Dominguetti, o cabo das vacinas, negociava comissão a cada dose, acusa Fantástico

A um contato, Dominguetti informou da comissão de 0,25 centavos de dólar a cada dose, sendo que a negociação implicava algo superior a 3 milhões de doses.

Jornal GGN – O cabo da PM que denunciou o esquema de propina do governo na compra da Covaxin, Luis Paulo Dominguetti, negociava sua parte no butim: 25 centavos de dose por dose da vacina. A denúncia foi feita pelo Fantástico, da TV Globo, que conseguiu acesso às mensagens do celular de Dominguetti, apreendido na CPI da Covid.

O celular ainda está na perícia, mas o Fantástico conseguiu acesso e informação de que 900 caixas de diálogos em aplicativos de mensagens já foram analisadas.

A um contato, Dominguetti informou da comissão de 0,25 centavos de dólar a cada dose, sendo que a negociação implicava algo superior a 3 milhões de doses.

Diz a mensagem, ainda, que a comissão ia ser dividida de forma igual a todos os envolvidos, proporcionalmente aos grupos e, no caso dele, o grupo seria de 3 pessoas.

Redação

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador