Coronavírus: Brasil tem vacinas para 26,7% da população prioritária

País tem cerca de 41,2 milhões de doses de medicamentos contra covid-19 até o final de março, mesmo com atraso em negociações e compra de insumos

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O Brasil deve contar com 41,2 milhões de doses de vacinas contra covid-19 até o final do mês de março, quantidade que deve ser suficiente para imunizar 26,7% da população prioritária.

Segundo o Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, cerca de 77,2 milhões de brasileiros compõem os 27 grupos prioritários. Assim, o contingente garantido até o final de março pode imunizar 20,6 milhões de pessoas, considerando inclusive as 10,7 milhões de doses já entregues em janeiro.

No momento, a principal aposta do PNI é a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac – o contrato fechado com o governo federal estipula um total de 46 milhões de doses que devem ser entregues até 30 de abril e, na última sexta-feira, o Ministério da Saúde anunciou uma compra extra de 54 milhões de doses, totalizando 100 milhões de doses que devem ser distribuídas entre abril e setembro.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, outros fabricantes e lotes que poderiam engrossar essa quantidade tiveram as remessas adiadas ou continuam sendo negociadas.

 

Leia Também
Coronavírus: Merck confirma que ivermectina não é eficiente contra doença
Bolsonaro tenta mediar crise com Barros e Anvisa por vacina
Guedes liga novo auxílio emergencial a calamidade pública
Pazuello diz à PF que não foi omisso em crise no Amazonas

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome