Marcada para o dia 9 de julho audiência pública com Deltan Dallagnol

O tema da audiência é o The Intercept, e o teor de sua reportagens, do jornalista Glenn Greenwald

Deltan Dallagnol. Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil

Jornal GGN – O procurador da República Deltan Dallagnol recebeu, nesta quinta, dia 27, o convite para participar como expositor de audiência pública no dia 9 de julho, terça, às 14h. O encontro foi aprovado ontem, dia 27, através de requerimento, pelo colegiado da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

O tema da audiência é o The Intercept, e o teor de sua reportagens, do jornalista Glenn Greenwald, que noticiam troca de mensagens entre Deltan e Sergio Moro, quando este ainda era juiz, e outros integrantes da Lava Jato.

Sergio Moro, convocado, confirmou presença na próxima terça-feira, dia 2 de julho, às 14h, para debate conjunto com as comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Direitos Humanos e Minorias; e de Fiscalização Financeira e Controle. Inicialmente, ele estava convidado para o dia 26 de junho, mas cancelou o compromisso.

Na última terça, dia 26, Glenn Greenwald compareceu à audiência pública e conversou com os parlamentares sobre os vazamentos a que tiveram acesso. O jornalista ponderou que o material não é contra ou a favor de Lula ou Moro, mas a favor da democracia e da justiça brasileira.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  OAS assina leniência e paga multa bilionária para voltar aos contratos públicos

2 comentários

  1. Até agora, o único que falou a verdade foi Lula! Lula acertou em cheio quando dizia: “Moro é do mal!” “Moro é um criminoso!” “Moro é um mentiroso!” “Moro tem a mente doentia!” O ex-juiz Moro, em conluio com Deltan Dallagnol, e demais Procuradores da Lava Jato, que atuaram no caso Lula, são um bando de mentirosos, bandidos, criminosos, justiceiros e traidores da pátria, inclusive, utilizando-se de “lawfare”, que é a manipulação das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política. É o uso indevido do Direito contra inimigos, objetivando a condenação e a prisão de Lula, mesmo sem prova, com respaldo do Departamento de Justiça dos Estados Unidos que os orientou para tirar Lula da corrida presidencial para que ele não fosse eleito Presidente da República. Essa gente deveria ser exonerada de seus cargos a bem do Serviço Público. As máscaras de Moro, Deltan Dallagnol e sua trupe, caíram! Foi necessário chegar aqui, no país do carnaval, um renomado, corajoso e o maior jornalista do mundo, o norte-americano, Green Glennwald, para denunciar o escândalo da Lava Jato, desferindo golpes fulminantes nessa corja de bandidos, através do site “The Intercept Brasil”, do qual é cofundador; desbaratar e acabar com a farra, e a farsa dessa quadrilha que está à frente da Lava Jato, deixando-a de joelhos. Acabou! Caiu a máscara dos algozes e perseguidores de Lula! A vida é assim: “Aqui se faz, aqui se paga!” “Quem com grampo fere, com grampo, também, será ferido!” É a lei do retorno. Cadeia pra essa corja! Parabéns, Green Glennwald! “In Lula we trust” (Poeta nordestino, de Sousa, no Sertão da Paraíba)😂😂🤣🤣✊✊

  2. Nassif,
    Parece que será necessária a ocorrência de algo realmente extraordinário, para que os dois Vaza Jato não venham a ser devida e merecidamente massacrados no Congresso.
    Como explicar o fato de terem todos eles, somente agora, apagado as mensagens de seus celulares ? Como explicar esta recente “condenação” de Lula, até onde poderá ir a falta de equilíbrio de diversos integrantes do Judiciário ?
    O que se pode fazer com um Fux, uma Carmen Lucia, uma Rosa Weber, aquela que é capaz de votar de qualquer maneira, de um Toffoli que é capaz de prejudicar quem o colocou no Olimpo ? Este último, agora, passou a acreditar que é gente. Neste STF, talvez inspirados no decano (Saulo Abreu o definiu perfeitamente na ocasião – você é um f.d.puta), não é difícil localizar aqueles que cospem no prato em que comem – este comportamento jamais trará resultados positivos. Não se pode descartar a possibilidade de que este comportamento de quinta categoria tenha envenenado o Judiciário de cima a baixo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome