Dirceu é convocado por CPI, e deputados criticam blindagem a Cunha e Aécio

Jornal GGN – A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras aprovou nesta quinta-feira (27) a convocação do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, acusado pelo empresário Milton Pascowitch de receber propina das empresas Hope e Apolo contratadas pela Petrobras, além do empresário Marcelo Odebrecht. Ambos estão presos na carceragem da Polícia Federal de Curitiba e devem ser ouvidos no local na próxima segunda (31) e terça-feira (1º), respectivamente. A CPI não precisa de autorização do juiz federal Sergio Moro.

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Jorge Zelada, também será ouvido para explicar irregularidades na estatal. Acareações devem ser feitas e os depoimentos de outros 16 presos pela Operação Lava Jato devem ser colhidos na capital paranaense.

Zelada, que sucedeu Nestor Cerveró no cargo, entre 2008 e 2012, foi citado como um dos beneficiários do esquema de corrupção pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, em depoimento à Justiça Federal em Curitiba. A construtora Odebrecht é investigada por participar do esquema de pagamento de propina a diretores da Petrobras.

https://www.youtube.com/watch?v=I3TDatOoHcs&feature=youtu.be width:700 height:394

O deputado federal Ivan Valente (PSOL) criticou, ainda na quarta-feira (26), a inércia da CPI em relação aos depoimentos do doleiro Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa esta semana. Youssef reafirmou que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), cobrou pessoalmente propina de Julio Camargo, relativa a contratos da Petrobras por fornecimento de navios sonda, em 2011. 

“Ninguém tocou no assunto do dia, assunto da semana que é o envolvimento do presidente da Câmara, a partir da delação premiada de Youssef. Foi a partir do seu depoimento que as investigações começaram e confirmaram totalmente as acusações, inclusive, os requerimentos da ex-deputada Solange Almeida”, ressaltou Ivan Valente.

Leia também:  Reforma da Previdência especial para militares vai a sanção presidencial

Youssef também reafirmou que soube de José Janene, ex-deputado do PP, que o senador Aécio Neves (PSDB) era beneficiário de propina com recursos desviado de Furnas. O deputado Paulo Pimenta (PT) questinou, na tribuna, por que Aécio não é investigado pela Procuradoria Geral da República pelo depoimento do doleiro, que forneceu “muitos detalhes” da participação do tucano no esquema de Furnas. “Não queremos condenar ninguém antes do processo legítimo de direito de defesa. Mas não é aceitável dois pesos e duas medidas.”

Confira, abaixo, o cronograma parcial da CPI da Petrobras em Curitiba:

Dia 31/8 – segunda-feira
José Dirceu – ex-ministro da Casa Civil
Jorge Luiz Zelada – ex-diretor da Área Internacional da Petrobras
Otávio Marques de Azevedo – executivo da Andrade Gutierrez
João Antônio Bernardi – empresa Saipem

Dia 1º/9 – terça-feira
Marcelo Bahia Odebrecht – presidente da construtora Odebrecht
Márcio Faria da Silva – Construtora da Norberto Odebrecht
Rogério Santos de Araújo – executivo da construtora Odebrecht
César Ramos Rocha – executivo da construtora Andrade Gutierrez
Celso Araripe de Oliveira – ex-gerente de projetos da Petrobras

Dia 2/9 – quarta-feira
Ricardo Hoffmann – proprietário da Borghi Lowe Propaganda e Marketing Ltda.
Fernando Antônio Guimarães Hourneaux de Moura

8 comentários

  1. Pouco demais, tarde demais.

    Pouco demais, tarde demais.  A hora de botar a boca no trombone era quando JANOT apareceu por la.  Eles sao eh muito caras de pau de perder uma chance publica dessas e ir latir a respeito da blindagem tucana 2 dias depois no escuro de Brasilia.  Muitissimo caras de pau!

  2. Acho que pelo mesmo motivo

    Acho que pelo mesmo motivo que Lula e Dilma não são.

    Youssef disse que José Janene  lhe disse que Aécio recebia 150 mil por mês de Furnas.

    Youssef disse que José Janene lhe disse que Dilma, então Ministra e Presidente do Conselho da Petrobras, e que Lula, então Presidente, tinham conhecimento e referendavam o desvio de verbas da Estatal.

    Ou tem muita gente mentindo, ou estamos perdidos.

    Porque os 3 não estão sendo investigados ?

    • Não, Youssef não disse que

      Não, Youssef não disse que Janene informou que Dilma sabia.

      Youssef disse, que ele Youssef supunha que Dilma sabia, opinião pessoal dele, sem indício qualquer para apresentar.

      Já em relação a Aécio, ele afirmou que o seu compadre e cliente Janene relatou a ele que Aécio recebia propina mensal de Furnas e deu inclusive o nome da empresa por onde passaria a propina.

      Sei que sua intenção é confundir, mas nós não nos cansamos de combater os oportunistas.

    • Ce ta ficando

      Ce ta ficando doido?????

      “Youssef disse que José Janene lhe disse que Dilma, então Ministra e Presidente do Conselho da Petrobras, e que Lula, então Presidente, tinham conhecimento e referendavam o desvio de verbas da Estatal”:

      UM dos rastros eh documentalmente comprovavel e o outro nao eh.  UM dos “ele disse” eh afirmacao impossivel de confirmacao documental -a nao ser que voce conte pra gente a respeito da carta de Lula a Dilma dizendo “nossa, aquele dinheiro de corrupcao caiu bem na hora, eu precisava de um pente de ouro pra minha barba”.

      Da pra ler o que voce escreveu antes de apertar “enviar” ou ce acha que ta lidando com idiotas?

      “Disse que lhe disse”????  E um deles ta morto?????  Nao sabe o nome disso?  Eh “hearsay” -literalmente “ouvi dizer” e faz parte da literatura juridica mundial, familiarize se com ele ou leia um livro:  sabe porque ate mesmo a Judge Judy esmaga com o mindinho a lesma do “ouvi dizer”????

      Sem contar com o fato diki (pois voce eh paulista) a delacao seria anulada se o cara mentisse.  Entao ele REALMENTE “ouviu dizer”.

      Credo!

  3. Quando pensamos que Aécio

    Quando pensamos que Aécio perdeu o senso por não aceitar a eleição de Dilma estamos sendo radicais demais, porque, em verdade, ele não está só nesse pesadlo da derrota passada. Com ele estão imprensa, PF, judiciário (parte dele) e todos que vem seguindo essa cantilena por estarem anestesiados como ficam os seguidores de uma ceita. 

    Não veremos a justiça funcionar se não forem levado adiante denúncias sobre os tucanos nas mais variadas formas de corrupção que se arrastam sem que se mova uma palha pra mostrarem ao Brasil que realmente há interesse em se discutir e exterminar a corrupção. Se é pra manter presos e achincalhados poíticos, desde que não se toque no PSDB, estaremos diante de mais uma manobra concebida fora da lei, espúria.

     

  4. Ora, o Aécio não é

    Ora, o Aécio não é investigado na Lava Jato porque é do PSDB, partido que aderiu ao secular e aparelhado estado brasileiro, e em seus oito anos de governo, contribuiu com a permissão de formação de carteis em setores vitais, como mídia que lhes dão voz e calam adversários, bancos que lhes garantem o poder econômico e parcela significativa do judiciário e ministério público na proteção aos malfeitos.  

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome