“Não me arrependo”: Araújo nega pedir desculpas à Kátia Abreu por ataques sobre 5G

O ex-chanceler reafirma os ataques feitos à senadora Kátia Abreu (PDT-TO) em março e negou a possibilidade de pedir desculpas

Ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo - Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Jornal GGN – Pouco antes de deixar o cargo de ministro de Relações Exteriores, em março deste ano, Ernesto Araújo atacou a senadora Kátia Abreu (PDT-TO), divulgando uma suposta conversa reservada com a presença de parlamentares e acusou a senadora de fazer lobby pela aprovação do 5G.

Questionado se o ex-ministro se arrependia do episódio e concedendo-lhe a oportunidade para pedir desculpas à senadora, Ernesto Araújo negou reconhecer ter desrespeitado a parlamentar. “Na referência que eu fiz, eu simplesmente disse a verdade, simplesmente relatei um fato, e não me arrependo, eu jamais vou me arrepender de falar a verdade”, disse à CPI da Covid.

À época, as redes sociais, o então chanceler divulgou o conteúdo da conversa reservada, induzindo que ela teria defendido interesses da China.

“Em 4/3 recebi a senadora Kátia Abreu para almoçar no MRE. Conversa cortês. Pouco ou nada falou de vacinas. No final, à mesa, disse: “Ministro, se o senhor fizer um gesto em relação ao 5G, será o rei do Senado.” Não fiz gesto algum”, escreveu Ernesto, publicamente em sua conta no Twitter.

Insinuando ter sido uma pressão por parte da senadora, Araújo continuou na manifestação: “Desconsiderei a sugestão inclusive porque o tema 5G depende do Ministério das Comunicações e do próprio Presidente da República, a quem compete a decisão última na matéria”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome