Cunha se diz vítima de perseguição política e rompe com governo Dilma

Jornal GGN – Recentemente acusado de ter cobrado, em 2011, 5 milhões de dólares em propina do lobista Julio Camargo – que representava a Samsung em um contrato bilionário com a Petrobras -, o deputado Eduardo Cunha (PMDB) decidiu anunciar, nesta sexta-feira (17), o rompimento definitivo e “pessoal” com o governo Dilma Rousseff (PT), argumentando que tem sido “vítima” de uma “operação política” no âmbito da Lava Jato, patrocinada pelo PT com ajudar do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. “Não existe uma devassa dessa sem motivação”, afirmou.

Cunha reuniu a imprensa em Brasília para sustentar que o “estopim” de sua separação com o Planalto é a “convicção absoluta que o governo está por trás da ação do Ministério Público [contra ele] em troca de reconduzir Janot [à PGR, que terá nova eleição este ano], além da devassa que mandaram fazer nas minhas contas”, disparou, observando que sua decisão de sair da base aliada não foi debatida com a bancada do PMDB na Câmara. “Eu vou tentar fazer meu partido ir para a oposição. (…) O governo sempre me viu como uma pedra no sapato”, acrescentou, em outro momento.

Informado de que Janot pode entrar com uma ação cautelar solicitando seu afastamento da presidência da Câmara, Cunha optou por fazer sua defesa perante a imprensa o mais rápido possível. Sem a presença de aliados de qualquer partido, ele acusou Janot e agentes do Ministério Público de forçarem Julio Camargo a fazer denúncias em depoimento que foi prestado pelo juiz Sergio Moro, que conduz a Lava Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba, com o intuito de acrescentar as falas ao inquérito que a Procuradoria Geral da República conduz contra o peemedebista, sob orientação do Supremo Tribunal Federal. 

Leia também:  EUA receberão informações sigilosas da Petrobras graças à Lava Jato

“É muito estranho que numa mesma semana tenha a divulgação de juiz de primeiro grau [de delação] envolvendo o presidente [do Senado] Renan [Calheiros], depois uma operação para colocar helicóptero em prédio de senador, e depois um delator vem mudar sua versão em cima de mim, bem na semana em que o Congresso entra em recesso. O senhor Julio Camargo depôs ontem nesse processo, mas no Ministério Público ele já depôs há um mês, já mudou a versão de um mês. E ontem tinha parlamentares do PT aqui, falando a bocas pequenas, que o próximo passo é o procurador entrar com uma medida cautelar pedindo meu afastamento. Ou seja, é uma orquestração no dia em que eu tenho um pronunciamento marcado”, disse Cunha, que prometeu não adiar a peça publicitária que encomendou para divulgar seu trabalho em rede nacional, na noite de hoje.

O deputado disse ainda que Moro é responsável por divulgar o depoimento contra ele mesmo sabendo que informações relacionadas a parlamentares devem ser apuradas apenas pelo Supremo, em função do foro privilegiado. Nesse sentido, Cunha falou que o juiz de primeira instância quer ser “dono do país” e “substituir” o STF. Ele prometeu encaminhar uma ação questionando a atuação do Ministério Público no depoimento prestado por Camargo a Moro, e solicitando que a delação seja remetida à Suprema Corte. “Ele acha que o Supremo se mudou para Curitiba”, disparou contra Moro.

Sem critérios

Cunha ainda acusou Janot de ter procedimento “diferenciado” na condução da investigação da Lava Jato. Isso porque o doleiro Alberto Youssef também fez delações citando Dilma, Aécio Neves e Aloísio Mercadante, mas não houve, ainda, instauração de inquérito para averiguar as denúncias.

“Isso é operação política patrocinada pelo PT, pelo Ministério Público, procurador-geral com o governo – sabendo que ele [Janot] protege o governo nas suas ações de investigação, pois se fosse dar valor à declaração de Youssef, deveria ter aberto inquérito contra Dilma ou Mercadante. Eu não estou atribuindo culpa à presidente ou Mercadante, não estou dizendo que a delação é verdadeira, porque não deve ser, o delator não tem credibilidade, mas o procedimento [de Janot] deveria ser igual para todos.” Segundo Cunha, “seletivamente estão pegando as coisas do senhor Youssef diz” e usando contra determinados políticos.

Leia também:  Parlamentares acionam TCU para retomada de compra de Coronavac pelo Ministério da Saúde

O que muda

Na prática, Cunha disse que nada mudará na Câmara a partir de seu afastamento pessoal da base aliada. Isso porque, segundo ele, não é certo que o PMDB acompanhe a decisão. Ele adiantou que o presidente nacional do partido, Michel Temer, ainda não se manifestou sobre isso. Apesar de ter sido alvo de denúncias essa semana, Renan tampouco compareceu à coletiva do correligionário, nesta sexta.

“Eu não estou pedindo para ninguém me seguir. Eu disse no pessoal: que eu vou defender o Congresso, que vou subir no palanque e defender minha posição. Não estou falando em nome de ninguém. Os deputados não têm de me seguir. É claro que tem gente que vai preferir ficar no governo. Isso é normal”, avaliou.

Impeachment

O deputado fluminense também destacou que outra coisa que não muda na Casa é seu posicionamento sobre o impeachment da presidente Dilma. “O deputado Eduardo Cunha não pode ter posicionamento diferente do presidente Eduardo Cunha. E o presidente Eduardo Cunha sempre defendeu que essa discussão tem que se dar de maneira constituional, não por disputa eleitoral. Não vou mudar meu posicionamento. Eu não acho que tem que tacar fogo no país porque tem briga política. Eu não tenho esse perfil de incendiário da economia do país. Não é esse o espírito. Mas reafirmo que eu pessoalmente estou rompido com o governo.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

63 comentários

  1. Eu não sou normal!!!!

    Observem os olhos fixos e vidrados do camarada.

    Eles não enganam nem a um estagiário de psiquiatria. 

    Transtorno psicóticos agudos com uma pitada de hipocrisia esquisoafetiva. 

    Isso ainda vai dar internação.

     

     

  2. Coitadinho do bandido… na

    Coitadinho do bandido… na Papuda ele ficará entre outros inocentes que se dizem perseguidos. 

    Toca em frente, que este animal já foi garroteado e segue para a prisão.

    Agora será preciso tosquiar o José Serra na Papuda.

  3. Eu penso que ai todos devem

    Eu penso que ai todos devem estar certo, tanto o Julio de Camargo quanto o Cunha….

    Vamos ver no que isso vai dar…

  4. É uma acusação GRAVÍSSIMA!Um

    É uma acusação GRAVÍSSIMA!

    Um presidente da câmera ESTÁ ACUSANDO UM PRESIDENTE DA REPÚBLICA de articular DE FORMA ILEGAL sua saída!

    Ele chamou a presidente de BANDIDO!

    Por quem faz isso é BANDIDO!

    ELE TEM QUE PROVAR!

    Não cabem mais palavras deste tipo em nossa REPÚBLICA ou isso daqui ainda é uma república das bananas?

    E os outros parlamentares?

    Vão acobertar tudo que ele faz e suas palavras?

    O PIG vai deixar de molho no palavrório para ver onde ele poderá lucrar neste tabuleiro.

  5. Essa ameaça de Cunha vem

    Essa ameaça de Cunha vem mostrar que os delatores falam a verdade. Cunha ameaçou Júlio Camargo e Youssef. Ameaçou Janot e agora ameaça a presidenta e o PT. Cadeia é pouco para esse picareta.

    • Acho graça do coxinha vindo

      Acho graça do coxinha vindo aqui trollar…rsrsrs (sem trocadilho).

      O que se debateu aqui neste espaço, sempre, foi o vazamento seletivo das delações, jamais o seu conteúdo, ainda que se cobre a apresentação de provas concretas, pois acusar é fácil, Ainda mais nestes tempos, em que basta acusar o PT, o Lula ou a Dilma, para virar herói nacional. O mesmo vale para Eduardo Cunha. Isto não o absolve, nem aos outros, mas, com certeza, coloca (ou deveria colocar) um monte de caraminhola nas cabeças pensantes:

      1) Por que Eduardo Cunha sofreu este ataque direto da mídia? Ela já escondeu várias delações (vide Aécio Neves, Aloysio Nunes, Sérgio Guerra, etc…). Por que não esta?

      2) Por que toda vez que um tucano é citado, o assunto morre rapidamente na imprensa, enquanto que para outros casos, o estardalhaço é total? (Essa é fácil de responder….rsrsrsrs).

      3) Como funciona a fábrica de vazamentos da PF, do Moro e do MPF? Qual a lógica por trás disto?

      4) Por que Eduardo Cunha acusa tão insistentemente o governo de estar por trás desta “jogada”, quando ele sabe que, no fundo, quem está passando a perna nele é a grande imprensa? (Voltar para a pergunta 1).

  6. É preciso mais do que fazer

    É preciso mais do que fazer bravatas e ser mau caráter para ser presidente da câmara, mas parece que hoje em dia isso é suficiente.

  7. Cortina de fumaça

    Improvável que ALCunha( by Zé Simão) acredite que o governo está por trás das denúncias contra ele, pois ele é suficientemente inteligente para se perguntar ” se eles não conseguiram proteger nem os citados do PT , por que conseguiriam proteger a mim”???? Sua excelência está fazendo jogo de cena !

    Ontem, um colunista – que me recuso a escrever o nome – já tinha cantado essa pedra: os parlamentares acusados vão detonar o governo como forma de escudo.

     

  8. O cacique Cachorro-Louco da

    O cacique Cachorro-Louco da tribo PMDB atacou gritando e babando e o exército não acompanhou… Vai com Deus…

  9. “O governo sempre me viu como

    “O governo sempre me viu como uma pedra no sapato” – diga-se de passagem, uma pedra corrupta. A Dilma não disse que não iria deixar pedra sobre pedra? Só o Cunha e o Renan que não acreditaram. 

    Sugiro que no pronunciamento que o cramunhão enlouquecido está prometendo, explique à Nação esse imbróglio de 5 milhões, afinal nós é que vamos pagar essa palhaçada em rede nacional.

    • Errado!

      Malú, Meu comentário iria ser idêntico ao seu. ficaria redundante.

      O deputado fala e ameaça mas não diz nada sobre o dinheiro.

      E está errado. Não são 5 milhões de dolares. Isso é apenas a segunda parcela.

      Reza a lenda que o total (só nesse caso) é de dez milhões de dolares.

      Ou, como diria o bom Silvio Luis: Dez quilos de alcatra sem osso…..pelo amor de meus filhinhos!

  10. Espero que o deputado

    Espero que o deputado achacador seja afastado IMEDIATAMENTE da presidência da Câmara dos Deputados. Espero que a Comissão de Ética da Casa abra IMEDIATAMENTE o processo de cassação desse enérgumeno chantagista (ou é o contrário???). 

  11. Rompe com o governo ?

      quando essa jararaca teve com o governo ? é muito palhaço. Parece mais o contrário, pela primeira vez tá ajudando Dilma ao ir em rede nacional dizer que tá afastado da presidenta justamente quando sua batata tá assando, o problema dos golpistas é escolherem pra lascar o governo uma figura difícil de controlar como o Cunha, ele tem seus próprios planos.

    • Concordo totalmente. É a

      Concordo totalmente. É a primeira boa notícia deste ano para a presidente o afastamento desse psicopata do cunha. Se este delator de plantão com todos os recursos que tem, tem medo do cunha até fisicamente, não entendo porque esse homem ainda é presidente da câmara. Quem sabe até a noite isso mude?

  12. Um esclarecimento ao Eduardo

    Um esclarecimento ao Eduardo Cunha e à colunista: Júlio Camargos deixou bem claro ao juiz Moro que não citou o nome de Aduardo Cunha nos depoimentos prestados ao MPF, porque foi impedido de fazê-lo, tendo em vista uma advertência que lhe foi feito pelo Procurador da República, no sentido de que ele (Júlio Camargos) não citasse nomes de pessoas portadoras de prerrogativa de foro. 

  13. Estudantes mobilizam 50 mil pessoas para “barulhaço” contra Cunh

    http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/bbc/2015/07/17/salasocial-estudantes-mobilizam-50-mil-pessoas-para-barulhaco-contra-cunha.htm?cmpid=fb-uolnot

    Criadores do “barulhaço”, Fabrício, de 21 anos, Gopala, de 19, e Rodrigo, de 23, dizem não temer críticas por sua posição política: “A gente tá doido para conhecer Havana”

     

    A história se repete: em 2013, estudantes levam mais de um milhão às ruas, pedindo “passe livre” no transporte. Dois anos depois, jovens liberais organizam grandes protestos e “panelaços” pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff.

    Agora, três universitários mobilizam mais de 50 mil pessoas para o que chamam de “barulhaço” – protesto marcado para ocorrer durante o discurso em cadeia nacional de Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, na noite desta sexta-feira.

    Mas se os três grupos se assemelham pela pouca idade e pelo poder de mobilização nas redes sociais e ruas, se afastam nos objetivos políticos.

    Criadores do “barulhaço”, o estudante de direito Rodrigo Veloso, de 23 anos, e os alunos de ciências sociais Gopala Miron, de 19, Fabrício Mangue, de 21, têm como alvos os líderes do Congresso – e lembram o discurso dos apoiadores do partido espanhol Podemos e do grego Syriza, que hoje administra a maior crise econômica da história do país.

  14. O certo e o errado

    Sempre tive a impressão que o sr. Cunha estava aquém do cargo que ocupava, bem como tinha uma liderança conquistada não por seus méritos na articulação ou qualidades específicas, mas por estar na hora e lugar certo para oportunisticamente levar vantagens.

    Confirmou com sua pouca habilidade e jogo de cintura para se livrar de uma situação leve de saia justa.

    Ainda bem, pois se tiver que cuidar de problemas realmente sérios para o Brasil e o seu povo, com a mais absoluta certeza, enfiará os pés pelas mãos.

    Vai embora na hora certa e não vai deixar saudades.

    • O problema nunca foi

      O problema nunca foi corrupção para a coxinha, que pauta sua vida nas pequenas corrupções do dia-a-dia. O problema sempre foi o PT. O que move essa gente é o ódio. O mesmíssimo ódio que moveu os nazistas para dizimar os judeus, causar genocídio do povo judeu considerado culpado na época  de tudo de ruim que acontecia na Alemanha que passava por sérias dificuldades  economicas devido a primeira guerra mundial. Hoje  os petistas são os bodes espiatórios,  culpados de TUDO.

  15. sifu

    Péssimo jogador, o poder conquistado turvou a lucidez. O jogo de xadrez na política para ser consistente deve ser solido e ter aliados nas altas esferas garantindo justas divisões do butim. A casa grande se serviu até o momento em que o fardo se tornou insustentável, os interesses deste evangélico de bíblia de sovaco não correm mais no mesmo sentido. Barbosa e Moro tentam agradar, felizmente não passam do pedestal destinado aos serviços prestado, as grandes jogadas são do tio Sam e dos capachos pátrios escolhidos a dedo.

    Ele é muito baixo clero, serviu não serve mais, fhc gordo emplumado galináceo tucano fez bem pior, está numa boa  “respeitado” é guia dos brancaleone. Aécio também está protegido na casa grande que ampara o de menor brincando no pó, nos aviõezinhos, nas biritas.

    A casa grande descarta os operadores deslumbrados, sem aplomb, e indiscretos, RIP.

  16.   Bom cabrito não berra. EC

      Bom cabrito não berra. EC deu clara mostra de que a situação está MUITO difícil, e agora se sai com esse factoide: acusar Dilma e o PT – as Genis da política atual – de fazerem algo que não conseguem nem para si. Essa de “fui pra oposição” é hilária, ele está na oposição desde que perdeu uma bela boca em Furnas, defenestrado por Dilma.

      O detalhe saboroso é dizer que não mudou a posição a respeito de Impeachment: é o mesmo que dizer “olha, estou acuado, mas ainda dá tempo de você me ajudar, e você tem um bom motivo pra isso.

  17. Os tolos, os

    Os tolos, os mal-intencionados, os pseudo-inteligentes, os pseudo-moralistas, os criminosos (inclusive de boa parte da chamada “grande mídia”) tentam, há tempos, criminalizar a Política. Fazer política não é crime. Mas existem muitos políticos bandidos, assim como bandidos políticos. O teólogo Leonardo Boff bem classificou Eduardo Cunha; ele é bandido político. Mas não  é tudo a mesma coisa? Claro que não; assim como há muita diferença quando se diz homem grande e grande homem, o mesmo se dá com o outro par composto por substantivo e adjetivo. Bandido político é aquele que, já bandido de antemão, entra na política para se blindar das punições a que um criminoso comum está sujeito e, uma vez ocupando posição num poder público, usa do Estado para continuar a cometer os mesmos e, também, outros crimes. Político bandido é aquele que, embora antes do exercício do cargo que lhe confiou a votação popular não tivesse contra si nenhum crime, passa a cometê-los no exercício de um cargo político.

    Essa verborragia do Eduardo Cunha não convence. Embora ele lance críticas e acusações contra o MPF e o juiz federal da 13ª VC do Paraná – a maior parte delas já denunciada aqui, por articulistas e leitores do blog -, o deputado está sendo hipócrita, cínico, ao tentar se defender, usando a mídia comercial, disparando contra o PGR, o MPF, o juiz paranaense e, SOBRETUDO, contra a presidente Dilma e seu governo, assim como o partido pelo qual ela se elegeu, o PT.

    E a Política é a chave de tudo. O Judiciário age polìticamente? Claro e límpido como o gelo polar. A PF age movida por interesses políticos, ou seja, polìticamente? Claro como o sol do meio-dia, no verão tropical. O MPF age polìticamente? Tão certo e evidente como a morte o é para os que hoje vivos estão. Eduardo Cunha age polìticamente? Nem é preciso responder. E o governo federal, age polìticamente? É obvio. O que nós, cidadãos bem informados e de boa índole, devemos observar é qual dos grupos de atores age dentro da legalidade, da legitimidade e atendendo ao interesse público.

  18. Mais um que se apoia no
    Mais um que se apoia no fascismo midiático pra sobreviver. Vai se apresentar na televisão como o homem que aprovou a redução da maioridade penal e já está falando em CPI contra o governo. Não sei se Dilma está se articulando com o PGR, mas devia. É hora do tudo ou nada, jogar pesado contra esses canalhas e mostrar à população que o país não pode ser refém do baixo clero no congresso.

  19. Bem que dizem: o mundo gira,

    Bem que dizem: o mundo gira, um dia você está por cima, no outro está por baixo. Tudo isso saiu da boca do cunha, ipsis litteris, tentando se defender:

    …tem sido “vítima” de uma “operação política” no âmbito da Lava Jato… Não existe uma devassa dessa sem motivação… acusou Janot e agentes do Ministério Público de forçarem … a fazer denúncias em depoimento que foi prestado pelo juiz Sergio Moro, que conduz a Lava Jato na 13ª Vara Federal de Curitiba, com o intuito de acrescentar as falas ao inquérito que a Procuradoria Geral da República conduz contra o… um delator vem mudar sua versão… já mudou a versão… parlamentares do …, falando a bocas pequenas, que o próximo passo é… Ou seja, é uma orquestração… Moro é responsável por divulgar o depoimento contra ele mesmo sabendo que informações … devem ser apuradas… o juiz de primeira instância quer ser “dono do país” e “substituir” o STF… Ele prometeu encaminhar uma ação questionando a atuação do Ministério Público no depoimento prestado… Ele acha que o Supremo se mudou para Curitiba… acusou Janot de ter procedimento “diferenciado” na condução da investigação da Lava Jato… mas não houve, ainda, instauração de inquérito para averiguar as denúncias… Isso é operação política patrocinada pelo… não estou dizendo que a delação é verdadeira, porque não deve ser, o delator não tem credibilidade, mas o procedimento [de Janot] deveria ser igual para todos… seletivamente estão pegando as coisas do senhor Youssef diz” e usando contra determinados políticos”…

  20. Efeito colateral.

     A canhoneira descolntrolada do Paraná, (involuntariamente  creio eu, pois não era pra ser assim), mirou no achacador- mor do PMDB. E agora? Como vai ficar o heroi midia golpista? 

  21. 260 de Cunha

    Quem são os 260 deputados controlados por Cunha? 

     

    Como ele os controla?

     

    Por que os 260 deputados (precisamos divulgar os seus nomes!) obedecem a Cunha?

     

    Os eleitores desses deputados precisam saber por que eles obedecem a Cunha!

     

    O congresso virou quartel e tem “comandante” e “comandados”?

     

    Um já sabemos que o obedece cegamente: o eterno pelego pauzinho do dantas, e agora do cunha, também! 

  22. “Cunha rompe com o governo Dilma”

    E quando é que ele foi aliado?

    Afff…

    Cunha está ultrapassando o tudo ou nada. Sair pro braço com Janot e Moro, como ele está fazendo, significa perder o apoio da mídia. E rompendo com o Governo ele perde o apoio do PMDB, que não sabe ser Oposição.

    Onde ele acha que chega nessas condições?

    Ou será que ele já sabe que a lâmina se aproxima do pescoço e resolveu fazer o maior estrago possível antes de cair?

    • Cunha é oposição…

      E há muito tempo!  Uma enérgica ação do executivo faz-se necessária, tendo em vista a declarada oposição. Hoje mesmo todos os cargos indicados por esse péssimo político deveriam ser sumariamente extintos, dando oportunidade aos congressistas do PMDB que continuam como aliados do governo se é que existem. Limpeza já!. Essa deve ser a atitude do Governo!

  23. A CASA DA MÃE JOANA RUIU!!!

    É nisso que dá ser CORRUPTO.

    Na hora H, as máscaras dos PALADINOS sempre cai.

    E o ESCROQUE CUNHA, agora sem a máscara, está prá lá de atolado nela.

    Nem  a sua publicidade em seu horário ELEITOREIRO.

    Nem todo o apoio da TUCANALHA e do   PIG GOLPISTA.

    Nem as orações dos seus fiéis evangélicos.

    Irão livra-lo dessa.

    Mesmo com toda sua arrogância, mesmo com toda a sua impáfia, mesmo com toda a sua prepotência.

    Com todo respeito, V. EXª se fodeu!!!

    A CASA AMARELA do condomínio da barra… CAIU!!!

    E A CASA DA MÃE JOANA  da praça dos 3  PODERES…RUIU!!!

    PERDEU EXELÊNCIA, PERDEU!!!!

     

  24. Cunha, ninguém quer te seguir. Vai com o diabo, leproso.

     

     

    “Eu não estou pedindo para ninguém me seguir. Eu disse no pessoal: que eu vou defender o Congresso, que vou subir no palanque e defender minha posição. Não estou falando em nome de ninguém. Os deputados não têm de me seguir. É claro que tem gente que vai preferir ficar no governo. Isso é normal”, avaliou.

  25. Mais uma culpa pro PT e pra

    Mais uma culpa pro PT e pra Dilma. Eita partidinho porreta! Sabe tudo, pode tudo, manda tudo, e se lasca todo.

  26. Como é que alguem que nunca

    Como é que alguem que nunca foi aliado rompe? O cara é um insano.

  27. política

    o ideal é que renan vá com ele ; responder processo na justiça pelas corrupções em que estão sendo denunciados. 

  28. Dilma é um portento de

    Dilma é um portento de habilidade política: conseguiu tornar ainda mais inimigo, um inimigo de morte, justamente o presidente da Câmara, o que vai processar o seu processo de impeachment! Eita mulher sapiens competente…

  29. Sinto tanta peninha desse

    Sinto tanta peninha desse parlamentar impoluto. Vai ver, todos os 22 processos contra ele são, nada mais, nada menos, do que simples perseguição ao seu brilhantismo político. Arre, égua!

  30. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome