Se nada mudar, Brasil chegará a 1 milhão de mortes por Covid em 2022

Projeção é do cientista Miguel Nicolelis, que tem sido crítico do "efeito sanfona" no enfrentamento à pandemia por estados e municípios

Deutsche Welle

Jornal GGN – O cientista Miguel Nicolelis disse em entrevista à BBC Brasil que o País chegará a 1 milhão de mortes por Covid-19 em 2022, se continuar fazendo um enfrentamento à pandemia frouxo.

Nicolelis e outros cientistas têm sido críticos do chamado “efeito sanfona”, ou seja, o fechamento por breve período e a reabertura da economia por estados e municípios, a depender dos dados relacionados à lotação dos leitos de UTI.

Para o cientista, se isso não mudar, o Brasil assistirá a uma mistura perigosa das variantes brasileiras com as qure estão surgindo em outros países. Isso, sem distanciamento social e uma cobertura de vacinação satisfatória, será a fórmula para dobrar o desastre até aqui. Hoje, o Brasil registra cerca de 407 mil mortes por Covid-19.

“No ritmo atual, nós não vamos nem conseguir vacinar as pessoas antes que alguma variante brasileira, ou da África do Sul, ou da Índia, ou da Inglaterra, escape às vacinas. Essa variante indiana é assustadora. Se as variantes entrarem aqui e passarem a competir com a P-1 (variante brasileira), e as vacinas que temos não derem conta, podemos ter um milhão de óbitos até 2022”, disse.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora