Instituto Butantan diz esperar “cooperação da Anvisa” para fase final da CoronaVac

O Instituto Butantan anunciou, nesta segunda, que a vacina chinesa atingiu voluntários mínimos para fase final do estudo

Pesquisadores da rede pública de saúde do Distrito Federal estudam evolução do coronavírus, causador da Covid-19, em pacientes - Foto: Agência Brasília

Jornal GGN – A vacina chinesa CoronaVac conseguirá chegar à fase final de testes, segundo anúncio do Instituto Butantan, nesta segunda (23). Agora, só dependerá da “cooperação da Anvisa e do Ministério da Saúde”, para abrir os resultados dos estudos, uma vez que é a “a vacina mais próxima de utilização no Brasil”.

As falas são do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, ligado ao governo paulista de João Doria, que em parceria com o laboratório chinês Sinovac realizou os testes da vacina contra o coravírus no Brasil.

A instituição anunciou que o estudo da CoronaVac já obteve o número mínimo de voluntários contagiados por Covid-19 necessários para o início da fase final de testes. Nessa etapa, a fase 3, os resultados da vacina seriam abertos à publicação e análise de sua eficácia, passando pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável por aprovar o registro do imunizante.

De acordo com Covas, “não faria sentido” a vacina chinesa não ser incluída no Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, uma vez que é a que teve maiores avanços nos testes no país.

“Não faria sentido a não incorporação dessa vacina ao PNI. Essas notícias colocam essa vacina como a vacina mais próxima de utilização aqui no Brasil. É a que está mais próxima de estar disponível para a população”, disse, em coletiva de imprensa.

“Esperamos cooperação da Anvisa e do Ministério da Saúde, porque se trata de situação emergencial, se trata de salvar vidas”, enfatizou o diretor do Butantan, acrescentando que espera que a aprovação pela Anvisa ocorra até janeiro. “Porque cada dia com a vacina faz diferença. É nossa luta, para dar celeridade ao processo.”

Leia também:  Após contrair Covid-19, Mourão diz que irá se imunizar contra o vírus

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome