Nos meses de delação e denúncia, Temer libera R$ 1 bilhão ao Congresso

Resultado de imagem para base aliada de michel temer fotos publicas
Foto: Marcos Corrêa/PR
 
Jornal GGN – Em plena crise política e em uma das maiores corridas pelo apoio, com extremos níveis de impopularidade, o presidente Michel Temer liberou R$ 1 bilhão em projetos de emendas a deputados e senadores nos últimos dois meses, o que representa 31% a mais do que em 2016. 
 
A informação é de reportagem da Folha de S. Paulo, que fez o levantamento por meio do sistema de informações do Orçamento Federal, o SIGA Brasil. Segundo o jornal, a medida ocorre justamente desde que o dono da JBS, Joesley Batista, delatou contra o mandatário, provocando a maior crise do governo Temer.
 
De acordo com o deputado Lincoln Portela (PRB-MG), um dos parlamentares retirados em manobra da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, com o intuito de se obter a maioria para arquivar a denúncia contra o presidente, os apoios sempre são representados por verbas.
 
“Quem apoia, tem a verba”, disse à Folha. “Desde Sarney até Temer, quem está com o governo sempre tem oportunidades maiores neste contexto do que quem não está”, completou.
 
No mês de maio, foi divulgada a delação de Joesley e, no mês seguinte, junho, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, entregou a denúncia contra o presidente Michel Temer.
 
As emendas são um tipo de moeda de troca do Executivo e do presidente da República para obter apoio dos parlamentares no Congresso. Isso porque é a partir das emendas individuais e coletivas que deputados e senadores mostram seus trabalhos e produções junto a redutos eleitorais. 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Garantindo comissões, PT decide apoiar candidato do DEM na Presidência do Senado

3 comentários

  1. nos….

    E o que é vendido ao país é que o Brasil está sem dinheiro para investimentos? 40 anos de farsa. Farsa democrática. Democrática em que? Este é o país prometido por Brizola, Arraes, Amazonino, Lula, Dirceu, Dutra, Genro, Teotônio, Campos… Até quando, Ditadura maquiada?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome