Ministério da Saúde soube que 78% dos leitos de UTI do SUS estão lotados

Ministério da Saúde decidiu perguntar aos hospitais quantos leitos efetivamente haviam. E a resposta foi que 78% dos leitos de 17 estados do país estavam lotados

Jornal GGN – Após ter informado com confiança que os hospitais da rede pública possuíam 28 mil leitos disponíveis, sem serem ocupados, do Sistema Único de Saúde (SUS), o Ministério da Saúde decidiu perguntar aos hospitais quantos efetivamente haviam. E a resposta foi que 78% dos leitos de 17 estados do país estavam lotados.

A informação foi divulgada pelo jornal O Globo, com base em um documento interno da última sexta-feira (27), e é descrito como um mapeamento com “informações fornecidas pelos entes”, que incluem estados e municípios. O documento fez com que as conclusões do Ministério da Saúde fossem modificadas: não bastarão os 1 mil leitos anunciados para o tratamento das gravidades do coronavírus (leia aqui), mas 1,6 mil de UTI e mais 22 mil de enfermaria para os próximos 30 dias.

A reportagem (aqui) elenca que o pior estado em disponibilidade de leitos de UTI é o Mato Grosso do Sul, com 90,8% de taxa de ocupação, seguido do paraná, com 90% e Minas Gerais, com 88,5%. O Rio de Janeiro aparece com 68,5% de lotação e o melhor dos casos, o Distrito Federal, com 59,1%.

Diante do cenário, não somente os primeiros 1 mil leitos foram anunciados pela pasta para serem disponibilizados exclusivamente para o tratamento do Covid-19, como também o Ministério da Saúde se prepara para construir 3 mil leitos “volantes” de UTI, que são espaços provisórios. Destes, 540 tiveram a distribuição iniciada.


LEIA MAIS:

Após polêmica, Ministério da Saúde promete dobrar leitos para coronavírus amanhã

Insuficiência de leitos para o coronavírus: menos da metade são do SUS e estão lotados

 

2 comentários

  1. O termo usado, leito lotado ao invés de ocupado, pode transmitir a ideia de ocupação múltipla, com 3 ou 4 pacientes. Na pediatria já vimos acontecer, incubadora com mais de 1 bebê.

  2. Se isso é verdade, meus irmãos, vejam bem com a visão consciente de quem se coloca no lugar das pessoas atingidas, essa Pandemia mundial de COVIG-19 que, sem olhar o status social e de poder material de quem quer que seja, atinge igualmente, todas as famílias e países do mundo independente de raça ou cor e, lhes causam grandes dores e sofrimentos.
    O que chama atenção em tudo isso, é que esse sofrimento e dor, não é exclusividade de um único país ou povo e sim, abrange todos os países e povos da terra. Com foco nessa realidade, não há dúvidas de que se trata, de um grande castigo bíblico do Criador que por Seus motivos, se abate sobre a humanidade nesse momento, talvez, pelo nosso descaso ao amor ao próximo e, por nossa desobediência à Palavra de Deus.
    É verdade que há muito, vem crescendo os perfiz de pessoas más, orgulhosas, egoístas, autossuficientes, soberbas, desumanas, etc, que cultuam o poder material e vaidades e adoram os deuses representados pelo dinheiro, pelo mercado de capitais, pelo consumismo descontrolado, pelas mentiras das redes sociais, pelo narcisismo de si mesmo, pela devassidão e pelo fim da família humana e, suas obras em sua maioria, como produtos de suas relações heréticas com a humanidade são más e pecadoras. Sobre tais ações, Paulo fala aos romanos: “porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:23).
    Essas pessoas, que não respeitam os semelhantes, não creem e nem adoram o Deus Vivo, Único e Verdadeiro, Criador de todas as coisas visíveis e invisíveis e nosso Salvador, já receberam em vida sua recompensa, pois, seus corações estão fechados para Deus. Vejamos o que diz sobre isso, a Palavra de Deus: “Portanto, a ira de Deus é revelada dos céus contra toda impiedade e injustiça dos homens que suprimem a verdade pela injustiça humana” (Romanos 1, 18). E, está escrito: “Com o suor do teu rosto comerás o teu pão, até que voltes ao solo, pois da terra foste formado; porque tu és pó e ao pó da terra retornarás!” (Genesis 3,19).
    As dores e sofrimentos que se abatem agora sobre os povos do mundo inteiro, principalmente, nos irmãos italianos, chineses, espanhóis, iranianos, franceses, japoneses, americanos, australianos e sul-africanos, os mais atingidos no momento, além de nós, mesmo assim, nosso país pode tirar das dores e dos sofrimentos deles, os exemplos que, se vistos com seriedade e responsabilidade pelo governo do Brasil, poderão antecipar aqui, com medidas proativas e solidárias, a salvação de milhares vidas que se perderiam.
    Com foco em um cenário estimativo, necessário para se atender as populações atingidas, previstas num hipotético pico dessa Pandemia no Brasil, sugere-se proatividade e agilidade nas tomadas de decisões, tanto na gestão do comando nacional, que deve ser harmonizada com as gestões por Estados :
    i) avaliação das instalações hospitalares públicas e privadas, por Estados, existentes e necessárias;
    ii) Ídem para as categorias de profissionais envolvidos, existentes e necessários;
    iii) Ídem para leitos, equipamentos, respiradores, materiais essenciais de saúde, serviços funerários, crematórios, etc;
    iv) rede de veículos existentes e necessários aos Estados, para suporte de assistência e de transporte dos pacientes;
    v) Viabilização de recursos financeiros necessários para suporte das providências de rotina e emergenciais necessárias, para que tudo, proativamente, sejam implementados, adquiridos, distribuídos e estejam disponíveis para utilização, pelos cidadãos e cidadãs necessitados;
    vi) A exemplo do que vêm fazendo outros países para amparar seus cidadãos carente, trabalhadores e empresas, na vigência da quarentena e, similar à atenção financeira dada pelo governo aos bancos, que seja analisado pelo CN e com urgência, a aprovação de recursos para subsidiar a sobrevivência digna, das famílias brasileiras.
    Essa operação cidadã, fraterna e solidária pela vida das pessoas, antes de tudo, não se trata de pedir-se favor a quem quer que seja porque, a CF em seus Artigos 1º (Caput e §Único), 5º e 6º dentre outros, asseguram esses direitos a todos habitantes deste país.
    Vejam o que diz e manda o Apóstolo São Tiago, a seguir, que bem serve para todos nós meditarmos sobre seus conselhos, ainda não é tarde: “Sede submissos a Deus. (…) Aproximai-vos de Deus, e ele se aproximará de vós.(…) Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará.” (São Tiago 4,7a. 8a.10).
    Amigos, há momentos em nossas vidas, em que precisamos “cair do cavalo”, assim como São Paulo… As dores e sofrimentos que padecemos têm lá com certeza, esse lado positivo da provação: de dobrar o nosso orgulho, a nossa soberba, o nosso egoísmo e de nos aproximar mais de Deus, nosso Pai. Pensem nisso, ainda não é tarde para o arrependimento e para dobrarem os joelhos, reconhecendo que só Jesus Cristo é o Senhor. Rezemos todo dia o Santo Rosário em família, intercedendo pelos que sofrem e rogando a Deus pelo fim dessa Pandemia, no Brasil e no mundo.
    São as nossas considerações e sugestões ao governo e ao nosso povo. Paz e bem.
    Sebastião Farias
    Um brasileiro Nordestinamazônida

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome