GGN Covid: apesar da explosão da Índia, Brasil lidera em número de óbitos

Em número acumulado de casos, a Índia superou os 20 milhões, ainda atrás dos 32,4 milhões dos Estados Unidos e 14,8 milhões do Brasil.

No início da pandemia, a Suécia – sem lockdown – se tornou o modelo para Jair Bolsonaro, inspirado pelo deputado Osmar Terra – o que previu 4 mil mortos pelo Covid. A Suécia confiava exclusivamente na responsabilidade de seus cidadãos, algo que não é replicável entre países.

Confira os dados do país, comparados com a vizinha Suíça. Nos gráficos abaixo, a escala da Suécia é de 5.000 a 10.000 dia; a da Suiça, de 1.000 a 3.000.

No Total de Casos por 100.000, a Suécia registrou 9.604,3, contra 7.671,6. Nos Novos Casos por 100.000 habitantes, a Suécia tem 48,8 casos contra 20,00 da Suíça.

Em termos mundiais, houve uma queda de 3,86% na média diária semanal, em relação a 7 dias atrás, mas alta de 20,64% em relação a 28 dias. Sozinha, a Índia respondeu por 41,6% dos casos registrados, seguido pelo Brasil com 6,4%.

Em número acumulado de casos, a Índia superou os 20 milhões, ainda atrás dos 32,4 milhões dos Estados Unidos e 14,8 milhões do Brasil.

O extraordinário aumento de casos e óbitos na China oculta outra informação: dos 10 maiores crescimentos per capita 4 são de países da Europa (especialmente do Leste europeu) e 3 da América do Sul.

Em relação aos óbitos, o Brasil continua na frente, com 16,1% dos óbitos acumulados dos últimos 14 dias. NO acumulado, o Brasil representa 10,5% do total, contra 5,6% da Índia.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora