Chico Buarque une-se à luta pela suspensão de despejos e remoções na pandemia

São sem teto, sem-terra, trabalhadores desempregados que são tirados de suas moradias, muitas vezes com emprego de força policial. Nega-se às pessoas desabrigadas o direito e dever de se cuidarem.

Jornal GGN – De um lado as orientações para que se faça isolamento, de outro despejos e remoções durante a pandemia. Uma desumanidade que famílias e mais famílias sejam privadas de suas casas e colocadas nas ruas. Juntando-se à luta, Chico Buarque une-se ao movimento pela aprovação do PL 827/2020, que pode ajudar suspendendo essas ações enquanto durar a pandemia. A pauta irá para o Senado esta semana.

Com a terceira onda batendo em nossas portas, não é possível que governos, judiciário e proprietários de terrenos e imóveis coloquem em prática essa desumanidade. São sem teto, sem-terra, trabalhadores desempregados que são tirados de suas moradias, muitas vezes com emprego de força policial. Nega-se às pessoas desabrigadas o direito e dever de se cuidarem.

“É muito importante garantir o mínimo para milhares de famílias que se encontram numa posição de extrema vulnerabilidade”, diz o comunicado.

Um outro ponto de luta é acabar com a criminalização dos movimentos sociais que ocupam terrenos e edificações vazias que não estão cumprindo sua função social. É preciso que o que está no Estatuto da Cidade seja respeitado, e que se reconheça o direitos dessas famílias.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome