Políticas estaduais: São Paulo decreta quarentena e fechamento de serviços não essenciais

A partir desta terça-feira, dia 24, o governador decretou o fechamento do comércio e serviços não essenciais, durante 15 dias. A medida poderá ser prorrogada.

Foto Estadão

Jornal GGN – O estado de São Paulo tem medidas de enfrentamento do novo coronavírus. A partir desta terça-feira, dia 24, o governador decretou o fechamento do comércio e serviços não essenciais, durante 15 dias. A medida poderá ser prorrogada.

João Doria, governador de São Paulo, diz que é obrigação o fechamento em todo o território de São Paulo até 7 de abril. Diz também que a decisão não afeta o funcionamento das indústrias.

Bares e restaurantes deverão cerrar portas por todo o período, podendo trabalhar em esquema ‘delivery’. Esta opção é uma forma de resguardar o emprego dos funcionários. No caso das padarias, que poderão funcionar, a proibição vale para a venda de alimentação preparada no local, devendo recorrer também ao serviço de entrega.

No caso de saúde humana e veterinária, abastecimento e segurança, considerados fundamentais, não há obrigação de fechamento.

Bruno Covas, prefeito de São Paulo, diz que não se trata de uma ‘marolinha’ e que é necessário o isolamento social. ‘É um ato de respeito ao próximo, de humanidade’, disse ele, ‘não é férias’, completou.

Festas em qualquer comunidade, segundo Doria, serão coibidas, bem como aglomerações. Doria afirma que adotará ‘medidas policiais’ em caso de descumprimento.

Funcionam supermercados, hipermercados, padarias e açougues, além das padarias. As padarias permanecem abertas pois funcionam como mini-mercados.

Transportadoras, armazéns, postos de combustíveis, oficinas, transporte público, ônibus, trens, metrô, app de transportes, bancas e pet shops continuam funcionando.

Os sistemas de segurança pública e privada continuam a operar. Isso vale para guardas municipais, PM, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, sistema prisional e polícia científica.

As empresas de limpeza e manutenção devem continuar a funcionar. Bancos e lotéricas também permanecem abertos.

Leia também:  Desinformação sobre vacina tem alto engajamento no Facebook em setembro

O decreto não traz restrição para a construção civil, telemarketing e bancos. Doria disse que na construção civil não há contato com o público, mas as regras de prevenção devem ser respeitadas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Diz também que a decisão não afeta o funcionamento das indústrias.
    “Essa pandemia só vai parar se todas as pessoas ficarem em casa”, resumiu o médico.
    Ele também observou que o quadro vivido agora na Itália, que já ultrapassou a China no número de mortes, e particularmente na Lombardia, é “muito semelhante” ao que de alguns meses atrás em Wuhan, foco do surto.
    “As medidas adotadas são muito pouco rigorosas. Se não for alterado o modo de enfrentar esse problema, o vírus continuará circulando”, afirmou o vice-presidente da Cruz Vermelha chinesa, Yang Huichuan, em entrevista coletiva em Milão, capital da Lombardia, a região mais afetada, com 15.757 dos 41.035 casos no país.
    .“O transporte público continua funcionando, há muitas pessoas pelas ruas e ainda há jantares e festas em hotéis. Além disso, na área mais atingida pelo vírus, as pessoas não usam máscaras,—–

    Equipe de contenção do coronavírus na China dá bronca na Itália: “Ainda há festas nos hotéis”(https://brasil.elpais.com/sociedade/2020-03-21/equipe-de-contencao-do-coronavirus-na-china-da-bronca-na-italia-ainda-ha-festas-nos-hoteis.html)
    O vice-presidente da Cruz Vermelha chinesa critica a falta de rigor das políticas de confinamento
    EL PAÍS—Pandemia do coronavírus—Lorena Pacho—Roma – 21 mar 2020 – 11:47CET

  2. Muito sensatas as politicas estaduais. RJ e SP estao agindo em conformidade com a gravidade do momento. Espero que no Brasil, após esta tragédia que esta sendo o COVID-19, os governos estaduais alcancem uma maior autonomia em relação a Brasília.

    De minha parte, já nos 67, vou seguindo o conselho contido neste sambinha:

    Pequinês E Pitbull
    (Seu Jorge)
    Eu não quero sair!
    Hoje eu vou ficar quieto
    Não adianta insistir
    Eu não vou pr’o boteco
    Eu não quero sair!…

    Eu não quero sair!
    Eu não!
    Hoje eu vou ficar quieto
    Não adianta insistir
    Eu não vou pr’o boteco…

    Hoje eu não teco, não fumo
    Não jogo sinuca
    Não pego no taco
    Tem muita gente maluca
    Me apurrinhando
    Enchendo o meu saco

    Hoje estou de vara curta
    Vou ficar no barraco
    O que não falta é tatu
    Prá me levar pr’o buraco…

    Eu não quero sair!

    (E cá pra nos; esta famiglia de tatus é letal.)

  3. Sera que houve um estudo das consequencias deste ato?
    A populacao de baixa renda nao tem poupança . Do que vao viver neste periodo? Daqui 15 dias quando acabar o dinheiro e ja nao ter comida em casa o que vai acontecer com toda esta gente?
    As perifetias vao virar um “barril de polvora”!
    O pais ja viveu em outra epoca revolta por medidas sanitarista.
    A populacao de baixa renda passando fome nao estara mais vuneravel a contrair a doença do virus?
    A impressao que tenho é que estas medidas estao sendo tomadas no desespero.sem medir as consequencias.
    O remedio causara mais estrago que a doença.
    No mundo ate agora morreram devido corona virus 13 mil pessoas
    Sendo no brasil apenas 18. Evidente que este numero vai crescer bastante.

    Mostro este numero para refletirmos se o isolamento nao trará mais mortes e desgraça que ja estamos passando.
    Fico achando que mais uma vez as elites estao escolhendo um caminho que o sacrificio dos mais pobres ira beneficiar os mais privilegiados.

    Se nao houver um ajuste no caminho que a sociedade esta escolhendo.para enfrentar a peste É muito provavel que em breve teremos uma comocao social.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome