Wagner Rosário, da CGU, é ouvido hoje pela CPI da Covid

Já a situação pretende com o depoimento de Rosário esmiuçar o funcionamento dos repasses de verbas federais a estados e municípios durante a pandemia.

Jornal GGN – O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, é o convocado desta terça, dia 21, para depor na CPI da Covid. Rosário foi convocado pelo senador Eduardo Girão, do Podemos, aliado de Jair Bolsonaro, para falar do repasse de verbas federais a estados e municípios.

A oposição pretende pressionar Rosário para que explique o motivo de não ter tomado providências mesmo de posse de mensagens trocadas entre o lobista Marconny Albernaz de Faria e o ex-servidor da Anvisa José Ricardo Santana. Tais mensagens trazem um indicativo de tentativa de fraude em licitação de compra da vacina Covaxin, envolvendo a Precisa Medicamentos.

Esse fato irritou o presidente da CPI, Omar Aziz, que o acusou de prevaricação e que teria que explicar as operações feitas e sua omissão. Rosário rebateu Aziz pelo Twitter, avisando que calúnia é crime e que estava aguardando a convocação.

Já a situação pretende com o depoimento de Rosário esmiuçar o funcionamento dos repasses de verbas federais a estados e municípios durante a pandemia. Aliás, atacar estados e municípios sempre foi a estratégia dos governistas, que tentam tirar o ônus da culpa do governo federal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome