CPI da Pandemia se reúne na próxima quarta-feira

Na pauta, análise de requerimentos; comissão tem 188 convocações de testemunhas pendentes, entre empresários e políticos

Agência Brasil

Jornal GGN – A próxima reunião da CPI da Pandemia está programada para quarta-feira (26/05), quando serão votados os requerimentos que devem nortear as próximas fases da investigação.

Embora a pauta não tenha sido divulgada pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), a comissão acumulava 343 pedidos pendentes de apreciação, dentre eles 188 requerimentos pela convocação de testemunhas.

“Nós tiraríamos o dia para votar requerimentos e convocações. Tem muitos requerimentos que vai ter discussão. Então, não ouviríamos ninguém, só votaríamos. Vamos perder muito tempo discutindo. Tem nomes que são consenso, tem outros que não são. Então, acho melhor nós fazermos isso numa sessão inteira”, explicou Aziz, segundo a Agência Senado.

Entre os 188 pedidos de convocação pendentes, há requerimentos para nove ministros do presidente Jair Bolsonaro: Paulo Guedes (Economia), Walter Braga Netto (Defesa e ex-Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil e ex-Secretaria de Governo), Carlos Alberto Franco França (Relações Exteriores), Anderson Torres (Justiça), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Inovações), Flávia Arruda (Secretaria de Governo), Damares Regina Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Marcelo Queiroga (Saúde), que já depôs à CPI, mas pode ser reconvocado. O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, é chamado a depor como convidado.

A CPI tinha reunião deliberativa marcada para a última quinta-feira (20), mas o encontro foi adiado por Aziz para finalizar o depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Os 27 pedidos que estavam na pauta podem ser votados na próxima quarta-feira. Entre eles, a convocação do empresário Carlos Wizard, apontado como integrante de um suposto conselho paralelo de saúde.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome