Coronavírus: Brasil é o 4º país com mais mortes, ultrapassando a França

Agora temos a notícia de que o país alcança 28.834 mortes por coronavírus Covid-19 e a marca preocupante de 498.440 casos relatados.

Jornal GGN – O horror vai se instalando dia a dia. Agora temos a notícia de que o país alcança 28.834 mortes por coronavírus Covid-19 e a marca preocupante de 498.440 casos relatados. E isso sem falar na subnotificação que atinge todos os estados brasileiros. As informações de mortes e infectados é do Ministério da Saúde.

Em 24 horas, e num dia de baixa notificação por ser final de semana, o Brasil registrou 956 novas mortes e 33.274 novos casos de infecção. A França, que ocupava o infeliz quarto lugar em mortes, com 28.717 óbitos, cedeu seu posto para um Brasil assolado pela pandemia e enfrentando o descaso de autoridades.

Os outros três países com mais mortes são, por enquanto, EUA (103.389), Reino Unido (38.458) e Itália (33.340).

Continuamos em segundo lugar em número oficial de infectados, com 498.440 casos, sendo que 33.274 foram relatados nas últimas 24 horas. Este é o terceiro dia seguido com recorde de novos casos relatados, e muito acima dos 26.928, da sexta, considerado o maior até agora.

O estado de São Paulo chegou a um total de 107.142 casos. O estado também segue com o maior número de mortes: 7.532.

O governo federal, como medida de enfrentamento da grave situação de pandemia, resolveu que deve dar mais força para o número de recuperados, como se os mortos e novos infectados não favorecessem sua imagem. João Doria, governador de São Paulo, gostou da ideia e está focando na recuperação, enquanto mortos e novos infectados abundam no estado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: Barroso intervém para conter avanço entre povos indígenas

3 comentários

  1. Passaremos a Itália em cerca de 4 dias. O Reino Unido em até ~2 semanas. Aí o mundo terá no front do palco da pandemia histórica a dupla mais infame desde Hitler e Mussolini: Trumpolini e Hitlerito.
    E até lá, uma tragédia de mais de meio milhão de mortos, dos quais alguma parte maior que 10 mil seres será uma responsabilidade intangível direta destas tristes figuras.
    Mais preocupante ainda é o apoio que tiveram e ai da lhes resta.
    Das ciências politicas, sociais e econômicas, entram em destaque as ciências psicológicas e psiquiátricas da manipulação de massas.
    Se conseguiram esta maluquice em tempos supostamente normais, imagine-se depois da pandemia com a recessão econômica a ser equacionada?
    Como a esperança é equilibrista, espero que meu atual pessimismo seja surrado por uma nova compreensão de mundo onde o todo será o grande responsável pelo maior bem estar de cada um.
    Pelo menos é possivel…

  2. “França que entrou vagarosamente no Isolamento, sai dele às pressas”. “UNICEE alerta que o Isolamento provocará milhares e milhares de mortes por Fome ou Desnutrição em Países em Desenvolvimento, em especial na America Latina, muito mais que a tal doença”. Superfaturamentos e Corrupção. A lógica diária de Dória e Witzel. Enquanto isto a EUROPA já sumiu dos noticiários. Catastrofismos, Apocalipse e Histeria da semana passada já se tornaram em volta à rotina e absoluto sumiço de tal doença dos noticiários e cotidiano da Europa. Hoje já haviam na ITALIA, manifestações contra os noticiários apocalípticos e ao aumento não comprovado de números farsantes de mortes e casos, produzidos por Imprensa e Governo. Na ITALIA !! Não foi culpa e obra de Bolsonaro !!! Pobre país rico. A Verdade é Libertadora. Para quem serve a Histeria? Mas de muito fácil explicação. CILINHO

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome