Contracheque mostra salário de R$ 22 mil no xerox da Câmara

Do Guardian DF

Por Elton Santos

O Distrito Federal é a capital dos concursos públicos. São milhares de pessoas em cursinhos para se preparar a um cargo efetivo. Um contracheque, enviado por um leitor, mostra que um técnico legislativo – portanto, nível médio – recebe salário mensal de R$ 22 mil. Isso mostra porque é uma meta tão atrativa passar em um certame.

Segundo consta no documento, o funcionário é da área de fotocópia da Câmara Federal – ou seja, onde se tira xerox de papelada – e o vencimento real é de um pouco mais de R$ 5 mil.  As informações foram confirmadas por meio do Portal da Transparência. É óbvio que isso não reduz a possibilidade de ele receber um mega salário, até porque trabalha na Casa desde 1998.

Mas as cifras mostram a grande discrepância entre os salários no Brasil. Um professor em início de carreira, em Formosa, por exemplo, um município a 80 quilômetros do Congresso Nacional, recebe cerca de R$ 1,4 mil, podendo chegar a incríveis R$ 5 mil.

Semana passada, o jornal Estadão divulgou um levantamento em que mostra que pelo menos 1.700 servidores receberam acima do teto constitucional, de R$ 33,7 mil. Ou seja, a situação é ainda pior. E mesmo em crise, o Poder Legislativo mostra que corta na carne serve apenas para o trabalhador.

Atualização: segundo informações que chegaram ao Guardian DF, o contracheque faz, ainda, parte de um processo judicial onde o servidor pede reajuste. 

Contracheque cortado

Leia também:  No Congresso, uma moção de apoio e solidariedade a Cuba

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. O valor bruto é mais de 32

    O valor bruto é mais de 32 mil!

    O ganho final pode, ainda, ser maior. Com IR de 6.866,82 (em um mês) alguma coisa disso ele vai tentar ter de volta na “restituição”.

  2. O saláro é cinco mil, o resto

    O saláro é cinco mil, o resto é gratificação, qual o motivo do digníssimo fazer hora extra noturna ainda……deve ser filhote do Cunha…… 

    • Mesmo 5 mil é um salário

      Mesmo 5 mil é um salário nababesco para esa função ora.

      E este é um caso isolado, as vezes usado como boi de piranha.

      O pior mesmo são vários casos de concursos em aberto, atualmente com salários muito acima do valor de mercado.

       

  3. Joga pedra na Geni…

    Basta olhar o oleirite (afinal, é para isso que serve não) para perceber que o funcionário exerce função comissionada, e não trabalha no xerox, além de outras gratificações.

    Claro que o vencimento total é um exagero, mas fica a pergunta: Quem afinal de contas ganha com essa demonização do serviço público e dos servidores, que nem de longe ganham esse excepcional salário?

    triste que esse blog tenha servido de veículo para tal linchamento, comum nas redes empresariais de mídia.

  4. é que a arte de tiar xerox no

    é que a arte de tiar xerox no congressso não está na prática óbvia de botar

    o papel na máquina e apertar o botão e fazer a máquina funcionar.

    a arte do xeroqueiro é estar cooptado pelos congressistas para não

    revelar as empulhações deles nessa papelada toda…

    sópode ser isso, pára algúem aceitar isso como normal….

  5. Eu sempre chamo atenção aqui

    Eu sempre chamo atenção aqui para esta farra do “nível médio” com salários nababescos em funções que não requerem, de maneira alguma, grande qualificação.

    Cargos públicos de nível médio deveriam ter salários em torno de 2 a 3 mil reais, no máximo, que é o salário de mercado para a categoria de axuliar administrativo.

    Sem contar que já possuem estabilidade no cargo, que é um grande diferencial em relação a carreira privada.

    Essa questão da farra dos salários no País, é cricial para o nosso desenvolvimento no médio e longo prazo.

    Quanto mais força dermos a estar corporações e menos a servidores da ponto – como, por exemplo, enfermeiros e professores – menos nosso País vai crescer e se desenvolver.

  6. Essas aberrações são o

    Essas aberrações são o dinheiro que FALTA para esparadrapo nos hospitais publicos. Todos esses casos são DERIVADOS do poder politico, parentes de politicos ou racham o salario com quem noemou.

    Há casos desse tipo como engraxates, barbeiros e ascensoriastas de Camaras de Vereadores e Assembleias Estaduais.

    • Nem tanto…

      Falta mais pelo rombo causado pelos enormes salários e bônus corporativos dos super CEO das empresas financistas ao redor do planeta e de empresas que quebram o sistema e depois penduram a conta nos orçamentos públicos.

      Diante dessa gente, esse contra-cheque é trocado.

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome