Bolsonaro em novo confronto diz que STF, Maia e Doria tramam golpe

O mandatário disse que recebeu um dossiê "com informações de inteligência" de que o presidente da Câmara, parte do STF e o governador de São Paulo tramavam contra ele

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro voltou a alimentar confronto contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Congresso Nacional, colocando-os como adversários políticos, ao sustentar uma conspiração de que recebeu um dossiê de que Rodrigo Maia (DEM-RJ), um setor do STF e João Doria (PSDB-SP) estariam tramando um plano de golpe.

O mandatário disse que recebeu este documento “com informações de inteligência”, e a partir daí está conversando com parlamentares e líderes de partidos políticos. A informação é do Painel, da Folha.

A aproximação de Bolsonaro a Davi Alcolumbre (DEM-AP) teria se dado neste contexto. Segundo a coluna, “por ora”, o mandatário não desconfia do senador. Já do presidente da Câmara, sim. Nesta quinta (16), Bolsonaro atacou Maia, afirmando que ele faria parte desse plano de tirá-lo do governo. “Parece que a intenção é me tirar do governo. Quero crer que esteja equivocado”, afirmou.

De acordo com a coluna, Bolsonaro “não apresentou a nenhum deputado ou senador qualquer prova do suposto plano arquitetado”.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Caixa deixa trabalhadores sem resposta e prorroga trabalho remoto só até dia 17

8 comentários

  1. Dom Quixote, que enxergava castelos em moinhos e exércitos em rebanhos de ovelhas,tinha muito mais lucidez que a figura que habita o palácio do planalto que,além de não ter lucidez,serve de marionete para os falcões do norte e seus patrões sionistas.

  2. O chipanzé deficiente continua a fazer politicagem (tem que dar o nome: politicagem) rasteira enquanto a crise devasta o país. Tudo para encobrir que não tem projeto algum, só busca o poder absoluto como se tivesse sido eleito para isto, como se tivesse sido eleito imperador.
    Poderia ter se preocupado com a economia antes, quando o desemprego não cedia, quando houve fuga de capitas externos, quando empresas não exportavam por não ter compradores, quando as empresas não produziam por não ter componentes importados. E agora este monte de abobrinhas ameaçando a saúde pública, o que o palhaço faz é politicagem, só isto que aprendeu em 27 anos no parlamento. Figura absolutamente inútil.

  3. Alguém tem dúvida que o sonho deste adoliquente despresidente é um(auto) golpe pela direita?
    Que em sua incomparável mediocridade vai (tentar) fazer acusações e intrigas toscas como ele próprio, sem provas (como de hábito) visando dividir e enfraquecer instituições? (por piores que sejam).
    Segundo a míRdia, Alcolumbre já declarou que o governo dele “acabou”.
    Se Maia quiser(sse) “conspirar”, ele pode fazer isso institucionalmente, aceitando e dando seguimento a um pedido qualquer de “impeachment” a ser votado no Congresso.
    Se isso for “conspiração”, não seria diferente daquela contra Dilma, aceito e promovido pelo bandido Cunha.
    Quando ele votou à favor, berrando pela memória do “brilhante” Ulstra!

  4. O que esperam para interditar este demente? Este louco quer botar fogo no país para tentar um golpe.
    As instituições estão tolerantes a limites extremos e já tem muito camundongo virando ratazana.

  5. [recebeu este documento “com informações de inteligência”.]

    Conhecendo o mandatário, “informações de inteligêncica” deve ser algo que recebeu no whatsapp.

  6. Não, Bozo, você não esta equivocado. Todo mundo, por uma razão ou outra, quer vê-lo e seus três zeros a esquerda, bem longe do Palacio do Planalto! Mas quem sera que mandou mantar Marielle Franco ?!!

  7. Bozo segue tocando seu projeto de instaurar o caos para justificar o golpe… do golpe… que forças macabras o sustenta/usa…!?

  8. Claro, que é mais uma mentira desse pústula. Quer dizer que o GSI está informando o Bozo sobre a trama de um golpe, urdido pelo Supremo (todo?), Rodrigo Maia e Dória? Alcolumbre, não, melhor plantar uma divisão. O que ainda resta de Democracia no país não está permitindo que que seu viés autoritário se imponha, que não possa impor suas vontades aos governadores, nem muito menos determinar que o Ministério da Saúde faça suas vontades. Está desesperado. Ele sim, quer dar um golpe, no golpe de 2016, do qual é parte. Está difícil não está colando. Nem todos os golpistas são loucos de pedra.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome