Andifes: O desprezo pela lei e a intenção política de calar as Universidades

 
Jornal GGN – A Andifes (Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior) soltou nota oficial sobre o tema e as ações infelizes contra as Universidades Federais de Minas Gerais e de Santa Catarina. Tais atos nos remetem aos sombrios tempos da ditadura militar e reproduzem o estado de exceção vivido na época. Pedem, entre outras coisas, a aprovação da lei contra abuso de autoridade, única solução para os desmandos e falta de controle de setores do judiciário e da polícia federal. É preciso colocar freio no descontrole autoritário.
 
Leia a nota a seguir.

 
MEMÓRIA DA DITADURA
 
A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), em nome dos (as) sessenta e três reitores (as) das Universidades Federais brasileiras, vem, mais uma vez, manifestar a sua indignação com a violência, determinada por autoridades e praticada pela Polícia Federal, ao conduzir coercitivamente gestores (as), ex-gestores (as) e docentes da Universidade Federal de Minas Gerais, em uma operação que apura supostos desvios na construção do Memorial da Anistia.
 
É notória a ilegalidade da medida, que repete práticas de um Estado policial, como se passou com a prisão injustificada do Reitor Luiz Carlos Cancellier de Olivo, da Universidade Federal de Santa Catarina, há pouco mais de dois meses. Apenas o desprezo pela lei e a intenção política de calar as Universidades, lócus do pensamento crítico e da promoção da cidadania, podem justificar a opção de conduzir coercitivamente, no lugar de simplesmente intimar para prestar as informações eventualmente necessárias. Ações espetaculosas, motivadas ideologicamente e nomeadas com ironia para demonstrar o desprezo por valores humanistas, não ajudam a combater a real corrupção do País, nem contribuem para a edificação de uma sociedade democrática.
 
É sintomático que este caso grotesco de abuso de poder tenha como pretexto averiguar irregularidades na execução do projeto Memorial da Anistia do Brasil, que tem, como uma de suas finalidades, justamente preservar, em benefício das gerações atuais e futuras, a lembrança de um período lamentável da nossa história. Na ditadura, é bom lembrar, o arbítrio e o abuso de autoridade eram, também, práticas correntes e justificadas com argumentos estapafúrdios.
 
As Universidades Federais conclamam o Congresso Nacional a produzir, com rapidez, uma lei que coíba e penalize o abuso de autoridade. E exigem que os titulares do Conselho Nacional de Justiça, da Procuradoria Geral da República, do Ministério da Justiça e do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria da União intimem seus subordinados a balizarem as suas atividades pelos preceitos constitucionais, especialmente quanto ao respeito aos direitos individuais e às instituições da República. A sociedade não pode ficar sob ameaça de centuriões.
 
A Andifes, as reitoras e os reitores das Universidades Federais solidarizam-se com a comunidade da Universidade Federal de Minas Gerais, com seus gestores, ex-reitores e com seus servidores, ao mesmo tempo em que conclamam toda a sociedade a reagir às violências repetidamente praticadas por órgãos e indivíduos que têm por obrigação respeitar a lei e o Estado Democrático de Direito. As Universidades Federais, reiteramos, são patrimônio da sociedade brasileira e não cessarão a sua luta contra o obscurantismo no Brasil.
 
Brasília, 06 de dezembro de 2017.

3 comentários

  1. PF do BR = Right Sector da Ucrânia após fazer concurso Público!

    A PF no Brasil se tornou algo admirável: Passar em concurso público é possível para Fascista Tupiniquim!

    Enquanto na Ucrânia precisou-se de um Novo Movimento Juvenil Neofascista, aqui fizeram melhor: concurso para PF! O MBL tenta, mas nunca será o Right Sector do Brasil! Essa “turminha transtornada” da PF deve ser chamada pelo que realmente são: Neo-Fascistas Concursados do Brasil! Usando roupa camuflada! Eles tem Fetiche com roupa camuflada! Sempre conheci a PF como entidade que se colocava como instituição de caracter republicano para investigações de amplitude internacional, como tráfico de drogas, atentados etc… Camuflagem é para quem se engava em batalhas não para prender universitário e ex-presidente sem capacidade de resistência!

    Agora isso: Abriram a porta do concurso para pseudo-nacionalista viciado em enlatados vivendo da guerra fria e de pensamento político primário! Eleitores do Aécio que foram as ruas pelo Temer! Olha o estoque de Porcarias Ideológicas que acumularam na PF nestes anos de Lula e Dilma! Junem a isso a Velharia da Ditatorial e sua Paranoia Comunista Psicotica! Que Prato Infernal! Indigesto! LESA PÁTRIA DE UNIFORME FEDERAL CAMUFLADO!! 

    Só tem lixo psiquíco! Me lembro d eter conversando por rede social com um membra do Right Sector! Ela é como a “Delegada Raquel, matadora de Reitor”, fala de nacionalismo e amor a pátria mas planta o Genocidiom no próprio país apoiando psicopatas como o Aécio! Que Nojo! A Direita Brasileira é igual a cachorro entrando em Igreja: Ou Defeca na entrada ou defeca quando sai! Mas nunca deixa o ambiente limpo! Sempre dispensa algo  nojento onde esteja!

    A Classe Média Fascista teve mais acessos a concursos e defecou em tudo! Concurso só para cotistas agora na PF! Por favor! Cotas de 100% para Cotistas e Não Coxinhas! Chega de COXINHA NA PF, ou melhor CHEGA DE NEO-FASCISTA LESA PÁTRIA NA PF! Vão estudar ciência política e Darcy Ribeiro! São Antas Selvagens adestradas pelos EUA! Devem lamber fotos do Tio Sam que guardam na carteira!

    QUERO VER PRENDER O AÉCIO NEVES! TEM MEDINHO DOS SEGURANÇAS DELE?! PF COVARDE!

  2. Fecha essa merda de pólícia

    Fecha essa merda de pólícia federal fascista. Chega! Essa merda, somente atrai para os seus quadros jovéns idiotas, semi-alfabetizados em jogos de guerra imbecilizantes onde os mercenários do exercito americano conseguem fazer figuração de corajosos.

    É ser muito imbecil um bando de abestalhados fantasiados de combatentes na selva, que se sujeita a se prestar a tão ridículo papel, pra prender meia duzia de professores universitários, em pleno âmbiente urbano. Somente sendo um cabra muito estúpido, pode se prestar a isso.

    Que diferença de um merda desses da poliça federar, para o tratorista baiano que se recusou a cumprir uma ordem judicial, estúpida, repassada por “cão de guarda” da PM de Salvador, para derrubar uma casa de uma “invasora”  pobre.

    Um coxinha concurseiro, jamais vai entender porra nenhuma da vida.

    Orlando

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome