Cunha recebe pedido de impeachment assinado por Bicudo e Reale Junior

Jornal GGN – Eduardo Cunha (PMDB), presidente da Câmara dos Deputados, abriu as portas de seu gabinete nesta quinta-feira (17) para receber em mãos um complemento ao pedido de impeachment de Dilma Rousseff (PT) assinado pelo jurista contratado pelo PSDB, Miguel Reale Jr., e pelo fundador do PT, Hélio Bicudo – este não compareceu, mas foi representado pela filha, Maria Lúcia Bicudo.

O encontro, marcado por falas anti-PT e contrários à permanência de Dilma no poder, contou com a presença de dissidentes da base governista, de líderes da oposição e de movimentos pró-impeachment, como o Vem Pra Rua, Movimento Brasil Livre e NasRuas.

“Cunha abriu seu gabinete para o recebimento do documento. A imprensa foi liberada para acompanhar o ato na sala da presidência, medida que nem sempre acontece. Todos os outros pedidos de impeachment (…) foram apresentados nos departamentos técnicos da Câmara. Cunha negou que a atitude tenha sido diferente da que adota quando lideranças da Casa ou movimentos sociais solicitam”, observou a Folha.

O documento elaborado por Reale sustenta que Dilma pode, sim, sofrer processo de impeachment por ato alheio ao mandato anterior, pois a Constituição, ao estabelecer os critérios para a derrubada de um presidente da República, não considera o fenômeno da reeleição.

A filha de Bicudo endossou o coro dos insatisfeitos com o atual governo, ao contrário da manifestação feita pelo irmão, José Eduardo Pereira Wilken Bicudo que, em artigo republicado pelo Diário do Centro do Mundo em 16 de setembro, disse que o pai, “de idade avançada, 93 anos, e sua história de vida, têm sido usadas e abusadas pelos articuladores do golpe.”

Tramitação

Cunha agora tem a função de decidir se dá ou não provimento ao impeachment. Ele não tem prazo para isso, mas a oposição pressionada para que ele rejeite o requerimento rapidamente, abrindo caminho para recurso. 

Nesse cenário, a oposição precisa de maioria simples (257 votos) para conseguir que o pedido de impeachment siga para uma comissão especial, formada por lideranças de diversos partidos. Após discussão nessa comissão processante, o texto é enviado ao plenário e a oposição precisará de dois terços dos deputados (342 votos) para garantir o afastamento de Dilma e o julgamento da presidente no Senado.

“Operação casada”

A Folha ainda informou que já existe, inclusive, uma “operação casada” para quando a oposição deflagrar o processo de impeachment. “As três CPIs da Câmara dos Deputados controladas por Cunha – Petrobras, BNDES e Fundos de Pensão – devem colocar em votação simultânea requerimentos polêmicos, entre eles a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.”

“O movimento tem como objetivo forçar a tropa de choque governista a concentrar sua atuação nas comissões de inquérito e forçar seu afastamento do plenário da Casa Legislativa, tirando seu foco da votação do recurso de impeachment da presidente que precisa dos votos da maioria simples para ser aprovado”, explicou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

28 comentários

  1. Dia D no horizonte

    Não passa da madrugada de 24 ou 25 o desfecho, sim ou não. Que será votado, nenhuma dúvida mais, e se passar, suprema glória, será encabeçado por um petista de primeira hora, e por muito tempo ostentado como figurão do Partido. O Bicudo entrou nos 44 do segundo para fazer o gol e virar protagonista. A única maneira de tentar evitar o desastre:No mínimo, 500 mil pessoas (nem uma a menos) cercarem o Congresso/Câmara na próxima semana, e se for o caso, invadir aquela bagaça. Faltam 5 ou 6 dias. Só.

  2. Pra Inicio…TALVEZ AINDA DÊ TEMPO….TALVEZ!!!!!!!

    A presidente Dilma não tem mais CREDIBILIDADE. O povo que trabalha não compraria mais um carro usado dessa senhora. Caso Dilma queira escapar da degola é só ter coragem de:

     

    – CORTAR TODAS essas bolsas pela metade (no máximo);

    – Congelar o funcionalismo até 2018;

    – Extinguir pelo menos 2/3 desses cargos comissionados;

    – Privatizar PETROBRAS, CEF, BB e quetais;

    -Parar com essa mania de funcionário público tirar FÉRIAS a hora que bem entende. Sim, porque FAZER GREVE (Não “trabalhar”) e continuar recebendo salário é na verdade TIRAR FÉRIAS.

    – Parar de MENTIR.

    • Você sugere a adoção do

      Você sugere a adoção do programa executado por FHC que levou o povo brasileiro a viver dias de extrema dificuldade.

      Vocês já quebraram o País três vezes e gostariam de quebrá-lo novamente para entragar aos gringos o que FHC não conseguiu entregar, vocês não tem moral nem competência para realizar nada de bom, os desatres de São Paulo e Paraná estão aí para nos lembrar.

    • Não vai cortar nenhuma bolsa,

      Não vai cortar nenhuma bolsa, nenhum projeto social, seu fascistazinho de m*. Queria ver se você, algum filho seu, sua mãe. Dilma não tem cacife político hoje, mas Lula ou alguém que ele indicar há de  vencer em 2018 e investir ainda mais em políticas sociais para os pobres. Quanto a você,vai lamber as botas da direita liberal, entreguista e desumana, seu infeliz.

  3. A metade dos presentes está

    A metade dos presentes está sendo investigada ou responde a processo na justiça, tem um jurista de araque e um velho gagá raivoso que foi escanteado porque é incompetente, eis a turma do golpismo 2.0

    O presidente do congresso é um gangaster que, brevemente, dará expediente em alguma penintenciária de segurança máxima.

    FHC disse uma coisa inteligente nos últimos dias: com essa turma não tem golpe que resista, falta uma liderança que seja respeitada para encenar a ópera bufa em cartaz.  

     

     

  4. KKKKKKKKKKK

    Que piada esse golpe! Um golpe assim à luz do dia é marmelada pura.

    Essas coisas se conspiram na calada da noite.

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Aceiitam que dói menos, seus derrotados frustrados.

  5. Não é Reale Junior, é Reale

    Não é Reale Junior, é Reale Filho, herdeiro do velho lider do fascismo brasileiro dos anos do Estado Novo, ligado durante o longo periodo historico desde os 30 até 50 à franja “integralista” de Plinio Salgado, extrama direita da extrema direita, depois o herdeiro ligou-se ao soi disant partido da social democracia brasileira, nada mais antagonico ao ideal de SOCIAL DEMOCRACIA do que os movimentos fascistas e neofascitas anteriores à Segunda Guerra. No vestibular da Faculdade de Direito da USP numa  turma de 50 entrou na 50ª vaga, sendo que o de numero 51 tirou notas altissimas em todas as materias mas foi desclassificado com um 3,9 em Psicologia, sendo obrigatoria a nota minima de 4. O desclassificado era

    professor de psicologia, era a matéria que ele mais conhecia mas deram-lhe a nota um decimo abaixo da minima para que sua vaga ficasse disponivel.

    Recorreu com todos os argumentos e perdeu o recurso.

     

  6. Como disse o Paulo Nogueira

    Como disse o Paulo Nogueira Batista nem  num manicônio um presidente da Câmara acusado de corrupção tem autoridade moral para conduzir um impeachment de uma presidente honesta e decente como Dilma.

    Definitivamente De Gaulle estava certo. Isto aqui não é um pais sério. E não sei não, mas acho que vai ficar pior. 

  7. Fernando Morais, pelo Facebook

    Fernando Morais – importante depoimento do biólogo josé eduardo pereira wilken bicudo, filho do jurista hélio bicudo, ao dcm – diário do centro do mundo.Por conveniência e oportunismo, a mídia conservadora tem divulgado insistentemente que Hélio Bicudo foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores (PT). Acontece que ele mesmo, em vídeo que circula nas redes sociais, diz o contrário. Quem o fez se aproximar do PT foi meu irmão mais velho, José.Em recente editorial, na revista Carta Capital, Mino Carta definiu bem, com elegância e generosidade, a trajetória de meu pai: conservador, militou mais à direita, depois mais à esquerda e, hoje, não se sabe exatamente por onde caminha.A sua idade avançada, 93 anos, e sua história de vida têm sido usadas e abusadas pelos articuladores do golpe para tirar Dilma Roussef da presidência da república. As pessoas em geral se comovem com a figura de um senhor de idade defendendo a moral, a ética e os bons costumes.De fato, a sua história de vida tem um enorme peso, independentemente de sua matiz política. Ele teve papel importante junto ao Ministério Público do Estado de São Paulo, como procurador de justiça, principalmente na apuração dos crimes cometidos pelo “Esquadrão da Morte”, liderado pelo delegado de polícia Sérgio Paranhos Fleury, este também envolvido em crimes de tortura durante a ditadura militar. Esse triste episódio deu ao meu pai grande projeção nacional e internacional. Durante esse período meu pai também trabalhava na redação do jornal O Estado de São Paulo.Meu pai sempre teve o apoio incondicional de minha mãe, Déa, mãe de sete filhos e esposa exemplar. É importante ressaltar que minha mãe sempre atuou como um “poder moderador”. O caráter conservador, muitas vezes autoritário e acusatório de meu pai sempre foi moderado por ela, dentro e fora de casa. Minha mãe, aos 91 anos de idade, é portadora do Mal de Alzheimer há dez anos, coincidentemente, período durante o qual meu pai iniciou sua obstinada cruzada contra o PT e Lula.No final dos anos 1980, enquanto secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura de São Paulo, durante a gestão de Luiza Erundina, meu pai fez parte de uma comissão de sindicância interna do PT, juntamente com José Eduardo Cardozo, atual Ministro da Justiça, e Paul Singer. Esta visava apurar eventuais favorecimentos ilícitos de pessoas ligadas ao PT junto a prefeituras sob o comando do partido no estado de São Paulo. O parecer final continha acusações que poderiam comprometer Lula, já que um compadre deste estaria supostamente envolvido. José Dirceu era o presidente do PT na época e, segundo meu pai, deu a ele e à comissão de sindicância “carta branca” para comprometer todos aqueles que estivessem supostamente envolvidos. Aqui, creio eu, começa todo o imbroglio. Meu pai ocupava, também na época, um cargo importante na direção do partido e vislumbrou a possibilidade de alavancar o seu projeto pessoal de poder dentro do PT. Ele jamais admitirá isso, mas usou o parecer emitido pela comissão sindicante para “chantagear” Lula. Este, por sua vez, tentou negociar uma saída que não comprometesse o partido e sua candidatura à presidência da República. Lula disputou o segundo turno com Fernando Collor de Melo.Esse episódio acabou azedando as relações entre Lula e meu pai, o qual saiu muito ressentido e foi aos poucos perdendo espaço dentro do partido, embora tenha sido eleito deputado federal nas eleições de 1990 e depois em 1994, com votações expressivas, principalmente em 1990. Os seus mandatos na Câmara Federal foram cumpridos quase que de forma independente do PT. Plínio de Arruda Sampaio, também na época deputado federal pelo PT, e meu pai cumpriam agendas bastante semelhantes, todavia Plínio gozava de boas relações com Lula. Meu pai deixou transparecer inúmeras vezes uma forte mágoa em relação ao episódio que fez Lula se distanciar dele.Durante o período de seus dois mandatos na Câmara Federal, meu pai iniciou aproximações com congressistas que davam apoio ao governo de Fernando Henrique Cardoso, entre os quais Luiz Eduardo Magalhães, na ocasião Presidente da Câmara, filho de Antonio Carlos Magalhães (ACM), ambos integrantes do Partido da Frente Liberal, o antigo PFL e atual DEM.Tal aproximação rendeu-lhe indicação do governo brasileiro para representa-lo junto à Comissão de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington D.C., E.U.A.. Assim, durante o seu segundo mandato como deputado federal, meu pai repartia seu tempo entre a Câmara Federal e a OEA. Com isso, foi se distanciando cada vez mais do PT e se aproximando de setores do Partido da Social Democracia Brasileira, o PSDB. Nesse meio tempo, fora indicado para integrar comissão na Câmara Federal para investigar o envolvimento do deputado Ricardo Fiúza do PFL no escândalo dos “Anões do Orçamento”. O seu parecer foi qualificado, em público, pelo então Presidente Fernando Henrique Cardoso, como “pífio”, e a eventual implicação do deputado Fiúza no escândalo ficou comprometida, já que este fazia parte da base de sustentação do governo de Fernando Henrique Cardoso. Lembro-me que meu pai ficou ressentido com o episódio, por toda a repercussão negativa de sua imagem junto à mídia, mas é curioso que isso não o fez guardar qualquer mágoa ou rancor em relação a Fernando Henrique Cardoso.Esse episódio é ilustrativo dos casuísmos que graçam na política brasileira. Hélio Bicudo, eminente jurista, emite um parecer juridicamente embasado, porém este pode incomodar um determinado “lado” e é portanto considerado “pífio”. Este mesmo jurista, agora faz um pedido de impeachment da Presidente Dilma Roussef, sem base jurídica alguma, respaldando-se apenas no denominado “domínio do fato”, cheio de slogans, que alegram os golpistas de plantão, mas que não presta serviço algum à nação a não ser tumultuar mais ainda a vida já muito difícil dos brasileiros. Nesse caso, no entanto, o texto não é considerado “pífio” por aquele mesmo “lado” ao qual me referi anteriormente. Aliás, aparentemente será usado para deflagrar eventual pedido de impeachment da Presidente Dilma Roussef na Câmara Federal.O pedido de impeachment do qual meu pai é signatário é uma das inúmeras decorrências de sua infeliz trajetória nos últimos dez anos, período durante o qual o “poder moderador” de minha mãe deixou de existir em razão do mal que a acometeu, permitindo que o rancor desemedido de meu pai em relação ao PT e sobretudo a Lula desabrochasse de uma forma tão beligerante. Essa triste postura é visível no último vídeo que circula pelas redes sociais no qual ele faz acusações em relação a Lula sem quaisquer fatos concretos e de forma completamente leviana.Há que se ressaltar que o rancor de meu pai em relação a Lula foi intensificado durante o primeiro mandato deste como Presidente da República, antes do episódio do mensalão. Meu pai, no final de mandato como vice-prefeito, na gestão de Marta Suplicy, solicitou a esta que fizesse gestões junto à Lula para que este o indicasse a um posto como embaixador do Brasil, ou na OEA, ou em Genebra junto à Organização das Nações Unidas (ONU), na área de Direitos Humanos, ou em Roma. Nada disso foi possível, pois a política do Ministério das Relações Exteriores mudara, não havendo mais indicações de pessoas fora da carreira para ocupar postos diplomáticos. No entanto, mesmo assim, meu pai recebeu um fax, do qual sou testemunha, do Ministério das Relações Exteriores, cujo ministro na época era Celso Amorim, convidando-o a representar o Governo Brasileiro junto à UNESCO, em Paris, nas reuniões trimestrais da entidade. Meu pai recusou o convite, interpretando-o como um grande insulto a sua pessoa e, a partir daí, resolveu se opor a tudo que dissesse respeito ao PT e a Lula. Guinada ultra-conservadora que o caracteriza hoje.Finalmente, devo enfatizar que meu pai goza de plenas faculdades físicas e mentais, muito embora esteja com idade avançada. Todo ser humano tem qualidades e defeitos. Infelizmente, o seu profundo rancor o tornou um homem infeliz, solitário e amargo. Vários de meus irmãos e eu tentamos resguarda-lo durante muitos anos, principalmente após minha mãe ter sido diagnosticada como portadora do Mal de Alzheimer, tanto em relação a sua vida pessoal como em relação a sua vida pública, na tentativa de preservar a sua história de vida. Entretanto, o seu rancor desmedido e os limites impostos por ele aos próprios familiares que o cercavam, já que ele está lúcido e ativo, fizeram-no se aproximar de pessoas que certamente o estão usando, inclusive uma de minhas irmãs, para atingir os seus fins golpistas. E ele, que nunca soube ficar longe dos holofotes que o iluminaram durante tanto tempo, está se aproveitando do fato para ficar em evidência num triste e infeliz espetáculo midiático.

      

     

  8. Patetico

    Os golpistas não tem por onde apelar e apelam para um senhor de 93 anos, que é tão petista quanto Marina Silva ou o famigerado Bolsonaro. Acham que isso confere credibildade ao seu golpe, já que a Marina pulou fora e o Bolsonaro nao passa de um verme. Na falta de argumento, apelam  e manipulam a memoria de um senhor de idade, que deveria estar gozando de paz e tranqulidade, e não de ter seu nome ligado a um atentado às urnas e a democracia.  Com esse tipo de apelação, só convencem  os imbecis de sempre. 

  9. Difícil acreditar, mas até

    Difícil acreditar, mas até este portal GGN, liderado pelo Luís Nassif está indo na onda da mídia comercial golpista e repetindo um erro crasso. HÉLIO BICUDO NÃO É FUNDADOR DO PT. A prova está na entrevista concedida à revista Teoria e Debate, edição de 30 de novembro de 2001. Segue abaixo trecho da matéria do sítio viomundo, com a referida entrevista.

    ______________

     

    Mídia e oposição mentem sobre a história de Hélio Bicudo: “Não participei da fundação do PT”

    publicado em 17 de setembro de 2015 às 13:54

    por Conceição Lemes

    Nos últimos tempos, jurista Hélio Bicudo se transformou no novo queridinho da mídia.

    O motivo é óbvio: o seu pedido de  impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT).

    Nesta quinta, o jurista Miguel Reali Jr, representando o PSDB, e uma filha de Hélio Bicudo (dois manifestaram contra a atitude do pai) entregaram o pedido de impeachment que redigiram juntos ao presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB)

    Curiosamente, a mídia e oposição têm chamado o novo golpista de fundador do PT. Não é verdade.

    É o próprio Hélio Bicudo que, em entrevista à revista Teoria e Debate, edição de 

    3de novembro de 2001, coloca fim ao equívoco disseminadíssimo atualmente (o negrito é nosso). Confira na imagem ao lado.

    A resposta à pergunta E o seu contato com Lula, quando se deu? reforça ainda mais a informação de que ele não foi fundador.

    Para quem tiver interesse em ler a entrevista de 2001, ela está abaixo, na íntegra:

    Helio Bicudo

    Testemunha de momentos decisivos da política nacional, o vice-prefeito de São Paulo e membro da Comissão Interamericana de Direitos Humanos concedeu à Teoria e Debate depoimento sobre sua trajetória, a qual se confunde com a história da luta em defesa dos direitos humanos no Brasil

    Teoria e Debate, Edição 49, 30 de novembro de 2001, Paulo Vannuchi, e Rose Spina

  10. “O que fundamentalmente nos

    “O que fundamentalmente nos une, Bicudo e eu, é que somos lutadores antigos em prol dos direitos humanos. Lutamos contra a ditadura dos fuzis e agora estamos juntos para lutar contra a ditadura da propina.

    A ditadura da propina é aquela que corrói a democracia por dentro, que elimina a independência e a honradez desta Casa através da compra de partidos políticos e de apoio de deputados. É pior que a ditadura dos fuzis, que se enfrenta frontalmente. A outra precisa ser descoberta. E foi descoberta”. (Miguel Reale Jr.)

    • E você – indo na onda da

      E você – indo na onda da mídia comercial golpista ou acreditando nessa oposição vendilhã e também golpista – acredita, mesmo, que a corrupção foi inventada pelo PT ou que é maior nos governos petistas? Se acredita é porque não estudou História, Sociologia, Política; se estudou, leu os livros, jornais e revistas errados, que manipulam e desinformam. Porque os que realmente conhecem a história brasileira, os grupos políticos que sempre estiveram no poder, antes dos trabalhistas, a matriz escravocrata dos que sempre detiveram e detêm o poder econômico, esses, posso te garantir, desmentem todo e qualquer argumento falacioso dos falsos moralistas que, por ignorância ou má-fé, fingem não saber ou omitem todas falcatruas, privataria, corrupção e desmonte do Estado brasileiro, levados a termo por FHC em dois mandatos à frente da presidência da república.

  11. A biografia de Bicudo é mais

    A biografia de Bicudo é mais uma das mentiras que a mídia e a oposição golpista estão vendendo. Bicudo já fazia parte da turma dos bicudos.

    …”Em 78 vieram as eleições para o Senado com Franco Montoro e Fernando Henrique candidatos pelo MDB. Antes houve a discussão sobre se o candidato seria eu ou o Fernando Henrique. Eu não levei isso adiante a pedido de Dom Paulo. Fiz a campanha do Fernando Henrique.”……”Aí surgiu o PT. Não participei da sua fundação. Depois foi que nos filiamos.”…

    http://www.viomundo.com.br/politica/midia-e-oposicao-mentem-ou-estao-desinformados-sobre-helio-bicudo-nao-participei-da-fundacao-do-pt-depois-foi-que-nos-filiamos.html

  12. Hélio Bicudo é um velho gagá

    Hélio Bicudo é um velho gagá útil nas mãos de FHC.

    Eduardo Cunha é apenas um marginal prestes a sair da história parlamentar para entrar para a Papuda.

    Referido pedido de Impedimento pode ter três utilidades:

    a) ser picado para uso no Carnaval;

    b) ser enrolado para uso no banheiro;

    c) ser engavetado como ocorre com a maioria das propostas idiotas apresentadas ao Congresso.

     

  13. Ano 2045, o filho pergunta ao pai,

    Qual a origem da expressão “tempos bicudos ” . O pai responde, há muitos anos o Brasil passou por uma crise de crescimento, após uma década de vacas gordas. Tendo perdido a eleição, o candidato da oposição, que era parente do Tancredo Neves, fez de tudo para depor a presidenta eleita, Dilma Rossef, uma ex-guerrlheira. No meio da confusão um advogado de São Paulo, de nome Bicudo,  que era considerado progressista e democrático, deu uma de amigo urso e apresentou o pedido de destituição da eleita. Daí surgiu a expressão tempos bicudos, significando os momentos históricos em que não se pode confiar em ninguém, pois a traição anda solta pelas ruas.

    O filho ouviu atentamente o pai, e acrescentou: Esta história é parecida com aquela do Judas, né pai? O pai, pensativo balançou a cabeça, concordando.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome