CPI da Covid é instalada com Omar Aziz, Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros no comando

"Vamos descobrir coisas que deixaram de ser feitas e quem as deixou de fazer", apontou o presidente Omar Aziz

Jornal GGN – Em derrota para Jair Bolsonaro, a CPI da Covid-19 foi instalada no final da manhã desta terça (27) no Senado. Com 8 votos – incluindo o voto do governista Ciro Nogueira (Progressistas) – o senador Omar Aziz (PSD), considerado independente em relação ao governo, foi eleito presidente da comissão que vai investigar a gestão temerária da pandemia do novo coronavírus pela União, além de repasses federais para estados e municípios.

Seguindo o acordo feito previamente entre a maioria dos membros da CPI, o autor do requerimento Randolfe Rodrigues (Rede) foi eleito vice-presidente. O senador Renan Calheiros (MDB) foi indicado relator por Omar Aziz, mesmo após uma série de requerimentos da base governista na tentativa de barrar o emedebista (leia mais aqui).

Ao assumir a presidência, Omar Aziz afirmou que o trabalho será “transparente” e “técnico”, e que tratá justiça aos brasileiros que foram vítimas ou perderam conhecidos para a Covid-19.

O senador lembrou que perdeu para o vírus, há cerca de 50 dias, um irmão, e por isso não admitirá que “questões políticas” se sobreponham à busca pela verdade e aos trabalhos técnicos.

“Não podemos proteger ninguém que errou e falhou em nome de 400 mil óbitos”, comentou. “Vamos descobrir coisas que deixaram de ser feitas e quem as deixou de fazer”, apontou.

Os senadores devem votar, ainda nesta terça, os primeiros requerimentos de oitiva na CPI e o plano de trabalho que será apresentado por Renan Calheiros.

Acompanhe:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora