CPI ouve lobista da Precisa supostamente ligado aos Bolsonaro. Acompanhe

Diálogos indicam que Renan Bolsonaro recorreu a Marconny para abrir sua empresa privada em Brasília

Foto: Pedro França/Agência Senado

Jornal GGN – A CPI da Covid ouve nesta quarta-feira (15) o depoimento do advogado Marconny Nunes Ribeiro Albernaz de Faria, apontado como lobista da Precisa Medicamentos e supostamente ligado a Jair Renan Bolsonaro e sua mãe, Ana Cristina Siqueira Valle, ex-esposa de Jair Bolsonaro.

Marconny foi convocado para explicar mensagens de WhatsApp e arquivos de mídia obtidos no âmbito da Operação Hospedeiro, do Ministério Público Federal do Pará. Os diálogos indicam que Renan recorreu a Marconny para abrir sua empresa privada em Brasília.

A CPI precisou recorrer à Justiça para obter um mandado de condução coercitiva para caso o empresário tente driblar novamente a comissão.

Marconny ainda tem ligações com a Precisa Medicamentos, que tentou fechar um contrato bilionário com o Ministério da Saúde para fornecimento da vacina indiana Covaxin, durante a pandemia de covid-19.

Ontem, a CPI ouviu o empresário e advogado Marcos Tolentino, que por meio do FIB Bank, teria dado garantia financeira para a transação.

Leia também:

+ Não há direito ao silêncio capaz de esconder o tamanho da capivara relevada pela CPI

A oitiva é retransmitida pela TVGGN. Acompanhe abaixo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome