Coronavírus: Brasil registra 888 óbitos em 24 horas

Ao todo, 18.859 pessoas perderam a vida desde o primeiro registro do vírus no país; mais de 271.628 casos foram contabilizados

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O novo coronavírus matou 888 brasileiros apenas nas últimas 24 horas, levando o total de vítimas da covid-19 no país para 18.859 pessoas, segundo dados atualizados divulgados pelo Ministério da Saúde a partir de informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde.

Segundo nota divulgada pelo ministério, algumas das mortes divulgadas nesta quarta-feira datam de dias anteriores, uma vez que as notificações ocorrem apenas após a conclusão da investigação dos motivos das mortes. Desse total, 223 mortes ocorreram, de fato, nos últimos três dias e outras 3.483 estão em investigação.

Agora, o ministério tem procurado enfatizar a quantidade de pessoas que se recuperou do coronavírus: ao todo, 116.683 pessoas já se recuperaram do coronavírus em todo o país, sendo que 9.889 pessoas se recuperaram da doença nas últimas 24 horas. Há ainda 156.037 pacientes em tratamento.

De acordo com os números da Johns Hopkins University, o Brasil registra 271.628 casos de coronavírus, sendo o terceiro país do mundo em termos de casos confirmados, ficando atrás dos Estados Unidos (1,548 milhão) e da Rússia (308.705 casos).

Os números da instituição norte-americana sinalizam que o Brasil é o sexto país do mundo com mais mortes acumuladas pela covid-19, sendo superado apenas por Estados Unidos (93.163), Reino Unido (35.785), Itália (32.330), França (28.135) e Espanha (27.888).

 

Leia Também
Coronavírus: bolsonaristas apelam para cloroquina e antipulgas
Vítima fatal do coronavírus, deputado Gil Vianna usou cloroquina
Coronavírus: canais de fake news têm maior alcance do que os de dados reais
Bolsonaro: Pazuello será ministro da Saúde por tempo indeterminado
GGN prepara dossiê sobre trajetória de Sergio Moro. Saiba como apoiar

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Em São Paulo, número de internações por Covid-19 subiram 66% em um único hospital

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome