Na CPI da Petrobras, PSDB mira em Dirceu, Palocci e Vaccari

Jornal GGN – O líder do PSDB na Câmara Carlos Sampaio (SP) informou nesta sexta-feira (20) que irá propor aos demais líderes da oposição uma série de requerimentos de quebra de sigilos, convocações e compartilhamento de documentos a serem protocolados na CPI da Petrobras, que será instalada na próxima quinta-feira (26). Os petistas José Dirceu, Antonio Palocci e João Vaccari Neto estão na mira dos tucanos.

No roteiro de atuação do partido há a proposta de criar de três sub-relatorias sob o pretexto de “dar maior agilidade aos trabalhos da CPI”. Os grupos foram previamente intitulados de Sistematização, com o objetivo de organizar todo o acervo probatório da comissão; Operacional, para conduzir a investigação propriamente dita e Núcleo Político, para investigar a atuação de agentes políticos na organização que se instalou na Petrobras.

Segundo Sampaio, os requerimentos serão submetidos à análise dos demais partidos de oposição para que sejam apresentados em conjunto. No rol de pedidos ainda consta a intenção de ter acesso aos inquéritos da Lava Jato contra políticos, que a Procuradoria Geral da República deve apresentar ao Supremo Tribunal Federal até o final do mês.

 

Abaixo, o roteiro:

Relação de Requerimentos que serão propostos

Criação de três sub-relatorias:
– de Sistematização
– Operacional
– Núcleo Político

Requerimentos de quebra de sigilo bancário, telefônico e fiscal

– José Dirceu – que teria recebido dinheiro de propina pago por empreiteiras
– Antonio Palocci – junto com José Dirceu era, segundo Alberto Youssef, ligação de empresários da Toyo Setal com o PT
– João Vaccari Neto, tesoureiro do PT
– Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras
– Pedro Barusco, ex-gerente de Engenharia da Diretoria de Serviços da Petrobras

Leia também:  PGR determina que Ministério da Saúde instaure inquérito sobre caos no Amazonas

Requerimentos de Convocação

– José Dirceu – que teria recebido dinheiro de propina pago por empreiteiras
– Antonio Palocci – junto com Dirceu era, segundo Alberto Youssef, ligação de empresários da Toyo Setal com o PT
– Mário Goes – apontado como um dos operadores financeiros do esquema e atuava em nome de várias empresas contratadas pela estatal.
– Júlio Faerman – empresário, representante da companhia SBM Offshore no Brasil e apontado como o lobista responsável por intermediar pagamentos de propina a funcionários da petroleira brasileira
– Sérgio Machado – ex-presidente da Transpetro
– Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano – apontado como operador do esquema de corrupção na Petrobras
– João Vaccari Neto – Tesoureiro do PT
– Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras
– Pedro Barusco – ex-gerente de Engenharia da Diretoria de Serviços da Petrobras
– Eduardo Leite – executivo da Camargo Corrêa
– Augusto Mendonça – executivo do grupo Toyo Setal
– Júlio Camargo – executivo do grupo Toyo Setal
– Ricardo Pessoa – presidente da UTC Engenharia

Requerimentos para o compartilhamento de documentos

– de todo acervo da CPMI da Petrobras
– de todos os levantamentos dos sigilos impostos dos inquéritos no âmbito da PGR (Procuradoria-Geral da República)
– de todos os inquéritos no âmbito do relator dos processos da Operação Lava Jato no STF, ministro Teori Zavascki
– de todos os documentos no âmbito do juiz federal Sérgio Moro, que conduz as investigações da Lava Jato.

Leia também:  Uma reação antijurídica em expansão sustentável, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Com informações do PSDB

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

    •  Só um imbecil não saberia

       Só um imbecil não saberia que em funçãom das suas idades, nem Lula e nem FHC tem mais qualquer condições de ser responsabilizados por nada.

  1. Típico machão de gabinete

    Típico machão de gabinete esse deputado é o próprio folclore vivo da elite política brasileira, sem projeto, sem uma idéia política sequer sobra a pirotecnia acusatória, quando chegar a eleição o PT dá outra surra nele e o ciclo se reinicia.

    Será que ele e seus compadres tucanos não cansam?

  2. Não é por “nada” não, é o momento oportunista

    porque o próprio PT deve investigar, como já há tempo diz Olívio Dutra e, agora, com mais ênfase, Tarso Genro, em “Profunda “Renovação”, caso sejam comprovados erros cometidos. Só isso, ‘tão fazendo circo demais

  3. Cometas da oposição

    Esse deputado tucano, ex-procurador, é mais um que deve cair em breve, assim como Demóstenes, Juggman, Heráclito e tantos outros “cometas” a serviço da midia e do capital externo, entreguistas…

    Ah! Se o Brasil tivesse um Serviço de Inteligência mais atuante e patriota saberiamos qual a embaixada está por trás destes movimentos…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome