Covid: Cientistas alertam sobre nova variante com alto número de mutações

A nova variante tem 32 mutações na proteína spike, a parte do vírus que a maioria das vacinas usa para preparar o sistema imunológico contra Covid.

Jornal GGN – Com apenas 10 casos em três países já confirmados por sequenciamento genômico, uma nova variante causa preocupação entre cientistas. A variante B.1.1.529 foi detectada pela primeira vez em Botswana e seis casos foram encontrados na África do Sul.

A preocupação maior é que tal variante carrega um ‘número extremamente alto’ de mutações que pode levar a novas ondas de doença ao escapar das defesas do corpo.

A nova variante tem 32 mutações na proteína spike, a parte do vírus que a maioria das vacinas usa para preparar o sistema imunológico contra Covid. Mutações na proteína spike podem afetar a capacidade do vírus de infectar as células e se espalhar, mas também tornam mais difícil para as células do sistema imunológico atacarem o patógeno.

A variante foi encontrada pela primeira vez em Botswana, onde três casos já foram sequenciados. Seis outros foram confirmados na África do Sul e um em Hong Kong em um viajante retornando da África do Sul.

O virologista Tom Peacock, do Imperial College London, postou detalhes da nova variante em um site de compartilhamento de genoma, observando que a ‘quantidade incrivelmente alta de mutações de pico sugere que isso pode ser uma preocupação real’.

Ele acrescentou que a nova variante deve ser monitorada, ressalvando que pode acabar sendo algo não muito transmissível devido a sua conformação estranha. E que espera ser esse o caso.

Com informações do The Guardian.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome