Filho de tucano preso, deputado dedicou voto no impeachment à honestidade do pai

Jornal GGN – Narcio Rodrigues, ex-presidente do PSDB em Minas Gerais e secretário no governo do hoje senador Antonio Anastasia, foi preso hoje (30) em Belo Horizonte, em operação que investiga supostos desvios de recursos para a construção do Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada em Águas. O centro foi construído pelo governo mineiro em Frutal, cidade natal e reduto eleitoral de Narcio.

Seu filho, Caio Narcio, também do PSDB, dedicou seu voto na sessão do processo de impeachment na Câmara ao pai. “Por um Brasil onde meu pai e meu avô diziam que decência e honestidade não eram possibilidade, eram obrigação; por um Brasil onde os brasileiros tenham decência e honestidade”, disse Caio. Leia mais abaixo:

Da Folha
 

O Ministério Público Estadual de Minas Gerais deflagrou na manhã desta segunda-feira (30) uma operação que cumpre mandados de prisão e busca e apreensão. Entre os alvos então o ex-secretário de infraestrutura do governo Antonio Anastasia e ex-presidente do PSDB de Minas Nárcio Rodrigues, que teve a prisão temporária de cinco dias decretada.

Outro alvo foi o empresário Maurílio Bretas, dono da Construtora CWP (Construtora Waldemar Polizzi), que pertenceu a parentes de Anastasia até quatro meses antes de ele assumir o governo mineiro em 2010.

Segundo fontes da investigação ouvidas pela Folha, há provas de que o tucano, também ex-deputado, se valeu de contratos relacionados ao Centro Internacional de Educação, Capacitação e Pesquisa Aplicada em Águas (Hidroex) para captar recursos ilícitos para campanhas eleitorais do PSDB em 2012 e 2014.

A operação tem como foco investigar desvio de recursos na construção do projeto, obra do governo de Minas localizada em Frutal, no Triângulo Mineiro, cidade natal e reduto eleitoral de Nárcio Rodrigues.

Segundo a Polícia Militar de Minas, foram cumpridos seis mandados de prisão e 16 de busca e apreensão –em Uberaba e Belo Horizonte, além de Frutal.

Entre os locais que houve busca e apreensão estavam escritórios da Hidroex. Foram levados computadores e documentos. Também foram cumpridos mandados na cidade, em Uberaba e Belo Horizonte.

O ex-deputado foi levado a uma das sede do Ministério Público por volta das 8h e transferido às 13h20 para fazer exame de corpo delito. Rodrigues saiu dentro de um carro da Polícia e não falou com a imprensa.

Segundo a PM, irá para a Ceresp (Centro de Remanejamento do Sistema Prisional), onde ficará preso temporariamente.

O PSDB de Minas Gerais foi procurado, mas ainda não se manifestou.

OPERAÇÃO AEQUALIS

A investigação começou com auditorias da Controladoria-Geral do Estado de Minas Gerais.

A Operação foi batizada de Aequalis, e significa igualdade, em latim.

Nárcio é visto como homem forte de Anastasia e também do senador Aécio Naves (PSDB-MG), chegando a despontar como um dos principais interlocutores quando foi deputado federal e Aécio, governador de Minas.

A CWP, segundo as investigações, foi a beneficiária de desvios de R$ 8,6 milhões e deixou de recolher aos cofres públicos uma taxa de fiscalização da licitação no valor de cerca de R$ 400 mil.

‘VERÁS QUE UM FILHO TEU NÃO FOGE À LUTA’

Na votação da aprovação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara, o deputado Caio Nárcio (PSDB-MG), filho de Rodrigues, votou pelo afastamento da petista citando a honestidade do pai.

“Por um Brasil aonde meu pai e meu avô diziam que decência e honestidade não eram possibilidade, eram obrigação”, disse Caio antes de votar a favor do impeachment. O deputado encerrou a fala com a citação: “Verás que um filho teu não foge à luta”.

Caio Nárcio acompanhou o pai até a sede do Ministério Público na manhã desta segunda. Até o momento que teve contato com a reportagem, o tucano não tinha nenhum advogado atuando em sua defesa.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora