Carlos Bolsonaro definiu empresa que ganhará R$ 4,8 milhões da SECOM

Filho de Jair Bolsonaro bateu o martelo sobre campanha, assumindo função de Wajngarten, afastado por COVID-19

Atualizada às 17h55 para corrigir informação

Jornal GGN – Carlos Bolsonaro “bateu o martelo” sobre a contratação, sem licitação, da empresa que iComunicação. Ela receberá, de acordo com a revista Época, R$ 4,8 milhões.

Carlos, na prática, assumiu função do secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, que ainda não voltou totalmente à ativa depois de ter contraído COVID-19 nos Estados Unidos.

A contratação não é tecnicamente ilegal porque foi classificada como emergencial.

Segundo a assessoria de imprensa da iComunicação, o chamamento para apresentação de melhor oferta para atuar nas redes e canais oficiais do governo ocorreu em fevereiro, depois que a atual agência Isobar avisou que suspenderia o contrato junto à SECOM.

O governo pretende lançar a campanha contrária ao isolamento social no sábado (28), segundo Época. Mas uma prévia já circula nas redes sociais deste sexta (27).

No vídeo, categorias de pessoas que não podem ficar em casa por conta do coronavírus são citadas e, depois, o locutor diz: “Para todos os demais, distanciamento, atenção redobrada e muita responsabilidade. Vamos, com cuidado e consciência, voltar à normalidade.”

“A IComunicação venceu na disputa de preços sobre as propostas das agências: CDN, In Press Oficina, MacCann Erickson, Moringa Digital, Lov Comunicação Interativa Ltda, Chá Com Nozes Propaganda, Partners Comunicação, Huge Digital LTDA, Monumenta Comunicação Estratégias Sociais Ltda, LEW ́LARA\TBWA e Fields Comunicação Ltda”, afirma a agência.

NOTA DA REDAÇÃO: Diferentemente do que foi informado, a agência iComunicação não receberá R$ 4,8 milhões para fazer a campanha “O Brasil não pode parar”. A campanha é de responsabilidade da agência Isobar, cujo contrato com governo se encerram em 31 de março de 2019.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Embaixadora é acusada de dificultar repatriação de brasileiros no México

7 comentários

  1. Precisava desta fortuna toda? Sairia imensamente mais barato, listar os nomes e endereços de funerárias e crematórios, indicados pelas CDL e Associações Comerciais, que elas próprias bancariam. Em breve mais um item a cobrar da família quando caírem de podres.

  2. Vindo de uma familia avessa ao trabalho, a insistência em que outros trabalhem soa estranho.
    Um aumento de casos, tipo eua, seria util pra quem?

  3. Esse sujeito não foi eleito pelo povo, não faz parte do governo. Porque a justiça não anula o contrato, e enquadra o meliante.

  4. Para idosos e pessoas com doenças crônicas, isolamento e proteção, para os demais, exposição ao risco.

    As pessoas infectadas que sobrevivem ao Covid-19 ficam com 20 a 30% da sua capacidade pulmonar comprometida, segundo cientistas dos EUA.

    • E vc acha que esta famiglia liga para a saúde de alguem que não seja dos seus?
      Ficam malocados, em ambientes isolados certamente com logistica pronta se der ruim pro Covid. Destes bunkers catucam a bunda dos otários apoiadores que, ouriçados, vão dar um pulmão ou dois pra doença.
      Mas, é com eles mesmo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome