GGN pergunta: Senadora Lídice da Mata (PSB-BA) é contra o impeachment

Jornal GGN – A equipe GGN perguntou a todos os 81 senadores o posicionamento de cada um sobre o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Além do voto “a favor” ou “contra”, a reportagem quis saber as razões que movem o posicionamento dos parlamentares. A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) é contra o impedimento, por acreditar que, para o afastamento, é necessária comprovação criminal e que, se tais crimes forem confirmados, tampouco haveria “condições políticas” para que Michel Temer gerisse o país. Por esse motivo, a parlamentar defende novas eleições para o ano de 2017.

Leia o posicionamento da senadora Lídice da Mata (PSB-BA):

1) Votará pela admissibilidade do processo de impeachment no Senado?
A senadora Lídice da Mata não integra a comissão especial do Senado que analisa a admissibilidade. Ainda é assim, a senadora Lídice é contrária ao processo de impedimento da Presidente da República.

2) Se aceito o processo, votará contra ou a favor do impeachment no Senado?
A senadora Lídice da Mata é CONTRÁRIA ao processo de impeachment da Presidente da República.
 

3) Por quê?
Embora a senadora Lídice da Mata reconheça que o País atravessa uma grave crise política e econômica, a parlamentar defende, em primeiro lugar, que “a Presidente da República só poderia sofrer tal processo após comprovação criminal – e fundamentada juridicamente – das denúncias feitas contra seu governo”.

A senadora também considera que, “caso o impedimento se confirme, não há condições políticas no País para que o vice-presidente Michel Temer assuma, uma vez que, pertencendo à chapa eleita pelas urnas em 2014, sobre ele também recaem as mesmas acusações feitas contra a Executivo nacional, principalmente em relação à responsabilidade fiscal do governo”.

Por isso, a senadora Lídice da Mata é uma das signatárias de Proposta de Emenda Constitucional (PEC 20/2016) que prevê a realização de novas eleições para Presidente e vice-Presidente da República ainda este ano, com início do mandato em janeiro de 2017 e duração de apenas dois anos (mandato tampão). Na avaliação da parlamentar baiana, o essencial, agora, é “deixar o povo – legítimo detentor do Poder nos regimes democráticos – decidir qual o melhor caminho para sair do impasse e contribuir para que o Brasil volte a crescer”.

Acompanhe no infográfico do GGN o voto a voto dos senadores, nessa primeira etapa, quando o plenário decide se aprova a proposta.

3 comentários

  1. ESSA SIM ENTRA NA HISTÓRIA COMO RESISTENTE AO GOLPE DE 2016

    Senadora, a Senhora tem o meu respeito, pela coerência e cuidado com a Democracia que sofremos tanto para conquistar.

  2. Partido do Nordeste de quatro, Paulistas farão o que quizerem

    Com maioria em favor do impeachment Políticos nordestinos entregaram a “rapadura” , se prostaram de “quatro” , passivamente política esperando  Paulistas , e políticos do Sudeste fazerem o que quizerem. È a volta da política café com leite. Pior !!.

    De protagonistas agora serão coadjuvantes de quinta categoria.

    Traição pura destes sacanas, salvo honrosas excessão(Senadora Lídice e Políticos do PT, PSOL e PCdo B)

    Deram as costas para um Governo que se voltou para os graves problemas da região como nuncanahistóriadestipaís.

    Nunca tive tão triste surpresa, estou chocado, é muita covardia com o povo nordestino ; è alta traição.

    Estam numa louca disputa de quem lambe mais o Michel, para se cacifarem no deleite das benesses dos podres poderes 

    Se revesam na tribuna do Senado e da Câmara para escurraçar sem dó nem piedade a Presidente Dilma.

    De tudo que ví na vida , do pouco que esperava dos políticos confesso que fiquei espantado , “temeroso” , apreensivo e revoltado , mas pronto para , infelizmente ,  o duro embate entre a porca, insensível e lesa pátria Elite brasileira e o povo maravilhoso que temos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome