Bolsonaro retira obrigação do uso de máscara em locais fechados com aglomeração

Esse é um dos trechos vetados por Jair Bolsonaro na lei de obrigatoriedade do uso de máscaras, enviada pelo Congresso, assinada nesta sexta

Foto: Marcos Corrêa/PR

Jornal GGN – Entre os trechos vetados por Jair Bolsonaro na lei de obrigatoriedade do uso de máscaras, nesta sexta-feira (03), o mandatário libera do uso do acessório de proteção contra o coronavírus, por exemplo, em locais fechados com aglomeração de pessoas, incluindo estabelecimentos comerciais, industriais, templos religiosos e escolas.

A justificativa dada pelo texto assinado por Bolsonaro é que obrigar o uso de máscaras em locais fechados onde há reunião ou aglomeração de pessoas seria uma violação de domicílio.

O presidente, ainda, retirou da obrigatoriedade que os estabelecimentos públicos e privados forneçam máscaras aos clientes e frequentadores que não a tem. Na prática, aqueles que não tem condições de comprar uma máscara ficam sem a proteção.

Segundo o mandatário, o fornecimento de máscaras seria uma despesa para o governo.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome