GGN Covid: a explosão de novos casos no Amazonas

Em 7 dias houve um aumento de 20,9% na média móvel diária, em relação a 7 dias trás; de 58,7% en relação a 14 dias atrás e de 69,2% em relação a 28 dias atrás.

As primeiras cepas do Covid-19 entraram no Brasil pelo Amazonas, pelo turismo de negócios da Zona Franca de Manaus.

Nos últimos dias, formou-se uma nova onda no estado. Em 7 dias houve um aumento de 20,9% na média móvel diária, em relação a 7 dias trás; de 58,7% em relação a 14 dias atrás e de 69,2% em relação a 28 dias atrás.

Os óbitos estão relativamente controlados. Há uma média de uma morte por dia, 36,4% a menos do que 7 dias atrás, embora 83,3% a mais do que há 14 dias. A disparidade de dados mostra problemas estatísticos pontuais.

De qualquer modo, há uma defasagem de ao menos 14 dias entre aumento de casos e de óbitos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador