Quarentena com cultura: dicas para um final de semana em casa com arte

Museus, shows e eventos culturais tiveram que ser fechados e cancelados. Mas não deixaram o povo sem cultura e oferecem visitas e programações com transmissão online

Reprodução Google Arts & Culture

Jornal GGN – Juntamente com escolas, comércio e serviços, todo o setor da cultura mundial se viu afetado pela disseminação do novo coronavírus, com as quarentenas nacionais para barrar a propagação do vírus. Museus, shows e eventos culturais tiveram que ser fechados e cancelados. Artistas do mundo inteiro decidiram não interromper a cultura da vida das pessoas, considerando que além de comida e saúde, a arte também é um direito.

Para fazer frente a este cenário, artistas, museus e espaços culturais de todo o mundo prepararam festivais e disponibilizam o acesso à cultura de forma virtual. O GGN separou algumas dessas iniciativas, para que o final de semana de quarentena seja também com arte:

MÚSICA

Festival Eu Fico em Casa

Até o dia 27 de março, uma sequência de 60 apresentações únicas, em formatos inéditos e intimistas fazem parte do Festival Eu Fico em Casa. A iniciativa foi criada em Portugal, e contou com a adesão de diversos cantores, intérpretes e artistas brasileiros que se uniram à rede, com o objetivo de romper o isolamento, por meio da internet.

A programação pode ser conferida no Instagram e com a hashtag #FestivalFicoEmCasaBR.

Festival Música em Casa

Outros artistas conhecidos se juntaram para lançar o Festival Música em Casa, iniciativa inspirada na anterior e que conta com a particiação do cantor Di Ferrero, que está em quarentena com diagnóstico positivo do coronavírus. Sandy, Atitude 67, Jão, Melim, Vitão, Projota, Léo Santana e Michel Teló prometem apresentações “intimistas”, com transmissões direto de suas casas e transmitidas pelo Instagram do Festival.

Música em Espanhol

O mesmo festival ganhou uma versão em espanhol, #YoMeQuedoEnCasaFestival também reúne diversos artistas, que se apresentam ao vivo, a partir de hoje (20) até este domingo (22). As transmissões serão feitas por meio do Instagram.

Leia também:  Guedes trava pagamento de R$ 600; autoridades criticam

A proposta logo ganhou adesão e o “#CuarentenaFest” seguirá a mesma linha: “um festival de música em streaming em temos difíceis”, descreveu a página, que transmite a programação por Youtube, mas publica as atualizações com horários e links via Twitter.

ÓPERA

Ópera Metropolitana de Nova York

A Ópera Metropolitana de Nova York fará transmissões gratuitas de suas obras todas as noites, às 19h30 no horário local, que são 18h30 no horário de Brasília. A apresentação ficará disponível durante 20 horas para os expectadores, e inclui uma programação especial de performances completas dos últimos 14 anos da Ópera Metropolitana de Nova York.

As transmissões serão feitas por meio do serviço de streaming do Met Opera on Demand. A programação completa pode ser conferida aqui.

Filarmônica de Berlim

Para fazer frente ao fechamento da Filarmônica de Berlim, inicialmente previsto até o dia 19 de abril para conter o coronavírus, a Berliner Philharmoniker preparou uma sessão especial de concertos virtuais e gratuitos. São mais de 600 orquestras da Filamônica disponibilizados, além de documentários e bônus de bastidores. O acesso é feito por meio do Digital Concert Hall, utilizando o código BERLINHIL, por até 30 dias gratuitamente.

“Esperamos que, com essa iniciativa, possamos dar prazer ao maior número de pessoas possível com a nossa música. Já sentimos muita falta do público e esperamos que dessa maneira possamos manter contato com o público pelo menos virtualmente”, disse Olaf Maninger, violoncelista principal e presidente do conselho de mídia da orquestra.

Leia também:  Comentários sobre o Covid-19, por Eduardo Bicudo

MUSEUS

Pinacoteca de São Paulo

Os museus também ganharam a versão digital de visitas nestes tempos de pandemia. A Pinacoteca de São Paulo já entendeu o recado e de portas fechadas para as visitas presenciais, lançou o #PinaDeCasa. Todos as manhãs, a Pinacoteca compartilha pelo Instagram uma obra de arte de sua coleção, com comentários dos curadores e de pesquisadores.

Museu do Prado e Outros

Três espanhóis já mostraram que quarentena não privará a cultura: o Museu do Prado, o Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia e Museu Nacional Thyssen-Bornemisza liberaram sessões de visitação online, que inclui também cursos e vídeos sobre obras icônicas.

Entre os trabalhos disponibilizados, “Clara Peeters, uma história em imagens”, “Os trabalhos das mulheres no Museo do Prado”, “Las hilanderas o la fábula de Aracne de Velázquez” e “El Bosco” são alguns dos materiais que valem a pena ser acessados.

Google Arts & Culture

A mesma ferramenta já era disponibilizada pelo Google Arts & Culture, que juntamente com mais de 2.500 museus e galerias de todo o mundo fornecem visitas virtuais pelas salas e espaços com obras primas que podem ser acessadas por qualquer um desde o sofá de suas casas.

O aplicativo Google Arts & Culture pode ser baixado, disponível tanto para iOS, quanto para Android.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: líderes europeus dizem que vírus pode acabar com UE

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome