O que poderia acontecer no Brasil com o descaso com o coronavirus, por Rogério Maestri

Segundo as palavras de uma virologista francesa 80% da população no caso de uma epidemia fica contagiada, com o número de velhinhos em mal estado que temos no Brasil, isto causará algo em torno de 250.000 a 500.000 mortes. É só calcular pela pirâmide etária brasileira.

Caro Nassif

Enquanto todo mundo se preocupa com o fascismo do Bolsonaro eu estou preocupado com a chegada do Coronavirus.

Como falo francês tenho seguido programas franceses com médicos, virologistas, cientistas do Instituto Pasteur e daí para cima, e os franceses estão tremendamente preocupados com o Coronavirus, simplesmente porque quem tem mais de 70 anos e tem problemas cardíacos, diabetes ou outros problemas a taxa de mortalidade é 50%. Esta taxa que é altíssima para idosos levará em países sem estrutura a eliminar toda uma faixa etária (eu estou com 66 anos e já tive pequenos problemas cardíacos).

Há duas semanas fui comprar máscaras para proteção, na farmácia que fui ainda tinha algumas, porém na semana passada fui testar os estoques, e na maior rede de farmácias aqui do sul (Panvel), o estoque já estava esgotado.

Também o isolamento dos doentes tem que ser feito em quartos individuais com pressão negativa e janelas lacradas e portas especiais, este tipo de quarto deve ter poucas dezenas nas grandes cidade e nenhum nas pequenas, logo vai acontecer o que aconteceu com os suspeitos de coronavirus que havia em Porto Alegre há mais de um mês, colocaram no quarto normal de uma UPA, para a sorte de todos eles não estavam infectados, pois se tivessem transmitiriam para todo o corpo médico.

Ninguém na imprensa chama atenção de nada, é o raciocínio dos médicos, não deixar a população em pânico, com isso não divulgam nada e quando chegar o coronavirus aí passaremos a um pânico muito maior e sem informações corretas e sem a mínima infraestrutura para combater a PANDEMIA.

Fiz no meu canal do YouTube uma série de vídeos, produto de pesquisa séria que coloquei como informação, o canal é: Engenheiro Maestri.

Leia também:  Coronavírus: laboratório francês oferece antimalárico para tratamento

Praticamente está certo que este coronavirus vai chegar ao Brasil, se já chegou e chegou antes do carnaval, vai ser impossível rastrear os pacientes ZERO e certamente a epidemia vai se propagar como fogo morro acima.

Segundo as palavras de uma virologista francesa 80% da população no caso de uma epidemia fica contagiada, com o número de velhinhos em mal estado que temos no Brasil, isto causará algo em torno de 250.000 a 500.000 mortes. É só calcular pela pirâmide etária brasileira.

Vai ser um pandemônio e não uma pandemia, olhe os últimos dois vídeos que coloquei no canal, não estou brincando pois não sou uma pessoa brincalhona. Fale com algum epidemiologista sério que tu conheças e confirme o que estou dizendo.

A coisa é muto pior do que se pensa, e ninguém dá a mínima importância.

Maestri

Coronavirus : “Il faut rester très vigilant”, explique une infectiologue

INVITÉE RTL – Odile Launay, infectiologue à l’hôpital Cochin, a appelé à rester “très vigilant” en France quant à l’épidémie du Coronavirus Covid 19. https:/…

youtu.be

Coronavirus : une pandémie du XXIe siècle ?

C’est une Chine de plus en plus isolée du monde qui continue de se battre contre le coronavirus, reconnu comme une “urgence sanitaire mondiale” par l’OMS. Le…

youtu.be

De <https://mail.google.com/mail/u/0/#sent>

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. A PESTE
    Esse vírus, mais o golpe que virá em breve, fará o terror do povo brasileiro que será acuado também pela tragédia da ditadura , do desemprego, da fome e por um sistema de saúde, hoje, inexistente. As vozes, amedrontadas pela ditadura e pela peste se calarão por medo, ou pela morte mesmo seja ela por violência direta praticada pelo órgãos de repressão ou pela violência indireta provocada pela omissão do estado com o sistema de saúde.

  2. Se dependermos do CFM e CRMs, baseado nas opiniões e posição dos mesmos quanto aos médicos cubanos, junto a inépcia governamental mais de que óbvia, petróleo nas praias é um bom exemplo, estamos TODOS (os imbecilizados também) FUDIDOS!

  3. A diferença de uma TV pública responsável de nossa TV privada completamente irresponsável.

    Um dos fatores que enfatizo no meu canal do YouTube “Engenheiro Maestri” é a qualidade da TV pública francesa, que leva de arrasto a TV privada pode se ver no programa que pode ser visto pelo canal do
    YouTube (https://youtu.be/0BtyGpcpJFs)

    No caso o nível das pessoas que fazem parte dos entrevistados durante uma hora (e este já deve ser o quarto ou quinto programa do tipo).

    Daniel Lévy-Bruhl, epidemiologista, chefe da unidade de infecções respiratórias e vacinação do Serviço de Saúde Pública Francesa.

    Marie-Paule Kieny, diretora de pesquisa do INSERM (Institut National de la Santé et de la Recherche Médicale, Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica), especialista em saúde pública, vice-diretora geral da OMS de 2011 a 2017 (durante crises de saúde ligadas ao vírus Ebola e depois à influenza A)

    François Bricaire, especialista em doenças infecciosas, membro da Academia Nacional de Medicina

    Caroline Tourbe, jornalista de saúde e ciência em Le Point (Le Point é uma revista semanal de política)

    Ou seja, são três especialistas vinculados a área de Saúde Pública, não médicos mediatizados que aparecem para autopromoção nos canais de TV brasileiros.

    Toda esta atenção ao caso é feita pela interlocução de pessoas que entendem do assunto e que estão atualizadas dia a dia, isto ocorre num país que não tem um caso de coronavirus registrado que tenha sido propagado dentro das suas fronteiras.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome