Revista GGN

Assine

Escritor e jornalista, publicou contos em Movimento, Opinião, Escrita, Ficção e outros periódicos de oposição à ditadura. Autor de "Soledad no Recife" (Boitempo, 2009), sobre a passagem da militante paraguaia Soledad Barret pelo Recife, em 1973, e de "O filho renegado de Deus" (Bertrand Brasil, 2013), uma narração cruel e terna de Maria, vítima da opressão cultural e de classes no Brasil.

Bela é tudo que é belo, como na canção de Capiba. O carnaval do Recife volta e Clarice é bela.
0 comentários
Causídicos passam ao largo deste básico: a Justiça é uma luta permanente da civilização, do progresso contra o atraso
0 comentários
A minha terra, o meu amado Pernambuco, muito teria de aprender com a militância política dos sindicatos e entidades
0 comentários
É hora de recordar a presença do presidente mais popular da história entre nós, quando foi ao bairro da minha infância
0 comentários
Eu ainda não havia aprendido que no movimento clandestino as dificuldades se contornavam
0 comentários
A data oficial dos assassinatos de Soledad Barrett, e mais 5 militantes jovens aqui no Recife, é 8 de janeiro de 1973
0 comentários
Mas agora, neste janeiro de 2018, ele caminha, quase como um Jesus Cristo sobre as águas. Milagre!
4 comentários
Era de noite, em 31 de dezembro de 1967. Éramos três: eu, meu amigo geômetra e um guia, quase amigo também
0 comentários
Uma capa soberana, das melhores tradições democráticas do jornal. Do meu canto, mando um cafezinho para os editores
15 comentários
Se fosse escrito por mãos mais hábeis, o caso de dona Maria em sua festa de Natal poderia inaugurar lição de humanidade
0 comentários