Cardozo diz sindicância foi aberta para apurar escutas ilegais na Lava Jato

Jornal GGN – O ministro da Justiça José Eduardo Cardozo confirmou, em audiência na CPI da Petrobras desta quarta-feira (15), que foi informado pela Polícia Federal da existência de escutas clandestinas na cela do doleiro Alberto Youssef na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR) e das providências tomadas para apurar a irregularidade.

Segundo ele, a corregedoria da PF agiu para verificar a situação de ilegalidade que poderia estar ocorrendo no momento e determinou a instauração de sindicância para investigar o possível envolvimento de agentes federais. “A sindicância tramita em sigilo e ainda está em curso”, afirmou. Ele disse que não teve acesso ao conteúdo da sindicância. “Se, ao final, ficar comprovado que houve escutas ilegais, haverá punições àqueles que as praticaram”, ressaltou.

O relator da CPI, deputado Luiz Sérgio (PT), questionou o ministro sobre os vazamentos seletivos que estariam ocorrendo no âmbito das investigações da Lava Jato. Cardozo respondeu que, apesar de haver casos em que o próprio juiz Sérgio Moro, responsável pelo inquérito da Operação Lava Jato, dá publicidade a alguns depoimentos, há outros casos em que os vazamentos são de depoimentos sigilosos e, por isso, sua divulgação é ilegal. Ele deu exemplo da delação do empresário Ricardo Pessoa.

“Quando ocorrem situações desse tipo, elas são ilegais, criminosas e geram uma situação nociva ao País. Delações premiadas não são sentenças condenatórias. Um delator pode omitir, mentir, falar a verdade, falar meia verdade. O que ele fala não tem valor probatório definitivo e tem que ser investigado”, afirmou.

Com informações da Agência Câmara

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro diz ter "quase união estável" com senador do "dinheiro na cueca"

10 comentários

  1. E daí, ministro? O que o Sr.,

    E daí, ministro? O que o Sr., que deveria ter sob seu comando o diretor da PF, fez ou faz, para impedir vazamentos ilegais e criminosos, que eivam de vícios toda a investigação e podem anulá-la? Falar o óbvio qualquer um sabe. 

  2. SIGILOSO?

    Ora, por que é sigilosa?

    Há que se poder acompanhar, com muita transparência, este procedimento, onde se apura eventual transgressão aos normas básicas da legalidade da investigação, que podem levar os processos judiciais ´- toda a operação ´- para a nulidade.

    O caso do dr. Protógenes foi sigiloso?

    Ora bolas, para que Ministro do Justiça?

    O que ele faz?

    Não sabe nada? Parece que a Veja sabe mais do que o Ministro!

    Por que pagamos – dinheiro público – um ministro da Justiça?

     

  3. … e tem de ser investigada.

    … e tem de ser investigada. como se fosse coisa dos outros e não dele, (des)ministro.

    a investigação da escuta clandestina, pelo visto, levará o mesmo tempo que “corre” para a descoberta do dono do jatinho aquele.

    nunca conseguirei entender as razões para a presidentA manter esse zé.

    • O ministro zé da justiça é a

      O ministro zé da justiça é a perfeita encarnação desse personagem humorístico  ” rolando lero “, com sua fala empolada e republicanismo de araque, que faz a alegria da mídia tucana, da banda tucana da PF, do MPF tucano e do juíz justiceiro da república do paraná, que estupram desde o início da tal operação lava a jato as leis penais e processuais penais e as garantias individuais da  constituição federal, sob as vistas desse incompente que prevarica no exercício da sua função de fiscal e guardião do arcabouço legal do Brasil e nada faz.

       

      Se colocasse um boneco de vento de posto de gasolina sentado na cadeira desse ministro o resultado seria o mesmo, ou seja nada x nada.

       

      Esse zé mané não respeita a liturgia do seu cargo, não sabe exercer a autoridade do cargo e morre de medo de seus subordinados delegados e agentes da banda tucana da PF.

       

      A manutenção desse incompetente no vital cargo de ministro da justiça pela Presidenta Dilma há mais de 4 anos é um dos mistérios e consequencias da atual crise política que consome o Brasil e destrói nossa economia e milhões de empregos de brasileiros.

  4. A denúncia dos grampos na PF

    A denúncia dos grampos na PF de Curitiba está sendo investigada em sigilo, segundo o Ministro da Justiça.

    Sigilo para o Ministro?

    Como assim?

    Na Lava Jato vaza tudo para a mídia e só não vaza pro Ministro?

    O Ministro da Justiça não pode acompanhar o resultado da investigação?

    A mídia fica sabendo primeiro?

    O que é isso?

    Parece história de corno, caramba!

    Não acredito no que estou vendo.

  5. Aproveitando o tema trago

    Aproveitando o tema trago enquete do Conversa Afiada sobre as esculhambações que ocorrem embaixo do bigode do ministro:

    Qual a maior das esculhambações?

     grampear mictório de preso esquecer de processar o tucano Cássio deixar investigação de tucano na gaveta por três anos invadir casa sem mandado judicial delegado fazer tiro ao alvo com retrato da Presidenta ministro do Supremo conspirar para derrubar Presidenta o zé continuar ministro

     

  6. Aproveitando o tema trago

    Aproveitando o tema trago enquete do Conversa Afiada sobre as esculhambações que ocorrem embaixo do bigode do ministro:

    Qual a maior das esculhambações?

     grampear mictório de preso esquecer de processar o tucano Cássio deixar investigação de tucano na gaveta por três anos invadir casa sem mandado judicial delegado fazer tiro ao alvo com retrato da Presidenta ministro do Supremo conspirar para derrubar Presidenta o zé continuar ministro

     

  7. Patético, Se Lamentável Não Fosse

    Lamentável!

    Só para lembrar, a sindicância aberta para investigar o “tiro ao alvo federal” com o rosto caricaturado da respeitável senhora Presidente, ocorrido em 25/04/14, demorou apenas mais de um ano para ser concluída e determinar rigorosa suspensão de 4 dias ( isso mesmo quatro dias) para o servidor público da PF que, não satisfeito em praticar tiro ao alvo provocativo a presidente, em dependências da PF, na República do Paraná, resolveu publicar foto ao lado do alvo mostrando a alvejada caricatura da Presidente, acompanhada da frase: “Assim fica fácil treinar”.

    Como a pena era por demais rigorosa, os superiores desse inefável e civilizado servidor público, resolveram abona-la, dizendo-a prescrita e, se não fosse a denúncia de não ter prescrito, observada por atento jornalista global (sic), tripudiariam sobre o cumprimento de tão rigorosa punição imposta por mais essa “sindicância exemplar” aberta por tão atento e diligente ministro, não cumprindo-a.  

    Não tem como não se orgulhar de abnegado tão informado, responsável, corajoso  e com tamanho controle e comando sobre os subordinados, como diariamente tem-nos demonstrado. Vaza tanto e seletivamente na área sob sua responsabilidade, que  periga de terminar o governo no Ministério da Irrigação, republicana certamente.

    Qual a dificuldade, além das inexplicáveis, de livrar-se de dispensáveis, como esses de medrosa dupla incompetente, incrustrada no palácio, para assessorar políticamente (sic) a hoje “ícara” Presidente.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome