Aliados de Temer articulam tirar Renan como líder do governo no Senado

Michel Temer analisa junto a senadores fiéis o isolamento da ala oposicionista do PMDB no Congresso. Em encontro, o presidente não convidou Renan e Requião. Este último sinalizou que retirada de apoio deve ser “compensada” com mala de dinheiro
 
 
Jornal GGN – O senador Roberto Requião (PMDB-PR) saiu em defesa de Renan Calheiros (AL), líder do governo no Senado e um dos principais dissidentes e preocupações de Michel Temer no Congresso. 
 
Após uma reunião com o presidente, aliados teriam planejado a saída de Renan da liderança do governo na Casa. Ao tomar conhecimento, Requião, que já se apresenta como um dos opositores do mandatário, ainda que de seu mesmo partido, disse que provavelmente a retirada do apoio a Renan seria “compensada”, como o deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que foi flagrado com uma mala de dinheiro destinada a Temer.
 
Em duro tom, o senador manifestou-se em plena sessão do Senado: “Eu recebi no Twitter uma outra brincadeira, eu quero crer que é uma brincadeira. Agora o governo quer mudar a liderança do meu partido, do PMDB”, disse.
 
Em seguida, afirmou que um de seus interlocutores mencionou “correr” nos bastidores da Casa “a notícia de que quem tirar a assinatura posta anteriormente para a indicação do líder vai receber uma mala igual àquela do Rodrigo Rocha Loures, numa pizzaria do Brasil qualquer”, completou.
 
Há uma semana, 17 senadores do PMDB participaram de uma reunião com Michel Temer, sem Renan e Requião. No encontro, os parlamentares criticaram os posicionamentos de ambos, sobretudo do líder do governo no Senado, e defenderam junto a Temer articular uma saída de Renan do posto. Além de ambos, os senadores Kátia Abreu e Eduardo Braga também não foram convidados por Temer.
 
Requião publicou no Twitter, por meio de sua assessoria de imprensa, as duras críticas ao governo e à suspeita de tentativa de isolar Renan. Desde que Temer assumiu a presidência e vem encaminhando as propostas de reformas e econômicas ao Congresso, o parlamentar vem criticando e se posicionando contra o mandatário.
 
Requião defende a paralisação das reformas do governo, assim como Renan, e vem manifestando recentemente a favor da eleição direta para a escolha do presidente da República, com a queda de Michel Temer.
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora