Comprador do apartamento corrobora versão de Flávio Bolsonaro

 
Jornal GGN – O homem que comprou um apartamento vendido por Flávio Bolsonaro em 2017 por R$ 2,4 milhões confirma que pagou ao hoje senador cerca de R$ 100 mil dinheiro, exatamente na mesma época em que o ex-motorista Fabrício Queiroz fez 48 depósitos de R$ 2 mil na conta do filho do presidente Jair Bolsonaro.
 
Na tarde desta segunda (21), a imprensa divulou que o ex-atleta Fábio Guerra é o comprador do imóvel, que Flávio recebeu por meio de uma permuta: uma sala comercial na Barra da Tijuca, um apartamento na Urca avaliado em R$ 1,5 milhão e mais R$ 600 mil em dinheiro, sendo um cheque de R$ 50 mil. 
 
Segundo Guerra, dos R$ 550 mil restantes, R$ 100 mil foram entregue em dinheiro vivo porque ele havia recebido o montante também em dinheiro, a partir da venda de outro apartamento.
 
Ele ainda disse, segundo a Gazeta Gaúcha, que fez o resto do pagamento por transferências bancárias.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  VÍDEO: O álibi de Bolsonaro no dia da morte de Marielle

21 comentários

  1. Então foi assim.o atlteta

    Então foi assim.o atleta comprou um apto de 2.400,00, dando um imóvel na Urca de 1.500.00,00  ( permuta) + R$550,00 em $$$ + 50.00,00 ( em cheque ) + 48 depósitos de R$2.000,00 em $$ + uma sala comercial na Barra de  +ou-R$ 300.000,00 (permuta,tb)???????

    Pqpq! numa boa, isso [e atleta ou é bicheiro? Compra e venda de imóvel na Zona Sul do Rio de Janeiro em Dinheiro???? Parece que Flavinho deu um apto de maior valor pra o atleta “lavar o $$$ pra ele. E, o “atleta” pagou em $$ em leves e suaves prestações pq já havia vendido um outro apto nas mesmas condições. 

    Já nem tô mais interessada nos Bolsonaro, quero é saber que atleta é esse que compra e vende imóveis, em dinheiro e, em parcelas suaves.

     

    Já, vai aparecer com algum cargo no governo Witzel, é só esperar…

  2. Tem que ser muito trouxa para

    Tem que ser muito trouxa para cair nesta esparrela!!! Naturalmente, como o “ex-laranj…”, digo, “ex-atleta” não tem como comprovar o saque dos 100 mil reais de sua própria conta, ele dis que também recebeu em dinheiro de outra pessoa e assim vai. Ninguém nesta turma jamais colocou um centavo em qualquer banco. Que coisa hein…isso é que é não confiar em bancos. 

  3. Tá duvidando? Pergunta à Terta
    Me lembrei do Pantaleão e da Terta, personagens do Chico Anysio.
    – É mentira, Terta?
    – É tudo a mais pura verdade, Pantaleão.

  4. DE uma “compra” de 2.4

    DE uma “compra” de 2.4 milhoes o unico rastro eh 100 mil?????  Depositado

    EM PARTES??????

  5. Toda e qualquer transação que

    Toda e qualquer transação que envolva quantias significativas feitas em dinheiro vivo é suspeitíssima. Tal prática só é comum – por razões óbvias – no submundo do crime ou quando se quer burlar o ente público ou mesmo só terceiros. 

    No caso em foco, a suspeita não acaba com esta declaração desse suposto interveniente. A investigação tem que seguir adiante.

    Estranha também a evolução do patrimônio do Flávio Bolsonaro. 

  6. Enfim, quem depositou dois
    Enfim, quem depositou dois mil reais 48 vezes? Queiroz ou o atleta?
    Se era tudo tão simples, por que Flávio correu para o STF para parar a investigação? Ele só tem explicação até aí?
    Essa história foi bem ensaiada durante o tempo que ganharam fugindo do MP e este aguardando alegremente até que Flávio agendasse com as TVs amigas.
    Tá tudo muito lindo para os eleitores que mamam na piroca e estudam pelo kit gay.

    • Arthemisia, você tá pior do que o Pedro Bó
      Terta, essa Menina tá duvidando deu. Bota ela prá dentro.
      Ora, Menina eu recorri ao $TF a fim de que o FuX determinasse a continuidade das investigações, porque eu não quero porcaria de foro privilegiado, não tenho nada a temer nem a esconder, confio no Queiroz, ele me contou uma estória bastante plausível e eu sou o maior interessado no esclarecimento dessas movimentações atípicas.

  7. F. Bozo aceitou, ou não, doações de barões?
    “Se eu quisesse dinheiro, eu NÃO tinha aceitado algumas ofertas, tranquilas, de doação eleitoral pra minha campanha, bonitinhas, de empresários queriam ajudar ao Brasil. Recusei milhões de doações”. – Flávio Bolsonaro

    Afinal, o Flávio Bolsonaro não aceitou ou aceitou as doações dos empresários que queriam ajudar o Brasil?

    Se eu NÃO quisesse dinheiro, eu NÃO tinha aceitado doações de empresários que queriam ajudar ao Brasil.

  8. Fico imaginando o escarcéu

    Fico imaginando o escarcéu que fizeram com D. Marisa por causa dos dois barcos de lata… de R$ 2.500,00…

    Até agora nem Moro,, nem Deltan Dalagnol… e a republica de Curitiba deram um único piu… são esses os homens de bem!

    AH!!! Canalhas…

    • Moro tá na penumbra buscando proteger
      “A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes – mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras”. – $érgio Moro

      O $érgio Moro tá na penumbra do poder, tentando proteger os que buscam agir sob a proteção das sombras.

  9. Bom, tudo tem um prazo pra
    Bom, tudo tem um prazo pra ser declarado a receita…………

    Basta comprovar que a confusa transação foi lícita….

  10. Não foi bem assim

    Não foi bem assim que o globo publicou.
     

    Produtor: Mas você deu o dinheiro em espécie?

    Guerra: Dei. A média foi isso ai. Não posso falar ao certo, porque de repente foi 70, 80, foi 120, 110 [mil reais], entendeu, mas a média foi isso ai mesmo. O resto foi tudo depósito.

    A escritura, no entanto, diz que os R$ 600 mil foram pagos da seguinte forma:

     

     

    R$ 550 mil a título de sinal, em 24 de março de 2017;5 cheques que somaram R$ 50 mil, em 23 de agosto de 2017.

     

    Flávio Bolsonaro diz que o dinheiro recebido como sinal é o dinheiro que foi depositado na conta dele nos meses de junho e julho, como aparece no relatório do Coaf.
    https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2019/01/21/comprador-confirma-pagamento-em-dinheiro-a-flavio-bolsonaro-mas-datas-divergem-do-que-esta-na-escritura.ghtml

     

  11. Se fosse apt. triplex e fosse

    Se fosse apt. triplex e fosse no guarujá, moro já teria gritado: “- Taí, bem que eu estava certo quando condenei LULA!” Mas, como é gente da mesma quadr…, quero dizer, gente da “base aliada”, entra calado e sai mudo. Assim como agiu quando flagrado junto ao aécio e outros. Aliás, por falar em aécio, alguém sabe onde está foragido  serra?, e o doleiro dos doleiros?, e o temer?, e o gilmar?, e o …., bem, deixa pra lá. Brasília está precisando de muito caminhão LIMPA FOSSA para higienizar os três poderes, as elites e a mídia. Por extensão, as igrejas evangélicas e as forças(?) armadas.

  12. Vamos fingir que não sabíamos
    Então, finalmente, descobriram para que servem as verbas de gabinete? De A a Z, em qualquer câmara, assembleia, do norte ao sul deste país varonil, se pratica isso, desde sempre. Rachadinha. Parece título de revista pornô de banca de jornais, né? Pura pornografia com nosso dinheiro. Ok, Flavinho também fez, qual a novidade? Então que se investigue todos os nobres parlamentares, do Brasil todo. COAF no dos outros é refresco!

  13. Bozo não quer porcaria de privilégio
    Mas foi ao $TF exigir que respeitem o seu foro privilegiado.
    Ele não quer porcaria de foro privilegiado, ele só quer que a lei que lhe confere foro privilegiado seja respeitada.
    Porque ele tem tratamento diferenciado dos demais privilegiados?
    Ora, porque ele é contra a porcaria de foro privilegiado.

  14. O Demóstenes Torres não era investigado
    O Carlinhos Cachoeira, e não o Demóstenes Torres, era investigado. O Lula, e não a Dilma, era investigado. O Queiroz, e não o Flávio Bolsonaro, é investigado
    Pimenta nos olhos dos outros é refresco nos olhos dos Bozos

  15. Para o Boris, o Flávio Bozo explica a origem
    O Flávio Bolsonaro esclareceu a origem dos 96 mil reais depositados em sua conta, fracionados em 48 vezes: são os lucros da sua empresa e cem mil reais da venda de um apartamento nas LARANJEIRAS, recebido em espécie e de forma fracionada.

    Se ele fatura muito mais na sua empresa do que no seu cargo publico, e se ele recebeu cem mil em espécie, porque só depositou 96 mil?
    Afinal, esse dinheiro veio da venda do apartamento, da empresa de chocolate ou dos assessores?

  16. Chovê se eu tendi a origem dos 96 mil reais
    Dos 96 mil reais depositados de 48 vezes na conta bancária do Flávio Bolsonaro, cem mil reais tem origem na venda de um apartamento e o restante dessa grana depositada na sua conta tem origem na sua loja de chocolate.

    Para o Flávio Bolsonaro, a atividade político-parlamentar é só um bico, pois ele ganha muito mais nas suas gambiarras do que como parlamentar. Tal qual o Queiroz Laranja, ele é um homem de negócios. Ele faz dinheiro.

  17. Dois pesos…

    Não faz muito tempo, pagar aluguel em dinheiro era um verdadeiro absurdo, até mesmo um crime. Lembro que tudo era suspeito, até recibos com datas equivocadas e as impressoras que os emitiam (tudo na mesma impressora! Claro que foram todos emitidos todos de uma vez só! Ah, foram impressoras diferentes? Mas por que impressoras diferentes? Claro que tem algo errado aí!)

    E agora pagamento em dinheiro é explicação para tudo?

    Por que, vamos e venhamos, pagar aluguel em dinheiro vivo é bastante comum. Pagar compra de imóvel em dinheiro vivo não é, ainda mais dessa forma terceirizada – paga em dinheiro para o Queiroz, que depois faz depósitos a conta-gotas para o patrão (mais normal seria o contrário – um depósito grande numa conta bancária, e depois repasses miúdos em dinheiro vivo. Mas vivemos tempos estranhos, em que as laranjeiras dão goiabas, e as goiabeiras dão laranjas).

  18. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome