Butantan diz que contrato com a União não impede vacinação em SP no dia 25/1

De acordo com o instituto, as doses necessárias para o plano de vacinação paulista estão garantidas, mesmo com o contrato de exclusividade assinado com o Ministério da Saúde

Jornal GGN – O Instituto Butantan afirma que o contrato assinado com o Ministério da Saúde para fornecimento de 100 milhões de doses da Coronavac não impede que a vacinação em São Paulo comece no dia 25 de janeiro, conforme planejado pelo governo do Estado. A informação é da CNN Brasil.

Segundo o Butantan, o contrato com a União tem uma cláusula de exclusividade que fiz que toda a produção local e importação da vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac será do Ministério de Saúde, que deve incluir o item no plano nacional de imunização. Porém, essa cláusula seria uma “praxe” e as doses de São Paulo estariam garantidas mesmo com o contrato com a União.

A Coronavac apresentou 78% de eficácia em casos leves e moderados de Covid-19, e 100% de eficácia em casos graves.

O governo federal espera receber 46 milhões de doses do Butantan até abril e o restante no decorrer do ano.

O Butantan apresentou nesta sexta (8) o pedido de uso emergencial da vacina à Anvisa.

O governo de São Paulo pretende imunizar ao menos 9 milhões de paulistas até o final de março.

Os detalhes do plano São Paulo de vacinação contra a Covid-19

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora