Bolsonaro decidirá sobre acolhimento a venezuelanos ao custo de R$ 150 milhões

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Jair Bolsonaro, que vem fazendo discursos para endurecer a política migratório, terá de decidir em breve se alocará R$ 140 milhões para garantir a manutenção da força-tarefa em Roraima que faz o acolhimento de venezuelanos que estão entrando no País.

Segundo reportagem da BBC Brasil, nesta terça, a operação implementada em caráter de emergência só tem recursos previstos até março de 2019. Para continuar funcionando até o final do ano, é preciso um orçamento extra de R$ 15 milhões, segundo informou o almirante Ademir Sobrinho, chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas.

De acordo com a fonte, Bolsonaro também decidirá se vai alterar as características do acolhimento feita pela força-tarefa. O Almirante acredita que o presidente não irá acabar com a operação.

“Não creio que o governo federal vai se negar a isso (manter a operação), porque a operação já está ocorrendo e não tem como abandoná-la de uma hora para a outra. E esse recurso, que é para até o fim de 2019, pode ser despendido mês a mês.”

De acordo com a BBC, o orçamento extra “representa 0,1% do déficit das contas públicas previsto no Orçamento de 2019, de R$ 139 bilhões.”

Leia mais aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  ONU alerta que é função do Brasil proteger embaixada da Venezuela

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome