GGN Covid: EUA e Europa puxam casos mundiais

Os últimos dados internacionais divulgados mostram um crescimento de casos puxado, agora, não apenas pela Europa, mas pela América do Norte, especialmente os Estados Unidos.

Em uma semana, a média móvel de casos passou de 82.075 para 119.914. E a de óbitos quase dobrou: foi de 854 para 1.577.

É mais um dado significativo do fracasso do modelo americano. O país mais rico do planeta tem sido incapaz de dominar o inimigo, a pandemia, mesmo sob um governo racional.

Embora a Europa ainda registre o maior número absoluto de casos em 14 dias, na América do Norte o crescimento foi de 23,6% no período.

Globalmente, os casos estão aumentando a um ritmo de 9,5% em 7 dias e de 12,9% em 14 dias.

Mesmo com esse crescimento dos Estados Unidos, a maior média de novos casos aconteceu na Alemanha, que respondeu por 9% de todos os casos mundiais.

Em relação aos óbitos, houve uma alta de 17,7% em 7 dias. O maior crescimento percentual foi na América do Norte, com expressivos 32,8%. Apesar de ainda liderar o ranking, em números absolutos, há um decréscimo na Europa e um aumento na Ásia.

Os Estados Unidos lideram em óbitos, seguidos pela Rússia.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador