Mandetta afirma que Nise Yamaguchi agia ‘como urubu na carniça’

Em entrevista, ex-ministro afirma que se encontrou com médica no dia em que seria demitido da pasta

Agência Senado

Jornal GGN – O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta se encontrou com a médica Nise Yamaguchi no Palácio do Planalto em 06 de abril de 2020, e ela sugeriu que a bula da cloroquina/hidroxicloroquina fosse alterada por meio de decreto presidencial.

Mandetta relatou que foi ao Palácio no dia de sua demissão e ela estava lá com um outro médico cardiologista. “Estavam como urubu na carniça”, disse Mandetta em entrevista à jornalista Monica Bergamo, da Folha.

O ex-ministro relata que entrou na sala e perguntou qual o seu nome, ela responder ser Nise Yamaguchi e ele reconheceu a médica no dia da reunião em que viu a minuta do decreto sobre a mudança da bula da cloroquina. Mandetta contou que o diretor da Anvisa, Barra Torres, ficou indignado e que teria afirmado que a Anvisa não permitiria aquilo.

O ex-ministro afirma que a reunião teve a presença do presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Antonio Barra Torres, do então chefe da Casa Civil, general Braga Netto, e do então secretário-geral da Presidência, Jorge Oliveira.

A ideia era alterar a bula de tais medicações para incluir a covid-19 na lista de doenças para quais elas poderiam passar a ser usadas. Em seu depoimento à CPI da Covid-19, Nise Yamaguchi negou que tenha feito tal proposta, e que a ideia foi orientar o protocolo de prescrição desses recursos farmacológicos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome