Xadrez dos zumbis da política e as diretas

 
Peça 0 – a lógica do caos
 
O ponto de partida é entender a lógica do caos. Não há um comando estabelecido, nem um script pré-definido. Existem atores mais ou menos relevantes, respondendo a impulsos, sem que ninguém tenha controle sobre a resultante final. 
 
Os protagonistas principais vão se adaptando as circunstâncias, de maneira a preservar seus interesses, saltando de uma onda para outra, pulando obstáculos de maneira a não perder a liderança.
 
Desse modo, fatos novos que mudam a atitude de um dos personagens, imediatamente obrigam a um rearranjo dos demais atores.
 
Peça 1 – o papel de Rodrigo Janot
 
O novo movimento foi deflagrado pelo Procuradoria Geral da República (PGR) Rodrigo Janot, com a delação da JBS.
 
Há um conjunto de fatores mal explicados. Há tempos a JBS está sob investigação. Marcelo Miller, do grupo da Lava Jato ligado a Rodrigo Janot, anuncia sua saída do Ministério Público Federal (MPF) no dia 6 de março passado (https://goo.gl/uDZZ4h). Era homem da estrita confiança de Janot, trabalhando em sua assessoria pessoal para a área criminal.

 
O grampo de Joesley Batista em Michel Temer foi no dia 7 de março (https://goo.gl/uDZZ4h). O que significa que a preparação da operação controlada – e a decisão de Miler de deixar o MPF e assessorar a JBS – ocorreu no mesmo período.
 
Deixemos de lado, por enquanto, a participação de pessoas ligadas à Lava Jato, ou próximas dos principais protagonistas, no milionário mercado dos honorários para assessorar delações. E mesmo a suspeita de que o procurador Ângelo Goulart Villela, preso na operação, tenha sido uma espécie de boi de piranha. Não há nenhuma prova maior a respeito. Fica apenas o registro da suspeita.
 
O ponto central é que a operação resolvia dois problemas simultaneamente. Do lado da JBS, a possibilidade de limpar a área no Brasil e acertar o acordo de leniência com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, conseguindo se transformar em empresa norte-americana.
 
Do lado de Janot, a possibilidade de, pela primeira vez, assumir o protagonismo na Lava Jato, em um momento em que, no final de mandato, estava enfraquecido perante a categoria e o Ministério Público Federal (MPF) arriscado a perder a prerrogativa de eleger o PGR.
 
Peça 2 – o papel da Globo
 
Dois pontos chamam a atenção no desempenho da Globo.
 
O primeiro, o sigilo absoluto sobre a operação – e mesmo sobre a própria posição da Globo – provocando uma desorganização ampla no disciplinadíssimo esquadrão de comentaristas da emissora.
 
Os desempenhos da Mirian Leitão e de Ricardo Noblat foram bastante elucidativos. O primeiro movimento de Mirian foi uma defesa do governo, dando voz ao insuspeito Eliseu  Padilha. Quando O Globo deu a freada de arrumação – o editorial pedindo o impeachment -, imediatamente Mirian soltou uma nota em seu blog dizendo que, à luz dos últimos acontecimentos, o governo Temer estava no chão. Mais ágil que eles foi Luciano Hulk, retirando do Twitter as fotos de amizade eterna com Aécio.
 
O segundo ponto foi o rapidíssimo alinhamento da Globo com a tese do impeachment. Nenhuma surpresa. Até então, era a principal madrinha da posse de Temer. A divulgação dos malfeitos de Temer e quadrilha tem o condão de ressuscitar a tese das diretas. A estratégia adotada, então, foi cavalgar a onda do impeachment, sair na frente pedindo o impeachment, vender o peixe da isenção jornalística – assim como a Lava Jato do PGR (não confundir com a Lava Jato de Curitiba) – e vender a boia da salvação de um novo governo garantindo as tais reformas. Que, com Temer, mostravam poucos sinais de serem aprovadas.
 
Peça 3 – o desmanche da frente do golpe
 
Aí entram em cena dois integrantes fortes do cartel da mídia, a Folha e o Estadão.
 
Ambos enfrentam crises financeiras agudas e dependem fundamentalmente do pacote de bondades montado por Eliseu Padilha e quadrilha. São doses maciças de publicidade e patrocínios para eventos, da Petrobras e de outras estatais, escondendo o nome dos patrocinadores.
 
Não vai dar certo. Ambos não têm controle sobre Tribunal de Contas e outros órgãos para passarem isentos por essa extravagância – de patrocínios em off.
 
Por outro lado, não teriam fôlego para recompor o pacote de publicidade governamental caso a crise da sucessão seja prolongada. E não poderiam correr o risco de uma sucessão que optasse por não reafirmar as juras de amor desinteressado com a quadrilha de Temer.
 
Peça 4 – os próximos lances
 
Aqui, se entra no imponderável. A Globo é o único dos veículos que ensaia lances estratégicos. Mas, como bom estrategista brasileiro, só consegue imaginar um lance na frente.
 
Ao mesmo tempo, o PSDB parece ter se dado conta dos riscos de uma nova aventura do impeachment. Seu único elo com o poder é Temer. Com a destruição das principais lideranças do partido, sem o anteparo dos cargos no governo Temer, haveria uma revoada imediata sabe-se lá para onde.
 
A aposta em Henrique Meirelles é furada. Desde 2.010 repousa nas gavetas indevassáveis da PGR um inquérito contra Meirelles por crime tributário (https://goo.gl/z5BVWz). Ele faz parte da geração de filhos de Anápolis, que inclui, entre outros, a família Batista e Carlinhos Cachoeira.
 
Aliás, outra dica de pauta: as imbricações entre o bicho e a expansão inicial da JBS. O comendador Arcanjo – outro dos campeões do bicho do Centro-Oeste  – foi um dos financiadores dos maiores sojicultores do estado, através de lavagem de dinheiro. Nas conversas de Joesley com Temer, ambos acertam formas de pressionar Meirelles embora, até agora, não haja nenhum indício maior de que as pressões tenham sido 
bem-sucedidas.
 
Um outro agente inseguro é o próprio mercado. No tambor do revólver da Lava Jato há a delação de Antônio Palocci que pode pegar grandes bancos, elucidar episódios pouco esclarecidos do CARF e alguns episódios pesados, de como o Pactual comprou o silêncio da imprensa.
 
Outro, a economia como um todo, exposta mais vez a esses jogos de poder. O estrago que vier pela frente será debitado, agora, ao exercício indiscriminado de poder pela Globo.
 
Por outro lado, os grampos de Joesley apenas registraram o que está ocorrendo à luz do dia no governo e no Congresso, um assalto despudorado, desesperado, do qual o melhor exemplo é Aécio Neves arrostando perigos para arrancar os derradeiros R$ 2 milhões da JBS.
 
Como resistir à enxurrada de lama das demais delações? Independentemente da motivação das denúncias, não dá mais para varrer debaixo do tapete o que apareceu.
 
A sobrevida de Temer dependerá exclusivamente da maior ou menor rapidez dos diversos personagens em reconstruir alianças e definir interesses. E, principalmente, em convergir para um nome, caso emplaquem eleições indiretas.
 
A recomposição política brasileira passará, em algum ponto do futuro, por um amplo pacto em torno das eleições diretas, a única maneira de reconstruir a coesão social.
 
Não há saída possível fora de uma reconstrução do centro. Mas, seguramente, a crise ainda não produziu o grau de amadurecimento necessário.
 
Haverá ainda um bom período de caos, antes de se produzir a nova ordem.
Leia também:  Brasil vive "erosão na democracia" antes mesmo da eleição de Bolsonaro

85 comentários

  1. Pacto?
    Depois de anos vendendo a pos-verdade dos petralhas não ha como acontecer pacto.

    Como no macartismo, o novo Brasil será exclusivamente dos vencedores.

    Lula ganhando, se não fizer um limpa geral no aparelhamento de direita nas instituições e cassar a concessão da TV Globo, não governa.

    Lula perdendo, não vai haver paz social com as reformas.

  2. Nassif, esquece essa sua ideia fixa de acordo nacional.

    Não tem que ter acordo com golpista. É cadeia, cadafalso ou cemitério. Não tem que ter acordo entre PT e PSDB. O PSDB deu um golpe de estado e, agora, está em maus lençóis. O PSDB que se phueda de verde e amarelo, de preferência com uma camisa da CBF e junto com os patos otários que votaram no Aécio!

    NADA DE PACTO COM GOLPISTAS! A unica maneira de construir alguma coesão social é restabelecer a Constiuição. Em outras palavras, volta a Dilma, para terminar o mandato, e eleições gerais para as vagas de todos os golpistas, que devem ser processados e presos por crime de lesa-pátria.

    De que adianta eleger um novo presidente (para mim as eleições foram em 2014 e a PR legítima continua sendo Dilma) e manter um congresso vil, sujo, canalha, golpista e traidor da Pátria?

    Dilma errou? Pra cacete! A começar pela estupidez de manter o Quinta Coluna no Ministério da Justiça. Mas não dá para deixar de lado alguns fatos: 1) ela teve seu mandato SABOTADO por esse mesmo congresso que a derrubou; 2) nem ela nem o Lula escolheram o MT para vice. Isso é mais uma falácia. Quem definiu o vice foi o PMDB; e 3) A sabotagem contra ela começou a partir do momento em que ela tentou peitar os verdadeiros donos do poder, isto é, os grandes rentistas (bancos e bancos de investimento), que são os que mais se beneficiam das tetas gordas do Estado (por meio da selic) e que vivem espoliando principalmente a classe média otária – que sai às ruas para defender os interesses de quem mais a prejudica  – (por meio do spread).

    Dilma foi eleita e tem de terminar o mandato.

    Quer dizer. para acabar com um casuísmo, partimos para outro casuísmo?

    CHEGA DE CONTEMPORIZAR!

    • concordo. Ta nas gravações da

      concordo. Ta nas gravações da PF o Aecio dizendo que não aceitou o resultado das urnas só pra fazer molecagem. Assim Aecio da o golpe e consegue por em pratica o seu programa de governo. Ao votar na Dilma votei num programa de governo. O Temer não tem nada a ver com o programa no qual votei. De forma que não faz sentido coxinha dizer que Temer era vice de Dilma. É o plano de governo, ne pato sem noção, é assim que respondo a quem me vem com essa lorota de vice da Dilma.

    • Concordo plenamente! 
      A Dilma

      Concordo plenamente! 

      A Dilma Reassume, convoca uma constituinte, que deverá ser eleita por voto direto, única e exclusivamente, visando a reforma eleitoral e política, para dar coerência as eleições de 2018 e, à partir daí, reformar todas as instituições deste país, a começar  pelo Judiciário que, a meu ver, é tão ou mais corrupto do que o Legislativo e o Executivo. 

    • Não dá mais para editar o comentário?

      Gostaria de corrigir alguns errinhos:

      ERRADO: “A unica maneira de construir alguma coesão social é restabelecer a Constiuição.”

      CERTO: “A única maneira de construir alguma coesão social é restabelecer a Constituição.”

      ERRADO: “Quer dizer. para acabar com um casuísmo, partimos para outro casuísmo?”

      CERTO: “Quer dizer, para acabar com um casuísmo, partimos para outro casuísmo?”

    • Efeito estufa

      Isso mesmo!

      Nem eleições diretas nem indiretas. É tudo golpe. A única forma legítima, justa e moral de recuperar a Democracia é anular o impechment e devolver o mandato da Presidenta Dilma Rousseff. Restaurar a Constituição ao que era antes do golpe, anulando todas as modificações. A única alteração constitucional cabível, então, seria o prolongamento do mandato de Dilma por 2 anos para repor o tempo perdido. É um tanto utópico, mas é minha visão.

      Mas não concordo com Ninguém sobre masmorra ou cemitério como solução definitiva. A fila de golpistas é enorme, iria faltar lugar pra tdo mundo. Tem que convertar em adubo e usar no cultivo de algo que mitigue a emissão de CO2 para a atmosfera.

  3. Modus operandi…

    ;a burguesia de Pindorama tem um antigo know-how em dar golpes.

    Vejam que o golpe de 2016 segue o mesmo script do de 64:

    1- derrubada do(a) presidente eleito(a).

    2- suspensão de eleiçao(em 64, como JK(Lula) era imbativel na eleção de 65, entao o acusaram de ser corrupto e de ter triplex)

    3- eleição indireta. O Mazzilli(Temer) foi substituido por Castelo Branco(ainda não sabemos quem será: pode ser o Luciano Huck, FHC, Carmem Lucia, Gilmar Mendes ou mesmo um militar, desde que de confiança da Globo

    Análise Política da Semana, com Rui Costa Pimenta, presidente do PCO. Nesta Análise, crise do governo Temer e a posição da esquerda diante do caso.

    https://www.youtube.com/watch?v=L554ipuQPH8

    know-how: substantivo masculino 1. conhecimento de normas, métodos e procedimentos em atividades profissionais, esp. as que exigem formação técnica ou científica. 2. p.ext. habilidade adquirida pela experiência; saber prático.

     

    • Parece xerox, escaneamento,

      Parece xerox, escaneamento, tal a fidelidade. É exatamente  roteiro que eles mantém sempre debaixo do braço. E eu que era da turma que achava que nunca mais ousariam…

    • Certo. A Republica do Galeão

      Certo. A Republica do Galeão que hoje responde pelo codinome Republica de Curitiba funcionava na base da farsa.

  4. Na verdade há uma lógica em

    Na verdade há uma lógica em todas essas “cabeças”: a lógica de mercado, da iniciativa privada agigantada e monopolista da qual somos todos reféns. (Ou há quem viva sem que seu dinheiro passe por algum banco, heje?)

    A lógica é detonar a credibilidade do estado, da política, das instituições democráticas. Margareth Thatcher ficaria orgulhosa do que está sendo feito no Brasil. Menos evidente e mais eficaz do que bombardear a sede do Executivo, o Palacio de La Moneda, no Chile…

    O Golpe dos Curruptos (2016) é um golpe do capital sobre a democracia, sobre a participação pública naquilo que é público.

  5. Papel de Janot

    Uma consideração sobre o papel do Janot.

    O Dallagnol postou no Facebook um texto dizendo que a gravação não foi feita em comum acordo com os investigadores.
     

    “O STF sabia que as gravações haviam sido feitas por Joesley sem acompanhamento judicial?
    Sim. Quando o ministro Edson Fachin ordenou a abertura dos inquéritos, verificou a origem das gravações, relatada pela PGR (Procuradoria Geral da República) logo nos primeiros parágrafos do pedido de abertura da investigação. Caso houvesse ilegalidade, o ministro poderia ter ordenado a retirada dos arquivos dos autos

    Havia “ação controlada”, monitorada pelo Judiciário, para acompanhar as gravações de Joesley?
    Não. A “ação controlada” começou depois da entrega dos áudios”

     

    Penso que o Janot não teve alternativa. Se vaza-se para a imprensa que o PGR recebeu uma gravação dessas e não faz nada, sua carreira estaria encerrada. Logo, ele ficou a reboque dos acontecimentos.

     

    • Haja hipocrisia

      1- Segio Moro gravou Dilma sem autorização judicial, a autorização havia expirado…no entanto ela foi útil para derrubá-la via golpe….

      2- Em junho de 2016, no momento em que Dilma negociava a reversão do seu afastamento defintivo, mais uma gravação sem autorização judicial: a de Sergio Machado que, como se sabe, foi usada pelo conluio midiático para dar o seguinte recado: oi Temer e quadrilha, ou vcs afastam a Dilma ou todos vcs serão presos.

      3- A gravação de Delcidio foi feita sem autorização judicial, no entando serviu para a sinistra ministra Carmem Lucia bradar o bordão “bandidos não passarão” e prender o senador no exercício de suas funções.

      E o Delanhooolll(mistura delação com urinol) não reclamou. Bando de salafrários.

      • Eu entendi que o Dallagnol

        Eu entendi que o Dallagnol apenas informa a cronologia dos fatos.

        O Batista veio fazer um acordo de delação com um trunfo na mão, a agravação do Presidente.

        Assim, caso a delação não fosse aceita ele poderia, “detonar a bomba”, dizendo, p. ex. que a PGR encobriu um crime do Presidente.

        Isso explica o inusitado da situação. Os Batistas jogaram pesado para salvar a pele e estragaram o jogo. Expondo a parcialidade da Lava Jato de Curitiba e impondo a Rede Globo uma jogada de risco (implodir o governo Temer) para tentar continuar no controle da situação.

      • Por falar em Dallagnol…

        Faltou prova? Não tem problema! Seus problemas acabaram! Chegou Dallagnol. A solução para a ausência de provas. Apenas no formato supositório. Mais um produto do Laboratório Golpista!

    • Lulinha e a Friboi

      …O

      s irmãos Batista já se acostumaram a ter que se defender a cada novo empreendimento em que se envolvem. Quanto mais rápido crescem, tanto mais se multiplicam os comentários em torno da súbita prosperidade. Há algum tempo eles têm sido alvo de boatos de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, seriam sócios ocultos do grupo. Joesley tenta demonstrar serenidade ao falar do assunto.

      “Essa é uma história sem pé nem cabeça”, começou dizendo. Contou que no ano passado chegou a ouvir o comentário até de um taxista. “Eu confesso a você que nunca me preocupei com isso. Achava que era fofoca da internet sem maiores consequências.” Foi então que recebeu um chamado do ex-presidente: “O Lula me pediu que eu fosse falar com ele na sede do Instituto Lula.” Lá, o ex-presidente se queixou dos boatos e perguntou se Joesley tinha noção de onde partiam. “Foi aí que me dei conta de que a coisa era grave”, disse.

      No relato de Joesley, Lula estava aborrecido e o informou que mandaria a Polícia Federal investigar. Foi Lulinha, porém, quem entrou com queixa de crime na 78ª Delegacia de Polícia de São Paulo. A polícia identificou o site Observador Político, que foi administrado pelo Instituto Fernando Henrique Cardoso entre 2011 e 2013, como um dos focos do boato. Daniel Graziano, gerente do site, foi intimado a depor como informante e não como acusado. Ele é filho de Xico Graziano, o ex-ministro de FHC que então fazia parte do comitê de campanha de Aécio Neves. Uma nota divulgada pelo instituto à época da denúncia afirmava que Daniel Graziano era apenas o responsável técnico pelo site.

      http://piaui.folha.uol.com.br/materia/o-estouro-da-boiada/

  6. GSI não identifica visitante noturno de Temer. E aí, general?

    GSI não identifica visitante noturno de Temer. E aí, general?

    Pelo que diz o bandidão Joesley JBS Friboi Batista, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), comandado pelo general Sergio Westphalen Etchegoyen, deixou passar o seu carro na barreira de acesso ao Jaburu, sem pedir identificação, e, em seguida, ao adentrar o criminoso o próprio palácio, novamente o GSI não pediu sua identificação, satisfazendo-se em ouvir dizer que era o “Loures’, o pau-mandado e suposto mula (mais um) de Temer.

    É assim que funciona o serviço de segurança da presidência da república, general? Como certamente o general não está metido na falcatrua, pergunta-se ao general: quais são e onde estão os registros do GSI sobre essa visita e reunião criminosa no Jaburu?

    • Agora não precisa comprar

      Agora não precisa comprar mais. Basta ameaçar delatar. Ou então de matar. Com certeza eles ouviram as gravações do Abominável. Devem estar todos se borrando.

  7. Globo quer Temer fora logo para evitar diretas

    Mais um bem vindo xadrez e mais luz sobre a nossa conjuntura política. Realmente existe um desalinhamento dos editoriais da globo e veja com o estadao e folha. Ver o pronuncimanento de Temer deste sábado ser iniciado com matéria da folha como estratégia de defesa é jogar uma pá de cal nesse jornal, ou seja seu sepultamento.  A globo tem feito uma campanha intensa pelo afastamento de Temer desde o inicio dos vazamentos da delação. 

    Não tem como Temer resistir a Globo. Ele não tem a estatura de um Lula. Lula ainda é amado pelo povo em que pese todo massacre. Temer nunca teve envergadura eleitoral e agora é o mais odiado. Lula naquela surra que deu em Moro fez um balanço da seletividade da mídia contra ele e citou as dezoito horas e quinze minutos do Jornal Nacional contra ele nos ultimos doze meses. O Temer deve ter tido sabidamente mais de uma hora de mídia negatvano JN nos dois últimos programas. Não tem como resistir, um sujeito com o passado e presente dele.

    Qualquer partido que contnue dando apoio politico a Temer neste ambiente de inquisição da Globo está cometendo suicidio politico. Temer já é um pato manco.  Fico a imaginar qual o pais que receberá Temer ou que virá ao Brasil para tratar de assuntos de diplomacia com Temer, até um estagiário de relações internacionais destes países recomendará o congelamento destas tratativas.

    O ritmo veloz da caçada da Globo contra o Temer é para ter um desfecho rápido pelas eleições indiretas. A globo quer  evitar que a demora da saída de Temer amplie a mobilização popular por diretas já.

    É até rídiculo os pronunciamentos a favor das eleições indiretas e contra a soberania popular para o desfecho desta crise politica. Como são muito frageis esses argumentos precisa que ocorra logo a eleição indireta. Dai toda a pressão da Globo para a retirada imediata de Temer.

     

     

  8. Globo quer Temer fora logo para evitar diretas

    Mais um bem vindo xadrez e mais luz sobre a nossa conjuntura política. Realmente existe um desalinhamento dos editoriais da globo e veja com o estadao e folha. Ver o pronuncimanento de Temer deste sábado ser iniciado com matéria da folha como estratégia de defesa é jogar uma pá de cal nesse jornal, ou seja seu sepultamento.  A globo tem feito uma campanha intensa pelo afastamento de Temer desde o inicio dos vazamentos da delação. 

    Não tem como Temer resistir a Globo. Ele não tem a estatura de um Lula. Lula ainda é amado pelo povo em que pese todo massacre. Temer nunca teve envergadura eleitoral e agora é o mais odiado. Lula naquela surra que deu em Moro fez um balanço da seletividade da mídia contra ele e citou as dezoito horas e quinze minutos do Jornal Nacional contra ele nos ultimos doze meses. O Temer deve ter tido sabidamente mais de uma hora de mídia negatvano JN nos dois últimos programas. Não tem como resistir, um sujeito com o passado e presente dele.

    Qualquer partido que contnue dando apoio politico a Temer neste ambiente de inquisição da Globo está cometendo suicidio politico. Temer já é um pato manco.  Fico a imaginar qual o pais que receberá Temer ou que virá ao Brasil para tratar de assuntos de diplomacia com Temer, até um estagiário de relações internacionais destes países recomendará o congelamento destas tratativas.

    O ritmo veloz da caçada da Globo contra o Temer é para ter um desfecho rápido pelas eleições indiretas. A globo quer  evitar que a demora da saída de Temer amplie a mobilização popular por diretas já.

    É até rídiculo os pronunciamentos a favor das eleições indiretas e contra a soberania popular para o desfecho desta crise politica. Como são muito frageis esses argumentos precisa que ocorra logo a eleição indireta. Dai toda a pressão da Globo para a retirada imediata de Temer.

     

     

  9. Estamos caminhando para eleições gerais antecipadas

    Para os controladores do capital é urgente a volta da estabilidade social e econômica, o que só é possível com a eleição direta para Presidente, deputados e senadores,

    A permanência de Temer ou a eleição indireta para escolher um novo presidente, irá aumentar ainda mais as tensões sociais.

    Hoje estamos sem a possibilidade de um governo de conciliação, e o discurso do liberalismo econômica já não atrai mais a classe média, que não quer  ser terceirizada, e  muito menos esperar até os 70 anos de idade para se aposentar.

    As mobilizações sociais contra a reforma trabalhista e da previdência só vão parar com uma nova eleição direta para presidente, deputados e senadores.

     

  10. Se até os virtuosos precisam de controle

    Se até os virtuosos precisam de controle, segundo Montesquieu, imagina os “virtuosos”?

    Um Procurador abre uma investigação contra a compra de jatos da Saab e depois vira advogado de um escritório que atende essa empresa.

    A filha do Janot trabalha num escritório que atende a Odebrecht.

    Agora esse Procurador que, num dia participa das negociações para delação da JBS e no outro aparece como advogado defendendo a JBS.

    Por fim, os “imparciais” de Curitiba ficam nus no seu discurso para isentar o Temer e o Aécio/PSDB.

    Tem-se então, de um lado, interesses econômicos com esperteza e, de outro, partidarismo com ingenuidade.

    O problema do Brasil é a desigualdade econômica que gera desequilíbrio de poder que, por sua vez, é a mãe e o pai de todas as corrupções.

  11. A história brasileira aponta

    A história brasileira aponta para um pacto por cima, entre as “elites”, deixando à população algum farelo do bolo. Para uma nova ordem, fundada na justiça social, seria preciso o circo pegar fogo, ou seja, o povo sair à rua com paus e pedras e dos escombros erguer uma nova sociedade. 

  12. É muito bom ver esses

    É muito bom ver esses jornalecos de SP falidos pela burrice de seus donos. Se tivessem agido corretamente e entrado de cabeça contra o golpe de 2016, hoje poderiam estar numa situação bem melhor. E a globo quer só que o caos aumente e que os militares assumam o poder. Corrupção com ditadura militar é dose pra leão.

  13. Arcanjo

    Nassif,

    Você quis realmente dizer “Comendador Arcanjo”. Arcanjo chefiou durante muito tempo o crime organizado no Mato Grosso, mas não sabia que seu poder se estendeu até o estado de Goiás…

  14. PGR A x PGR B

    Fiquei um pouco confuso sobre quem iniciou todo o desenlace ? Quem jogou as gravações para a mídia não foi Janot ? Foi algum grupo rival de Janot ? Imagino que há por trás deste episódio uma luta frticida pelo controle da PGR a partir de setembro quando termina o mandato de Janot. Porém não consigo ver quem são os atores principais nessa briga. Já dou meio que certo que Temer (se sobreviver até lá) não vai escolher o mais votado da lista, vai escolher aquele PGR que melhor lhe sirva.

  15. PGR !???!?!?!?

    …   Uma coisa que falta em todas as análises deste jogo é uma análise da PGR, segundo, se não me engano, Romero Jucá, ” quem não conhece o esquema do Aécio ! “. Se Aécio e cia tem esquemas tão escancarados assim, pq a PGR expõe apenas agora ? Pq a fila de prioridade do MP segue uma conveniencia que apenas gere mais prestígio ao MP ? Se os esquemas de Aécio é tão escancarados assim pq essa denúncia não aconteceu quando Dilma estava na presidencia ? O judiciario assim como procuradores do MP, gozam de prerrogativa de foro lhe confere um poder sem igual, inclusive um poder de corrupção.

           Janot está queimando Michel pq o próximo procurador vai fazer uma devassa na PGR, todas as ilegalidades e possíveis corrupções virão atona, seja na PGR seja PF.

           As organizações groco para sua sobrevivência é necessario apostar em uma nova figura política essa nova figura não é Aécio, não é Michel, é alguém que não tem evidência política e que só vai existir se virar presidente de uma maneira indireta e com as jogadas no congresso esse futuro presidente eleito de forma indireta vai ter seu mandato prorrogado até 2022.

           O que move Janot é o medo de ser preso, o que move as organizações groco é continuar existindo e para isso ela vai criar um novo presidente de forma indireta.

  16. Caos??? Vai é Piorar (E, os Militares só Assistindo…)
    “Tô” Começando a Acreditar na “Volta” dos Militares: 1. Legislativo X Judiciário (Veja a Notícia: PSDB Planeja uma “Desobediência Civil” – Com Apoio do Renan) 2. Executivo X Judiciário (Temer Critica Janot/Fachin) 3. Povão X Judiciário (Lula X Moro) 4. A Economia (que “Já Estava se Recuperando” – K, k, k, k, ..) vai Piorar, e MUITO… 5. Globo quer Emplacar o “Presidente Indireto” Meirelles (CEO dos Irmãos Friboi). Isso Significa:- Vender a Petrobrás- Vender o Banco do Brasil- Vender o Resto da Vale- Vender a CEF- Acabar com o Projeto dos Submarinos Nucleares- Obrigar os Militares a Aceitarem os Americanos na Amazônia- Reforma da Aposentadoria dos Militares- etc…. Isso é Demais para Militares, da Casse Média e, Principalmente, NACIONALISTAS… http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2017/05/1885865-senado-pode-desobedecer-decisao-do-stf-e-manter-aecio-no-cargo.shtml O Senado pode desobedecer a decisão do ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), que determinou por meio de liminar que o mandato do senador Aecio Neves seja suspenso. A estratégia, já discutida por alguns senadores, prevê que a defesa de Aécio recorra à Mesa do Senado questionando a validade da medida. A Mesa então responderia que não há previsão constitucional para a suspensão, mantendo Aécio no cargo. “Em nenhum lugar do mundo um parlamentar seria afastado nessas condições, muito menos por meio de liminar”, diz um dos senadores mais influentes da Casa. Em dezembro de 2016, o Senado adotou procedimento semelhante ao que é articulado agora. À época, a Mesa Diretora decidiu desafiar liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello e recusou-se a afastar da presidência da Casa o senador Renan Calheiros (PMDB-AL). O Senado encaminhou ao STF uma decisão da Mesa em que informa que aguardará o posicionamento do plenário do tribunal para então aceitar o afastamento de Renan.

  17. xadrez dos zumbis

    O meu xadrez ,Nassif, é que o PMDB é partido fisiológico, de negócios, mas depende dos votos que perderiam se votassem as reformas anti-população e Temer não conseguiu convencê-los.  É defenestrado e entram os tecnocratas “puro sangue”,  tipo Meireles, que virão por  ordem na casa sob os auspícios da globo.  Será que ainda sentiremos saudades dos fisiológicos. Só resta as rua e as esquerdas, progressistas e nacionalistas unidos. Quem sabe faz a hora e a hora é esta.

  18. A origem do caos e suas consequências

    “Segundo a narração dos fatos feita pela Procuradoria-Geral da República, o empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, gravou por conta própria, em março deste ano, conversas com Temer, com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e com o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para dar início às negociações de um acordo de delação premiada. E só levou a informação à Procuradoria-Geral da República no mês seguinte*.”

    Ou seja, o Joesley Batista veio fazer um acordo de delação com um trunfo na mão, a agravação do Presidente. Assim, caso a delação não fosse aceita ele poderia, “detonar a bomba”, dizendo, por exemplo, que a PGR encobriu um crime do Presidente.

    Isso explica o caos.

    Os Batistas jogaram pesado para salvar a pele e estragaram o jogo, provocando um racha no comando golpista.

    De um lado, o PGR Janot não poderia evitar a investigação, de outro, ele tinha uma rixa com o Ministro Gilmar Mendes, por defender a turma de Curitiba que avançava com a Lava Jato sobre o Governo, e aproveitou esse pretexto para ataca-lo. E conseguiu isso com ajuda do Fachin, que também tinha uma rusga com o agora novamente garantista (para defender o PSDB) Gilmar Mendes.

    O choque provocado na Globo foi esse: do lado de quem ficar diante de uma racha no comando golpista?

    Essa situação inusitada forçou a Rede Globo a fazer uma jogada de risco (implodir o governo Temer) para tentar continuar no controle da situação.

    Como se não bastasse tudo isso, essa operação deixou a turma da Lava Jato de Curitiba pendurada no pincel dos supostamente inimputáveis Temer e Aécio. Ou seja, expôs o partidarismo e, portanto, a parcialidade da turma de Curitiba.

    Pior. Repare a situação. Segundo o criminalista Andrei Zenkner Schmidt, professor de Processo Penal da PUC do Rio Grande do Sul: “Mas foi uma arapuca. Ele [Joesley] criou uma situação incriminante”, afirma. “Não foi uma conversa em que foram relatados crimes do passado. Joesley ligou para Temer, marcou hora e criou uma situação absolutamente constrangedora para o presidente. Forçou o cometimento de um crime por ele. Não se pode induzir ao crime.”

    “Há um princípio do Direito norte-americano que diz que você não pode se beneficiar da sua própria torpeza. E esse cara se beneficiou”, exclama o jurista Lenio Streck, constitucionalista e professor de Processo Penal da UniSinos. “É o caso do neto que mata o avô para ficar com a herança. No caso americano, a Suprema Corte, em 1895, entendeu que, embora não houvesse lei que proibisse o neto de ficar com o dinheiro, havia o princípio do não benefício com a própria torpeza.”

    Apesar da fragilidade do governo, para dizer o mínimo, ele tem argumentos para se defender. E isso é observado na coluna do Kenedy Alencar sobre o pronunciamento do Temer. Talvez aí se aguarram também Folha e Estadão para tentar salvar o Governo Temer. Ou seja, mais um racha na mídia golpista, aumentando o caos. Observe, por exemplo, a confusão na base social da direita com o posicionamento de Reinaldo Azevedo.

    Agora a Globo não pode recuar. Irá intensificar o ataque. Por outro lado, diante desses elementos contraditórios da acusação, muito provavelmente, Gilmar Medes irá revidar. E poderá fazer isso nos veículos, Folha e Estadão, que ficaram na defensiva.

    E, para complicar ainda mais, a JBS é grande anunciante da Globo, e olha o que aconteceu:

    “Lenio se refere às movimentações de Joesley no mercado financeiro e as consequências do vazamento de sua delação ao jornal O Globo. Segundo o mesmo jornal, a JBS e o Grupo J&F, dono do frigorífico, fizeram uma grande operação de compra de dólares e de venda de ações no dia 17 de maio, horas antes de a delação ser divulgada.

    A Comissão de Valores Mobiliários, agência reguladora do mercado de capitais, informou nesta sexta-feira (19/5) a abertura de cinco processos administrativos para investigar as movimentações das duas empresas na bolsa.

    De acordo com reportagem do Valor Econômico, somente a operação financeira com o dólar pode ter resultado em ganhos de mais de US$ 1 bilhão. Houve valorização de 8,06% no preço do dólar em relação ao real na quinta-feira (18/5).

    Ainda na quinta, a BM&F Bovespa, a bolsa de valores de São Paulo, recorreu ao chamado circuit breaker, quando as atividades são suspensas por causa de rápida maxidesvalorização. Segundo levantamento da consultoria Economatica, a BM&F Bovespa perdeu R$ 219 bilhões em valor de mercado na quinta.”

    * No Consultor Jurídico Gravação de Temer sem autorização do STF testará jurisprudência da corte
    20 de maio de 2017, 7p8 Por Pedro Canário. Consultado em http://www.ocafezinho.com/2017/05/20/golpe-dentro-golpe-foi-armacao-ilegal/

    • Sem defesa

      Gostei muito de ler seu comentário. Mas, tem uma coisa sobre a torpeza que você fala com “No caso americano, a Suprema Corte, em 1895, entendeu que, embora não houvesse lei que proibisse o neto de ficar com o dinheiro, havia o princípio do não benefício com a própria torpeza.” Esse cara, o avô, morreu mesmo, não tinha como falar mais. Ora, o Temmer tinha como denunciar um JB que dizia estar segurando dois procuradores. Tinha como não receber JB de visita àquela hora da noite e depois concordar que futuras visitas poderiam ser no mesmo horário. Temer não tem defesa.

  19. Xadrez dos zumbis da política e as diretas

    ->A recomposição política brasileira passará, em algum ponto do futuro, por um amplo pacto em torno das eleições diretas, a única maneira de reconstruir a coesão social. Não há saída possível fora de uma reconstrução do centro. Mas, seguramente, a crise ainda não produziu o grau de amadurecimento necessário.

    sempre fui aqui neste Blog do Nassif um incisivo crítico do Lulismo e de sua estratégia de conciliação permanente, assim é preciso deixar absolutamente claro:

    – não há coesão social sem um amplo pacto nacional;

    – não há saída possível sem a reconstrução do centro político (desde que referenciado à Direita e à Esquerda, e não a si mesmo);

    – o pacto só se viabiliza na perspectiva de um projeto de país;

    – o centro não é um “centrão” e pode (e deve) estar mais à Esquerda (no sentido do desenvolvimento includente e da integração ao BRICS);

    – a crise já cobrou um alto preço, não podemos mais ceder aos caprichos da imaturidade;

    – no processo de construção de um novo pacto (entendido em seu fundamento constituinte) a estabilidade só se viabilizará com o necessário protagonismo dos movimentos sociais.

    não haverá pacto e muito menos estabilidade que não se erga de uma pedra fundamental:

    – nulidade do impeachment;

    – restauração da President@ legítima do Brasil: Dilma Roussef;

    – compromisso de Dilma em convocar “Diretas, Já” em todos os níveis;

    – punição dos responsáveis pelo golpe;

    – revogação de todos os atos e contratos do governo usurpador.

    .

    • É essa a melhor solução pra

      É essa a melhor solução pra todo mundo, até pra eles: anulação do impeachment fajuto, Dilma de volta até eleições gerais no ano que vem. O país não aguenta se manter como pária, é muito grande, economicamente importante e populoso pra ficar em standby por tanto tempo.

    • ‘tás brincando?

      Até concordo, mas isso é impossível por vários motivos, inclusive porque demonizaram Dilma – e a esquerda misógina deixou. 

    • De delinquente a gângster – o candidato da famiglia globo

      Tudo o que você queria saber sobre Aécio Neves O Mineirinho.

      20MAIO

       

       

      Por Francisco Costa

      Não gostos de tucanos e isso não é novidade, mas é um não gostar político, um discordar ideológico, sem ódio.
      Sem exagero, eu me sentaria com qualquer um deles para um bom papo, de preferência não sobre política, e sairíamos com a impressão de simpáticos, um ao outro.
      Mas com Aécio qualquer relação seria impossível. Aécio é o mau caráter nato, é o vagabundo profissional que viveu da fortuna familiar e, por uma desgraça, herdou o patrimônio político do avô e, ao invés de usar para o bem do próximo e da pátria, usou para multiplicar a própria fortuna.

      Vindo estudar no Rio de Janeiro, logo mergulhou nas drogas e na baderna. Recentemente um delegado de polícia aposentado, um velhinho, contou a um jornalista que cansou de prender Aécio, por baderna e vandalismo, mas logo o telefone tocava na Delgacia, era um poderoso, e ele tinha que soltar o moleque.

      Esta impunidade, este tudo poder, por conta da fortuna familiar e o prestígio político do avô é que o levou a não admitir ser contrariado nunca, e o resultado foi o não conformismo democrático, quando derrotado por Dilma, começou a desestabilizar o país logo que saiu o resultado da eleição, nos trazendo à situação atual.

      No histórico de Aécio há uma surra na ex-esposa e atendimentos em CTI, por overdose de cocaína.
      Em uma das vezes ele escapou por pouco, mas a mulher que estava com ele, em um motel, foi a óbito.
      Tudo isso foi sempre escondido do público, graças a uma violenta milícia sustentada por Aécio, onde se incluíam muitos policiais mineiros, intimidando jornalistas e testemunhas.

      Um policial, no entanto, Lucas Arcanjo, com destemor anunciava aos quatro ventos todos os crimes de Aécio, inclusive homicídios, a mando dele, chegando a protocolar denúncias no Ministério Público mineiro e federal, em Brasília, sem conseqüências, graças à blindagem de Aécio.

      Lucas Arcanjo apareceu enforcado, em sua própria casa.
      Quando governador, com dinheiro público construiu dois aeroportos em fazendas da sua família, fora da rota dos vôos comerciais, mas na rota do narcotráfico, além de um terceiro, no município de Montezuma, também numa fazenda da família dele, uma fazenda de milhares de hectares de eucaliptos, longe de qualquer aglomerado urbano e que no entanto tem intenso tráfego de pequenos aviões.

      Na escuta feita pela Polícia Federal, Aécio falou que o emissário que pegaria, e pegou, a mala de dinheiro teria quue ser alguém que “a gente mate” antes dele nos delatar.
      Coincidentemente foi encontrada uma ossada humana enterrada em uma de suas fazendas, sem que até hoje a polícia comprada por Aécio identificasse quem foi o assassinado.

      A mídia omitiu, mas o helicóptero apreendido com quase meia tonelada de pasta de cocaína é de propriedade do Senador Perrela mas presta serviço à Agropecuária Neves, sendo que o filho do Perrela é sócio de Aécio em negócios obscuros, não tão obscuros, como ficou demonstrado na carga do helicóptero.

      O acidente da Samarco, em Mariana, está impune porque tem o dedo de Aécio e da Cemig. O Ministério Público mineiro sabe de tudo isso, mas existe para perseguir e punir os que denunciam isso. O Ministério Público Federal sabe de tudo isso, por denúncias chegadas de Minas.

      Contam-se em dezenas os casos de sentenças vendidas pelos juízes mineiros, sempre em favor da família Neves. Preso o tio de Aécio, por produção e venda de cocaína, um juiz que havia sido nomeado por Aécio foi quem deu o Habeas Corpus e o colocou na rua. A negociata do HC aconteceu num alambique (fábrica de cachaça) de propriedade da família Neves.
      O Secretário de Segurança, no governo de Aécio, era o advogado de Fernandinho Beira Mar, e isto não é segredo para ninguém, em Minas e na cúpula brasiliense.

      E de onde vem todo esse poder e todo esse dinheiro, capaz de comprar autoridades nos três poderes e em todos os níveis de poder, capaz de comprar a mídia nacional?
      De várias fontes, a começar pela apropriação indébita, através da corrupção, passando pelo uso do dinheiro público mineiro, para corromper autoridades.

      Tudo começou com o dinheiro da família, muito, e o prestígio político proporcionado por Tancredo Neves, o chefe do clã, multiplicando-se em muito quando a mãe de Aécio casou-se, em segundas núpcias com o herdeiro do Banco Moreira Sales, que foi incorporado ao Itaú, excetuando-se as jazidas de Nióbio, no município de Araxá, um minério raríssimo e caro, de propriedade do banco, por doação da ditadura militar, em troca dos serviços prestados (financiamento do golpe de 64).

      Com o casamento da Dona Neves, 98% do Nióbio existente no mundo caiu no colo da família Neves, rendendo bilhões/ano.

      E chegamos ao verdadeiro Aécio: basta nos lembrarmos dos discursos e pronunciamentos de Aécio para percebê-lo medíocre; basta nos lembrarmos dos debates com Dilma para o entendermos medíocre, despreparado, limitado; diante das atuais acusações, enquanto Temer e outros acusados vieram a público soltar os cachorros, Aécio se limitou a notinhas à mídia, através de intermediários.

      Aécio já foi flagrado chapado de cocaína no plenário do Congresso, diversas vezes; o próprio Serra, seu correligionário, se manifestou temeroso quanto à candidatura de Aécio à presidência, por causa do “vício”; há um laudo, oficial, assinado por um médico do CTI, que o atendeu, com overdose de cocaína, onde afirma: “o paciente não tem condições de administrar nem a própria vida, que dirá um estado.”

      Quero avisar aos Aeçófilos, coxinhas e congêneres que não sou detetive, vidente ou adivinho, menos ainda caluniador. Tudo isso está nas redes sociais, basta ir ao Google Busca e digitar a informação que quer obter.

      Como, então, com tantas limitações, Aécio pode ter a projeção que teve?
      Aécio é um produto, uma embalagem, um rótulo necessário porque vivemos numa sociedade machista, onde o machismo é levado às últimas conseqüências nas organizações criminosas.

      O Rio de Janeiro tem o Comando Vermelho e o cérebro é Fernandinho Beira Mar; São Paulo tem o PCC e o cérebro é o Marcola; Minas Gerais tem os Neves e o cérebro é Andréa Neves. Aécio é só o robô, a fachada.
      Por isso a preocupação do PGR e do STF em prendê-la, para deixar a organização acéfala e Aécio perdido, órfão, sem orientação, de maneira a facilitar a retirada de mais um bandido de circulação.
      Não basta a justiça brasileira apurar a corrupção na família Neves, tem que apurar o narcotráfico e os homicídios.

      Francisco Costa ( Facebook Via Dislene Lemos Perrote)

       

      Rio, 20/05/2017.

      https://olhonotexto.wordpress.com/2017/05/20/tudo-o-que-voce-queria-saber-sobre-aecio-neves-o-mineirinho/

       

  20. A Globo é incompatível com um ideal de nação democrática

    A Globo é incompatível com um ideal de nação democrática

    http://www.brasil247.com/pt/colunistas/jefersonmiola/296696/A-Globo-%C3%A9-incompat%C3%ADvel-com-um-ideal-de-na%C3%A7%C3%A3o-democr%C3%A1tica.htm

    O Jornal Nacional e a Globo News demoliram Temer, que é um cadáver em estágio terminal na UTI.

    Mas a guerra da Globo é contra os subalternos: eleição indireta + continuação das reformas selvagens + destruição do Lula em seguida.

    O negócio deles é a continuidade do golpe.

    É guerra!!

    As armas são conhecidas: os canalhas que deram o golpe, desmascarados como líderes de quadrilha, possuem contra si filmagens, números de contas bancárias, gravações escatológicas, malas de dinheiros, paraísos fiscais, mesadas, roteiros rastreados etc.

    Tentam contrabalançar a podridão dos seus com falsidades a respeito das campanhas de Lula e Dilma, porém não apresentam um – um único comprovante, mesmo que microscópico, documento.

    Para continuarem o golpe, precisam desesperadamente tirar Lula do caminho.

    Por isso a Globo já enterrou o Temer, e rapidamente assumiu o combate frontal contra o campo progressista, democrático e popular.

    Por isso é guerra!

    Ou o Brasil ou a Globo vence esta guerra. A Globo é incompatível com um ideal de Nação, menos ainda uma Nação democrática.

    • Globo: inimiga do Povo

      RONALDO

      Concordo com você. A Globo é incompatível com a Democracia.

      Por isso, o combate à Globo deve ser ininterrupto. A Globo tem responsabilidade máxima no Golpe, e sabia que Temer e Aécio são bandidos.

      Ao defender ‘Diretas, Já!”, as lideranças precisam também evidenciar que a Globo defende eleição indireta para colocar um novo Temer no Executivo.

  21. Sem eleições diretas o caos

    Sem eleições diretas o caos persistirá indefinidamente. Se houver eleições indiretas, o grupo que assumir tentará conduzir o eleito para quatros anos de mandato ou fará de tudo para acomodá-lo como candidato em eleições diretas. 

    Quando o povo resolve levantar-se com firmeza, não há força que o segure. Um movimento Diretas-Já será como Itaipu explodindo as barreiras. A força das águas destrói tudo por onde passa, pois não há nada que possa contê-la. Sentimentos represados, tais como os sentimentos de indignação e de raiva, ao explodirem, somente são escoados quando tudo é lavado em águas limpas. É chegada a hora de pedir ajuda ao povo.  

  22. Luis Nassif é o unico entre

    Luis Nassif é o unico entre os grandes blogs progressistas a ter uma visão da realidade TAL QUAL ELA É e não como cada

    tonto acha que deve ser, É impressionante a quantidade de bobagens que certos comentaristas ditos experientes de blogs

    progressistas perdem tempo para levar à tela, ideias fora do contexto ou da logica politica. UM dos grandes blogs acaba de estampar que o PROCURAR PEDE A CONTINUIDADE DO INQUERITO CONTRA TEMER NO STF mas queriam que o Procurador fizesse o que?  Isso é uma NÃO NOTICIA mas nesse blog mereceu manchete em letras garrafais.

    Um  numero enorme de variaveis em jogo, não há um lance tipo diretas já na mesa, o fato de alguns terem essa ideia fixa não significa ser viavel, os atores são difusos, não há uma frente unica, nem um pensamento homogeneo em nenhum setor.

    O empresariado quer isso ou aquilo, mas qual empresariado ? Há viarios com interesses e angulações distintos, não há um corpo solido querendo isso ou aquilo, o mundo financeiro é um, o do grande comercio e empreendimentos imobiliarios é outro, o grande grupo dos rentistas tem sua base de conservadorismo não ideologico e apenas quer usufruir da renda,

    o agronegocio tem sua propria agenda.  Mesmo no mundo financeiro existem os interesses de especuladores, que são imensos com um pé aqui dentro e outro lá fora, um dos grupos que mais ganha dinheiro a cusra da população,

    e o interesse do capital financeiro conservador avesso a riscos, especialmente cambiais. A frente especulativa adora a volatilidade enquanto o capital conservador prefere a estabilidade, os especuladores tem força na midia.

    Quando se faz calculo politico a equação não é o da virtude ou da vingança, é o CENARIO DE MENOR RISCO. O pior personagem na visão miope de alguns pode ser o de menor risco por ser o RISCO CONHECIDO contra o RISCO IMPONDERAVEL, analise de risco se faz pelo menos pior porque o bom ideal só existe na fantasia dos crentes.

    A primeira analis que Nassif faz com agudeza é ver o que está em jogo. Alguns petistas aham que todo o jogo é inviabilizar Lula, como se o PT fosse o centro do mundo. Hoje a luta ´é entre o Partido Milenarista, onde está a Globo e seu criculo

    de interesses e o total da classe politica brasileira tal qual existe hoje, não é golpe contra o PT,  é golpe para ganhar o Poder

    com um Presidente que seja uma extensão desse gurpo e que pode ser um Huck ou uma personalidade do Judiciario.

    Não há nada de moralidade em jogo, a Globo tem como seu grande anunciante o Grupo JBS, nunca perguntou a origem do dinheiro que paga seus milionarios contratos de publicidade, a Globo, ao contrario do Camarotti, não fica corada com nada.

    A luta total é um JOGO DE INTERESSES não tem nada de direita versus progressismo, a luta é para ver quem manda na Republica e toda a analise de Nassif se faz nesse xadrez enquanto os demais “blogs progressistas” só fazem torcida, algumas bem ridiculas e bem caipiras, de aldeia, esquecendo o que é o Brasil e sua complexa Historia.

  23. Perigo à vista

    Segundo vários  boatos na internet, MT já estaria sondando junto a militares se eles aceitariam fazer uma intervenção militar. Tudo na surdina.

    Um golpe militar desautorizaria o Supremo, o Congresso, a mídia, a Lava Jato, e o povo.

    Acho difícil eles aceitarem,  pois acobertar um homem do naipe de MT não é do estilo de nossos militares, que lutam por honra.  Mas todo cuidado é pouco, porque se um golpe militar entrar em curso, a primeira coisa que farão é uma ” caça as bruxas “. Postagens, tudo o mais seriam vasculhados, para isto.

    Mas pensando bem, MT é empregado do Império, e vende nosso petroleo a troco de banana para eles, ou seja, tem as bençãos deles. O Império não aceitaria perder o seu empregado assim tão fácil. E os nossos militares são loucos para prestar continência para o Império. Então, não é uma hipótese tão remota assim.

    Uma coisa, tenho de admitir, o que Dilma tinha de lenta, MT tem de rápido e ágil. Puro Maquiavel. O cara sabe ser perigoso. 

  24. Que “papel” de Rodrigo Janot

    Que “papel” de Rodrigo Janot seria esse, Nassif?

    Nao ha maineira de limpar papel higienico usado nao:  ta cheio de bosta.

    Tambem nao entendi o que ele ta pensando que ta fazendo tampouco.  So que a operacao nao tem seque meio neuronio dele.  Se tivesse ele ja os teria mostrado antes E NAO MOSTROU.

    Nada dessa operacao mostra sequer um input inteligente que poderia, possivelmente, queridos Polianas, ter partido de Rodrigo Janot.

    O que aconteceu com ele?  Foi gigolado por estar terminal?  Vao fazer um heroi do futuro morto agora?  Vao gigolar a morte dele como o gigolaram em vida?

    Eh isso?

     

     

     

    (E agora voces viram o quanto eu desconfio ate de todo cabelo do dedao do pe dele.  Sorry, periferia.)

  25. O jogo agora está
    O jogo agora está estratégíssimo, quem tiver sangue frio ganha,mas quem decidirá não será aqui e sim no exterior,a imagem passada lá fora e principalmente dos nossos probos do STF,só agirão com medo de passar vergonha em Miami,são orgulhosos,q tal as fotos de todos estampados nos jornais lá!?
    REPETIREI,aqui o jogo é perdido com estas nossas instituições subservientes á Globo(incrível!!)Uma jogada interessante seria a Dilma cobrar o Judiciário,STF,MPF,OAB,Lavajato,ela tem moral para isso(principalmente lá fora)e até seria uma jogada antecipada,contra o seu POSSÍVEL segundo estupro(no TSE)e defender Lula da possível condenação (mais um estupro)))!

  26. Curto, médio e longo prazos

    Nassif, acredito ser importante pensar estrategicamente o curto, o médio e o longo prazos para esse chamado pacto que supõe entendimento entre as forças envolvidas. As tensões à direita e à esquerda produzirão sim um centro mais consistente e disposto a ouvir todos os agentes envolvidos e interessados.

    No curso prazo, do lado da democracia, temos que descobrir o que fazer com este congresso venal, dominado por muito mais que “300 picaretas com anel de doutor”. É por esse congresso que “passará” eleições diretas ou indiretas.

    No médio prazo, do lado das instituições que poderiam assegurar e “zelar” pelo Estado de Direito tais como STF e MP, temos que fazer valer a teoria dos pesos e contrapesos fazendo com que juizes e procuradores sejam o que devem ser juizes e procuradores.

    No longo prazo, do lado da inteligência brasileira, combater duramente essa mídia de mercado muito mais venal que o congresso que presta enorme desserviço ao país. Passou da hora de termos, por exemplo, uma TV pública ampla, aberta, heterogênea e democrática.

     

  27. Curto, médio e longo prazos

    Nassif, acredito ser importante pensar estrategicamente o curto, o médio e o longo prazos para esse chamado pacto que supõe entendimento entre as forças envolvidas. As tensões à direita e à esquerda produzirão sim um centro mais consistente e disposto a ouvir todos os agentes envolvidos e interessados.

    No curso prazo, do lado da democracia, temos que descobrir o que fazer com este congresso venal, dominado por muito mais que “300 picaretas com anel de doutor”. É por esse congresso que “passará” eleições diretas ou indiretas.

    No médio prazo, do lado das instituições que poderiam assegurar e “zelar” pelo Estado de Direito tais como STF e MP, temos que fazer valer a teoria dos pesos e contrapesos fazendo com que juizes e procuradores sejam o que devem ser juizes e procuradores.

    No longo prazo, do lado da inteligência brasileira, combater duramente essa mídia de mercado muito mais venal que o congresso que presta enorme desserviço ao país. Passou da hora de termos, por exemplo, uma TV pública ampla, aberta, heterogênea e democrática.

     

  28. Pode?

    Sendo a imprensa o quarto poder desta república bananeira declarando-se o verdadeiro partido de oposição, quando do governo petista, como pode ela estar fora desta verdadeira inundação de dinheiro sujo?

    Não sobrou nenhum para  o seu caixa dois?

  29. Sucessão de Temer: guerra civil nas instituições? Ou acordão?

    O “jogo” da sucessão de Temer: guerra civil nas instituições? Ou acordão?

    Bate-bola do Núcleo Duro (versão editada):

    – Análise (a várias mãos) do terremoto político desta semana.

    – E mais de todas as “réplicas” do sismo até aqui.

    – Quem ganhará a queda de braço Globo + Casta Jurídica do Estado (“República dos Concursados”) vs. direita da classe politica (Temer e aliados)?

    – Esta guerra é em dois fronts, já que a dobradinha Globo + Casta Jurídica também voltou suas baterias – como sempre… – contra Lula e a esquerda.

    – Será que vai ter “vencedor”?

    – Em havendo, é por nocaute (“tudo ou nada”) ou por pontos?

     

    LEIA MAIS >>

     

     

    • A história rolando como num

      A história rolando como num filme de suspense e a crítica junto, desvendando as próximas cenas. Isso não tem preço. Parabéns ao Romulus e amigos. Ficou claro quem é o pior inimigo.  

  30. Xadrez dos zumbis da política e as diretas

    precisamos passar a limpo nossa História.

    “Diretas, Já” que não desemboque num Colégio Eleitoral, como em 1985. mas seja o marco inaugural de um novo modo de se fazer política no Brasil.

    um retorno de Lula, mas não para repetir o suicídio de Getúlio em 1954. e sim para superá-lo, o que começou a fazer ao enfrentar e derrotar a República de Curitiba em seu bunker, como Getúlio fazendo o mesmo com a República do Galeão.

    um Lula reloaded muito além do Lulismo de 2003, para que enfim enfrentemos todos juntos os desafios do Brasil do séc. XXI: desenvolvimento ecologicamente sustentável e socialmente includente, com alinhamento internacional com os BRICS na construção de um mundo multipolar.

    a chance está em nossas mãos. deveríamos ser profundamente gratos à vida, por nos conceder a existência num momento tão crucial da História do Brasil.

    .

  31. Sucessão presidencial

    O Código Eleitoral, Lei 4.737/65, foi alterado pela Lei 13.165/15 e definiu regras para substituição do presidente da República na situação prevista no Artigo 81 da Constituição Federal brasileira, dispondo que a eleição será indireta se a vacância do cargo ocorrer nos últimos seis meses do mandato presidencial, e que, nos demais casos, a substituição será por meio de eleição direta. Esses dispositivos legais fundamentaram a recente decisão do TSE relativa ao Estado do Amazonas, onde haverá eleições diretas.

    • O Moro sumiu,  a Globo sabe

      O Moro sumiu,  a Globo sabe de tudo, os repórteres só ficam sabendo na hora de noticiar e por isso caguejaram tanto 

  32. Desculpe-me, mas todo o caos tem lógica!

    Há uma tendência a utilizar a palavra Caos de forma imprópria, pois se ela for utilizada de forma correta se vê como algo que segue uma determinada lógica.

    Se utilizarmos a palavra CAOS no senso comum este seria uma ausência de organização ou uma desordem, porém se utilizarmos no sentido matemático se verá que a definição é outra e que esta dará mais sentido do estado político e social que estamos hoje.

    Caos no sentido matemático significa algo que é regido por uma série de equações que descrevem um sistema dinâmico (que varia com o tempo) rigorosamente determinista (segue a leis matemáticas conhecidas), mas que apresentam na presença de perturbações muito pequenas (instabilidades) que em função das condições que se tem no momento (às condições iniciais) o movimento que pode ocorrer neste sistema apresenta BIFURCAÇÕES.

    Isto é chamado o Caos determinístico, ou seja, se conhecermos as equações, o estado inicial poderemos prever quais são as soluções possíveis.

    Em resumo, se uma sociedade é estável, a entrada de perturbações não serão amplificadas, mas sim atenuadas. Porém se a sociedade é instável (e há diversos graus de instabilidade) perturbações muito pequenas ou somente as grandes levarão a esta sociedade procurar outro caminho.

    Quem não conhece as equações e não conhece as perturbações pode achar que tudo é uma desordem, e acho que estamos exatamente neste ponto. Há pessoas que pensam que assim como o chamado “efeito borboleta” que figurativamente Lorenstz utilizou a imagem de que o bater de asas de uma borboleta no Brasil (Amazônia, mais precisamente) teria condições de criar ou não tornados no Texas (Por que ele utilizou a Amazônia e o Texas? Ninguém sabe!) é uma fantasia que como uma vulgarização da ciência mostra eficiente, mas como realidade científica, não é uma verdade matemática, pois por mais que uma borboletinha brasileira bata suas asas desesperadamente a influência no clima do Texas será nula.

    Voltando as condições atuais, o que há é uma instabilidade na política brasileira, porém por mais que queiram alguns, se forem sozinhos para a rua e gritarem, pularem e urrarem não vão conseguir mudar nada. Porém para sabermos os destinos do nosso país devemos saber as variáveis que influenciam na nossa política, variáveis tais como a Rede Globo, as forças das Polícias Militares, o Exército Nacional, os Partidos, as divisões dos Partidos e mais e mais outras variáveis.

    Por exemplo, podemos imaginar que o governo Temer estava levando a uma situação de instabilidade tal que movimentos populares poderiam começar a serem variáveis importantes no desenvolvimento da política, neste momento atua outra ação determinística que é a mudança de atitude da Rede Globo. Esta que vinha sustentando o governo Temer resolve junto com atores desconhecidos (pelo menos se desconfia quem são estes atores) a estabelecer outra rota para o movimento determinístico da vida social brasileira. Neste momento surgem do nada dois irmãos metralhas (mafiosos bilionários) tradicionais corruptores de todas as esferas de mando do Brasil e apresentaam uma delação que se acha “bombástica”.

    Caso a rede Globo não quisesse amplificar esta delação “bombástica”, teria dito o tradicional “não vem ao caso” e esta delação cairia no esquecimento como dezenas de outras revelações “bombásticas”, que de carga explosiva de alta tonelagem, virou um mero traque. Porém numa ação bem coordenada a tal revelação virou um “meme” na oposição e nas outras emissoras, acabando que até atores bem coordenados de partidos “éticos” (nem por isto sem deixar de serem oportunistas) de esquerda como o PSOL, que rapidamente transformaram esta notícia em motivo de pedido de Impeachment no congresso. Ou seja, mais uma vez grupos de esquerda serviram de caixa de ressonância para o que a Globo queria, a derrubada de Temer!

    Muitos ficam abasbacados pela mudança de comportamento da Rede Globo, mas parece até que nunca ouviram que o governo Temer tinha a sua missão, e se não a cumprisse seria simplesmente defenestrado, pois exatamente isto que aconteceu. Temer atingiu o limite de sua competência e por mais que comprasse deputados e senadores os valores não cobriam a possíveis perdas futura de mandato por rejeição da população, e além disto e o que passa batido pela maior parte dos comentaristas, o povo começa a se organizar.

    O lema “Fora Temer” que embalava grande parte das manifestações com  ou sem influência de partidos e centrais sindicais, foi tentado ser entregue a população pelo empenho da Rede Globo a realização do desejo de muitos. Porém neste momento agem outros atores menores, mas significativos, os jornais Estado de São Paulo e Folha em torno dos quais orbitam outras forças não tão poderosas como as que se alinham em torno da Rede Globo, mas mesmo assim significantes.

    Como o passo seguinte a renúncia de Temer, seria a imposição de um nome e um programa para substituí-lo, este nome e/ou este programa não agradou as outras forças menores, que procuram outra saída, logo estes mesmos reforçam Temer e este passa a questionar quão “bombástica” e “real” é a tal revelação.

    Aí sim surgiu um ponto de bifurcação do caos determinístico que vivemos, ou vai à direção de um ou outro ponto de atração que enigmaticamente são chamados os “atratores estranhos”.

    Por outro lado junto com estes grupos voluntariamente ou involuntariamente se unem diversas pequenas variáveis, que de forma totalmente independente teriam condições de amplificar o seu valor na influência da direção do movimento no sistema. Por exemplo, os grupos de parlamentares que assinam nervosamente vários pedidos de Impeachment, servem tanto para um grupo ou outro de grandes órgãos de imprensa. Também alucinados blogueiros, no afã de serem as pequenas borboletas que batem asas na Amazônia, se torcem e se retorcem de uma forma meio oportunista, reforçando, por exemplo, a ação da rede Globo, entretanto não passam de borboletinhas histéricas que sacodem as suas asas a exaustão, pensando que mudarão o clima no Texas!

    Como borboletas isoladas com o seu bater de asas na Amazônia não mudam o clima no Texas, se a rede Globo somar centenas destas borboletas e fizer que estas batam as asas de forma coordenada elas servirão pelo menos para que o índio no meio da Amazônia, com sua ingenuidade primitiva, as observe com cuidado e achem que elas estão fazendo algo além do seu próprio bater de asas, que não servirá nem para mudar o clima a cem metros de distância.

    • Duas observações
      1. Você tem vergonha da sua língua materna, cara? Por que esse desprezo com a concordância entre verbo e sujeito? Até a língua inglesa, pouco flexionada como ela é, faz distinção entre singular e plural na conjugação de verbos (he goes, they go). É em solidariedade ao Lula (que fala nós vai)? Eliminar flexões não é evolução, mas involução!
      2. Atrator estranho não é um ponto, mas uma trajetória no espaço de estados do sistema. O adjetivo estranho deve-se ao fato de ela não se fechar em si como um ciclo limite, mas variar infinitamente de maneira imprevisível. E a borboleta pode, sim, provocar um tornado no Texas! Basta que ela bata suas asas em um ponto de bifurcação de Hopf.
      O grande atrator nisso tudo são os EUA, que estão absorvendo o Brasil e, nesse processo, destruindo nossa língua…

  33. Uma pergunta que não quer

    Uma pergunta que não quer calar: Como é que uma empresa brasileira investigada, empresa que se constituiu com empréstimos do BNDES também, com incentivos e patrocínio de governo nacional, em pleno furacão das revelações, faz um acordo de leniência com os EUA, com aval (ou anal, como no letreiro da Globo News) da PGR e é transformada em empresa americana? Será que a PGR precisará ser investigada também? Cadê a CGU? E outras instâncias que tratam de comércio exterior etc etc etc?

    • Americanos sabem defender o

      Americanos sabem defender o interesse nacional e, portanto suas empresas, inclua-se aqui a JBS. Dançou Brasil, estamos perdendo tudo

    • Pgr e MPF (especialmente

      Pgr e MPF (especialmente aqueles patetas de Curitiba) deveriam ser investigados por alta traição ao país.

      Não me sai da cabeça aquele relato do Eugênio Aragão, naquela carta aberta ao Janot divulgada em 14 de Setembro de 2016, dizendo o que Janot sugeriu à ele sobre sobre a Lava Jato: “não se meta nisso, a Lava Jato é muito maior do que nós …”.

    • Está com jeito de que é isso

      Está com jeito de que é isso mesmo.

      Golpe  2.0 para emplacar o Meireles, um exemplo de homem público, segundo o tal Joesley.

      E com a Globo envolvida na empreitada desde os primeiros passos do delator “arrasa quarteirão”.

      Só faltou um roteiro mais convincente pra envolver Lula  e Dilma  como beneficiários de propinas milionárias.

      A história da conta na Suiça em nome do corruptor é bem esquisita …

      Mas descartar aliados sempre blindados para emplacar no Planalto o preferido de onze em cada dez banqueiros foi bem pensado.

      Torna mais aceitável a condenacão e prisão do Lula e da Dilma.

      E não duvido de que mais adiante, passada a tempestade e com tudo nos conformes, os aliados ora perseguidos obtenham o perdão dos pecados.

       

       

       

  34. Janot engoliu o Gilmar – PHA

    “Se o João Roberto sabia, o Gilmar também podia saber

    Janot assumiu o controle do processo político: decidiu derrubar o Temer e enjaular o Ministro Gilmar Mendes.

    E tirou da ribalta o que se vestia de vestal, o Imparcial de Curitiba, que foi para festa da QuantoÉ cochichar no ouvido do gângster do Mineirinho.

    Quem controla agora é o Janot.

    Quem tem a chave da cadeia é o Janot.

    Joesley está nas mãos do Janot.

    Logo, o Temer, o Mineirinho e o Gilmar também.

    O Janot disse que o Gilmar sofre de disenteria – verbal… – e o Gilmar engoliu seco.

    É possível que o Gilmar já soubesse que o Joesley e o Janot iam ferrá-lo.

    Porque o João Roberto Marinho sabia com antecedência – João Roberto é um dos filhos do Roberto Marinho – e, se um Marinho sabia, o Gilmar poderia saber…

    Por isso o galho do Gilmar tenha ficado pra dentro.

    Gilmar achou que tinha assumido o controle do Brasil, quando desmoralizou o Moro e passou a libertar todo mundo no STF.

    Gilmar achou que ia tirar o gângster do Mineirinho da cadeia e toda a quadrilha de Furnas.

    Aí apareceram o Joesley, o Janot e o Ministro Fachin.

    A casa do Gilmar caiu.

    O impeachment do Gilmar é uma questão de tempo.

    (Ou será que tem mais coisa aí contra o Gilmar, além de obedecer ao Mineirinho e ligar para o Flexa e o Anastasia atrás de voto pra tirar o Mineirinho da cadeia? Tem mais, Janot? Vaza pro Conversa Afiada!)

    E o Temer vai para a primeira instância.

    Como tem diploma, fica na cela do Sergio Cabral.”

    PHA

    https://www.conversaafiada.com.br/brasil/200bjanot-engoliu-o-gilmar

    • Ciclos viciosos

      O  “imparcial de curitiba” foi o vetor que impulsionou poiticamente as ações jurídicas de todas as instâncias deste país. Doa a quem doer, a “manipulaçao”  do meios de comunicação destravou o statu quo da hipocrisia do poder. Mas há muito ainda a percorrer  e,no meio do caminho, a contra revolução deverá investir pesado no esfacelamento do grande  inimigo manipulador dos “zumbis” , nós mesmos.Lampedusa está de olho.

  35. Contribuição ao debate político

    Basicamente temos o primeiro na mesma situação de Eduardo Cunha, que perdeu a serventia depois da votação do Impeachment, além disso ele era ou é aliado de um poderoso concorrente da Globo.
    Com o afastamento do PT o PMDB perdeu o protagonismo, e agora tentam colocar seus representantes diretos via eleição indireta, sem os intermediários do PMDB.

    Além disso tudo indica que houve considerável aumento nos pedidos de propinas.

    Isto justifica o zumbi do PSDB, que segundo o delator já havia pedido “pelo amor de Deus, parar de me pedir dinheiro”., ou seja estava ficando cada vez mais caro, quase que insustentável, e não deve ter ocorrido só com esta empresa.

    E Talvez as verbas publicitária da grande mídia que entravam pelo caixa um,tinha uma parte que saia pelo caixa dois.
    Ou seja o aumento das verbas publicitária podia significar um aumento no faturamento, mas não necessariamente um aumento dos lucros, muito pelo contrário.
     

    No mais temos aquela velha história de matar dois coelhos com uma só cajadada, se livra dos males, e ainda reafirma o poder de formar governos e destruir governos, e que venha o próximo.

    Pelo menos isto que indica os áudios divulgados até agora, principalmente considerando valor de um sítio, de um triplex, e de várias contas destinadas a políticos que não foram sacadas como se esperava, em algumas delas como já divulgada, o dinheiro continua lá.

     

  36. Eleição direta pra quê?

    Eleição direta pra quê ? Pro povo eleger ou re-eleger novamente o pior congresso de toda a história deste país ?

    O problema do Brasil, não é o Temer, não é o congresso, é o povo que endossa e confirma nas urnas  a permanência destes tipos no poder a cada quatro anos. O povo que vota sempre nos mesmos partidos, mesmo sabendo do passado destes.

    O problema do Brasil, é o povo que prefere votar sempre em branco, afinal ” político é tudo igual ” e deixa para os outros decidirem por ele, e depois vai pra rua protestar por um Brasil melhor que ele podia e devia ter tornado melhor no dia das eleições.

    O problema do Brasil, é o povo que vota em líderes religiosos, em artistas, em palhaços de circo, mas não gasta um segundo sequer para pesquisar na internet quem é o candidato, o que ele pensa, o que ele defende, qual o passado dele, e o principal, o que o partido dele defende.

    ——————–

    E mesmo os que votaram na chapa Dilma – Temer ( infelizmente, confesso, fui um destes burros ) podiam ter pesquisado antes o passado de Temer na internete e no wikileaks, e descobririam que desde 2006 Temer já flertava e visitava com frequencia a embaixada americana no Brasil.

    O golpe já estava sendo tramado pelo Império e Temer, desde 2006.

     

    ————-

    Eleições diretas, com este povo, com este nível de maturidade, só tende a complicar as coisas ainda mais. Vão fazer mais asneira ainda, se não sofrerem o suficiente pra aprender.

    Eu acho que o povo precisa é de assumir os seus erros, e aguentar estes políticos até 2018, por mais horrível, amargo e insuportável que possa parecer, senão nunca vão amadurecer e aprender a levar a sério uma eleição.

  37. Diretas Já

    O áudio da conversa do Joesley com o Aécio demonstra a forma promiscua com o que ex- senador trata a coisa pública. Não vamos nos iludir, ele não pedia R$ 2 milhões para pagar advogados, o que havia ali era um puro e simples caso de extorsão. A família Neves não está quebrada, pelo contrário. Devido às contas secretas, seria difícil mensurar o patrimônio dessa gente. Mas basta lembrarmos que a senhora Inês Maria Neves foi uma das principais beneficiarias do escândalo bilionário do PROER, ou do caso dos diamantes pra  ASPEN no qual a André Neves está envolvida. Fica claro perceber que ali se tratava de um ato de extorsão a partir dos seguintes fatos… O Joesley foi o principal doador para a campanha do Aécio em 2014. Em 2015, o ex- senador monta o esquema que ele tentaria replicar agora em 2017 e no qual seu advogado está embasando a sua defesa: uma suposta relação “comercial”. Joesley diz ter sido coagido a comprar um um imóvel  “Precisava de R$17 milhões e tinha um imóvel que dava para fazer de conta que valia…  Sem dúvida. Não estávamos atrás de comprar um prédio em Belo Horizonte.” . Em 2016 o mafioso votou a carga, pedindo R$ 5 milhões. Me parece que o empresário se sentiu incomodado ao ter que doar para o candidato derrotado e que, todo implicado na Lava Jato, não seria o candidato tucano em 2018 (bancou a campanha derrotada e ainda desembolsado mais 17 milhões para terminar de quitar os custos da derrota). Como estes 5 milhões foram negados, o mafioso deflagrou uma investigações contra o grupo, à título de aviso. E este é o motivo que levou ao Joesley a fazer as gravações contra o Aécio: ele percebeu que o Aécio era ingrato, vingativo, não iria parar com as extorsões- a não ser que houvesse motivo para tal- e que já não havia nada a perder. Isso, pois, para se beneficiar das delações ele já iria entregar o presidente da república, porquê não se livrar também do “chato do Mineirinho”? Para ficar mais claro o esquema de extorsão engendrado pelo Aécio em cima do Joesley, basta atentarmos para a parte do áudio em que ele diz o que deixaria a “venda” de um apartamento em stand by, para daqui a um mês. Ou seja, daqui a pouco tempo o Aécio voltaria a extorquir o Joesley. E mais: o mafioso, ao prometer uma diretoria da Vale, estava colocar um dos homens mais ricos do Brasil num esquema que o faria refém de uma extorsão sem limites, devido ao nível de envolvimento. Caso o Joesley não o tivesse gravado, mas apenas o Temer, o talvez Aécio seria um dos parlamentares com maior influência, em nível de bastidores, dentro do Congresso. Isso porque,  além de ter recursos próprios- de dominar um dos maiores bilionários do mundo, de controlar uma das maiores empresas de minério do mundo-, manobra ministro do STF, é dono do conchavo que derrubou uma presidente, conta com a impunidade de vários níveis e esferas de autoridades,  além do apoio da Globo, a qual sempre tabelou com ele. 

  38. Fora Globo

    A Globo já encarregou- se de descartar o ex- vice presidente golpista, assim como fez com Cunha, a partir do momento em que o trabalho sujo fora concluído. O Temer já fez o mais difícil, que é construir uma base para conseguir passar tudo que for: Terceirização, Reforma trabalhista, Renegociação das Dívidas dos estados e caminha, através de muita de  chantagem, a Reforma da Previdência, que é a menina dos olhos da Globo e do mercado financeiro. Contudo, para o crime perfeito da Globo bastam duas condições: uma, desatrelar a imagem das reformas a uma figura com a imagem do Temer – para as reformas não parecerem ainda mais feia; segunda, desatrelar a sua própria imagem do golpe- dirão que são extremamente legalistas, e que apóiam o impedimento de quem quer que tenha cometido ilegalidades. Sabemos que isso é um “caminhão de areia nos olhos da povo”. Então, pouco adianta um impeachment do Temer, por vias questionáveis como a do TSE, se for pra termos eleições indiretas via o congresso golpista- conservador da Lava Jato. O Temer tem que cair via parlamento/ STF, apenas. Se apoiarmos a via TSE (mais certa e rápida para a Globo) poderão nos acusar de cúmplices de um golpe, já que não apoiaríamos a cassação da chapa caso a presidente Dilma ainda estivesse no exercícios das suas atribuições legais. A via parlamento/ STF, além de ser a correta, ainda nos seria conveniente, pois paralisaria as reformas na Câmara e trancaria a pauta da Reforma da previdência. Além disso, ganharíamos tempo para a discussão da reforma  e do formato das eleições diretas. Vale lembrar que, até agora, com a mini- reforma eleitoral de 2016, as eleições deveriam ser diretas.  Mas como há a ADI 5525 proposta pela PGR contra este ponto,  uma medida cautelar travaria tudo. A Globo sabe que o cenário não propicia a resolução rápida que ela acha necessário para as reformas, e por isso tentará emplacar o impeachment via TSE, ou seja, um outro golpe. Só que agora com a apoio da esquerda, que assim como eu, não vê a hora do Fora Temer se concretizar. Contudo, é preciso o máximo de cautela, para não cairmos em duas armadilhas: cúmplices de um golpe, e da pavimentação do caminho da chegada do  FHC ou do Meirelles (ex-JBS) à presidência. 

  39. Sucessão de Temer: o “caos” na semana definitiva

     

    O “JOGO” DA SUCESSÃO DE TEMER: O “CAOS” NA SEMANA DEFINITIVA

    A análise – a várias mãos – do Núcleo Duro não deixa passar nada:

    – Golbery revira no túmulo: as trapalhadas dos (projetos de) “conspiradores” brasileiros.

    – STF na 4a: vai pôr Temer “no pau” ou não?? Crise institucional à vista? E as Forças Armadas nisso tudo?

    – O que o projeto de “Acordão” reserva para Lula?

    – PSDB, PSB, PPS… saem ou não saem do governo Temer??
    (1) o “livre mercado” em ação no Congresso.
    (2) a diferença de accountability e liability eleitoral entre candidatos ao Executivo e ao Legislativo no apoio a medidas impopulares.
    (3) Parlamentares: a diferença entre ferrar o “eleitorado difuso” e tratar a pão de ló a sua base eleitoral homogênea / curral.

    – O problema de tocar a “flauta mágica” na política: a ressaca quando acaba a melodia.

    – “Renovação” na política – “express”: basta mudar o nome do partido, ora! Para um que esteja na moda… na Europa!

    – A semana começa e a indefinição continua…
    … pergunte ao PSDB! (rs)
    (1) A hilária guerra Globo vs. Folha.
    (2) O “no-show” da Base no jantar de Temer.
    (3) Piada? Gravador do grampo ~não~ ficou com a PGR… tá passeando nos EUA… com o Joesley!! Piada nada… é serio!

     

    LEIA MAIS »

     

     

  40. A meu ver a Globo e os

    A meu ver a Globo e os partidos golpistas, mesmo aturdidos, estão agindo dentro do aparente caos político, como boiadeiro que de seu cavalo tenta impedir que as reses se afastem do rebanho e, aos berros e na correria, vão procurando forçar as mais afoitas e açodadas a seguirem o caminho que as levam ao curral. Ainda não perderam o controle de todo, por isso Temer ainda não jogou a toalha, porque a depender da evolução dos acontecimentos poderá mesmo continuar, embora esteja politicamente muito difícil. Nunca esquecer que são os próprios golpistas (Supremo Tribunal Federal, parte ponderável do Judiciário, Congresso, e os financiadores e principais beneficiários do golpe, empresas e bancos, que tudo financiam e pagam regiamente tirando recursos do prório Governo) com apoio da mídia liderada pela Globo e na surdina os Militares (Jugmann ficou no Governo exatamente para cumprir este papel, para serem recebidos por Temer e acertarem o posicionamento, após todas as denúncias que enfrenta) que estão à frente reagindo aos acontecimentos. A Globo sendo das maiores ratazanas posiciona-se de uma forma que pode deixar o barco, caso não dêem certo as manobras de que participa com os demais golpistas, desde que perceberam que a dupla Temer e Meirelles não entregarão o principal pedido dos neoliberais que usurparam o poder (reformas da previdência e trabalhista), com a economia  a caminho da depressão com o desemprego aumentando vertiginosamente. É a prática da Globo ao longo da História, mesmo sendo concessionária de uso de um bem público, sempre está ao lado da direita e do arbítrio (não apenas no editorial que seria seu direito), mas quando os ventos da política não estão no mesmo sentido, camufla-se e até procura parecer que apoia a linha contrária. Foi assim em várias oportunidades. Na derrocada dos militares à frente dos negócios do país em favor do capital internacional, em 1985, a campanha das Dirteas-já, no impeachment-golpe do Collor, e não vai ser diferente agora, quando o impeachment-golpe de 2016 contra Dilma começa a dar problemas, mostrando sinais de que politicamente seus objetivos  podem não chegar  aos resultados planejados.

  41. E a geopolítica?

    Raras exceções à parte, a larga maioria dessa série “Xadrez” silencia completamente sobre questões de Geopolítica!
    Por que, se Indícios não faltam? 
    Quaisquer análises que silenciem sobre isso, malgrado todos os seus méritos, findam vesgas e empobrecidas.

  42. Se eu fosse o Lula ou a Dilma

    Se eu fosse o Lula ou a Dilma me preparava para o troco do Moro/PF/MPF de Curitiba.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome