,por pitaco do ex marido Carlos Araujo,e em retribução,presenteo-a com Sergio Moro;mais fraca por que deblaterou para quem quissese ouvir “o melhor controle para mídia é o controle remoto”;mais fraca por que politica foi feita para ser exercida por profissionais,nunca para amadores;mais fraca por que nunca soube o que estava fazendo lá;Honesta,limpa,séria.Esses atributos eram indispensaveis para que Papai nomeasse o Tesoureiro da Prefeitura da minha Cidade.Muito pouco para Presidente da Republica.Se meu amigo não o considerasse,enumeraria mais dez razões para afirmar que a Presidenta Dilma Vana Roussef foi o maior erro que Lula comenteu,sem antes lhe lembrar, que Presidente da Republica é uma função eminentemente politica.Dilma nunca foi.Sinta-se abraçado.

      • Respondo ao comentario do meu

        Respondo ao comentario do meu amigo Assis Ribeiro,09/09/2016- as 13:36. Poderia enumerar aqui algumas razoes  da fraqueza da nossa Presidenta,mas detesto ser repetitivo,por isso mesmo diferenciado.”O melhor controle para midia e o controle remoto”,deblaterou a nossa Presidenta Brasil afora.Mais fraca,nao sei.Mas um evidente sinal de fraqueza,por isso caiu.Sinta-se abracado.

  57. Movimento 4 – o que não há de novo
    Vou repetir um comentário que fiz desde julho alertando para a ditadura que estava sendo instalada no Brasil:

    Do golpe muito se falou. E da
    qua, 20/07/2016 – 14:44

    Do golpe muito se falou. E da nova forma de ditadura que se instala?

    Ficou claro para a comunidade internacional e para setores nacionais comprometidos com o desenvolvimento do país que o impeachment contra Dilma se trata de golpe disfarçado para convencer (apenas os incautos) da sua legalidade.

    Sem legalidade e sem a legitimidade da entronização via escolha direta pelas urnas, o novo governo não se sustentará pelas vias democráticas.

    Golpes de circunstâncias semelhantes

    O momento presente, de fácil leitura nos seus avanços inclusivos, com melhoria salarial, programas sociais diversos, foco na educação, resumindo, reformas de cunho social democráticos, exatamente em moldes como fizeram as democracias mais avançadas.

    Sempre que se tentou melhorar o padrão de vida do povo – atenção que aqui também está incluída a classe média – derrubadas de governos foram pactuados pela elite e cegamente receberam o apoio da nossa ignorante classe média .

    A classe média brasileira, é historicamente reconhecida como protetora e babadora da elite. Qualquer estudo irá apontar que desde os invasores que por aqui chegarem a classe s média até em serventia para as elites. Começarem por enviar as nossas riquezas para Portugal e ficar com a sobra dela. Depois vieram os Capitães do Mato, os capatazes, atualmente de formas mais sofisticadas, são os juízes e parlamentares defendendo os interesses dos ricos. Quem há de negar essa formação com base na casa grande e senzala, que perdura, derrubam governos e criam ditaduras?

    A classe média brasileira desconhece os benefícios para ela própria de reformas da social democracia.

    Aceita e aplaude a teoria da social democracia, mas derruba qualquer governo que tente aplicar os instrumentos inclusivos.

    A nova forma de golpe

    Outrora foram forças armadas que não só deram guarita, como foram promotora, em conluio com a elite civil, do golpe de 64. Não vamos nos esquecer que a imprensa foi defensora do golpe, reconhecendo sua estupidez em recente editoral da Globo.

    Desta vez, quem se alia aos interesses exclusivistas e produz o golpe é o parlamento – que em 64 não foi auto direto, mais reafirmou cada um dos atos da ditadura – agora como autor e com auxílio do poder judiciário.

    Forma tão clara e preparada, que um estudo realizado em 2007 por Aníbal Pérez-Liñán pela Universidade de Cambridge, cujo título foi enfático e premonitório, “O Impeachment Presidencial e a Nova Política de Instabilidade na América Latina”‘, descreve: “após os regimes militares na América Latina, a opção foi por golpes não violentos, travestidos de impeachment”.

    A nova forma de ditadura que se instala

    Como dito, sem legalidade devidamente constatada e sem a legitimidade da entronização via escolha direta pelas urnas, o novo governo não se sustentará pelas vias democráticas.

    O governo nestas condições, a história comprova, terá que se utilizar das mesmas artimanhas que qualquer ditadura utiliza para se sustentar.

    Assim, não é de se estranhar que Temer e sua equipe já tenha cooptado a grande mídia, ao mesmo tempo que tenta calar a mídia independente tirando recursos financeiros e articulando com a justiça uma série de ações judiciais contra os jornalistas que criticam o governo.

    Democracia vai muito além do voto. O exercício pleno dela inclui respeito à divergência, programas de inclusão e ampliação do que está posto, e todas as medidas possíveis que estabeleça condições semelhantes de oportunidades e disputas, tudo o que procure o equilíbrio, condição indispensável para que a democracia seja alcançada.

    A tentativa de esvaziamento da EBC corrobora tal afirmação. A famigerada proposta da “escola sem partido”, a disposição em acabar com o ministério da cultura, área eminentemente de crítica e propositiva, a derrubada de auxiliares e técnicos que divergem do pensamento. Tudo no sentido formar um pensamento único, de reprimir e calar todos os que possam criticar a criatura.

    Inocentemente (será?), o governo ora derrubado, apoiou uma série de ações e projetos de lei que visam reprimir qualquer manifestação contrária aí que está posto, como a cretina lei antiterrorismo, entre outras. A educação é esvaziada. O Ministério da Justiça se arma.

    O atual governo já aplicou, e ensaia uma série de outras ações para desmantelar as conquistas da social-democracia implementadas pelos governos anteriores, e isso é claro e insofismável.

    Se presenciamos um golpe com nova formatação, também estamos entrando em uma ditadura com nova roupagem.

    No link:

    http://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-dos-novos-tempos-da-democracia-em-risco

  58. Conselho e agua só se dá a

    Conselho e agua só se dá a quem pede,reza a lenda.Mesmo que os releve,se você eu fosse, tomaria minhas precauções.A cada vez que você bota o Rei Nú,e dá mostras mais que evidentes que é sem duvidas,o mais brilhante joornalista de sua geração,a gazua palacia aumenta o facho de luz sobre você.Sabe muito,bota muito nisto,você não está mexendo,contrariando interesses de amadores,ou de jogadores de bolas de gudes.A turma joga pesado.Nem de longe são aquelas vaquinhas de presepio da Editora Abri,da Veja enfim.Jogam pessadissimo.O General Sergio E.,Comandante em Chefe da repressão,seu braço direito,o careca da Justiça,e o responsável direto pelo serviço sujo Gedel Vieira Lima,a lembrar do personagem do ator Harvey Keitel em Pulp Ficton,já teria redobrado meus cuidados.São facinoras,perversos,bandidos da pior especie.Mesmo pelo grande apreço que lhe tenho,é a ultima vez que trato desse assunto,evidente está,que não me refiro só a parte fisica.Vão partir com a faca nos dentes para cima de você.Vão não,já partiram.

  59. Apelo à PFederal

    Vislumbrando que nas peças teatrais encenadas pelo PGR, AGU, STF e etc., a PFederal será um dos fantoches usados para iludir a platéia brasileira. Nesse aspecto a PFederal se equipara ao palhaço do circo: “só faz rir e não leva os louros de uma atração circense emocionante.”!

    Roguemos que os policiais federais e seus respectivos delegados, se invistam de orgulho ferido e resolvam fazer algumas investigações mais aprofundadas e que essas investigações tenham os mesmos vazamentos de informações que tiveram as investigações e delações da LAVA JATO contra o Lula.

  60. Apelo à PFederal

    Vislumbrando que nas peças teatrais encenadas pelo PGR, AGU, STF e etc., a PFederal será um dos fantoches usados para iludir a platéia brasileira. Nesse aspecto a PFederal se equipara ao palhaço do circo: “só faz rir e não leva os louros de uma atração circense emocionante.”!

    Roguemos que os policiais federais e seus respectivos delegados, se invistam de orgulho ferido e resolvam fazer algumas investigações mais aprofundadas e que essas investigações tenham os mesmos vazamentos de informações que tiveram as investigações e delações da LAVA JATO contra o Lula.

  61. Gostaria de perguntar aos
    Gostaria de perguntar aos colegas do blog porquê que a história se repete como farsa?

    1 – o congresso declara vaga a presidência e empossa o vice-presidente Temer.

    2 – a quase totalidade do Judiciário adere ao golpe

    3 – a mídia em peso adere ao movimento que apoia o governo golpista.

    4 – começam a desmontar aquisições sociais

    5 — o aparato de repressão em peso vai às ruas

    6 – a educação e a cultura no país são esvaziadas

    7 – jornais são fechados ou a tentativa de fechá-los

    8 – pessoas e grupos são perseguidos

    9 – partidos políticos são cercados e eliminados

    10 – a intolerância pipoca em cada esquina

    11 – o descontentamento começa a aparecer em todos os setores da sociedade, é preciso aumentar a repressão.

    • Será se dessa vez, algum

      Será se dessa vez, algum grande jornal será fechado? O único, mesmo assim, era eletrônico, e bem antes dessa bagaça, foi o jornal do Carone, aqui de Minas.

  62. Janot 2018

    Ótima análise,  Nassif, mas faltou a cereja: Janot será candidato em 2018. Tudo o que faz agora é preparar a cama em que se deitará com o apoio da.plutocracia,  com a Globo à frente. Lembra do cartaz dizendo que ele era a esperança do Brasil? Foi o primeiro santinho da campanha.

     

  63. Dilma foi

    Dilma foi a presidentA mais fraca que o país já teve, hehehe.

    A afirmação sobre ela ter feito uma governo muito fraco se deve à intenção de jornalistas – ao que parece Nassif também – de incluir um “contraponto” em suas análises, para conferir mais “isenção” aos comentários críticos. Assim escapam (ou tentam) de ser qualificados de unilaterais. Se ela foi tão fraca, como se reelegeu, em meio a uma crise que avançava e à barragem da mídia e dos adversários? 

    O desmonte e o desastre do governo Dilma se deu a partir do momento em que a direita se deu conta de que teria de aguentar mais quatro anos de governo contrários a seus interesses e talvez outros quatro com Lula de volta ao poder.

    A pressão decorrente levou Dilma (cuja visão econômica me parece ter algumas tintas liberais, ao contrário de Lula, que é um pragmático) a optar pela aventura de dar o comando econômico ao liberalóide Levy, o que precipitou o desastre anunciado pela direta.

    O que seria um segundo governo Dilma  sem essa pressão dos perdedores, com inegável apoio externo, não se pode saber. O fato é que Dilma passou 2015 inteiro buscando proteger seu governo  dos ataques ferozes. O que convenceu boa parte da população e a maioria dos comentaristas,  ante o intenso ataque da mídia, a concluir que os governos de Dilma foram um fracasso. Mas isso é injusto.

    • Concordo

      Se Dilma fez um Governo fraco , o que dizer de Sarney, Collor e FHC ?

      Vivi esses governos e posso atestar, foi superior ao de Itamar e só superado pelos do Lula, que além de um bom governo, de iniciativas extraordinárias, contou com o seu carisma, popularidade, mercado internacional estável e uma resistencia imune aos ataques constantes da midia.

      Já Dilma, além do mercado declinante, teve que contar com o desgaste e a fadiga do eleitorado, além de uma virulência maior de todos os setores de oposiçao e da midia, misogênia e machismo explicitos e, um Congresso no 2º mandato, retrôgrado, conservador, com grupos expressivos de extrema-direita (Centrão pendeu para Direita).

      Cometeu erros, mas entendo que, na média, fez sim um bom governo.

      • Respondo ao comentarista

        Respondo ao comentarista Tony,09/09/2016 – 18:47. Enquanto permanecer de oculos escuros,vai ficar um pouco em desvantagem,pelo menos conquanto abriu discussao comigo desconhecendo minha fama de Snipper Americano,no bom sentido do termo.Olha a perola que soltou “Se Dilma fez um governo fraco(e fez JS), o que dizer de Sarney,Collor e FHC”.Ora meu caro,fizeram pior que o dela,obvio ululante.Bom recorrer suas estrelas,voce vai prescisar muito delas,haja vista,viu o galo cantar e nao sabia donde.

    • Fraca… Com a Globo no Comando

      Dilma não fez um governo fraco, tanto que se reelegeu, mas foi sim uma presidenta que se mostrou fraca (que é do que se trata, mas não a mais) no momento em que deveria ser mais forte e não consegue sequer iniciar o segundo mandato, fundamentalmente por méritos próprios, ao hibernar de outubro a janeiro de 2015, isolar-se do PT e entregar o comando político a Mercadante e Zé Cardozo (redundando de pronto na tragédia da eleição na câmara), criando um vácuo político ocupado pela oposição comandada pela mídia e pelo “judiciário maçônico” operando a “Vaza Jato”, desde março de 2014, para impedi-la de ser reeleita e com isso (ironia do destino) “o PT não permanecer no poder”, não escondendo, desde então, que, não apenas não poderia ser reeleita, mas se reeleita não poderia tomar posse e se tomasse posse não poderia governar.

      Como não considera-la fraca, se o monopólio da mídia era confesso líder da oposição e sua política de comunicação para contrapor-se era recomendar o uso do controle remoto, tanto que desmontou prontamente o esquema de comunicação na internet criado pelo Franklin (fundamental à vitória na campanha) e a ponto de cair sem utilizar uma só vez, cadeia de rádio e tv para estabelecer o contraditório junto ao povo brasileiro, denunciando os golpistas, a começar pela mídia, com a globo no comando? 

  64. Desde que aqui aportei,pela

    Desde que aqui aportei,pela primeira vez,o editor do blog não entendeu patavinas do que escrevi e onde quis chegar.Vida que segue,segundo meu amigo Ricardo Kotscho,convertido aos pés da fogueira Santa de Israel. 

  65. Talvez o editor do blog não

    Talvez o editor do blog não tenha entendido o que escrevi,por conviniencia,e aí está certo.Acato as descisões do blog de forma incontestavel,e o respeito que tenho ao editor do blog é inconmensuravel.

  66. A foto usada na postagem é do

    A foto usada na postagem é do pai do escolhido por Janot. Grande currículo: UDN, Arena, PDS. Foi candidato a vice-presidência da República em 1989 na chapa encabeçada por Paulo Maluf. 

  67. Chama atenção minha e dos

    Chama atenção minha e dos meus desconfiados botões,a quantidade de 5 estrelas,distribuido a torto e a direito,provenientes do artigo de Nassif.O texto do editor é magnifico,eu diria que sim,mais ainda como denuncia,chegando a se comparar a uma bomba.Os comentarios estão a altura do artigo?Eu diria que a grande maioria,não.Uma ação entre amigos?Eu diria que não sei. 

    • Estrelinhas .

      Quem não entendeu fui eu : se na sua opinião o texto é bom , o que os comentários com ou sem estrelinhas influem nele ? Até se não houvesse comentário algum , faria diferença ? Altera a essência do texto ?

      Se o problema são as estrelinhas , então dou algumas para você também . Toma aí 5 estrelinhas!

      • Respondo ao comentario de

        Respondo ao comentario de Fabio!,10/10/2016,10:58.Vou fazer das tripas coracao para fazer  voce entender.Voces vivem a bater bumbo,e a conceder 5 estrelas mesmo se nao houvesse comentario algum.Vou desenhar para voce entender.Voces dariam 5 estrelas ate no tao propalado minuto de silencio do Maracana,se filmado fosse pelo blog e para aqui removido para avaliacao dos cadastrados daqui,que parece ser seu caso..Quanto a 5 estrelas que me agracia,teria mais proveito se as enviasse para o Sergio E.,Comantande em Chefe do Setor de Exterminio,que nao a menor duvidas,ja fichou voce,levando em consideracao a maxima de uma pessoa muito proxima a mim que deblaterava:”Inteligencia nao se herda e cultura nao e Montepio”.Mesmo assim,se voce ainda continua com dificuldade de entendimento,lhe dou direito a replica.

         

        • Faco uma reticacao que me

          Faco uma reticacao que me parece mais que oportuna,e por dever de obrigacao.Me referi ao Comandante em Chefe do Setor de Exterminio como Sergio.E.Nao tenho essa intimidade toda com o Generalissimo Sergio E.Esta feita a retificacao,mesmo nao sendo possuidor da inteligenciia do comentarista Fabio!,nesses casos e melhor prevenir que remediar.

  68. Nassif, sempre otimista

    Se o Golpe desembocar numa Argentina, de Macri, ou numa Venezuela de Maduro, levantarei os braços aos céus, em gratidão.

    Penso que nem isso: o Golpe de Estado resultará na africanização do Brasil. Ou, quando muito, num grande Haiti, com Sérgio Moro de Papa Doc e a massa de esfomeados definhando nas ruas.

  69. Qual a grande diferença entre

    Qual a grande diferença entre os cadastrados e eu.Simples.Comentario não é bater bumbo,soltar rojões,ou gritos de urras para o autor do texto,seja ele quem for.Comentarios,e é exatamente isso que dele se espera,é ir além,,colocar guizo no gato,fazer o contraponto,questionar.Esse é o papel que se reserva uma Rede Social,e não exatamente para aqui comparecer,diuturnamente,para dizer,em palavras trocadas,o que se disse no dia anterior.Rede Social,vai muito além do jardim.Rede Social jamais deveria ser uma ação entre cadastrados amigos.É isso infelizmente o que acontece na maioria delas,e por isso mesmo delas me diferencio.

      • Respondo ao comentarista

        Respondo ao comentarista Tony,09/09/2016 – 20:30.Eu nao disponho de condicoes intelectuais para entrar em discussao com voce.Ao que me parece voce e um comentarista 5 estrelas,eu nao tenho nenhuma.Quanto ao ser eu um “troll”,nao levarei em consideracao,por voce ao que me parece,esta de oculos escuros.Enfiar a viola no saco,vou ficar lhe devendo.Sou adepto do bandolim.Pelo jeito voce nao me conhece,se conhesse nao teria me abordado.Eu nem cadastrado sou,talvez dai tenha feito confusao e cortado o baralho errado.

      • Sendo eu chamado de Troll e

        Sendo eu chamado de Troll e amabilidades outras o direito de resposta me deve ser assegurado’sendo eu cadastrado ou nao.Os cadastrados daqui,salvo raras excecoes,quando entram na minha linha de tiro,nao escapa hum.Uso da elegancia e da minha inegavel presenca de espirito para trucida-los.Nao e justo que o blog os esconda debaixo do tapete,e lhes cubra com o manto da impunidade..Liberdade de expressao nao deve e nao pode ser confundida com libertinagem de expressao ja dizia minha avo,tipico caso deste comentarista Tony.Se nao posso me defender,usando da elegancia e da minha condicao de eximio atirador no correto sentido da palavra,visto que,a maioria cai ou corre no primeiro round,os comentarios que mando,perdem o sentido de sua publicacao.Continuo sendo o Rei dos Chatos,principalmente quando a razao me acolhe.

         

         

         

         

         

         

  70. Relembrando Joel.Ouço dizer

    Relembrando Joel.Ouço dizer que a perfeição não existe.Tenho duvidas.Ouçam o trompestista norte americano Herp Alpert &   o conjunto Tijuana Brass musicando “El Presidente”,depois venham conversar comigo.

  71. FALTOU AS FORÇAS ARMADAS

    FALTOU AS FORÇAS ARMADAS ,NESSE JOGO , VÃO FICAR  DE FORA ,SÓ ASSISTINDO O PAÍS AFUNDAR PRA DEPOIS RECLAMAREM O LEITE DERRAMADO 

    • Infelizmente alguns segmentos castrenses estão aderindo ao golpe

      Um capitão do Exercito brasileiro, chamado William Botelho, se infiltrou junto aos jovens detidos na última grande manifestação contra Temer em São Paulo. Segundo a edição eletrônica do El Pais este agente militar, com codinome Balta Nunes, levou os manifestantes a uma armadilha engendrada conjuntamente com o aparelho de segurança paulista. Felizmente, esta aventura foi barrada por um honesto e não comprometido magistrado do Judiciário paulista.

      Infelizmente vemos altos membros do Judiciário e do MP nacional, como Gilmar Mendes e Rodrigo Janot conspirando, usando de maneira vil o robot Moro. Agora ocorre a preocupante ingerência de parte dos militares. Estes ressabiados pelo fracasso de 1964, assistiam de “camarote” o golpe temeriano. Vamos acreditar que a maioria castrense rejeite o absurdo que está ocorrendo no País. Juízo Gal. Etchegoyen …

  72. Há um golpe?

    Pelo que se deduz do texto há um golpe em andamento sendo dado pelo poder Judiciário com o conluio de alguns políticos aos quais esse judiciário é próximo, ou o texto é uma hipótese? Se for a primeira situação a quem se denuncia tal fato uma vez que o própio judiciário está envolvido? Não estou duvidando mas é tão alucinado, tão louco pois pressupões que essas pessoas de alguma forma conversaram sobre isso a partir de algum momento, algo assim não ocorrer sem que haja uma combinção, um planejamento; o acaso não existe para essas situações.

    É preocupante sobre dois aspéctos; ou começamos a ver chifre em cabeça de cobra ou estamos para entrar em um periodo muita mais escuro da nossa história do que foi o própio golpe de 64 e o período que o seguiu.

    • Teorias da Conspiração

      Um dos princípios básicos e essenciais nas chamadas Teorias da Conspiração é a inverossimilhança… Quanto mais absurda possa parecer a tese, maior a probabilidade de ser real.

      • Respondo ao comentarista

        Respondo ao comentarista Tony,09/09/2016 – 19:08 Confesso que nao entendi bem o seu comentario.Vou recorrer a Madame Natascha para os esclarecimentos devidos.Nao sei,ao que parece gosta tanto da Presidenta Dilma que a imita ate nos comentarios,vez por outra,pessimamente assessorada, ela queria dizer tudo e nao dizia nada.

  73. O PSDB é a bola da vez dos

    O PSDB é a bola da vez dos States, é isso!

    O problema reside mesmo em 2018, eis a questão!

  74. Acordo
    O acordo vai ter que acontecer, mas o grande problema é que o PSDB já chega para reunião com a ata pronta só para colher assinatura. Aí… não tem acordo possível, eles não cedem em nada.

  75. Bonifácio de Andrada? um

    Bonifácio de Andrada? um apoiador de Aécio? que é isso, Janot quis apenas fazer uma homenagem à semana da pátria.

  76. Outro que rasgou a fantasia

    Outro que rasgou a fantasia foi Teori Zavaski. Essa de dizer que a defesa de Lula, ao interpor recursos, só quer embaraçar as investigações da lavajato e de manter processos contra Lula com Sergio Moro ‘é escancarar o partidarismo e a seletividade.

  77. PECADO MORTAL

    O que faz uma escolha ERRADA no PGR… E o que não faria uma escolha CERTA que não aconteceu…

    Não foi um erro só. Foram seis: Sousa, Gurgel, Janot, cada um duas vezes, eleição e reeleição.

    Oportunidade perdida de sanear a PGR, as instituições, a República, que não se terá, pelo menos, nos próximos 502 anos…

    E por ironia, o resultado foi o inverso do desejado com o tal de “Republicanismo”.

    Quem perdeu? O Brasil

  78. O pretexto

    Nós estamos tentando costurar ou descosendo tudo, para saber se vão mesmo prender o Lula para que ele não seja candidato do PT em 2018? Ou seria melhor buscar entender tudo o que vem acontecendo a partir do Temer que de fato foi (ou ainda é) informante do Tio Rico? Isso não é conspiração contra o nosso país? Tdo esse jogo de xadrez tem haver com o pré-sal e o Brics ou é tudo estória da Carochinha?

  79. Tenho por dever e obrigacao

    Tenho por dever e obrigacao registrar uma verdade.A senhora Lourdes Nassif,desconheco o grau de parentesco com o editor do blog,foi a pessoa mais correta,sensivel e especialmente justa, que me deparei blogosfera afora.Nao sendo eu cadastrado,jamais me negou a condicao de me expressar e de publicar meus comentarios.Tratou-me e trata com a justeza devida,seja em que condicao for.Uma raridade o comportamento dela.Luis comete pequenas incorrecoes.Nao leva ao sol,que dizem ser o melhor desinfetante,meia duzia de cadastrados daqui,que outra coisa nao faz,a nao ser agredir e usar de palavras e palavroes inadequados para um blog.Para ele,antiguidade aqui e posto.Deveria corrigir isto.

  80. ei, e vc pato que caiu no

    ei, e vc pato que caiu no conto do vigário do crime organizado,,,olha aqui os poderosos chefões nesta imagem que ilustra o post…assim querido pato, por falta de conhecimento, vais levar no toba…que dizer, todos nós…e assim deixamos para trás uma oportunidade de sermos um grande pais,,,,não mais, pois as Organizações Criminosas Institucionais estão ai mandando ver não é mesmo…

    A UNIMED mando cortar…viva o deus mercado….o nosso pais está sendo governado por um porco engordado pelo mercado

    O nosso país está sendo governado por um porco..,…o crime organizado tomou de conta….seja o Poder Verbalizador encabeçado pela Globo, Legislativo comandado pelos verdadeiramente corruptos, Judiciário sob a batuta de Moro,,,o que nos resta,,,ah sim, o Executivo nas mãos de Temer, cujo ponto de luz que deveria se amplicar não com a escuridão e sim com a luz, com o conhecimento sensível, atrofiou-se, de forma que o seu ponto de luz é tão grande quanto o ponto de luz de um porco: por isso ele é um corpo sic porco.

  81. Greve geral já!
    Tem que parar

    Greve geral já!

    Tem que parar tudo.

    A economia tem que ficar paralisada.

    A elite deste país tem que sentir no bolso.

    É a única maneira de se mexer com esta elite podre.

    Os trabalhadores unidos tem a força necessária para colocar a elite de joelhos.

     

  82. futebol com xadrez

    A místura de esporte físico com pisquico relatado no texto acima, analógicamente sobre futebol e xadrez,  remete à balbúrdia política-brasileira, pois não está havendo conexão entre os muitos jogadores públicos a favor do retrocesso do povo do Brasil, e o objetivo final disso tudo. Esses país está na idade-média quanto ao conceito de estratégia, salvo poucos lançamentos de Moro na sua pós-graduação norte-americana ant-PT, mais que isso, apenas, tem um pega-pra-capá desordenado, a prova disso é o governo do interino, que ta totalmente desnorteado sabendo que está confabulando com a tucanada dualista.

    Nassif a verdade é que não a norte no Brasil de hj, nem da oposição nem da situação, o que há de lógico sem sombra de dúvida é o efeito manáda de ambos os lados e quando isso acontece os mais oportunistas como Mendes viram juízes das disputas principais.

  83. DAS AÇÕES E DESFAÇATEZES

    SOBRE FARSANTES E TOLOS

     

     

    Agora, para aqueles tolos e ingênuos, mas que detém ainda um mínimo de senso crítico, está mais que claro que mergulhado em um imenso circo, onde apenas os fracos, no caso o PT e segmentos de esquerda que se iludiram com as vicissitudes e possibilidades de suposta democracia, de possibilidades de mudanças no âmbito das atuais regras do jogo, foram mastigados e deglutidos pelos lobos vorazes, recorrendo-se para a mais terrível e hedionda campanha de difamação manipulação pública dos últimos tempos.

    De fato está tudo revelado, rasgou-se o véu do cinismo e da hipocrisia em que embarcaram quase todos, PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA, “MINISTROS DO TC”, MEMBROS DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, com exceção de uma meia-dúzia de dois ou três. Não há como desmentir: O Impeachment da Presidenta Dilma Dana Rousseff tratou-se da mais sórdida tramoia, para se ressuscitar o grande esquema de dominação conservadora/corrupção que vigora no país desde tempos imemoriais, tudo sob o comando dos eternos donos do poder, os endinheirados, os da FIESP, os da Maçonaria, os do latifúndio e do agronegócio, dos quais PSDB, PMDB, PP, PSD, PSB, AÉCIO NEVES, JOSÉ SERRA, MICHEL TEMER, são apenas a face visível e ventríloquos.

     

    O “Rei está nu”.    O Impeachment não passou de um simulacro, devidamente referendado por quase todas forças políticas e pelos Poderes da República, para preservação do establishment, para manutenção do status quo. Podem desmentir o quanto quiserem. Podem querem ludibriar os trouxas ou incautos, que parecem ser a imensa maioria, porém das falações do Senador Romero Jucá Filho, do Ministro Gilmar Mendes e ações do Doutor Rodrigo Janot não se pode inferir qualquer outro entendimento.

    Está mais do que revelado. O presidente Michel Miguel Elias Temer Lulia é uma espécie de fiador do esquema, ele tem pleno conhecimento e dimensão do seu papel. Sem a seu soerguimento como “pacificador” e “garantidor” os riscos à incolumidade do esquema fisiológico, de supremacia do privado sobre o público são reais. Ele é o guardião dos interesses da maioria do Congresso Nacional, uma espécie marionete do grande “Teatro de Bonecos”. Aquele que aceitou jogar o jogo e dançar conforme a música.

     

  84. É dele esta pérola:
    ” Quanto

    É dele esta pérola:

    ” Quanto ao envolvimento da Brasil Telecom, Telemig Celular e Amazonia Celular com as empresas de Marcos Valério, a investigação realizada pelo Departamento da Policia Federal encontrou elementos de provas  que confirmam que referidas empresas, que pertenciam ao grupo Opportunity, aderiram ao esquema criminoso montado pelo empresário”

    Procedimento MPF 1.16.000.000668/2013 -64

    MG

    _____________________________________

    Empresário, no jargão deste procurador é  = Marcos Valério

    ____________________

    Onde está o andamento disto? Quero ler os nomes de quem são investigados e seu andamento.

     

  85. Com a permissao do editor do

    Com a permissao do editor do blog,e Da,Lourdes Nassif,a cada dia que passa honra o sobrenome que carrega,para fazer uma costatacao.Adiante.Os cadastrados daqui teem por mim,a mesma simpatia que nutro por Gedel Vieira Lima,um cangaceiro.Me aparteam e veem com gracinhas sem graca para me contrapor.Exercendo o direito que me assegura o blog,especialmente por Da.Lourdes Nassif,que pratica  a Justica com justeza,e a Constituicao da Republica,me defendo da forma mais elegante e contundente,tipo vibora que aprendi com Joel Silveira,o maior amigo de Geneton Moraes Neto.Consumada minha resposta,correm de mim como vampiro do sol,ouco dizer que e o melhor desinfetante,e se fazem de mortos.Nenhum ainda,se aventurou a replica,exeto meu amigo Sergio Saraiva,nocauteado no terceiro round r tomou ares de sumico com relacao a mim.Um outro que se identifica como Tony,nao saberia dizer se Tornado,Garrido ou Ramos,alem dos oculos escuros deu para andar de chapeu de bico e cabelo rastafari,tal qual anda o Senador Cristovam Buarque,depois que votou pelo Impechemant.Um conselho de amigo.Deixem-me sem estrelas,no meu canto quieto,nem cadastrado sou.As chances de exito em levar alguma vantagem em me contrapor com gracinhas sem gracas,estao bem proximas a zero.

  86. Caro Nassif faltam “Xadrezes”

    Caro Nassif, boa noite, parabéns pelos seus magníficos Xadrezes, mas acredito que ainda faltam alguns: Havia mesmo agências publicitárias coordenando tudo? É de dentro das agências que  os Trolls trabalham? quem comandou tudo? FHC, os Irmãos Marinho, quem fez a parte operacional? quais empresários financiaram o golpe? Quem comspirou dentro do seguimento militar? Os militares não são mais nacionalistas? Como os militares veem a entrega do Pré Sal a preço de banana que já começou a acontecer?  obrigada

  87. Outros detalhes

    Excelente linha de raciocínio. Acrescento somente:

    1- A PF não mostrará reação forte, basta trocar o Aiello por um mais alinhado ao fim das investigações, transferir, remanejar e promover alguns delegados e, sobretudo, dar relevância a outras prioridades, como a repressão, por exemplo;

    2 – Os militares podem surpreender, nem todos são fascistas como o chefe do GSI, embora a maioria desejasse que o PT se desse mal. Mas eles perdem muito com o fim dos programas de submarinos, de novas armas e novos aviões, suecos, franceses ou americanos.  Não devem ter esquecido do que o FHC fez com eles;

    3 – Mesmo com repressão, não dá para dizer se o povão, o que vai perder o Bolsa Família, perder o ensino técnico e superior, o acesso ao crédito e bens de consumo, irá ou não para as ruas apoiar a oposição pedindo diretas já, enchendo as ruas contra este governo, ou contra outro que parece que Gilmar quer colocar no lugar de Temer, ou seja ou tucanos.

    De qualquer forma o país virou uma republiqueta de 5ª ou 6ª categoria. Dá vergonha ver que isto está acontecendo, não só aqui, mas em grande parte do mundo, enquanto alguns espertos se beneficiam.

    Vamos aguardar os próximos lances.

  88. Nassif, só faltou, no bolo, a cereja dele
    A clarissima descrição da ‘Res pública maçonica’ os interesses desta incrustados dentro da estrutura pública. Temer, Janot, Aecio, Anastasia e outros.Os disfarces dos roubos praticados pelos eminentes incorruptíveis morais, a cobertura dos outros incorruptíveis nem tanto, a completamente inexplicável intocabilidade de Aécio, e do restante da corja. Se a restante gente muito boa da corporação da luz conseguir silenciosamente prestar atenção, verá o exato retrato da ‘altura moral’ , na proteção e beneficência do próximo. O próximo somente da Irmandade…

  89. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome