Xadrez do fator Eduardo Cunha

A graça de um cenário é quando consegue identificar fatos pouco conhecidos, montar ilações pouco percebidas, tirar conclusões inesperadas.

Não é o caso da prisão do ex-deputado Eduardo Cunha, respeitosamente detido pela Polícia Federal, com autorização do juiz Sérgio Moro, e com a recomendação de não fazerem espetáculo.

As conclusões unânimes são as seguintes:

1.     Eduardo Cunha era pato manco desde o ano passado. Era um caso de prisão óbvia.

2.     Nunca pertenceu ao establishment político e midiático, como Aécio Neves e José Serra. Portanto, seria mínima a linha de resistência à prisão.

3.     O grupo da Lava Jato, juiz Sérgio Moro à frente, conta que, com a prisão, se consiga demonstrar um mínimo de imparcialidade, ampliando a força para uma futura prisão de Lula.

Essas são as conclusões óbvias. Os desdobramentos, são mais imprevisíveis.

Ninguém minimamente informado tem a menor dúvida sobre a parcialidade da Lava Jato e sobre as estratégias políticas por trás de cada operação. Nas vésperas das eleições municipais, foram mais três operações com estardalhaço sobre alvos petistas.

Agora, uma operação discreta sobre um não-petista.

Há os objetivos óbvios da Lava Jato e os desdobramentos ainda obscuros.

Peça 1 – Prisão e/ou inabilitação de Lula para 2018.

Dias atrás, a Vox Populi soltou uma pesquisa sobre eleições presidenciais. Em todas elas, dava vitória de Lula no primeiro turno. Nenhum veículo de imprensa repercutiu.

Ontem, foi a vez da CNT-IBOPE divulgar outra pesquisa com resultados semelhantes.

Mais ainda. No segundo turno, o único em condições de enfrentar Lula seria Aécio Neves (devido ao recall das últimas eleições) e mesmo assim haveria empate técnico.

Com todos os demais candidatos, haveria vitória de Lula.

Um dado da pesquisa Vox Populi foi pouco notado. Na relação dos brasileiros mais admirados, o primeiro é Sérgio Moro, com 50%. O segundo, Lula, com 33%. O terceiro, Dilma com 23%. Os demais vêm mais abaixo.

Leia também:  Gilmar Mendes aponta responsabilidade da mídia como 'coautora' de malfeitos da Lava Jato

Hipoteticamente, a única pessoa capaz de peitar Lula seria Sérgio Moro. E em seu terreno, o Judiciário e no terreno comum da opinião pública.

Peça 2 – Os tucanos blindados

Para analisar os desdobramentos da eventual delação de Eduardo Cunha, o primeiro passo é identificar os que NÃO serão atingidos.

Obviamente, serão as lideranças tucanas, devidamente blindadas pela Lava Jato e pela Procuradoria Geral da República (PGR).

Aécio Neves

Os jornais soltam fogos de artifício para demonstrar isenção. Foi o caso da denúncia de que Aécio Neves viajou para os Estados Unidos com recursos do fundo partidário, um pecadilho.

A dúvida que ninguém respondeu até agora: porque Dimas Toledo, o caixa político de Furnas, jamais foi incomodado pela Lava Jato ou pela Procuradoria Geral da República (PGR)?

Dimas é a chave de todo esquema de corrupção de Furnas.

Há o caso do helicóptero com 500 quilos de cocaína, que jamais mereceu uma iniciativa sequer do Ministério Público Federal.

Em 2013, o MPF aliou-se à Globo para derrubar a PEC 37, que pretendia restringir seu poder de investigação. A alegação é que o MPF não poderia ficar a reboque da Polícia Federal, quando percebesse pouco empenho nas investigações.

A PF abafou o caso do helicóptero. E o MPF esqueceu.

José Serra

A recente decisão da Justiça, de anular a condenação dos réus do chamado “buraco do Metrô”, escondeu um escândalo ainda maior. Os réus eram funcionários menores das três empreiteiras envolvidas – Odebrecht, Camargo Correia e OAS.

Fontes que acompanharam as investigações, na época, contam que a intenção inicial do Ministério Público Estadual era indiciar os presidentes das companhias. Houve uma árdua negociação política, conduzida por instâncias superiores do Estado, que acabou permitindo que as empreiteiras indicassem funcionários de escalão inferior. O custo da operação teria sido de R$ 15 milhões, divididos irmãmente entre as três empreiteiras.

O governador da época era José Serra.

Na Operação Castelo de Areia (que envolveu a Camargo Correia, e que foi anulada graças a um trabalho político do advogado Márcio Thomas Bastos) havia indícios veementes do pagamento de R$ 5 milhões pela empreiteira. Agora, a delação da Odebrecht menciona quantia similar. Interromperam a delação do presidente da OAS, mas não seria difícil que revelasse os detalhes.

Leia também:  Cadê a autocrítica dos fariseus arrependidos?, por Francisco Celso Calmon

São bolas quicando na área do PSDB e que dificilmente serão aproveitadas pela Lava Jato ou pelo PGR.

Peça 3 – os desdobramentos da delação de Cunha

Desdobramento 1 – Temer

Eduardo Cunha é obcecado, mas não rasga dinheiro. Tem noção clara de seus limites. Sabe que uma delação só aliviará suas penas se aceita pela Lava Jato ou pelo PGR.

Como existe o privilégio de foro para políticos com mandato ou cargos, o árbitro para as delações envolvendo o andar de cima é o PGR Rodrigo Janot. O conteúdo das delações dependerá muito mais das intenções de Janot e da Lava Jato do que do próprio Cunha.

Portanto, todos os desdobramentos da prisão de Cunha dependerão nas relações entre PSDB-mídia-Judiciário e a camarilha dos 6 (Temer, Cunha, Jucá, Geddel, Padilha, Moreira Franco) que assumiu o controle do país.

Poderá haver acertos de conta pessoais de Cunha com um Moreira Franco, por exemplo, que poderá ser defenestrado sem danos maiores ao grupo de Temer.

Mas qualquer ofensiva mais drástica sobre o grupo teria que ser amarrada, antes, com a mídia (especialmente Globo), com o PSDB e sentir os ventos do STF (Supremo Tribunal Federal). São esses os parâmetros que condicionam os movimentos da Lava Jato e da PGR.

Temer tem se revelado um presidente abaixo da crítica. Mas ainda é funcional, especialmente se entregar a PEC 241. A cada dia, no entanto, amplia seu nível de desgaste. Em um ponto qualquer do futuro se tornará disfuncional. E aí a arma Eduardo Cunha poderá ser sacada pelo PGR.

Leia também:  4 ações em sigilo: TCU tenta esclarecer fundo bilionário da Lava Jato em Curitiba

Desdobramento 2 – Lava Jato

A Lava Jato vive seus últimos momentos de glória. Seu reinado termina no exato momento em que pegar Lula. Justamente por isso, é possível que queira tirar alguns fogos de artifício da gaveta para o pós-Lula.

À medida em que se esgote, os tribunais superiores passarão a rever suas ilegalidades, a fim de poupar os políticos até agora não atingidos por ela.

Mas ainda é uma caixa de Pandora.

Desdobramento 3 – as novas lideranças

A prioridade total é a inabilitação e/ou prisão de Lula.

Só depois disso é que haverá o novo realinhamento político, e aí com novo atores.

Do lado do PSDB:

1.     Geraldo Alckmin subindo, depois da vitória de João Dória Jr.

2.     Aécio em queda, pelos indícios de crime, mesmo não levando a consequências legais.

3.     Serra fora do jogo, tentando decorar siglas de organizações multilaterais, sem apoio no PSDB e no DEM.

Do lado das oposições:

1.     Já está em formação um núcleo de governadores progressistas, visando costurar estratégias e alianças acima das executivas dos partidos. Anote que daqui para a frente tenderão a ter um protagonismo cada vez maior na cena política, substituindo as estruturas partidárias, imobilizadas em lutas internas.

2.     Ciro Gomes é o opositor de maior visibilidade, até agora, mas mantendo o mesmo estilo carbonário da juventude. Suas verrinas contra Temer fazem bem ao fígado, mas preocupam as mentes mais responsáveis.

3.     Há uma tendência de crescimento de Fernando Haddad, prefeito derrotado nas últimas eleições. Na expressão do governador baiano Rui Costa, Haddad caiu para cima. Sua avaliação, no MEC e na prefeitura de São Paulo, crescerá com o tempo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

139 comentários

  1. Perfeito.
    Tanto o Juiz quanto

    Perfeito.

    Tanto o Juiz quanto seus parceiros, ainda acham que somos otários e acreditamos que essa operação é séria.

    O tal Dalagnol, mostrou toda sua imbelcilidade com seu power point.

    Aliás é um fanático abençoado por uma seita da Cidade.

    Ninguém mais acredita em Moro.

    A não ser os coxinhas acéfalos que adoram uma ditadura.

    Nós, que vivemos no mundo dos mortais, sabemos exatamente o que ocorrerá se Moro colocar as mãos em LULA.

     

  2. E mais uma fez o timing da

    E mais uma fez o timing da operação foi impecável!! Um dia após a divulgação pelo Vox Populi que Lula tem 35% de intenções de voto para as presidenciais de 2018, o que o coloca na liderança. Isso o fascismo não pode suportar.

    • Pagar pra saber que Cunha tem

      Pagar pra saber que Cunha tem ambos Temer e  Aecio no bolso?

      Nahhhh.  Pra participar.  Nao posso.

      (Ja expliquei minhas razoes pra nao assinar ainda devido a bichas loucas complexadas.)

    • Genioso… como se dizia

      Genioso… como se dizia antigamente. Ou em outro sentido de gênio: o genial escritor tem textos disputadíssimos pelas massas, que pagam o que for preciso para adquiri-los. Qual o caso aqui? Acho que, pela lucidez que o escriba sempre manifesta em seus textos, deve ser apenas uma brincadeira. 

      • Respondo a zegomes,20/10/2016

        Respondo a zegomes,20/10/2016 – 06:10.Genioso,como se dizia antigamente,ou outro sentido de gênio?Nao entendi o quis dizer.Esses pseudos intelectuais de orelha de livros invertem qualquer coisa para serem notados.Um horror.

    • Explico melhor a minha indignação.

      Não tenho nada contra o Nassif fazer uma revista e cobrar para a manter o Blog, porém há coisas que me enervam, a primeira é começares a ler algo e no meio desta leitura aparecer uma mensagem.

      “Daqui em diante tens que contribuir!!!”

      A outra coisa enervante é que nos últimos dois anos mandei para o meu blog no GGN mais de duzentos (200) artigos, muitos deles eram ruins e olhando depois com cuidado acho que não foram aproveitados com razão, entretanto destes duzentos artigos mais de 50% foram utilizados, lidos e comentados (além de muitos deles terem sido replicados para a rede), isto tudo é uma contribuição voluntária que toma meu tempo livre e é acrescido na popularidade do GGN, e esta popularidade se reproduz em verba para propaganda que o portal pode obter.

      Sei que atualmente os blogs progressistas sofreram um enorme baque pela retirada de qualquer publicidade oficial, porém como disse José ao faraó (Gênesis 41:1-36), interpretando o sonho das vacas magras e das vacas gordas, que viriam anos de abastância e anos de penúria, não precisava ser adivinho há mais de dois anos já era possível se prever os anos das vacas magras, logo quem consegue ter capacidade de análise já devia ter previsto há bastante tempo, nos anos das vacas gordas, o problema.

      A terceira e a que mais magoa é que NUNCA (nem na época das vacas gordas ou agora nas magras) nunca o Nassif fez um pequena gentileza agradecendo pela colaboração. Pode parecer uma bobagem, porém para alguém que vem contribuindo primeiro no Portal Luiz Nassif desde 2008 (ou seja, 8 anos) que foi a base do GGN, JAMAIS, MAS JAMAIS MESMO RECEBEU UM PEQUENO OBRIGADO. Minha avó diria, que turquinho mal educado!

      • Por que tanto rancor nesse coraçãozinho 🙂

        A contribuição ao Blog parece-me justa. Não é nada exorbitante, pelo menos para a maioria que aqui frequenta. Porém concordo que não deveria virar mais um site com acesso apenas aos assinantes. Pelo menos por enquanto.

        O meu problema com esse sistema é que não da para passar pelo paypal. Se puder pagar diretamente com cartão de crédito, poderei contribuir com a minha parte. O que me parece, em vista dos mais de dez anos que leio o Luis Nassif, equânime.

  3. “Há os objetivos óbvios da

    “Há os objetivos óbvios da Lava Jato e os desdobramentos ainda obscuros”:

    E quais seriam esses “desdobramentos obscuros” da putaiada, Nassif?  O judiciario vai estar do lado deles em todos os segundos!

    Nao ha “desdobramento obscuro” nenhum.  Cunha vai ganhar de presente judiciario seu HC em pouquissimo tempo APEZAR dos 45 milhoes.

    O unico “desdobramento” eh a blindagem dessa putada a Aecio Neves em poucos dias.

    Ah, e voce nao sabia, ne?

    Entao ta, eu acredito, viu?

    Pois eh.

  4. Xadrez pago?

    entendo a dificuldade que passam os blogs progressistas, mas se tiver que assinar cada um deles, vai ficar difícil ter informação de qualidade!

    O xadrez do Nassif era minha leitura favorita!

  5. O circo mambembe da lava jato & cia.

    “grupo da Lava Jato, juiz Sérgio Moro à frente, conta que, com a prisão, se consiga demonstrar um mínimo de imparcialidade” (rsrsrs…)

    “Para aqueles que não se venderam aos golpistas corruptos, nenhuma demonstração é possível. Para aqueles que receberam propina para participar do golpe, nenhuma demonstração é necessária, já foram enganados (se bem que, ainda reconhecerão o engodo)”

     

    *mambembe  –

    2.teat conjunto teatral ambulante, pobre e de má qualidade, ger. formado por atores amadores, que percorre cidades do interior.

     

  6. Nassif, faça um pool com os

    Nassif, faça um pool com os blogueiros progressistas. A gente é assalariado, tem interesse em ler informações, opiniões de qualidade, mas fica difícil assinar tanta gente. No mais, acrescente a opção de débito automático na conta (como netflix faz), porque muita gente não trabalha com cartão de crédito, como eu. 

  7. A ante-sala da prisão de Lula

    A ante-sala da prisão de Lula deveria ter sido a prisão de FHC, e ae Moro vai encarar…se bem que seria uma grande injustiça colocar Lula que faz e não rouba, junto com  FHC, dono de fazendolas, imoveis em paris e eua, dando presentes de 1 milhão de reais para a namorada e o conluio midia-lava-bunda-moro-pf não vê…agora coloca lo no mesmo saco de gatos do Cunha, que entrou ai para encenação tetral, é de um locura sem tamanho,,,funcionários publicos que deveriam defender a lei, não o fazem, preferem usar as Instiuições para interesses proprios a dizer: defesa do PSDB 

    • Endossando a suplica de

      Endossando a suplica de Emanuel Augusto,20/10/2016 – 00:30.Adquiri 5 livros do amigo Fernando Brito do Tijolaço.Dei um toque,ele mandou-me o boleto por e-mail,paguei no mesmo dia,recebi a encomenda em 8 dias.Da.Lourdes,pelo bem de Nossa Senhora,nos acuda.Eita Luis complicado das tavenias.

  8. Exército desmente secretaria de Alckmin

    Não achei a seção “clipping do dia”.

    Por issso posto aqui mesmo…

    De alguma forma está tudo relacionado…

    Por Marina Rossi do El País:

    Exército diz ter atuado com Governo Alckmin para ação em manifestação

     

    Comandante-geral contradiz secretaria paulista, que reitera que não houve operação conjunta

     

     São Paulo 19 OUT 2016 – 12:14 BRST

    O comandante-geral do Exército, general Eduardo da Costa Villas Bôas, afirmou nesta terça-feira que houve “absoluta interação” com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo para uma operação no dia 4 de setembro em São Paulo ligada a atos anti-Governo na cidade. A afirmação do general confronta diretamente a versão dada pela pasta do Governo Alckmin para o episódio. Questionada, a secretaria reiterou “que não houve qualquer operação conjunta durante as manifestações em São Paulo”.

    Naquele dia, 21 manifestantes foram detidos antes de um protesto pelo “fora, Temer” e só liberados quase 24 horas depois, quando as prisões foram decretadas ilegais. Os detidos apontavam um infiltrado no grupo, que se apresentava como Balta Nunes. Conforme revelado por EL PAÍS e pela Ponte Jornalismo, Nunes era na verdade o capitão Willian Pina Botelho, lotado no Comando Militar Sudeste, em São Paulo. Ele usava o aplicativo de relacionamentos Tinder para se aproximar de manifestantes.

    “Houve, houve, houve uma absoluta interação com o Governo do Estado”, disse Villas Bôas, à Rádio Jovem Pan nesta terça-feira. “As pessoas precisam entender que o Exército tem sido demandado para o cumprimento de várias missões fora da nossa esfera de responsabilidade primordial, vamos dizer assim”. No dia 10 de setembro, por meio da assessoria de imprensa, o órgão emitiu uma nota dizendo que “nega a existência de uma operação conjunta na ocasião citada”, e que “a PM desconhece qualquer ação de inteligência que tenha sido realizada por outro órgão de segurança”.

    (continua aqui)

    Os destaques em negrito são meus.

     

     

  9. Gostei do “funcional”

          Mesmo que o grupo entregue parte do que prometeu, e só a PEC 241 é pouco, ainda mais pelo que aconteceu hoje em relação ao Rodrigo Maia, no caso da modificação da legislação de repatriamento de fundos, praticamente engavetada, o que foi uma derrota para Temer et Caterva, e muitos de seus “apoiadores”, incluindo governadores de estados, politicos enrolados, empresários, investidores etc…., viu-se que Temer não tem toda esta força no Congresso, ou pior, que Maia gostou da cadeira.

           A funcionalidade deste “grupo”, mesmo que Cunha fique temporariamente mudo – e se Moro + MPF quiserem que ele abra a boca é facilimo * – corre sério risco de não estar na tribuna oficial da Marques de Sapucai em 2017.

            Todos os sites, analistas politicos, advogados dele, comentam que Cunha não abrirá a boca, que até os membros do MPF e Moro, incluso o PGR, se fariam de “dificeis” com ele, tipo como estão se portando em relação a Marcelo Odebrecht , mas como sou um pouco ignorante e desconfiado, estas manifestações me cheiram a um “ACORDO”, onde Cunha fica de bico fechado e segura a bronca, mas sua mulher, filhas e filho, só assinam pequenininho, sem cana ou escracho.

             Já se forem para cima da Claudia e prole, Cunha abre a caixa de ferramentas, que deve possuir mais dossiers, documentos, conversas, gravações, que perto dos dossiers que o Almirante do Tiete produziu durante toda sua vida publica, antes de ficar gagá, vão parecer estórinhas infantis.

  10. Eduardo Cunha!

    A PRISAO DE EDUARDO CUNHA EO FIM DA LAVA JATO.O PSDB NAO PODE SER INCRIMINADO EM NUNHUM MOMENTO.MAS ESTA CHEGANDO A HORA FINAL. A  DELACAO DE NORBERTO ODEBRECHT DERRUBA O PSDB NO SEU TOPO AECIO,CERRA,ALOISIO ,GERALDO ENFIM A CUPULA.TERMINANDO COM UMA DESCULPA DO MORO STRESS,SEGURANCA DA FAMILIA, OU FINAL o……..MESMO DO BANESTADO.MORO ESTA NO MATO COM MUITOS PERROS A LADRAR A SUA VOLTA……CAI FORA OU VC NOS LEVA PARA O MESMO BURACO.

  11. Eduardo Consentino da Cunha

    Eduardo Consentino da Cunha so sera “pato manco” se as masmorras de Curitiba o matarem,literalmente falando.Nem uma “Teresa”eu descarto.Esqueceu-se o nobre editor de anotar,e faco com o maior prazer para ele,que aquela carta que espero desde de meados de setembro,vai aparecer aqui mesmo do lado de fora.Ate alem mares ela pode dar o sinal da Graça,visto que,ate carne impressada africana ele conseguir enlatar.Vejo que ainda substimam a capacidade da mente de um psicopata.Qualquer livro,artigo,texto ou similar de Sigmund Freud ajudaria na empreitada,e nao custaria quase nada.Basta ler.O Governo Temer entra em contagem regressiva.Quem assistiu o Jornal Nacional de hoje(nao foi meu caso),comunga com esse mesmo palpite que o meu.

    • Como considerar “pato manco”

      Como considerar “pato manco” um politico que derrubou uma Presidenta da Republica eleita com 54 milhões de votos,se a memoria não me falha,elegeu-se no bate-chapa,Presidente da Camara de Deputados no primeiro turno,inclusive contra o Governo,o primeiro desde a redemocratização do País.Encostou o Ministro Teori Zavaski e sua moral de jegue na parede durante 6 meses,com um processo dele engavetado a sete chaves no cofre forte do STF.Quantos Deputados ele ainda pode mandar arder no fogo do inferno? O poder de fogo que ainda detem Eduardo Cunha,preso ou solto, é devastador.Seria duvidar da minha inteligencia,e prova inconteste que não sou comentarista pegado a laço.A avalição de Luis é equivocada.Digo mais.Não sei se por erro,esquecimento ou omissão,não mencionou no seu Xadrez em tela,o alerta ou os alertas que lhe fez o Professor Luiz Felipe Alencastro,há 20 dias atrás.Disse o Professor Alencastro nos olhos de Nassif,que a queda de Temer e sua camarilha,ensejaria,fatalmente, o endurecimento do regime ou o nome que se venha dá o que ele representa,.Que caia ou que não caia,a informação jamais deveria ser omitida,ademais para aqueles que entendem que o Governo de Temer e sua quadrilha pode está com os dias contados.Como de politica me considero entendido,Temer não iria a lona só pelo fator Eduardo Cunha.A economia retraiu 1%,o desemprego explode,a mídia começou tirar da reta,ainda que tenuamente,Lula começa aparecer imbativel,e é,(nunca dê um lider politico como morto,principalmente de nome Lula,repito a exaustão),a Lava a Jato tateia,a propria figura de Temer que é um anão moral.São fatores imprescindiveis para queda de um Governo,aqui ou em qualquer lugar do planeta.A luz dos meus olhos,se existe mesmo esse tal “pato manco”,com certeza não é Eduardo Cunha.Se Luis olhasse cuidadosamente com esses oculos que ele usa desde a Ceia de Cristo para as bandas do Palacio do Planalto,verificaria que,mesmo momentaneamente,se existe esse tal pato manco,ele está lá.

  12. A prisão do Cunha tem relação

    A prisão do Cunha tem relação com as pesquisas de opinião?

    É a preparação do Golpe dentro do Golpe?

    A busca da narrativa da “Imparcialidade” de Moro não é uma necessidade pela crescente desconfiança de a Lava-Jato ser apenas uma ação contra petistas?

    Prender Cunha é álibi para Moro prender Lula sem ser visto como parcial? 

    • Ler resposta a ML

      Alexandre, importantes as questões que você levanta.

      Favor dar uma lida à resposta ao comentário do leitor ML.

       

  13. Testando hipóteses.

    Testando hipóteses.

    1 – A prisão foi combinada com Cunha. Vc passa um tempo aí, a gente prende e/ou inabilita o Lula e depois vc fica livre para operar novamente e ninguém faz nada com sua família.

    2 – Cunha teve de ser preso para dar um ar de imparcialidade, pois a bola da LJ e do Juiz estava em baixa, e além disso, com Cunha solto, não seria possível prender e/ou inabilitar Lula. O Cunha vai ficar mofando na cadeia, ninguém vai dar o direito, ou vai adiar ad aeternum esse direito, a uma delação premiada.

    3 – A galera quer ver sangue. Vai forçar uma delação do Cunha para continuar chantageando a República. E, com isso, a LJ vai continuar em evidência e com certo poder de fogo (até a Globo deixar, pois o artigo e tréplica na Folha e o editorial da Veja é bala de festim, aliás, corrigindo, essa chantagem será feita em dobradinha com a mídia, que é na verdade a operadora das chantagens através da LJ – que pensa que manda mas é mandada). Assim junta a fome (das palestras, do astro da Netflix, do eventos internacionais, dos jornais, rádios, revistas, tvs e portais), como a vontade de comer (gordas verbas publicitárias, financiamentos generosos, o comando da República, as reverências recebidas, né Faustão, que aliás, é empregado, imagina os patrões.)

     

    G1, via DCM

    ““Não deve ser utilizada algema, salvo se, na ocasião, evidenciado risco concreto e imediato à autoridade policial. Consigne-se que, tanto quanto possível, não se deve permitir a filmagem ou a fotografia do preso durante a efetivação da prisão e deslocamento do preso”, afirmou Moro.

    Apesar disso, o juiz responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal elencou diversos atos do político contra as investigações de corrupção na Petrobras.

    O magistrado chegou a relacionar suspeitas de que Cunha “se vale, com frequência, de métodos de intimidação”. Segundo apontou Moro, Júlio Camargo, um dos delatores da Lava Jato, ocultou informações com medo das consequências.”

    Essa última consideração é a piada da semana. Isso já faz mais de um ano que aconteceu. Nesse intervalo o EC chantageou até uma presidenta (ou presidente, como queiram) e como desbobramento disso consegui até cassar seu mandato. É mole ou quer mais? Imparcialidade e celeridade é com ele mesmo. Rápido no gatilho, mas quando o alvo é outro.

     

     

     

     

  14.  1. De facto, ninguém

     1. De facto, ninguém minimamente informado acredita na isenção da Lava Jato. Mas então por que prender o Cunha agora? E não antes? É certo que essa prisão pode repercutir na classe média e ser manipulada politicamente pela imprensa, porém isso parece pouco. Abrir caminho para a prisão de Lula? Não parece necessário nem eficaz para esse propósito. Outra possibilidade é que tenha sido uma reação ao crescente desgaste da própria Lava Jato. Neste caso, é uma demonstração de fraqueza e, talvez, de conflitos dentro do próprio golpismo.

    2. Moro é popular. Mas quem ele representa no quadro político e social do Brasil? Moro resiste a uma campanha eleitoral?

    3. A recuperação da popularidade de Lula quase exige do golpismo a sua prisão, mas seria um ato muito arriscado. A prisão do líder popular, defensor dos pobres, em cujo governo o Brasil crescia e o povo saiu da miséria, poderia se tornar no principal assunto das eleições de 2018. Um novo Mandela, enfim.

    4. Se Lula não for candidato, duvido muito que a candidatura de uma frente ampla seja alguém do PT, a não ser que as coisas mudem muito. O próprio Lula já sinalizou que talvez fosse o caso de apoiar uma candidatura fora do PT.

    5. Haddad sequer teve um cargo parlamentar e é paulista demais. Não o vejo como uma figura capaz de inflamar uma eleição que será verdadeira guerra.

    6. Ciro Gomes parece ser o nome com maior viabilidade e capaz de estabelecer pontes com segmentos da burguesia nacional, cujo otimismo com a agenda econômica do golpismo tende a diminuir.

    7. Na verdade, sem alguma recuperação econômica em 2017 e 2018, as possibilidades de manutenção das alianças que levaram ao golpe será difícil. Teremos um novo quadro político, com novas alianças. É claro que não podemos descartar a possibilidade de um ciclo econômico político: baixa de juros, estatização de dívidas privadas, etc.

    • Piscada de Moro e golpe dentro do golpe

       

      ML, um pouco ao encontro do que você disse…

      Moro, claramente, piscou. Estava ficando muito escancarado o seu viés partidarizado. Partir para cima de um combalido Cunha foi o álibi perfeito para fugir dos ataques que vinha recebendo, até por meio da imprensa amiga. Se vai usar isso para dobrar aposta nas arbitrariedades, é algo que está em aberto.

      Aliás, se esperto, Moro vai até se fiar no exemplo de Cunha, herói abandonado depois de prestado o serviço sujo. Não é possível que Moro já não vislumbre o que vai acontecer com ele depois que fizer o servicinho sujo que esperam dele, não é mesmo? Por isso, ele vai malandramente cozinhar o galo…

      Que os suspeitos de sempre da mídia venham agora exaltar uma tal imparcialidade da lavajato apenas comprova que reconhecem que não havia demonstrações inequívocas antes, ou seja, as acusações feitas por Lula e outros até se fortalecem em razão desse argumento!

      O outro ponto é que pode estar em ação um plano para implodir Temer também. Está lento demais para fazer os serviços que lhe foram confiados, Lula não vem cainda em pesquisas apesar da violência institucional que sofre, de modo que talvez seja bom já antecipar um governinho do PSDB no começo de 2017, por meio de eleição indireta. E aí, os tucanos, que são craques para mudar regras do jogo, vão simplesmente suprimir as eleições de 2018 e vão ficando, vão ficando e vão, na medida do possível, completar a restauração neoliberal que Temer prometeu, até está tentando entregar, mas que não está passando aquela legitimidade para o serviço que os tucanos, admitamos, têm de sobra.

      • Sidnei,
        Cada vez me convenço

        Sidnei,

        Cada vez me convenço mais que o Moro e os procuradores perceberam que o seu poder estava ameaçado pelos outros segmentos do golpismo. Decidiram dobrar a aposta ameaçando o centro do poder. Até quando poderão fazer isso é uma questão em aberto. É claro que é apenas uma especulação minha.

  15. Backtracking

    Vamos ser sinceros. Não existe analogia possível entre os acontecimentos recentes do Brasil e o bom jogo de Xadrez. Consequentemente, pensar o inimigo como um enxadrista exímio é perda de tempo. 

    Qualquer um que queria entender/vencer o adversário precisa, antes de mais nada, jogar o mesmo jogo. Usar a mesma lógica (ou falta dela). 

    Em suma. Besteira achar que os aloprados da coligação Mídia-Judiciário-MPF-PGR. estão jogando xadrez com perspicácia. A estratégia (burra) deles é Força Bruta. Ou, na melhor das hipóteses, Backtracking mal elaborado.

    Dito isso, sobra a pergunta. Como é que “nós” (supostamente mais espertos, ou, no mínimo, menos idiotas) estamos perdendo tão feio? Daí a necessidade da tão odiada (por alguns) autocrítica. Aqui não me refiro simplesmente à autocrítica por parte do PT ou dessa coisa chamada de “as esquerdas”. Está faltando autocrítica aos intelectuais, aos jornalistas progressistas, às cabeças pensanstes ou apenas desejantes de um mundo melhor (aviso: me incluo no último grupo).

    Enfim, é preciso refletir sobre isso. Alguma coisa está errada quando tanta gente supostamente bem preparada e bem intencionada está levando uma surra homérica de inéptos e provincianos cujos nomes nem é preciso citar.

    • Muito bem Vânia, já há pouco

      Muito bem Vânia, já há pouco mais de três anos aqui no blog e em tantos outros lugares pessoas como você veem com clareza o que acontece, analisam ou intuem e o pessoal que ‘manda’ (próceres do partido) N a d a! Que raio de situação é essa em que nossos olhos são perfurados por balas de borracha, nossos lombos marcados por cassetetes e o pessoal que ‘manda’ continua no Nada, que diabo! Que fazer?

      • Nem crítica nem autocrítica

        Não é, Paulo? Durante muitos anos, quando o PT estava no poder e dormindo com o inimigo, qualquer crítica era combatida aos berros de “jogo da oposição”. Agora, mesmo depois que tudo deu errado, depois de ser apeado do poder, quando a gente pede que se faça uma autocrítica do partido, escutamos os berros “ninguém pede para a direita, pro psdb, pmdb, pqp… fazer autocrítica”. Ora, por que eles fariam? Do ponto de vista deles, tudo está indo muito bem.

        • Poder?

          “Durante muitos anos, quando o PT estava no poder…”

          Vânia, O PT nunca esteve no PODER. O pt ganhou quatro eleições e, em decorrência, assumiu o GOVERNO – e num governo de coalizão, diga-se de passagem. O PODER sempre esteve nas mãos dos de sempre (desde sempre e para sempre?): os que dominam o sistema econômico, os que dominam a mídia e os que dominam boa parte do aparelho do Estado, não importando quem esteja no governo (vide o poder quase infinito de juízes e procuradores, burocratas sem um votinho que seja.) 

          Vc acha que os petistas estavam dormindo com o inimigo porque gostavam? Ou porque não tinham (ou não viam) outra opção?

          O espantoso é que os verdadeiros detentores do PODER tenham esperado 13 anos pra dar um golpe e acabar com essa palhaçada de PT no governo. Acho que foi o boom das commodities que permitiu a todos encherem as burras por uns tempos. Vindo a crise, volta a vigorar a velha máxima, aquela que deveria estar lá na bandeira no lugar de “Ordem e Progresso’: farinha pouca, meu pirão primeiro. Corta os gastos sociais, vende os ativos pro “primeiro mundo”, que, supõem os poderosos brasileiros, é sua verdadeira pátria.   

          Ah! Autocrítica era o que os caras faziam nos julgamentos de Moscou, aqueles do stalinismo.

    • É preocupante ver tudo isso acontecendo

      e ninguém ou nenhum grupo organizado consegue reagir a essas barbaridades que estão acontecendo.

      Tá bem complicada a situação.

      Tem muita gente analisando todas as situações , mas ações concretas nenhuma. Ninguem consegue fazer nada.

      As ações concretas estão todas concentradas no pessoal que tomou o poder através desse golpe.

       

    • Xadrez do fator Eduardo Cunha

      do meu ponto de vista, no momento no alto da serra da Mantiqueira:

      -> Não existe analogia possível entre os acontecimentos recentes do Brasil e o bom jogo de Xadrez.

      o xadrez é um jogo de guerra. guerra posicional. não guerra de movimento ou guerrilha. guerra cibernética, tampouco – já que vc usou um conceito da área de TI (backtracking).

      no xadrez o objetivo não é conquistar território e se apossar de recursos, mas capturar  o Rei adversário.

      mas, de fato, não são bons estrategistas. sempre se valeram da superioridade de recursos. o modelo é o do Dia D, a invasão da Normandia. a vitória pela força-bruta. não importam as perdas – em material ou vidas.

      mas não é esta ainda a estratégia atual de Killary Rodomski?

      -> Alguma coisa está errada quando tanta gente supostamente bem preparada e bem intencionada está levando uma surra homérica de inéptos e provincianos

      é a surra suprimida dos 13 anos de lulismo. não vai se chegar a nenhuma “autocrítica”, e portanto nenhum autoconhecimento e autotransformação, com a insistência nos mitos do lulismo. os “milhões arrancados da miséria” e a “nova classe média”. são estes mitos que precisam ser encarados. pois eles para nada mais servem do que tergiversar sobre uma impossibilidade: não há desenvolvimento com inclusão social através de uma política econômica neoliberal. e o lulismo jamais sequer cogitou em romper (nem mesmo Dilma) com o tripé macroeconômico: SELIC, Dólar e superávit primário. com o BC privatizado para o mercado financeiro.

      ->Está faltando autocrítica aos intelectuais, aos jornalistas progressistas, às cabeças pensanstes ou apenas desejantes de um mundo melhor (aviso: me incluo no último grupo).

      com o golpe fica desnudo o projeto de país da plutocracia. alguém ainda acha mesmo que existe qualquer possibilidade de conciliação? a elite brasileira é a corja que enriqueceu. são os mercadores de escravos, os parasitas do subsolo e os destruidores da natureza. são vira-latas com muito orgulho, muita pompa e circunstância. só entendem a linguagem da “força-bruta”.

      .

      • Jogo x estratégia

        -> o xadrez é um jogo de guerra. guerra posicional. não guerra de movimento ou guerrilha. guerra cibernética, tampouco – já que vc usou um conceito da área de TI (backtracking). no xadrez o objetivo não é conquistar território e se apossar de recursos, mas capturar  o Rei adversário.

        Qual é o jogo? A pergunta é essa. Pois o adversário não quer apenas capturar o rei, mas sobretudo se apossar dos recursos.

        O que eu quis dizer é que, seja qual for o jogo (problema), a estratégia (de solução) é burra. Estão usando força bruta, ou seja, vão gerando e testando todas as possiblidades até encontrar a resposta desejada, o objetivo. Nesse sentido, o backtraking nada mais é do que a estratégia de força bruta um pouco mais sofisticada, pois evita alguns (poucos) testes desnecessários. Ainda assim, está longe de ser uma estratégia esperta.

        O espanto aqui é estar perdendo para adversários tão limitados (apesar de inescrupulosos) em seus lances. Como isso está acontecendo? Talvez a resposta seja o que eu disse inicialmente. Ainda não sabe-se qual jogo exatamente eles estão jogando. 

        • Xadrez do fator Eduardo Cunha

          entendi perfeitamente, desde sua primeira postagem.

          -> Qual é o jogo? A pergunta é essa.

          afinal, qual é o jogo?

          mas será que Moro / Lava Jato / PGR / STF / PMDB e PSDB sabem qual o  jogo? ou não passam de meros marionetes?

          os militares sabem? alguém sabe?

          óbvio que o lulismo e o PT estão completamente desorientados…

          a NSA e a CIA e Mossad sabem? mas sabem mesmo? taí a Ucrânia e a Síria para confirmar que não sabem. como antes o Afeganistão e o Iraque.

          imensos recursos, descomunal capacidade operacional, estrategistas dos “melhores” think tanks e prá quê? para atestarem a completa incompetência em estabilizar uma hegemonia global.

          a Direita é burra! e sempre foi burra e incapaz! precisa contratar com super salários pessoas inteligentes e competentes para trabalhar para ela. e mesmo assim, para qual projeto? um projeto global fadado ao fracasso. pois completamente desconectado da realidade.

          e assim é no Brasil. com esta Lava Jato que soube acender os incêndios, mas não tem o menor controle de para onde as chamas se propagam.

          arquitetura do caos. capitalismo de choque. mas sob o comando daqueles que tem a suprema arrogância que podem manipular o Clima, a História e a Vida.

          desencadeiam o caos, que pretendiam controlado, mas a demolição foge ao controle e tudo entra em colapso simultaneamente.

          este é o nome do jogo: armagedon.

          -> Pois o adversário não quer apenas capturar o rei

          mas o que o “Rei” está fazendo? está nas ruas liderando manifestações contra a PEC 241, contra a Reforma da Previdência o fim da CLT?

          o “Rei” faz parte do jogo. ele mesmo, com sua desmedida vaidade, como mais uma marionete que se supõe protagonista.

          o foco num “Rei” cuja realeza se perdeu há muito só demonstra como tudo é apenas diversionismo. 2018 continua sendo um ano longe demais. e após 13 anos de lulismo, com este resultado trágico, ainda se mantém a crença em um Lula redentor em 2018? vai fazer o quê? repetir os mesmo erros?

          -> Ainda assim, está longe de ser uma estratégia esperta.

          backtracking em bom português não passa de “tentativa e erro”. coisa de quem pode desperdiçar recursos.

          não tão nem aí, destroem a economia brasileira. prejudicam vidas e vidas. comprometem o futuro de um país. mas vão em frente.

          a elite brasileira é a escória que enriqueceu. não se salva ninguém. o que vivemos é o desmoronamento de um país e de uma sociedade. nunca seremos uma Nação nas mãos desta plutocracia.

          -> O espanto aqui é estar perdendo para adversários tão limitados 

          sim! mas… e quem disse que se quer ganhar? este vai ser o choque final de realidade do lulismo. sempre foi isto aí. desde o segundo turno de 1989. nunca quiseram de fato ganhar. ao contrário, ganhar sempre foi o problema.

          -> Backtracking mal elaborado.

          muito boa a sua ponderação. algoritmos e fluxos de processamento de dados são a “alma” do capitalismo contemporâneo, no qual a logística, a infraestrutura, e não as instituições, a superestrutura, é o determinante.

          ps.:

          comunicação é sempre um obstáculo. ainda mais via web e por escrito. falta aquilo que não se fala e não se escreve: a linguagem do corpo e da própria energia. mas pode ter certeza. eu quase sempre entendo perfeitamente. e qdo não entendo, não tenho nenhum problema em pedir para me explicar melhor.

          grande abraço. e: uh! é o Freixo! excelente os últimos programas na TV! a vida não passa de alguns poucos momento de felicidade. duram pouco. são raros e preciosos. não devemos desperdiçá-los.

          • Você está no alto da Serra da

            Você está no alto da Serra da Mantiqueira. Ótimo, descanse bastante que as ruas são um trabalho árduo, próprio para os outros, não para nós, ungidos com a sabedoria suprema sobre o que ocorreu, ocorre e ocorrerá.

            Enquanto isso vivemos a vida, né mesmo.

            Mujica, que reputo um homem sábio, diz com muita segurança: temos que cuidar da vida das pessoas agora, hoje. Não adianta prometer o paraíso em 50/100 anos (só? quando eu era jovem, falavam em 20 anos). A vida acaba logo e, com certeza, não há outra para comer o que não comemos nessa, estudar o que não estudamos nessa, ou simplesmente poder curtir a natureza do alto da Serra da Mantiqueira, que não pudemos curtir nessa.

            E viva a revolução socialista!!

            SQN

             

          • Xadrez do fator Eduardo Cunha

            -> Ótimo, descanse bastante que as ruas são um trabalho árduo,

            cara senhora,

            em respeito a sua experiência de vida e a sua inteligência, pondero:

            por favor, não se permita pensar com o fígado. o fogo do fígado quando sobe vai direto para a visão. e turva. impede que se veja as coisas claramente. isto causa danos ao pensamento.

            por favor, releia meu comentário. observe como ele começa:

            “do meu ponto de vista, no momento no alto da serra da Mantiqueira:”

            estou no momento no alto da Serra, de onde se descortina uma visão bem ampla dos acontecimentos. no momento anterior estava no Rio. e no próximo momento estarei novamente no Rio.

            e sempre estou nas ruas, junto com o movimento popular. seja aonde for. prefiro deixar prá descansar quando estiver morto…

            por favor, leia sobre as declarações publicadas hoje por Marco Aurélio Garcia, sobre a necessidade do lulismo avaliar corretamente seus erros.

            para finalizar, vai abaixo um pouco de minha presença nas ruas aqui no alto da Serra da Mantiqueira.

            não à PEC 241 – São Lourenço

            [video:https://www.youtube.com/watch?v=bZtibomKiog%5D

            .

          • Ah! É PSOL.

            É PSOL… Agora entendi a negação do óbvio: com todas suas limitações – e quem não as tem? – Lula é a maior liderança popular da História do Brasil, mantém índices inacreditáveis de aprovação, apesar do massacre midiático sem precedentes (e não falo da pesquisa Vox Populi, que alguns podem considerar um instituto suspeito a favor do “lulopetismo”, mas da pesquisa CNI) e implantou políticas eficazes de distribuição de renda. Isso pra não falar na política externa altiva e independente que deu ao Brasil um protagonismo (sadio) sem precedentes no cenário internacional. Furo dos furos: NÃO TER TRAVADO A BATALHA IDEOLÓGICA, como fazem os bolivarianos (quem dera o PT o fosse!). A mídia golpista tinha de ter sido denunciada desde o primeiro momento – e não na derradeira hora. Para isso, teríamos de ter construído uma alternativa de comunicação de massa. Mas, segundo Requião, Dirceu achava que a Globo estava no bolso (será verdade essa história?). 

            Agora, a atitude de Freixo neste segundo turno está me dando engulhos. Graças aos deuses, não voto no Rio. Aqui na minha terra tem candidato bom pr’eu votar. Vai perder, mas é bom. Diferente de Freixo, que vai perder e eu não sei o que é que é. Ou sei: é PSOL. (Obs.: Se carioca, claro que votaria em Freixo, mas sem nenhuma alegria. Só ficaria alegre se acreditasse que ele poderia ganhar pr’eu poder ver as virgens puríssimas com a mão na massa em grande parte constituída de merda). 

            E ontem Luciana Genro deu vivas à Lava Jato no twitter. (Licença que vou ali vomitar…)

          • Xadrez do fator Eduardo Cunha

            -> É PSOL…

            -> Diferente de Freixo, que vai perder e eu não sei o que é que é. Ou sei: é PSOL.

            -> Só ficaria alegre se acreditasse que ele poderia ganhar pr’eu poder ver as virgens puríssimas com a mão na massa em grande parte constituída de merda

            -> que vou ali vomitar…)

            sectários. dogmáticos. autoritários. centralizadores. assim são os stalinistas. os assassinos das oportunidades de mudança.

            foi o stalinismo comandado por Dirceu que destruiu o PT…

            quanto ao Freixo, ele já ganhou. a campanha dele já é vitoriosa, justo porque não se rendeu à lógica eleitoral, repetindo o erro do PT que assim também perdeu seu rumo.

            quanto a eu, não sou PSOL não…

            quanto a você, ainda há tempo. talvez o seu caso em particular ainda seja reversível. e você possa superar seu stalinismo.

            até que os últimos fascistas e os últimos stalinistas morram enforcados uns nas tripas dos outros!

            .

          • Se não fosse Dirceu, o PSDB

            Se não fosse Dirceu, o PSDB estaria no poder desde 1994 até hoje.

            Todas as coisas pelas quais lutamos hoje já teriam sido perdidas há muito tempo !!!

            E que bom para Freixo que a campanha dele é vitoriosa. A campanha dele é vitoriosa, a cidade é derrotada, que  vai ser governada por Crivella.

             

          • Xadrez do fator Eduardo Cunha

            -> Se não fosse Dirceu, o PSDB estaria no poder desde 1994 até hoje.

            uma questão de perspectiva. de ponto de vista. pois, a política econômica do lulismo foi a mesma de FHC. aliás, como já postei diversas vzs aqui no Nassif, a recuperação do salário mínimo foi menos pior com FHC do que com o lulismo!

            -> A campanha dele é vitoriosa, a cidade é derrotada, que  vai ser governada por Crivella.

            sob o lulismo, o Rio foi governado por Eduardo Paes, Cabral e Pezão. e Garotinho! esta foi a grande “conquista” que o lulismo proporcionou ao Rio. e não se esqueça que Crivella foi ministro de Dilma.

            era bom prá ser ministro no lulismo e agora o lulismo o considera uma derrota para a cidade? estas são as insuperáveis contradições do lulismo…

            por último o mais importante: a questão para uma autêntica Esquerda não é por quem a cidade é “governada”, e sim construir coletivamente as condições para que a cidade governe a si própria. algo inadmissível para stalinistas como Dirceu.

             

        • Xadrez do fator Eduardo Cunha

          Vânia,

          -> O espanto aqui é estar perdendo para adversários tão limitados (apesar de inescrupulosos) em seus lances. Como isso está acontecendo?

          tem mais muito mais gente tentando pensar seriamente sobre a questão muito bem colocada por vc:

          “Garcia afirmou que as forças progressistas precisam reconhecer terem sofrido uma derrota, e que ela “é estratégia e tática”. Ele destacou a atualidade do livro O 18 Brumário de Luís Bonaparte, de Karl Marx, e sua semelhança com o Brasil de Michel Temer. “Mais do que entender como um personagem medíocre ascendeu a chefe de Estado, o que temos que entender é que circunstâncias permitiram isso. Um personagem medíocre está promovendo uma contrarreforma extraordinária no Brasil.”“

          Marco Aurélio Garcia defende autocrítica sem imposição de agenda conservadora

          .

  16. Prisão de Cunha para dar ar

    Prisão de Cunha para dar ar de “isenção” a Lava Jato ocorreram após as pesquisas indicando o favoritismo de Lula. Pra mim esse é o dado excencial.

    Outro dado excencial pelo qual venho alertando a horas: a CIA+FBI+NED capturaram o Poder Judiciário e a Globo, estes capturaram o Poder Legislativo e os três capturaram o Poder Executivo. O objetivo é destroçar o sistema político até a raiz se necessário, especialmente as estatais maior de financiamento, facilitando assim a venda do patrimônio público.

    Temer tem que fazer o que mandam, mas é difícil, pois se entregar as estatais virtualmente liquida com as fontes de finaciamento do PMDB. Se não fizer, cai. Só sobra o PSDB, cujo programa de governo é o de Roberto Marinho (leiam o Quarto Poder do PHA) e este partido sempre esteve disposto a entregar o país.

  17. Não tem xadrez que resista a

    Não tem xadrez que resista a um golpe. É disso que estamos falando. A figura convidada para um passeio no calabouço do camisa preta de Curitiba não passa,quando muito,de queima de arquivo.

    ´´E disso que se trata.Briga fratricida.

    Golpistas!

  18. Brazil

    Minha mulher não gosta de política. E também não se interessa. Outro dia, ao ouvir um comentário meu, cravou:

    -Esse mouro quer ser presidente. E está sendo preparado para isso. A turma de paneleiros midiotizados já o escolheram como salvador da Pátria.

    Deos nos livre!

  19. Helicoca: sendo justo com a PF

    No caso helicoca, temos que ser justos com a PF: foi ela quem descobriu ou recebeu a dica do pouso da aeronave e montou a operação. Foi o MPF quem apontou uma tecnalidade (a informação ter vindo de um grampo sobre outro assunto, salvo engano) para anular a acusação contra os envolvidos.

  20. DATAPRADO

    “Na relação dos brasileiros mais admirados, o primeiro é Sérgio Moro, com 50%. O segundo, Lula, com 33%. O terceiro, Dilma com 23%.”

    Essa pesquisa foi feita pelo instituto  DATAPRADO, do professor Hariovaldo Almeira Prado visto que a margem de acerto é de 106%. 

    O DATAPRADO é o único instituto de pesquisa crível deste lado da galáxia, visto ser o único que trabalha com margem de acerto e não de erro como os demais.

  21. plimplim

    A globobo governa. Governava antes com a Dilma que foi derrubada porque atrapalhava um pouco. 

    Por mais força que tenham o grupo golpista, o juiz de Curitiba, o PGR, o Gilmau, A Câmara e o Senado, nada fazem sem tirar o olho da globobo. Que no final é quem decide. As outras redes de tv, os jornais, as revistinhas, as estações de rádio são meros ecos do plimplim. E eles trabalham do meio dia até a meia noite (e tambem nos intervalos) contra o Brasil e os brasileiros que estão apalermados seguindo a narrativa global (sem perder a novela, lógico). 

    Nessa tv se conta uma história diferente daquela que a audiência vê. O pior é que o povo acredita na narração global em detrimento do que ele próprio assiste.

    Não compreendo porque a globobo trabalha contra o Brasil. Talvez eles não sejam brasileiros! 

  22. virada de tabuleiro

    Uma semana atrás, Nassif teria recebido informação de boas fontes indicando que Lula seria preso.

    Acredito que o palpite que Nassif recebeu foi do tipo “haverá uma prisão bomba” ou algo assim, e Nassif achou que seria Lula. Assim foi vastamente publicado.

    Assim, este xadrez vem a substituir jogo errado da semana passada.

    • E um jogo de Damas.

      E vc poderia então propor uma elaboração de cenário em formato de, pelo menos, um jogo de Damas?

      • Damas,excelente ideia. Xadrez

        Damas,excelente ideia. Xadrez no dia que todos os quadrilheiros  independente do partido a que pertençam sejam julgados e condenados. Recuperar a dinheirama roubada antes de mexer nos direitos dos trabalhadores com mudanças na Previdência . E a aposentadoria no legislativo, judiciário , executivo e forças armadas, nada? Até quando vamos pagar a conta? Somos cidadãos de 2ª categoria?

  23. Quero continuar lendo o Blog,

    Quero continuar lendo o Blog, mas só pago via boleto ou depósito bancário. Favor providenciar, venda é algo sutil e delicado, o vendedor precisa vender para sobreviver e o comprador, bem, há tanta mercadoria na praça. Reflitam.

    • eu também

      Quero pagar! O blog, que me serve de graça há 10 anos, merece, mas merece muito mesmo! Preciso dele e me sinto no dever de contribuir para que os “alternativos” que me informam continuem funcinando sob o golpe. Mas só pago com boleto. Facilitem, por favor.

  24. EDUARDO CUNHA OU A CRÔNICA DA TRAIÇÃO E DO ABANDONO

    EDUARDO CUNHA OU A CRÔNICA DA TRAIÇÃO E DO ABANDONO POR ARRIVISTAS

     
    Algumas frases do jornalista e escritor mineiro Oto Lara Resende se tornaram célebre, por agudeza ou mordacidade da ironia, dentre essas se podem citar as seguintes, “Abraço e punhalada a gente só dá em quem está perto” e, ainda, “O mineiro só é solidário no câncer.”, essa última proferida quando se referiu ao então governador de Minas Gerais, José de Magalhães Pinto, em 1961, na crise que culminou com a renúncia do então presidente Jânio Quadros.

    De fato o então todo poderoso ex-presidente da Câmara dos Deputados, que segundo reiteradas notícias em blogs e jornais, através do financiamento de campanhas, arrebanhou dúzias e, talvez, centenas de deputados, de quase todos os partidos, de todos os Estados da Federação, uma vez tendo sido eleito com estrondosa maioria para o comando da chamada Casa dos Representantes do Povo e, ainda, após os acertos e tratativas com a cúpula do PMDB, com os agentes desagregadores do PSDB e com o apelidado pessoal do baixo clero da Câmara dos Deputados para a defenestração do PT e do Governo Dilma do comando da administração federal, não esperava que essa boa gente, irmãos de fé e camaradas, parafraseando o citado escritor mineiro, não fosse solidária nas horas de agonia, na sua porfia e desgraça, reafirmando o dito “Abraço e punhalada a gente só dá em quem está perto”.

    Sem sombras de dúvidas, o abandono e a traição de Eduardo Cunha por seus pares, só revela o que escritor mineiro Oto Lara Resende tinha toda razão quando afirmou que o “Abraço e punhalada a gente só dá em quem está perto”.

    Por certo, conhecedor da alma humana e das misérias da política como poucos, o agora ex-deputado Eduardo Cunha sabia que não poderia confiar em gente que milita na política. Ninguém duvide que não lhe causou qualquer estranheza o fato de aqueles que até ontem lhe davam tapas nas costas e lhe pediam favores, agora traidores repulsivos, se esgueirarem nas profundezas para lhes negar o voto de solidariedade,  e, inclusive, festejarem ou não disfarçarem um certo gozo orgástico com a sua prisão.

    Certamente que, para o até anteontem todo poderoso Eduardo Cunha, a ausência de solidariedade por seus pares, como se de uma hora para outra ele tivesse se tornado um cão fétido e leproso, o maior dos monstros da República e não um igual em tudo a todos os demais de todos os partidos de Direita, Centro-Direita e até mesmo da auto-intitulada Esquerda, mas que de Esquerda não tem nada, só veio confirmar a convicção que de há muito já tinha de que só entre a ralé e os dados a pequenos roubos e furtos impera a irrestrita solidariedade, que não existe um código de ética entre a bandidagem de alto coturno e que a esses últimos a classe política em tudo se assemelha.

    Definitivamente o agora ex-deputado Eduardo Cunha não se vê ou se viu como um “boi de piranha”, como o bom cristão que é, conhecedor da Bíblia e toda literatura cristã, talvez esteja se vendo como um personagem destinado a cumprir o seu destino, aquele que  através do ato sacrificial traz a salvação de muitos. É bem possível que o agora ex-deputado Eduardo Cunha esteja se vendo como um novo Jesus Nazareu ou Nazareno, aquele que foi atraiçoado por seu discípulo dileto, o que detinha a bolsa das ofertas, e posteriormente negado e abandonado pelos seus.

    É possível que mesmo não acreditando na iminente “parusia”, aquele que agora se vê como aparentemente derrotado, uma vez não venha ser calado com o foi Paulo César Farias, o famoso PC, convicto de que o, “Abraço e punhalada a gente só dá em quem está perto” e, ainda, “O mineiro só é solidário no câncer.”, enormemente fortalecido pela grandiosidade da derrota, convencido que “a vida não vale nada, mas a liberdade é preciosa”, chute o pau da barraca, berre como um bom cabrito e destrone todos que se lhes venderam,  os comprados de sempre, os eternos arrivistas e oportunistas que pululam aos borbotões na vida política partidária.

    De fato, quem tem…, tem medo e com a prisão de Eduardo Cunha o Governo Temer e a República corre sérios riscos.

    MIGUEL DOS SANTOS CERQUEIRA, Defensor Público militante de Direitos Humanos, titular da Primeira Defensoria Pública Especial Cível do Estado de Sergipe.

     

  25. Moro presidente!?

    Moro presidente!?

    Assim como a marina silva, o moro não chega muito longe. É só ele começar a falar que o povo perderá todo o entusiasmo com a sua candidatura. Esses líderes forjados pela mídia golpista não possuem brilho próprio, só funcionam enquanto estiverem ocultos do público. Que o diga geraldo alckmin, figura que todos se esquecem e só se lembra na hora de votar. Se tiver algum debate o moro simplesmente desaparece do mapa, como a marina silva…

    • repetindo o script?

      Repetir um novo caçador de marajás é repetir a farsa. Antes de mais nada FORA TEMER e preventivamente fora savonarola moro.

  26.  
    O *PIMG ‘braZ$&leiro’ é um

     

    O *PIMG ‘braZ$&leiro’ é um lixo não-reciclável!

    Na tentativa torpe e covarde de arrumar factoide contra o honrado e eterno presidente Lula, na onda da ‘farsa a jato’ da prisão do CU(nha) do Temer, a página principal do portal uol/Folha estampa a manchetona para os(as) ‘coxinhas’ amanhecerem tendo orgasmos de alegria:
    ‘Lava jato quer que Palocci ligue Odebrecht a Lula’

    Nenhum pudor na utilização do verbo ‘querer’!
    No entanto, ao clicarmos na manchete escrota, lemos:
    “Lula e Marcelo Odebrecht nunca tiveram boa relação. É sabido que o presidente Lula não nutria simpatia pelo Marcelo Odebrrecht. Lula considerava o Marcelo um menino mimado, um menino riquinho que olha de cima para baixo…”

    Em síntese, ou o Brasil acaba com o *PIMG ou o *PIMG acaba com o que ainda resta do Brasil!
    Ou seria ‘braZ$&l’?!

    *PIMG (Partido da Imprensa Mafiosa &$ Golpista)

    NOTA:
    queira ver mais detalhes em
    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2016/10/1824420-equipe-da-lava-jato-espera-que-palocci-de-pista-que-ligue-odebrecht-a-lula.shtml

  27. Escalada de crimes

    1. Segundo alguns, Cunha negociou sua prisão em detalhes, a fim de proteger mulher e filha. Sabia data, horário e local da prisão. Estava com a mala pronta e zerou suas contas bancárias no país. Exigiu ainda não ser filmado, nem algemado. O que ofereceu em troca?

    2. Segundo outros, para prender Cunha, Moro (mais uma vez) atropelou ritos, jurisprudências, leis e até decisões do ministro Teori. Fatos que levaram Fernando Brito denunciar: “Moro é a Suprema Corte do Brasil” (https://goo.gl/vkBWLJ).

    3. Outros acham que Cunha tem poder de fogo, mesmo preso. Sua bancada no Congresso pode atrapalhar a venda do pré-sal, a aprovação da PEC 241 e os planos tucanos de eleição indireta em 2017, levando a queda de Temer ainda em 2016. O que levou Paulo Moreira Leite a afirmar: “Cunha é peça do golpe dentro do golpe” (https://goo.gl/dkqZq4).

    Antes, com Lula e Dilma, passávamos longas horas problematizando ERROS táticos e estratégicos do governo. Depois do Golpe, o problema são os CRIMES cometidos por governistas e golpistas vários, como Temer, Cunha e Sérgio Moro. Essa é a diferença.

  28. É da cadeia que os maiores

    É da cadeia que os maiores criminosos com bala na agulha coordenam a criminalidade brasileira. Se não tiver bala na agulha se ferram, e tiram até a casa da mãe. Boa sorte aí Cunha!  

  29.  
    … Se o CUnha do Temer

     

    … Se o CUnha do Temer ‘vazar’ mais merdas no ventilador (sic), até os mafiosos filhos do “dotô” Robert(o) Marín(ho) vão em cana!…
    Janot, gilMAU, Aecím, ‘porco falante Geddel’, o chanceler [chanceler!] José (S)erra…

  30. Mais uma farsa

    Não sei se Cunha irá entregar golpistas e estragar o roteiro do golpe. Esqueceram que pesa sobre ele a chantagem de prisão de sua esposa e filha. O NaziMoro saberá jogar com isto: entregue uns, mas outros “não vem ao caso”.

  31. Boa crônica, com apenas uma ressalva

    Assim como a maioria das anteriores, a crônica de hoje, da série “O xadrez…” se mostra inteligente, objetiva e com uma leitura correta e pouco convecional do cenário político atual, da Fraude a Jato e do golpe de Estado que essa operação ensejou. Mas no final, a meu ver Nassif comete um engano, que é dar crédito ao processo eleitoral e crer na organização das oposições.

    Após o golpe, o desmonte do Estado e a aprovação da PEC da morte, é irrelevante que haja eleições em 2018, assim como é irrelevante quem as vença. A Fraude a Jato e o Estado Fascista de Exceção que já vigoram no Brasil, vão liquidar com TODA a Esquerda Política; o PT é apenas o primeiro da fila, por ser o partido mais forte, mais orgânico, mais enraizado e com a maior liderança, a única que poderia ameçar a direita golpista oligárquica e plutocrática, que é o ex-presidente Lula.

    Sem revolução ou sem uma total reforma do Judiciário, uma reforma política, reforma do sistema de comunicações e a instalação de uma ANC (que no ato da instalação deveria revogar TODAS as emendas feitas a CF/1988, que passsaria a vigorar exatamente da forma como foi promulgada em 5 de outubro de 1988) não há a MÍNIMA chance de haver Estado Democrático no Brasil.

  32. Cunha vai delatar o que Moro

    Cunha vai delatar o que Moro quer, praticamente um texto já escrito que Cunha só precisa assinar , protegendo a filha e a esposa. 

    Cunha continua sendo útil ao golpe, e o será por muitos anos. 

    Só alguém se meter no caminho dos golpistas , sacam uma delação bombastica de Cunha. 

    É isso ou a prisão dos familiares. 

     

  33. O puliça com ar de ator
    O puliça com ar de ator vegano que prendeu Cunha após troca de telefonemas para que o “preso” arrumasse suas malas e indicasse horario e local onde gostaria de ser “preso”. Nada de 200 policiais trajados de marines americanos e conduzindo armas de guerra como ocorreu durante desastrada conduçao coercitiva de Lula…
    Com a palavra o Wilson Ferreira ..quero saber que simbolos estao sendo trabalhados nesse ritilual de prisao de gente da Casa Grande
    https://www.instagram.com/valenca26/

  34. Parcialidade

    “Ninguém minimamente informado tem a menor dúvida sobre a parcialidade da Lava Jato e sobre as estratégias políticas por trás de cada operação. Nas vésperas das eleições municipais, foram mais três operações com estardalhaço sobre alvos petistas”

    O resultado das eleições supostamente demonstrou que a maioria dos eleitores não é “minimamente informado”. Para o bem e para o mal o nosso sistema polítco , os políticos, governantes de todas as instâncias, o Estado , todos consideram e sempre consideraram  real o perfil da sociedade ,como os dos maximamente desinformados.

    PS: A parcialidade da Lava a Jato, para os desinformados , foi a alternativa dos acreditam que a justiça eventualmente está acima do direito.

    “Os romanos, entretanto, perceberam que nem todo direito posto é justo”

  35. Óbvio ululante …
     
    A prisão

    Óbvio ululante …

     

    A prisão de Eduardo Cunha só tem um motivo.

    Um motivo óbvio ululante: PRENDER o LULA.

    Ofereceram a cabeça do Cunha para dar um ar de imparcialidade fajuta. Este já deveria estar preso desde o final do ano passado.

    Agora não demora e o Moro manda prender o LULA.

    Como o Moro é uma moral dupla, vou adiantar a sentença dele ao final do processo.

    Apesar das abundantes provas contra Cunha, ele vai absolvê-lo por falta de convicção. Vai sugerir que o dinheiro que ele desviou e foi encontrado é fruto de caixa 2 (um crime menor que pode ser anisitiado).

    Apesar da abundância de falta de provas contra Lula, ele vai condená-lo por pura convicção. Vai sugerir que o dinheiro que não encontraram com o Lula, é a prova cabal que ele está escondendo o dinheiro que ele por convicção acredtia que o Lula desviou. Aqui falta de provas incrimina.

    Assim como acabou de dizer que não encontrou provas de a propina paga em dinheiro para o PSDB (Sergio Guerra). Neste caso a falta de provas inocenta e não incrima.

     

  36. Que fofinho esse Cunha sendo
    Que fofinho esse Cunha sendo “preso”….eh de cortar o coraçao….falando sério: a ante sala da prisao de Lula deveria ser a prisao de Fhc e motivos nao faltam..mas eh do psdb e aliado da madame globo…segue link para a foto da prusao fofa de um aliado da Casa Grande…sabe duma coisa, enquanto a Sensala nao se rebelar esse pais nao tem saida…pois sera palco de golpes tao logo seja eleito um governo progressista

    https://www.instagram.com/p/BLw9EdIA49s/

  37. O escancarado golpe num

    O escancarado golpe num sistema muito burro

    …”As conclusões unânimes são as seguintes:

    1.     Eduardo Cunha era pato manco desde o ano passado. Era um caso de prisão óbvia.

    2.     Nunca pertenceu ao establishment político e midiático, como Aécio Neves e José Serra. Portanto, seria mínima a linha de resistência à prisão.

    3.     O grupo da Lava Jato, juiz Sérgio Moro à frente, conta que, com a prisão, se consiga demonstrar um mínimo de imparcialidade, ampliando a força para uma futura prisão de Lula.

    Essas são as conclusões óbvias. Os desdobramentos, são mais imprevisíveis.

    Ninguém minimamente informado tem a menor dúvida sobre a parcialidade da Lava Jato e sobre as estratégias políticas por trás de cada operação. Nas vésperas das eleições municipais, foram mais três operações com estardalhaço sobre alvos petistas.”…

    …”Aécio Neves

     

    Os jornais soltam fogos de artifício para demonstrar isenção. Foi o caso da denúncia de que Aécio Neves viajou para os Estados Unidos com recursos do fundo partidário, um pecadilho.

    A dúvida que ninguém respondeu até agora: porque Dimas Toledo, o caixa político de Furnas, jamais foi incomodado pela Lava Jato ou pela Procuradoria Geral da República (PGR)?

    Dimas é a chave de todo esquema de corrupção de Furnas.

    Há o caso do helicóptero com 500 quilos de cocaína, que jamais mereceu uma iniciativa sequer do Ministério Público Federal.

    Em 2013, o MPF aliou-se à Globo para derrubar a PEC 37, que pretendia restringir seu poder de investigação. A alegação é que o MPF não poderia ficar a reboque da Polícia Federal, quando percebesse pouco empenho nas investigações.

    A PF abafou o caso do helicóptero. E o MPF esqueceu.”…

    …”José Serra

     

    A recente decisão da Justiça, de anular a condenação dos réus do chamado “buraco do Metrô”, escondeu um escândalo ainda maior. Os réus eram funcionários menores das três empreiteiras envolvidas – Odebrecht, Camargo Correia e OAS.

    Fontes que acompanharam as investigações, na época, contam que a intenção inicial do Ministério Público Estadual era indiciar os presidentes das companhias. Houve uma árdua negociação política, conduzida por instâncias superiores do Estado, que acabou permitindo que as empreiteiras indicassem funcionários de escalão inferior. O custo da operação teria sido de R$ 15 milhões, divididos irmãmente entre as três empreiteiras.

    O governador da época era José Serra.

    Na Operação Castelo de Areia (que envolveu a Camargo Correia, e que foi anulada graças a um trabalho político do advogado Márcio Thomas Bastos) havia indícios veementes do pagamento de R$ 5 milhões pela empreiteira. Agora, a delação da Odebrecht menciona quantia similar. Interromperam a delação do presidente da OAS, mas não seria difícil que revelasse os detalhes.

    São bolas quicando na área do PSDB e que dificilmente serão aproveitadas pela Lava Jato ou pelo PGR.”…

     

    A quantidade acumulada de provas, somadas aos fortes indícios de todos os tipos e naturezas, evidenciam o torpe e escandaloso golpe contra Dilma/PT. Mais um golpe do desastrado sistema. É assim mesmo que opera a conhecida democracia capitalista: burra, corrupta, ineficiente e sem planejamento algum. Respeitada a natureza e circunstâncias de cada nação capitalista, o mesmo acontece em todas elas.

    Para não estender neste vastíssimo assunto, por ora, estamos assistindo a desastrada opção do povão inglês retirando a Inglaterra da União Europeia apesar de todas as terríveis e impensáveis consequências econômicas e sociais. Nos EUA, não é desprezível a possibilidade de mais outro insano voltar a ocupar a presidência da primeira economia do mundo (por enquanto).

    Enquanto o sistema capitalista não desaba em definitivo por conta de suas insolúveis contradições, principalmente, o contínuo e gigantesco desemprego causado pela fantástica Dona Tecnologia, mundão afora desempregando trabalhadores braçais e intelectuais, a poderosa China, com sua diferenciada e inteligente economia, prossegue a toda velocidade, rumando para ser a primeira economia do mundo (até agora, ocupada pelos EUA), a qualquer hora dessas. Nada mal para quem estava no zero absoluto, em 1949. Certo?

     

     

     

     

     

  38. O brasil ainda vai precisar

    O brasil ainda vai precisar subir muitos degraus na esacadinha de obra para chegar ao fundo do poço.

  39. Cunha e a “corrupção do bem”

    Análise de Miguel do Rosário sobre este post do Nassif.

    http://www.ocafezinho.com/2016/10/20/nassif-a-prisao-de-cunha-e-os-desdobramentos-obvios-da-lava-jato/

    Nassif: a prisão de Cunha e os desdobramentos óbvios da Lava Jato

     

    Por Miguel do Rosário

    Em seu último xadrez, o blogueiro Luis Nassif interpreta a prisão de Cunha como uma movimentação óbvia da Lava Jato.

    Ele lembra uma coisa óbvia que eu esqueci de dizer nas análises que fiz aqui ontem sobre a prisão de Cunha: Eduardo Cunha nunca foi do establishment, como Serra e Aécio. O que a mídia está tentando fazer, histericamente, que é vender a sua prisão como prova da imparcialidade de Sergio Moro é mais uma falsificação.

    Há ainda um outro fator, também óbvio, que o Nassif não falou: a prisão de Eduardo Cunha não gera prejuízo partidário para o grupo golpista, pela simples razão de que a narrativa da Lava Jato e da mídia é de que a corrupção que envolve outras legendas, que não o PT, não é tão ruim assim. É uma corrupção “do bem”, como disse uma vez Merval Pereira, do conselho editorial do Globo e principal âncora de política do grupo, conduzida para enriquecimento pessoal. A corrupção tucana, ou de Eduardo Cunha, ou do PMDB, é a corrupção do bem.

    Vale retomar a filosofia mervaliana, que é uma dessas pérolas da literatura política latino-americana. Em dezembro de 2014, quando a Lava Jato se preparava para avançar em suas conspirações golpistas, sempre em cumplicidade com a mídia, Merval Pereira assina uma coluna intitulada “Corrupção institucionalizada”, na qual dizia o seguinte:

    Apesar de o esquema estar em vigor há muitos anos, não há até o momento nenhuma acusação de que o PSDB montou-o para financiar suas atividades políticas.

    O assunto está sendo tratado como um esquema de corrupção tradicional, digamos assim, e o que se deve estranhar é que tenha funcionado durante tanto tempo sem que três governos tucanos nada notassem.

    Ao contrário, no petrolão (e já houve a comprovação disso no mensalão) há indicações de que esses esquemas passaram a ser institucionalizados, e o que era área de influência deste ou daquele político ou grupo político passou a obedecer a um esquema mais organizado de financiamento dos partidos políticos.

    Como se vê, há a corrupção “tradicional, digamos assim”, que naturalmente é a corrupção tucana, e a corrupção “institucionalizada”, que é a petista.

    A corrupção do mal, segundo essa narrativa, é a do PT, porque é a corrupção para “se eternizar no poder”, para “influenciar e deturpar o jogo político”, para “interferir na democracia”. O vocabulário de Sergio Moro para se referir à corrupção do PT é exatamente o mesmo que se usou na Ação Penal 470. Do ponto de vista jurídico, essa tática abre infinitos horizontes para as acusações, porque permite aplicar um peso muito maior às condenações. É uma narrativa que confere uma força quase bíblica às investigações, porque não se trata apenas de punir episódios de corrupção mas sim de aniquilar a “corrupção sistêmica” nacional, uma justificativa de Moro para o excesso de prisões cautelares. Moro dirá ainda que o combate à corrupção sistêmica requer uma “excepcionalidade relativa”.

    Com Marcos Valério, no mensalão, os procuradores e a mídia divulgavam os valores que ele recebia, que não tinham nada a ver com o PT, referentes às contas de publicidade da DNA Propaganda, ou mesmo de esquemas financeiros particulares de Valério, que era um brilhante operador de mercado financeiro, juntando tudo no mesmo saco, para confundir a opinião pública.

    A mesma coisa faz a Lava Jato e a mídia quando encontra anotações e transferências de valores das empresas investigadas. Primeiro misturam anotações informais, não importa se anotação a lápis em papel de padaria ou na área de rascunho do celular, ou se planilha organizada no computador, com recibos e comprovantes de transferência de valor legal. Em seguida misturam pagamentos reais, comprovados, por serviços prestados, com outros sem comprovação (mas não necessariamente criminosos). Há uma terceira mistura, que é misturar doações de caixa 2 com doações legais. A esses valores são agregadas as propinas ou supostas propinas, cuja existência serve para criminalizar todas as operações legais ou semi-legais das empresas.

    Tudo isso é misturado, para confundir a opinião pública. Em seguida, há uma terceira alquimia da Lava Jato para produzir o efeito desejado: somar valores durante um longo período de tempo, uma estratégia velha dos jornalões quando quer promover um assassinato de reputação. Fazem isso o tempo inteiro. A primeira vítima que me vem a cabeça é o almirante Othon Pinheiro, heroi da energia nuclear brasileira. As manchetes eram de que ele recebeu R$ 4 milhões de uma “empresa da Lava Jato”. Aí no corpo da notícia, informava-se que os valores referiam-se a 6 anos de consultoria, o que dá R$ 50 mil por ano. É um bom dinheiro, mas considerando que Sergio Moro, que não descobriu nenhuma fórmula brilhante de como se produzir energia nuclear a baixo custo, ganhou R$ 77 mil apenas num mês, e que os procuradores de Curitiba, entre diárias e extras que estão ganhando por mês para levar adiante essa operação Brother Sam chamada Lava Jato também ganham bem mais que R$ 55 mil ao mês, e igualmente não são nenhum cientistas revolucionários, como é Othon Pinheiro, por aí a gente vê como a mídia e a Lava Jato são cafajestes.

    Fazem isso com o PT. As empreiteiras sempre doaram aos partidos, a todos eles. Uma das razões da vitória de Lula em 2002, e há um estudo do professor Wanderley Guilherme dos Santos sobre isso, é que parte do capitalismo brasileiro desejou e patrocinou sua vitória, porque não aguentava mais o neoliberalismo tucano, cuja gestão foi marcada por um solene desprezo para com questões de infra-estrutura; trabalhava apenas para o mercado financeiro. Em 2002, houve uma nítida dicotomia entre os financiadores do PSDB e do PT: do lado tucano, bancos e corretoras de valores; do lado do PT, empreiteiras. A razão era simples: o PT tinha projetos de tocar grandes obras de infra-estrutura, como de fato fez.

    Só que já na eleição de 2006, as empreiteiras voltaram a doar normalmente, em partes quase iguais, aos dois pólos políticos: PSDB e PT. E assim vem fazendo desde então.

    O que fazem os procuradores da Lava Jato? Misturam doações legais, ilegais, consultorias, serviços prestados, no mesmo balaio das propinas, que infelizmente existem, para produzir manchetes de jornal.

    Não há preocupação nenhuma com a saúde das empresas, que a partir de então são tratadas pela mídia não mais como jóias da coroa da indústria brasileira, mas como “empresas da Lava Jato”.

    O desprezo da mídia tucana pelas empresas de engenharia é um desprezo pela infra-estrutura; é um desprezo, portanto, pelo próprio Brasil.

    O máximo radicalismo a que se poderia permitir o Estado, caso realmente entendesse ser necessário intervir nas empresas para combater a corrupção, seria assumir o seu controle e estatizá-as, impondo regras duras de accompliance e transparência. Destruir, nunca! Nem os comunistas mais radicais, nem Saddam Hussein, jamais pensariam em destruir empresas: o que eles fazem, se assumem o poder, é ocupá-las, nacionalizá-las, para que não haja nenhuma perda de patrimônio tecnológico e mão-de-obra.

    A República da Lava Jato é gerida por um bando de loucos furiosos, essa é a verdade, mas essa loucura tem método e apoio na mídia. Serviu ao propósito, que era derrubar o governo, destruir o PT e enfraquecer Lula – quiçá prendê-lo ou inviabilizá-lo.

    Com o Road Show do governo Temer mundo a fora, tentando vender às pressas uma quantidade enorme de obras de infra-estruturas paralisadas pela Lava Jato, há um outro fator que agora ficou claro.

    Quem é o responsável, dentro do governo, para coordenar o grande feirão do Brasil que começará no ano que vem, em que venderemos estradas, portos, aeroportos, centrais elétricas, hidrelétricas, sistemas de abastecimento de água, pré-sal, jazidas de minério, ouro, etc, para empresas estrangeiras?

    Moreira Franco, uma múmia eleita pela Globo para o estado do Rio, responsável pelo desmantelamento do sistema de educação pública montado por Brizola, e possuidor de uma enorme lista de capivaras.

    A Globo promove uma blindagem acintosa de Moreira Franco. Na própria Lava Jato, há várias delações, várias delas recentes, contra Moreira Franco. E lá está ele, em Nova York, Londres, Tóquio, coordenando a venda do Brasil.

    Acontece que Moreira Franco é o homem de que a Globo e suas cúmplices no golpe precisa para levar adiante o feirão. A Globo não apenas vai ganhar bilhões de verbas federais do governo Temer, que lhe é devedor, além de ser um governo fraco, sem base social, que precisa da mídia para sobreviver; a Globo também deve entrar no feirão de infra-estrutura, pois que empresa estrangeira se arriscará a entrar no mercado brasileiro sem antes pagar um “pedágio” milionário à mídia brasileira, que não respeita nada e agora formou uma espécie de coligação partidária com o judiciário?

    E aí o xadrez do golpe começa a perder um pouco a sua aura de mistério. As sombras vão se dissipando. Os golpistas sacrificaram a democracia, milhões de postos de trabalho, trilhões do PIB, em troca de ficarem ainda mais ricos.

    Foi o dinheiro, estúpido!

  40. Cunha só tem uma prova contra a camarilha dos 6

    Sempre que escrevo um comentário aqui no GGN me alicerço em dois pontos vitais:

    1.ceticismo, porque é o único remédio para o luto do pós-golpe, ademais, acredito que este blog poderia por textos mais oxigenados dentro dos textos principais e não necessariamente entre a pagina principal;

    2.sentimentalismo por que é a causa principal das maioria das decisões tomadas pelo ser-humano, no entanto, os sentimentos e ressentimentos são pouco explorados no xadrez do Nassif. 

    Seguimos o xadrez: Cunha se tornou um prometheus às avessas, pois incêndiou o País e está condenado a pura solidão da prizão, tem um rancor biliar contra a cúpula do PMDB, mas não terá como saciar sua íra, até por que ele não iria guardar provas cabais contra si em detrimento do esfacelamento da camarilha dos 6, porém a única carta na manga que deve ter são as contas bancárias de seu partido político, estas serão consideradas genéricas de caráter institucional, ou seja, não haverá réu. Já, Moro é articulista, haja vista, a isca da carta precatória que encaminhou para justiça do RJ referente ao processo de Cunha  (super-fantástico: queria pegar Cunha de malas prontas no Galeão!) , porquanto o juíz de 2ª instância sabe que se prender Lula, da adeus à Lava Brasil, por isso vai primeiramente enxer suas carceragens com a maior quantidade de políticos possível, ademais, seu degrédo é que ninguém tem delação contra o ex-presidente por saber de sua postura política honrrosa entre seus pares, com exeção do viceralismo do ressentido Delcídio, a verdade é que o xadrez ta mais para PF/Moro do que MPF/Moro, visto que a PF é inteligente e tem expertise, contudo, outrora dizia, o guru da esquerda, J. Dirceu: a PF é tucana, sobre essa égide, o carioca, Aécio não precisa se preocupar com processos judiciais, todavia seu ultra-fanatismo pelo palácio da Alvorada, o desintegrou para eleições presidenciais de 2018, isso é elementar em eleções pois a história nos mostra que ninguém vota para cargo executivo em desiquilibrados. E nem em falastrões, como bem lembrou Nassif sobre Ciro. Quanto à Serra e Alkmin, esses, dificilmente, se projetam além das fronteiras paulistanas, por causa do sentimentalismo bairrista.

  41. Ao contrário do que ocorreu

    Não costumo dar link para  a direita nazifascista, mas abri esta exceção, pois se trata de um retrato da nossa zelite zelote…enfim, ao contrário do que ocorreu noutros paises, por aqui a Senzala sempre se comportou de forma bovina, e agora temos todo um aparato que envolve mercado demoniaco sanguinario, midia bandida e Instituições, todos agindo se fossem organizações criminosas, vejam isso: a prisão do “nove dedos”

    Será que existe no mundo elite mais bizarra do que a nossa

    https://www.facebook.com/apoioaomoro/videos/330908217276216/?hc_ref=NEWSFEED

  42. O Golpe dentro do Golpe

    Está se desenhando a tese do Golpe dentro do Golpe.

    A Presidenta Dilma foi retirada do Poder o mais rápido que se pôde, evitando que a Economia com Nelson Barbosa pudesse entrar nos eixos e perdesse força o Impeachment via TSE e as contas de campanha após o término do segundo ano de mandato.

    Michel Temer sendo o Vice acabou herdando o posto de Presidente pós-Impeachment e consolidação do Golpe de Estado. Eduardo Cunha comandou a derrubada de Dilma na Câmara dos Deputados, era quem poderia fazê-lo, em suas mãos estava a possibilidade de abrir o Processo de Impeachment.

    Michel Temer herdou o cargo, mas não foi capaz de dar nenhum ar de mudança da realidade econômica e, ainda, se presenciou a colocação no seu Ministério de delatados/acusados na Lava-Jato e em outras ações de improbidade administrativa, de recebimento indevido de dinheiro via caixa dois, de fraudes eleitorais, etc. O Brasil não saiu do lugar, pior, o que a Imprensa dizia ser o tempo da mudança, da redenção da Economia se transformou em sonho, em futuro, postergado para um trimestre imaginário de 2017.

    A direita golpista pensou que a população brasileira era burra demais. Ela é passiva, mas tem parcela dela que vai além da velha mídia e sua mentora principal: a Rede Globo de televisão. E, radicalismo em demasia no remédio econômico não é capaz de disfarce: a PEC 241 que o diga.

    Vivenciamos, hoje, a realidade, onde o recall dos tempos de Lula e primeiro mandato de Dilma estão começando a ser comparados com o tempo de Temer no Poder. Temer entrega o bolso mais vazio do que em todo o período pré-Impeachment e bloqueio do Governo Dilma: de janeiro de 2015 até maio de 2016.

    Segundo mandato de Lula e primeiro mandato de Dilma foram tempos de bolso cheio.

    Ao passar dos dias torna-se inevitável a comparação e, então, se mostra que o bolso cheio da memória recente acordou. As pesquisas de opinião mostram que quanto mais Temer Governa mais Lula é favorito em 2018.

    É interessante. O Governo da redenção do País do Lulo-petismo perdendo apoio com toda a velha mídia, Ministério Público, Polícia Federal, STF e Congresso Nacional na retaguarda.

    E Lula sendo massacrado diariamente ganhando apoio da sociedade.

    Precisa-se construir a ponte para evitar que o Lula ganhe em 2018.

    Precisa-se de um Golpe dentro do Golpe, que daqui 75 dias pode ser concebido e oferecido à população, em troca do fiasco Temer.

    A Constituição prevê Eleição indireta via Congresso Nacional para Presidente, se ele for deposto, cair 2 anos após a última Eleição. Um personagem mais “moderno” pode ser colocado no Poder, com ar de modernidade em algumas áreas ligadas aos direitos civis e não associado, diretamente, à Religião e esquemas de corrupção.

    Um Neoliberal mais light e menos careta, que possa “apagar” da memória o volta “Lula”.

    Os jornais e telejornais já ensaiam um noticiário para oficializar que com Temer não dá mais. Com Temer correm o risco de a população clamar a volta de Lula!

    Então, o personagem Eduardo Cunha entrou em ação, novamente. 

    É mais uma ponta deste Iceberg brasileiro: derrubar o Temer para impedir o clamor do volta Lula em 2018.

    Sérgio Moro agora se tornou o “Imparcial” e Cunha a ameaça de Temer. E será costurada com ele a delação Fora Temer! Cunha vai se beneficiar junto, com uma tornozeleira e a liberdade.

    Hoje, abertas estão as portas para prender Lula, Moro se tornou imparcial, e daí se produzirá o Golpe dentro do Golpe, colocando um personagem “moderno” no Poder, tentando associar Lula ao atraso, às ideias caducas e este personagem, perfil de um Galã das novelas da Globo, comandará o Brasil, medindo os passos para não radicalizar no neoliberalismo, criando uma “Democracia e um desenvolvimentismo de fachada” sem contudo desagradar o patrão de todos os golpistas: os EUA.

    Se vingar o Galã global, ocorrerá eleições em 2018 com o próprio Galã candidato. Caso contrário, o Golpe será radicalizado. Tudo ao sabor do momento.

  43. Façam Suas Apostas

    Nassif: só falta dizerem que a prisão do Cunha foi prá valer, nesse Xadrez. A do x-9 Jefferson também seria. Passou um tempinho e ele hoje anda livre, leve e solto, com dindim pra bambarra (mesmo recebendo só 1/3 do combinado). Estou com aqueles que supõem tratar-se de mais um jogo de cena. Mas, vamos ao Tabuleiro.

    Na abertura temos que o governo golpista dispõe de 2 Tores, 2 Cavalos, 1 Bispo (da Dama) e 3 Peões (da Dama, do Rei e do Bispo do Rei). Joga com as pretas.

    O governo, democraticamente eleito mas, deposto, só dispõe de 1 Torre (da Dama), 1 Cavalo (da Dama), 2 Bispos e 7 Peões. Joga com as brancas.

    Teoricamente, as brancas estão mais fortes. Mas o jogo é complexo. A força das Torres pretas (Forças Armadas) seguidas dos Cavalos pretos (ministérios ideológicos de repressão e Judiciário) tentam compensar a falta de 5 Peões e 1 Bispo, pretos.

    As brancas abriram com o Peão 4 do Rei. As pretas responderam com gambito do Rei. E para desgraça, as brancas aceitaram. Excepcionalmente, como em toda política brasileira, as peças trocaram com cor. Quem era branca virou preta, e vice-versa.

    As peças continuaram nas mesmas posições e as Torres, que eram pretas e ficaram brancas, estão se preparando para se movimentarem pelos flancos, seguidos dos Cavalos, agora também bancos.

    As pretas, que eram brancas, apostam agora na força dos Peões, admitindo que tem alguns já “passados”. Seus Bispos estão a postos, tentando conter a força dos Cavalos adversários. Mas, seu Cavalo está sem ferraduras e a única Torre corre o risco de ser capturada pelos Cavalos agora brancos.

    O jogo foi suspenso e as agora brancas dão seu lance secreto, com o Cavalo máster, posicionado em Curitiba…

    Haja coração!

  44. O Terceiro Ajuste – o outro passo do Golpe

    O Terceiro Ajuste- o outro passo do Golpe

    A economia brasileira não vai ter qualquer movimento concreto (de destruição da economia nacional e substituição pelo capital produtivo internacional aliado ao setor rentista), enquanto a terceira fase não se completar ou se esta se completar tardiamente.

    Este processo que começou durante a última eleição presidencial, teve como mola fundamental, a paralisação da economia, de toda a cadeia petrolífera, através de seu braço jurídico, consistente na Operação Lava-Jato.

    Neste campo, por sua intrínseca relação econômica, na qual as grandes empreiteiras e a Petrobrás respondiam por quase 20% da economia , estas empresas  foram, a partir deste movimento, praticamente colocadas a margem do sistema produtivo.

    Hoje, depois de praticamente dois anos de estagnação colhemos os frutos deste processo, um país mergulhado em extrema recessão.

    E o pior, não há sinais de que tal quadro possa ser revertido.

    Somente a primeira fase foi concluída, a economia brasileira, em seu motor, esta paralisada.

    E isso por um singelo motivo, nestes  setores – o capital internacional e as empresas que os substituiriam – não se mostram ainda seguros para aqui se instalarem, explorarem e saquearem impunemente este país,  a transição não foi tranquila e, na segunda fase (golpe presidencial) as raposas se interpuseram, tomaram o poder  e além de quererem sua parte no butim, querem proteção…

    Por isso, enquanto elas (as raposas) não forem afastadas do governo ou aceitarem algum tipo de acordo, não pode ser redefinido o quadro econômico nacional com vistas a sua internacionalização.

    Isso esta destruindo o país de tal modo que talvez impossibilite até mesmo a implementação do plano originalmente traçado, que seria de imediata apropriação.

    Desta forma, este impasse impede que este plano se implante na forma e na velocidade com que foi idealizado, o que esta matando a galinha dos ovos de ouro, antes mesmo dela se revelar uma real poedeira.

    Já há certo desespero ao ver a destruição que causaram(e que esta atingindo o próprio patrimônio dos golpistas), e ao mesmo tempo, a impotência diante de certos fatos, de obstáculos que precisam ser afastados, para darem lugar a terceira fase do plano.

    O afastamento de Temer, e de seu grupo, que é considerado imprescindível, passou a ter componentes novos, a ascensão ao poder deste grupo, e a nova correlação de forças, talvez impeça, ou atrase este novo passo.

    E sem este novo passo a economia não se move, nem como exploração desenfreada.

    Estamos diante de um impasse monumental, se continuar paralisada não vai haver  mais espaço para nada, nem mesmo exploração viável a curto prazo,  a sucateação de certos setores não permitiria mais a retomada em prazos reduzidos que impeçam o imenso descontentamento popular, fruto do paraíso que foi vendido – e não será entregue.

    E, considerando que este curto prazo seria de mais de ano, num quadro de intensa recessão e desemprego, com baixa arrecadação e sem crédito, revela-se um quadro tétrico.

    Portanto, para os golpistas urge seja dado este próximo passo e aplicado o terceiro ajuste do plano.

    Para só então, ser implantada a fase final, a ascensão ao poder total do PSDB DEM e do capital rentista e das petroleiras, com a alienação total do patrimônio nacional e diminuição do estado a níveis insignificantes.

    A prisão de Cunha mostra a urgência destes novos passos, que não seguem mais nenhum planejamento, agindo cada um dos atores por impulso, frente a iminente derrocada, não do golpe, mas do país, oque pode ter o condão de trazer junto o germe de sua própria destruição.  

    • Excelente comentário Sérgio

      Acrescentaria que este quadro de desespero institucional e empresarial não é só brasileiro, mas compartilhado pela Europa e Estados Unidos, que parecem sem ação frente às dívidas que estão empinando e se mostram cada vêz mais difíceis de serem roladas.

      O Dólar, ladeira abaixo, com desvalorização de mais de 20% neste ano não me deixa mentir sozinho aqui.

      Mais ainda, você bem ressalta a falta de coordenação entre os atores envolvidos no Brasil, que a permanecerem sem Rumo, sem Norte e sem Estrela, estão fadados a compartilhar o antigo grito de desespero: ” Cada um por si e Deus para todo mundo.” Um salve-se quem puder, onde o Brasil é a última prioridade.

      • Mas não se esqueça da história..

        Eu concordo Alexandre, mas apenas para complementar, em momentos de crise a Europa se saiu explorando muito bem as suas colônias. Não pensem que o Brasil não é nada, se não tivessem tanto interesse  este golpe não teria tido sucesso. Não se esqueçam que os nossos quintas-colunas, querem porque querem, mesmo com este poder instável que tem, entregar o país o mais rapidamente possível. Dai toda esta volúpia que impingem a um presidente marionete.Flexibilizar as leis trabalhistas, acabar com a previdência e proibir o estado de investir é o sonho dos investidores estrangeiros. O pré-sal e principalmente a tecnologia do pre-sal não é pouca coisa no mundo. As poucas irmãs, baixaram o preço do petroleo porquê? O pre-sal, o óleo de XIsto e Chaves  nunca os agradaram. Faliram as companhias de óleo de Xisto, mas a tecnologia salvou a petrobrás. Não imaginavam que o custo do barril no pré-sal aguentasse o tranco. Mas agora, através do PSDB, Parente e Temer,  se preparam para tomar o pre-sal. Acreditar que este país não tem nada  me lembra aquela frase ” quem desdenha quer comprar”

  45. No realismo fantástico,

    No realismo fantástico, gênero literário que tão bem descreve as repúblicas bananeiras da América Latina, teremos agora a seguinte situação: Cunha terá direito aos benefícios da delação premiada para não delatar.

    – Calma, calma, Deputado Eduardo Cunha, deve ter dito o hipster da PF (o gênio que partilhou a opinião de que a eleição de 2014 foi roubada nas urnas) que o prendeu. Nossa Eminência ouvidor geral do Brasil Colônia Juiz Sérgio Moro, mandou avisar que sua excelência foi convidada a ir para Curitiba com o propósito de oferecer álibi para a imprensa preparar a prisão decretada do nine Lula.

    Ao que Eduardo Cunha respondeu: – O Moro me garante. Mas e o STF?

    – Que STF? O deputado não sabe que agora as leis que regem o Brasil são feitas em Curitiba, capital do Brasil Colonia. As Cortes de Brasília são agora a Broadway brasileira. Os espetáculos são caríssimos mas oferecem fantasias perfeitas para cada tipo de juiz. Tem fantasia de bufão, de carrasco,  de impostor, de mitômano, de  faroleiro, de corrupto, de ilusionista, de ditador. Tem até ator vestido de juiz., mas esses não contam porque são minoria e não existem porque não são e jamais serão ouvidos pela Rede Globo e seus rabichos da imprensa.

    PS. A conversa relatada acima é obra de ficção. Foi o Gregório de Matos, o boca maldita, que me disse essas barbaridades numa sessão de descarrego de umbanda que fui fazer ontem à noite. Torno público esse diálogo por dois motivos:

    1 –  o hipster da PF jamais teria esse conhecimento histórico

    2 – fui fazer uma sessão de  descarrego porque no Brasil atual preciso desesperadamente afastar os espíritos de pouca luz que tomaram conta do país. 50% dos brasileiros acham o Moro o melhor homem do Brasil!!!!

    Mas ai, meu Deus, será que tornando público o meu descarrego na Umbanda não corro o risco de levar pedrada na cabeça?

    Humm. Para o Brasil que eu quero descer.

  46. Acho que o

    Acho que o Cunha só vai abrir o bico contra o Temer se a mulher dele for presa. Acho. Mas pessoal, o que relamente me preocupa, inclusive o Nassif já levantou a bola, é a vida do Lula. Na minha opinião essa quadrilha vai tentar contra a vida do Lula.

    • Então

      Assasinaram Allende no Chile, não deixaram JK pousar com avião em pane em Brasília e este ainda morreu misteriosamente em um acidente de carro, Tancredo nem assumiu o cargo, falecendo de repente de diverticulite que dizem que poderia ter sido câncer, Lula, Dilma, Cristina Kirchner, Rafael Correa e Hugo Chavez, TODOS ESTES desenvolveram câncer quase concomitantemente, tendo sido fatal apenas a Hugo Chaves.

       

      Relaxa. É coincidência. Pura teoria da conspiração. Meu herói é o Moro.

      • Tancredo? Esse aí morreu de

        Tancredo? Esse aí morreu de morte morrida mesmo, sempre teve trânsito livre no pig. Por que você acha que os militares e o pig o escolheram para fazer a transição? E tem os laços familiares, sua filha foi casada com Aécio Cunha da Arena, em plena Ditadura. E olha só as crias polítucas que ele deixou, Andréa e Nèscio. 

  47. O Cunha não é pmdb. É um

    O Cunha não é pmdb. É um ex-político cassado. Esta tentativa de imparcialidade é incrível. 

  48. Bateu desespero

    A prisão de Cunha não tá dando certo. Era pra pegar o Lula junto. Tipo “compre o carro e leve um tapetinho de brinde”. Cunha é o tapetinho.

    Anta-gonistas vomitaram hoje cedo a tag “Lula executa plano de fuga”. E trolls subiram “Quem matou Celso Daniel”. Ambas bombando nos TT do Twitter, agora há pouco. Desespero.

    Eduardo Guimarães, um simples vendedor de autopeças, desmontou a granada da Força Tarefa na semana passada. Merval Pereira o atacou, violentamente, por escrito ontem. Os reacinhas do Buzzfeed também. Deu em nada.

    Desespero. Tipo Temer combatendo a seca do Nordeste com release pra imprensa.

  49. Todos são iguais perante a lei

    Mas alguns são mais “iguais”

      do que outros…

    Ah… deve ser por que o outro é mais perigoso que o um.

     

    • Fotos emblemáticas…

      Fica escancarada a perseguição ao PT e a todos que fizeram parte de seu  governo. Quanta mordomia ao suposto maior corrupto do país! Não sei o que pesa sobre o ex- ministro, o que sei é que graças a ele pude há alguns anos atrás, saborear a vitória dele ter acabado com a nossa dívida ao FMI ! Ah! Esses golpistas estão afundando nosso país!

      • O escândalo da foto

        Marly,

        Diante do óbvio ululante, que só não vê quem não quer, assistimos também às manobras diversionistas da uma mídia apodrecida tentando encobrir o sol com a peneira.

        Não podendo esconder o escândalo da diferença de tratamento que a primeira foto escancara, passaram a repercutir o “gato” da PF que nela aparece acompanhando a prisão.

        A velha mídia se comporta como sempre se comportou. Não difunde as notícias, mas fabrica aquelas que melhor se encaixem aos seus interesses.

        O respeito ao leitor? Para que? Se este continua caindo sempre em seus velhos e batidos truques.

    • É claro que eles morrem de

      É claro que eles morrem de vontade de prender o Lula.

      Mas não é fácil.

      O Lula vai muito além de uma pessoa física, que deve chorar com as injustiças sofridas e com as mentiras.

      O Lula representa o povo pobre, o negro, o branco, o menos favorecido, 40 milhões de pessoas que saíram da linha de pobreza. Isso tem um impacto muito forte na sociedade.

      Acredito que José Dirceu tinha mais poder que o Lula, apesar de não está na linha de frente, mas não tinha o mesmo apelo popular, por isso sofreu/sofre o que todos sabemos.

      Sinceramente, acredito que o Moro deve ser aconselhado por militares, pessoas mais sensata, com o trato com o Lula, pois sabem o que o Lula representa. Falar e criticar é uma coisa

      E tem mais algo muito importante, cadê as provas reais contra o Lula que tenha praticado algo ilícitos. Até agora  nada foi provado. A não ser que eles tenham algum trunfo na manga para o grande dia

      Na boa, triplex, pedalinho nem a força tarefa acredita nisso.

      O medo deles é o que pode acontecer com a prisão do Lula sem prova.

      Será que parte dos brasileiros, principalmente o que se identificam com a figura do presidente, ficarão pacífico diante de tanta covardia que vem sendo praticada contra o presidente.

      Responde por mim. Se tivesse na casa do 20/30 anos com certeza faria muita merda, que infelizmente não posso nominar aqui.

      Mas hoje o que posso fazer e me indignar, e colocar o pé na frente se eu ver um coxinha correndo para ele enfiar a cara no chão.

      E se tiver revolta com morte ? Quem vai pagar o enterro

      Na Av Paulista os coxinhas irão comemorar a prisão do presidente, da mesma forma, os petralhas vão protestar.

      O que pode sair desse cruzamento ?

      Só tem um jeito, é pagar para ver.

      Será que o Moro tem culhão para isso ?

      Não tem outro meio, vamos ter que esperar

  50. Na ânsia de seguir com o

    Na ânsia de seguir com o golpe e livrar os tucanos (cheirosos e limpinhos) da cadeia, estão esquecendo da economia. O PIB caindo, desemprego aumentando, corte de instrumentos sociais importantes. Acredito que até o final do ano a casa dos golpistas vai cair, e vai levar todos rio abaixo ( PGR, MPF, Cunhas, Serras, Aécios, Temers, Alckmins, Moros, Dallagnóis). Vão jogar 2018 no colo do progressismo, com Lula preso ou não!

    • É de caso pensado.

      Não creio que estejam esquecendo – tudo isso é feito de caso pensado.

      A crise faz, desde o início, parte do plano. Aliás, para aqueles que estão financiando o assassinato da Democracia e do Estado de Direito, quanto mais profunda a crise, mais dinheiro “escorre para cima”. Basta ver o exemplo da crise de 2008, que multiplicou fortunas e ampliou tremendamente o fosso da desigualdade nos EUA e Europa, jogando boa parte da classe média na precariedade ou na pobreza ao drenar seus recursos para as mãos de banqueiros e especuladores. Aquela crise foi programada e engenheirada exatamente para isso, exatamente pelos banqueiros e especuladores que foram “salvos” da crise montada com dinheiro público pelo governo – como um PROER bombado em esteróides. A pouca recuperação que houve não chegou à população, só ao “andar de cima” que, de fato, nunca chegou a se apertar.

      Essa mesma crise precisava ser importada para cá, pois temos muito a ser sugado. As leis vigentes e o partido no poder, de viés menos neoliberal do gostaria o deus mercado, não estava deixando a crise entrar com força total.

      Por isso o golpeachment. Por isso as maldades.

  51. Marionetes…

    Lá vai o Brasil descendo a ladeira! E o povo calado, tonto e sem saber para onde vai. Não seria a hora de saber de quem é a mão que movimenta esses bonecos de marionetes? O Japão têm uma dívida de 200% do seu pib, seguidos de vários países, inclusive: europeus e os EUA, sob o viés da tal “austeridade”; enquanto China,  Russia e India vão organizando uma nova economia, a ordem  é  parar o Brasil, cuja a dívida é apenas de 70% do seu pib… O intuito, seria de apenas afastar o Brasil dos BRICS???

  52. Vamos lá Cunha…

    Cunha é nosso malvado favorito.

    Nunca antes na história do Brasil Deus escreveu tão certo por linhas tão tortas. Cunha vai quebrar o recorde de geração de impeachments. Rumo ao 2 x 1,  cave sua vaguinha no purgatório e mande mais um pro buraco com vc.

    • E aí, no caso, seu favorito

      E aí, no caso, seu favorito para assumir após o próximo impixe seria ………. ???

  53. A incomunicabilidade do Cunha é necessária

    Ao prender Cunha, o Sérgio Moro não fez um favor, apenas cumpriu, ainda que tardiamente, o seu dever. Mas os fundamentos da prisão tardia são fajutas. Se o Moro não ficar incomunicável, ele vai continuar atrapalhando o andamento.

  54. Uma correção sobre a aliança do MPF com a Globo

     

    Luis Nassif,

    Parece que a sua frase transcrita a seguir não se confirma nos fatos. Diz você:

    “Em 2013, o MPF aliou-se à Globo para derrubar a PEC 37, que pretendia restringir seu poder de investigação.”

    O que aconteceu de normal em 2013 é pouco conhecido. O que se sabe foi o que aconteceu de anormal. Em 2013 o que aconteceu de anormal foram as manifestações de junho de 2013. Dizer hoje que a Globo aliou-se às manifestações em 2013 é um tanto irracional. As manifestações de junho de 2013 pegaram a Globo a reboque. E o tratamento que a Globo deu à PEC 37 tem tudo para ter sido o tratamento normal, pois a ala da direita mais conservadora era favorável à PEC 37. É claro que faço essas avaliações sem ter visto a Globo no período. Tomo apenas pelo que conheço da Globo. Se um Ives Gandra era a favor da PEC 37 (Tomei o exemplo a esmo e posso estar enganado, mas é um típico posicionamento de alguém da direita como ele) então nada me leva a crer que a Globo iria ficar em uma posição contrária. O fato de o PT já se está sentindo espremido e alguns dos seus membros ter-se tomado partido pela PEC 37 não retira dela o caráter de ser uma medida com cunho de direita.

    Quem eu sei que apoiou o combate à PEC 37 foram os manifestantes de junho de 2013, pois muitos carregaram cartazes com dizeres: “Abaixo a PEC 37”. É claro que isso não foi obra de possível apoio da Globo ao MPF. É obra de alguma agência de propaganda a serviço de quem estava pagando o bom preço.

    Clever Mendes de Oliveira

    BH, 20/10/2016

    • Mais preocupados com a selfie do que com o cartaz

      Muitos carregaram cartazes com dizeres: “Abaixo a PEC 37”…

      Alienadinhos, que apenas carregavam os cartazes. Não sabem até hoje o significado do gesto. Inocente massa de manobra, tal como os manifestantes fantasiados de torcedores de futebol em 2015.

  55. National Kid contra os Incas Venusianos, o retorno!

    A gente já viu esse filme com briga de mentirinha lá na eleição do National Kid Collor, quando o Sarney foi chamado de “fdp” pelo “caçador de marijuana” (sic o banqueiro Davi Rockfeller); contudo, mantiveram a cumplicidade, inclusive no confisco das aplicações defensivas da classe média furiosamente anti-PT e “anti-Incas Venusianos”, durante a disputa. Essa parceria disfarçada permitiu ao Sarney obedecer Collor ao decretar, de “surpresa”, aquele feriado bancário na véspera da posse do seu ofensor. A corrida aos cofres promoveu um engarrafamento memorável de carrões da casta dos avisados “de surpresa” com antecedência, sobre os planos da “sinistra” da Fazenda do Collor, a “miss Zé(r)lia”. Os “suv’s” da época demandavam suas agências bancárias na antevéspera de um calote que fora atribuído ao PT durante a campanha de 89; essa ação entre amigos foi essencial para a tunga do dia da posse, haja vista que cooptou os poderosos, preservando a auto-imagem de casta privilegiada e produziu um bem-vindo monopólio da liquidez que permitiu comprarem quase tudo, menos a segurança, na bacia das almas, pois não quiseram, como não querem, atentar para a sabedoria das palavras atribuídas na Rede ao escritor santista Plínio Marcos que, crescido na Vila dos Bancários e filho de bancário, ouviu muito sobre entesourar: “Nenhum tesouro está seguro em seus cofres,  quando o pai escuta o choro de seus filhos de fome”. Imagino o diálogo de seus personagens em que um malandro comentaria a prisão do Cunha com seu “bróder” escolado na injustiça: “Mano, prenderam o Bíblia, mas é só 171 dos truta de preto, porque ladrão com corre junto cus hómi num é preso qui nem nóis; tá até na moral porque sabe que é guardado pra num acordá com a boca cheia de formiga na quebrada; num sei cumé qui ainda num fecharam o paletó dele, será que demorô porque tavam é esperando isso mesmo? O pilantra vai pagá o pau que tivé da goma feita e, sendo passarinho, intrega argum parça ladrão da catatumba do xis que o Partido decretá, pru Moro pudê porzá de bate pau pros coxinha e os coxa continuá sem vergonha de não batê mais panela nas laje gourmê nos barracos dos ricos”. Seria a arte imitando a vida, com a vida cada vez mais parecida com a ficção do profeta “maldito”, conforme ele mesmo profetizou!

    P.S. “Catatumba do xis”, corruptela de catacumba por “cadeeiro”, é o pior lugar do chão da uma cela, reservado para quem é discriminado porque não faz asseio direito, é estuprador, ou pior: não recebe visita de mãe e o Partido é o PCC, aquele com “militantes” clientes dos advogados ex-sócios do ministro da Justiça.

  56. acorda Nassif

    Pô meu, depois de todas as dicas que te dei e vc ainda nessa lenga-lenga com os tucanos.

     

    aqui ó já deram nome: Operação fim do mundo, vão caçar todo mundo, a chapa dilma-temer, o renã, o aécio, vai cair num buraco, vai cair na intervenção militar constitucional e na eleição indireta, querem emplacar Bolsonaro por WO, vai cair todo mundo.

    http://cristalvox.com/urgente-urgente-vem-ai-a-operacao-fim-do-mundo-dilma-e-temer-no-pente-fino-do-tse/

    Nesse site fiquei sabendo da prisão do Palofi antes do ministro, antes daquela visitinha com o delegado, uma semana depois trocaram toda a escolta do presidente e do minsitro da Justiça

     

    A briga vai escalar vários degraus e vcs ainda nesse mimimi

    tô falando, se vcs não se juntarem, não se apoiarem, lula vai pegar prisão perpétua

    e Vou avisar outra coisa, deixaram o filho delle escapar pq o menino é lesado, é borderline, ia dar atestado de incapaz pro lesadinho, saia de Habeas corpus em 15 dia.

     

    Outra curiosidade, acabei de descobrir que aquele juiz Lalau era cria dos milicos, estão putíssimos, querem vingança, ainda mais que foi nos tempos do FHC que foi preso. Milico tbm sabe roubar, Vcs estão todos no mesmo barco! To vendo vcs irem abraçado pro abatedouro, pior vão brigando dentro da mesma gaiola.

     

    o tempo urge. boa sorte

    • Não sonha, jovem criança.

      Lá pela década de setenta perguntaram ao Coronel Jarbas Passarinho, que era um proeminente membro do golpe de 1964, foi ministro da Trabalho, ministro da Educação, governador do Pará e outros cargos importantes, por que ele não seria candidato a Presidência da República, no que ele respondeu:

      – No exército general não bate continência para Coronel.

      Achas que vão bater continência a um capitão que quase foi expulso do exército, um insubordinado?

      Capitão tem o América, os sobrinhos, o Gancho,…. presidente ou é civil ou é general.

      • marionete

        claro que ele é mariontete

        por mais que se estude na carreira militar só se vai até major

        o resto é reservado à elite

         

        sabe, vcs todos que vem aqui discutir no naçif são um bando de idiotas

        não vejo futuro pra vcs, serão tratorados.

        e desta vez eles não vão errar.

         

        prejevo futuro negro, um novo 69

        terroristas x milicos e uma grande conta dessa guerra pra sociedade pagar.

        não sei termino com boa sorte, ou bem feito

         

        tchau queridos

      • marionete

        claro que ele é mariontete

        por mais que se estude na carreira militar só se vai até major

        o resto é reservado à elite

         

        sabe, vcs todos que vem aqui discutir no naçif são um bando de idiotas

        não vejo futuro pra vcs, serão tratorados.

        e desta vez eles não vão errar.

         

        prejevo futuro negro, um novo 69

        terroristas x milicos e uma grande conta dessa guerra pra sociedade pagar.

        não sei termino com boa sorte, ou bem feito

         

        tchau queridos

      • ESAO

            Um rapaz que só resolveu ser um “sindicalista” porque estava a caminho da reprovação no curso da ESAO, no caso seria seu fim de carreira, só seria promovido por “antiguidade” – e reserva – , resolveu ser politico, encontrou um nicho de atuação muito favoravel entre os ex-militares cariocas ( Vila MIlitar e adjacências ) e ex-oficiais superiores do CMRJ, somando todas estas “familias” + os desiludidos, saudosos da ditadura, carreou muitos votos, mas para a FFAA ativas é um:

             “Impedido”, um adjetivo bem pior que “insubordinado”.

        • Exemplo de direita intelectualmente indigente.

          Poderia fazer uma lista de itens que mostram as limitações de Bolsonaro acima do que ele já conseguiu, porém seria uma perda de tempo, pois não devemos perdê-lo em assuntos inúteis, pois Bolsonaro é mais ou menos na vida das pessoas como a fase que o rosto fica cheio de espinhas, passa com o tempo, porém alguns perdem as espinhas e o rosto fica marcado para o resto da vida.

  57. Digressões obre o editarial eclisiástico

    “No princípio foi o verbo, e o verbo…” (João 1:1)

    A pessoa que e cunha aparentou mais temer (ops!) foi sua esposa, quando da entrevista ao Roberto C. Caso existam figuras mais evanescentes de que as figuras das ex-posas na história da República, é possível de ser. De resto, e cunha não tem mais nada a perder…

  58. Gostaria de pedir a Nassif

    Gostaria de pedir a Nassif que me permitisse uma CORRECAO.Assim como minha amiga Da.Lourdes Nassif,por dever de oficio e de carater,tambem sou adepto da justeza mais justa.Me refiro a SERGIO SARAIVA.Enquanto em quarentena,por obvio nunca me afastei do Blog,apenas me permitir ir ate o Sul do Para com o codinome de “Doutor da Mandassaia”,para verificar in loco,como funciona a pistolagem por la e como a vida vale tao pouco,no maximo,algumss centenas de reais.Sergio Saraiva desaburguesou-se,vestiu as roupas quando aqui aportou e mandou Afonso Romano de Sant’anna,bocal e mediocre,vice versa,catar coco.Escreveu Sergio,de sua pena,dois dos melhores textos que li sobre o atual momento politico vivido no Brasil,principalmente sobre o ninho tucano,uma agremiacao de amigos,composta por 100% de inimigos,segundo o bode da Felha.Irretocaveis os dois artigos de Saraiva.De Parabens.No mais,esta cada vez mais proximo a grande final do Xadrez de Nassif,com o meu Xadrez.Calculo que em meados de novembro ela realiza-se-a.Nao presciso nem dizer que a unica torcedora solitaria que ficara no lado reservado a minha torcida,sera Analu,a nossa querdida Anarquista Lucida.Do lado de Nassif,todos os lugares estao esgotados.Os cadasrados e cadastradas daqui,nao dao ponto sem no.Mas posso assegurar a todos eles,terao a maior surpresa da vida deles.A meu pedido,a seguraca tambem sera reforcada.

  59. Contribuição ao hospício
    MUNDO DOS LOUCOS?

    Desde 1990, o mundo envereda por um caminho de insanidade, fantasias e ilusões. Mas, se não representamos uma comédia nem vivemos um filme de terror, convém perguntar a que se deve esta situação.
    O assessor da Casa Branca, ex vice-diretor geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), o novaiorquino de invejável currículo Mohamed El-Erian escreve que os bancos centrais, extrapolando suas competências monetárias, para a econômica, política e mesmo ações sociais, empoderados desde a “crise” de 2008, têm a maior responsabilidade.
    Afirma em seu mais recente livro (A Única Solução, Dom Quixote, 2016) que “uma verdadeira sensação de insegurança”, “a polarização política”, “as tensões geopolíticas”, “as desigualdades e a alienação” afetam a confiança do setor privado em empreender a recuperação econômica. E o protagonismo destes bancos centrais acabará “provavelmente nos próximos três anos”, deixando um mundo ainda pior.
    Hoje, El-Erian vê um “entroncamento” com uma via “altamente inclusiva”, que cria postos de trabalho e combate a desigualdade “excessiva” e ameaças geopolíticas mundiais. Outra via com crescimento ainda menor, alimentando extremismos políticos e a quebra da coesão social.
    Sendo o autor um homem do atual sistema de poder, longe de qualquer arroubo esquerdista, pensaríamos que a via inclusiva estaria sendo construída em todo lugar onde o capitalismo-colonial-patriarcal-racista (conforme Luisa Valle, Para Pensar a Ecologia dos Saberes, tese apresentada em 2016 na Universidade Internacional de Andaluzía), ou seja, o Ocidente Financista ocupe o Poder.
    Ledo engano.
    De início os bancos centrais tem adotado, desde 2008, medidas concentradoras, como se observa nestas estatísticas do banco Credit Suisse e transcritas em artigo de Antonio Luiz M.C. Costa, postado na Carta Capital em 05/01/2016.
    Em 2010, os 50% mais pobres detinham menos de 2% dos ativos mundiais, estimados em 184,5 trilhões de dólares. Em 2015, estes possuíam menos de 1%, de uma riqueza de 250,1 trilhões de dólares. E observe-se que houve aumento do número de pobres. Na outra ponta, os 10% mais ricos com 83% da riqueza mundial, passam a deter 87,7%, em 2015. E passam também a se concentrar geograficamente: os Estados Unidos da América (EUA) é a residência de 46% dos magnatas, contra 41%, em 2010, o Reino Unido (RU) de 7%, antes 5%, Suíça e Suécia dobram de 1 para 2%, enquanto encolhem no Japão (de 10 para 6%), na França (9 para 5%) e Itália (6 para 3%).
    Em toda parte a resposta às “crises” têm sido o rigor fiscal, o retraimento ou mesmo a eliminação das ações do poder público e as manipulações cambiais. Os resultados são conhecidos não só nas áreas coloniais, dependentes, mas nos próprios centros do Império: EUA e Comunidade Europeia.
    E, o que seria um paradoxo, os capitais internacionais, a banca, insuflam e financiam atentados, guerras regionais e rivalidades ideológicas. Já não são apenas as divulgações devidas a Julian Assange (WikiLeaks) e Edward Snowden, mas analistas e jornalistas dão-nos conta, frequentemente, das ações e movimentações financeiras mantenedoras deste “terrorismo”.
    No recente debate dos candidatos principais à presidência dos EUA, a democrata e belicosa Hillary Clinton, como já saira em blogs, procura mover seu país para um novo confronto com a Federação Russa, que já não é um país comunista, mas um opositor da banca, o sistema financeiro internacional que ela representa.
    Estas são as loucuras internacionais. Mas temos as nossas, a irracionalidade e a hipocrisia com que o Governo anuncia e exige a aprovação da PEC 241 é a mais recente e um exemplo do que o economista Mohamed El-Erian escreve que deve ser evitado.
    O que está nesta PEC é a restrição ao investimento e à ação pública, a alienação do patrimônio público, e, nem mesmo o financiamento à atividade privada produtiva. Tudo nesta proposta tem como fim a transferência de recursos para a banca. Vejamos o que diz Ben Bernanke, personagem importantíssimo da “crise” de 2008, citado por El-Erian: “as políticas experimentais dos bancos centrais envolvem uma mistura de benefícios, custos e riscos que acarretam uma perspectiva invulgarmente incerta”. Em outras palavras, você, meu caro leitor, pagará caro para ter a oportunidade de saltar num abismo onde não vê o fundo.
    E, agora o ensandecer explode, tudo sob aplauso dos veículos de comunicação de massa, dos comentários irresponsáveis de pretensos analistas e da intimidação dos órgãos de repressão.
    E você verá o povo, aquele que Alexandre Herculano dizia açular o mártir que está no patíbulo por defender aquele mesmo povo que o agride, enquanto aplaude o tirano que o humilha e explora, votar nos candidatos cujos partidos dão golpes, aprovam arrocho salarial e eliminam os recursos fundamentais para educação e saúde da população.
    Se esta loucura não é nova, pois nem bem completa um século que a Europa levou toda a humanidade ao mais demente ato: a guerra, a possibilidade de informação hoje é muitas vezes maior do que a de 1914 ou 1939. Ou seja, é possível ter informação mais perto da realidade factual, entender que o mundo quântico e nuclear de hoje não comporta ideologias dos séculos passados, exceto nas questões de fé, e que uma conflagração pode ser o último passo da humanidade.
    Cada ato tem sua consequência, cada omissão seu pesadelo.
    E como avaliar que a Presidenta do Supremo Tribunal Federal (STF), a Ministra Carmen Lúcia, considere que a opção pessoal de gostar, compartilhar ou se opor e, ainda, não se interessar por um veículo de comunicação de massa é um ato de “censura”, que ser “politicamente correto” é incorreto?
    Mundo dos loucos onde a sanidade paga o preço.
    Pedro Augusto Pinho, avô, administrador aposentado

  60. O STF do(s) Golpe(s)

    O STF do(s) Golpe(s): Vol. 1 – que fazer com ele?, por Romulus
     

     ROMULUS
     SEX, 21/10/2016 – 12:29

    O STF do(s) Golpe(s): Vol. 1 – que fazer com ele?
    (série em 3 posts)

    Por Romulus

    – Mais do mesmo?
    Não… pior: menos ainda “do mesmo” – o inédito grau de genuflexão do Supremo diante das pressões externas.
    Pressões que sempre houve e que sempre haverá!

    – Chegar a Ministro do STF é, muitas vezes, a ambição de toda uma vida. Mas que tipo de ambição?
    Para que serve a cadeira aos olhos do ocupante?

    – Novos critérios de seleção para o cargo de Ministro: é hora de pensarmos em outros requisitos.
    Senão formais, ao menos para a fase discricionária de seleção de nomes para indicação pelo Executivo.

    LEIA MAIS »

  61. Prisão de Cunha: nada a comemorar

    POR FABIO ROSA*

    Não. Eu não comemorarei a prisão de Eduardo Cunha. Compreendo as pessoas que o fazem, entendo a catarse, mas prisões preventivas são sempre abusos e equívocos.

    Tendo a concordar com a desconfiança de Luigi Ferrajoli, em Direito e razão: teoria do garantismo penal, em relação à prisão preventiva. Para ele, é um resquício da inquisição, que só tem como objetivo colocar o réu em uma posição desfavorável no processo e, como mais se nota, caracterizar uma antecipação da pena antes do julgamento.

    O primeiro aspecto não é tão percebido de um modo geral, mas faz parte do cotidiano das delegacias: preso, o sujeito fica muito mais vulnerável, afirma qualquer coisa e vê seu direito de defesa prejudicado.

    O segundo é ainda mais gritante e evidente, tanto que, quando uma prisão preventiva é anunciada, poucos são os que conseguem associar isso a um ato processual: a clara impressão é que a pessoa está sendo punida por crimes atribuídos a ela (acontece que não há – ou não deveria haver pelo nosso ordenamento jurídico-constitucional – qualquer pena antes do julgamento).

    Por fim também não espero que isso leve a uma grande delação de Cunha. Seria a consagração dessa perspectiva inquisitorial que prende com o objetivo de extorquir provas (além das reservas pessoais que tenho contra o instituto).

    Se o risco é a fuga, por que não estabelecer algum grau de vigilância? Se o perigo é a destruição de provas e embaraço nas investigações, há meios menos gravosos de lidar com isso, como mandados de busca e conduções coercitivas.

    A prisão preventiva de Cunha, assim como a do mar de presos provisórios e dos quase 50% dos encarcerados que não cometeram crimes violentos, apequena a democracia, nos diminui enquanto sociedade e desnuda nossa ingenuidade. O único fortalecido é o aparato persecutório do Estado – a dobradinha pitoresca entre Ministério Público e Judiciário – que se agiganta por meio do populismo punitivo, mesmo que o preço disso seja o sacrifício do Direito.

    E, amigos, acreditem: uma batalha em que o derrotado é o Direito³ [enquanto garantia racionalizadora contra arbitrariedades do Estado], não haverá saldo positivo para a classe trabalhadora, a maior vítima de tais abusos.

    A esquerda deveria reavaliar sua relação com o poder punitivo estatal. Uma das tarefas prioritárias de qualquer militante é questionar tais estruturas em vez de tentar apropriar-se delas. Não se constrói uma sociedade mais livre e igualitária legitimando e aumentando os aparatos que operam para retirar a liberdade e a vida das trabalhadoras. Quanto maior for esse poder e maior a discricionariedade em sua aplicação, menos livres, seguros e democráticos seremos. Não importa de quem é a mão que empunha a espada.

     

    * Fábio Rosa é militante do PT e membro da tendência petista Articulação de Esquerda no DF.

     

  62. Xadrez do fator Eduardo Cunha

    summer is comming.

    ainda não começou o verão e o país já está derretendo… dracarys.

    nem Stratfor, nem Casa das Garças já não sabem mais como apagar as chamas que iniciaram. a demolição controlada do Brasil está fora do roteiro original. e os golpistas não tinham Plano B. é a voz de Cunha ainda ecoando: “Que Deus tenha misericórdia desta nação”.

    acharam que seria um domingo na Av. Paulista, geraram o caos. esqueçam Lula. vai ser desse jeito. na ruas, nas praças, na rede, na raça.

    José Eduardo Cardozo tem encontros com FHC e Gilmar Mendes, do STF

    “Cunha, os golpistas te amam”

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=KhR9gIOvJlo%5D

    .

     

  63. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome