Com aumento de casos, São Paulo mantém restrições até o dia 14 de junho

Em decisão anunciada nesta quarta (26), Doria suspendeu a flexibilização que ocorreria a partir da próxima terça-feira (1º).

Jornal GGN – Com novo aumentos de casos de Covid-19 em São Paulo, o governador João Doria (PSDB) decidiu manter até o dia 14 de junho as medidas restritivas no estado. Em decisão anunciada nesta quarta (26), Doria suspendeu a flexibilização que ocorreria a partir da próxima terça-feira (1º).

Nas últimas semanas, o agravamento da pandemia no estado foi sinalizado com o aumento da curva de contaminações. A média de casos pelo período de 7 dias aumentou significativamente desde o dia 8 de maio, ao longo de todo o mês. Na semana do dia 8, a média era de 11.320 casos e, nesta segunda (24), a média atingiu 13.697.

Diante dos sinais de uma “terceira onda” da pandemia no estado, o Centro de Contigência do Coronavírus enviou uma recomendação ao governador para recuar da decisão de flexbilizar as medidas restritivas, o que ocorreria desde o dia 1º de junho.

“Os indicadores da pandemia recomendam cautela nesse momento, e é cautela que estamos adotando”, afirmou Doria, em coletiva de imprensa. “O governo do estado de SP prorroga a fase de transição até o dia 14 de junho, mantendo o funcionamento das atividades econômicas até as 21h. Exatamente nos moldes em que vem operando atualmente”, explicou.

Dessa forma, a fase de transição do Plano São Paulo será mantida até, pelo menos, o dia 14 de junho, quando o estado irá reavaliar se poderá avançar ou não nas medidas de restrição.

“A fase de transição foi prorrogada por duas semanas, até o dia 14 de junho, quando começamos a próxima etapa, que é a da expansão do horário de ocupação”, continuou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome