Revista GGN

Assine
Sebastião Nunes: Correu em Brasília, à boca pequena, que encontraram em Ouro Preto uma das mais controversas relíquias
0 comentários
Sebastião Nunes: Fui preso no meu escritório em Brasília, por quatro brutamontes. Enormes, vestidos de couro...
5 comentários
Eu, Philip Marlowe, puta velha, acostumado à violenta criminalidade ianque, estava estarrecido; por Sebastião Nunes
2 comentários
Ednardo, Joseph, Amnércio e Cobreiro eram os que se preparavam para assaltar a Casa da Moeda; por Sebastião Nunes
0 comentários
Reproduzo um dos poemas erótico-satírico-anarquistas de que gostei, composto por um gaiato chamado Sebastunes Nião
1 comentário
Não, não se assuste, caro leitor, não vou repetir uma história tão manjada. Você já conhece o script; de Sebastião Nunes
3 comentários
Cheguei ao STF às 11 horas da manhã, quando decerto encontraria o ministro Gilmárcio Mendelson polindo as unhas
0 comentários
Cheguei ao Brasil no princípio de 2017 como os pioneiros do Velho Oeste, garimpeiros do Alaska; por Sebastião Nunes
0 comentários
Amnércio continuava calado, e então entendi o sentido da expressão “mineiro trabalha em silêncio”, por Sebastião Nunes
3 comentários
Melhor, então, tomar providências rápidas e rasteiras para restaurar a moralidade e que esperneiem, por Sebastião Nunes
1 comentário