Deputado pede que Meirelles seja investigado pelo recebimento “irregular” de R$ 50 milhões

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN – O líder do PT na Câmara Carlos Zarattini aproveitou o discurso no plenário nesta quarta (2), dia em que a denúncia contra Michel Temer será votada, para cobrar explicações de Henrique Meirelles sobre o recebimento de R$ 217 milhões por sua empresa de consultoria a megaempresas, incluindo a holding da JBS. 
 
Reportagem do BuzzFeed mostrou que Meirelles, poucos meses antes de ser nomeado ministro da Fazenda do governo Temer, recebeu boa parte dos lucros da consultoria em uma conta no exterior. Outros R$ 50 milhões foram pagos quando ele já era titular da Pasta. Isso, na visão de Zarattini, é “irregular”.
 
Segundo Zarattini, Meirelles deveria ser investigado pela Procuradoria Geral da República. O parlamentar, contudo, observou que não é interesse da grande mídia e do mercado ver Meirelles na berlinda.
 
Esse não foi o primeiro ataque a Meirelles durante o governo Temer. Quando a delação da JBS veio à tona, a imprensa tratou de abafar o fato de que o ministro foi citado por Joesley Batista, da JBS – empresa para a qual Meirelles também trabalhou.
 
Segundo a gravação que hoje motiva a votação da denúncia contra Temer, Joesley queria usar o nome do presidente para pressionar Meirelles a permitir intervenções em setores que estavam dando dor de cabeça à JBS. A Procuradoria Geral da República, contudo, não envolveu Meirelles no pedido de investigação contra Temer.
 
Ao BuzzFeed, Meirelles apenas argumentou que os recebimentos estavam dentro das normas e, paradoxalmente, defendeu que investidores deixem seu dinheiro no Brasil, e não no exterior.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 comentários

  1. Acontece que de acordo com

    Acontece que de acordo com umas delaçoes a distribuição de propina por lucro e dividendos era um dos modus operandi dessas grandes empresas, coisa que a lava-jato estaria investigando se não estivesse perdendo tempo atras de pedalinhos do ex-presidente Lula.

  2. Grande serviço prestado à
    Grande serviço prestado à nação,este questionamento do Zaratini,já o critiquei duramente aqui e diante desta grande atitude sou OBRIGADO A ELOGIÁ-LO, exatamente, pq Meireles recebeu dinheiro lá fora?Que povo besta(empresários tb)Meireles é o representante das empresas estrangeiras e dos bancos nacionais q querem comprar/explorar as nossas empresas,haaa estes EMPREÓTARIOS brasileiros viu!!!

  3. Fico curioso

    a) Recebeu de qual empresa?

    b) Se 50 milhões (no mínimo) foram de consultoria, quanto a empresa ganhou ou espera ganhar com ela?

  4. JBS?

    Ora, Meirelles não só “trabalhou” para a JBS, como também foi Presidente do Conselho de Administração da J&F. Isso não é para qualquer um, né.

    Além disso, Meirelles é muito mais estadunidense do que brasileiro. Estudou e trabalhou a maior parte de sua vida lá, para banqueiros israelenses/estadunidenses. E para não esquecer, desde 2002 “comanda” a economia brasileira, quando foi nomeado pelo Presidente Lula.

    Já no governo Dilma, os banqueiros tentaram renovar o poder de Meirelles, conjugando com a cobertura de Dani Dayan, e Dilma vetou tudo isso, e caiu.

    Logo após a queda de Dilma, Meirelles voltou oficialmente, Illan Goldfajn foi nomeado Presidente do Banco Central, e Michel Temer aceitou como Embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, um homem que defende os assentamentos ilegais em Israel, e pensa em continuar a guerra contra palestinos.

    Portanto, investigar é pouco.

     

     

    (fonte: http://www.timesofisrael.com/there-are-no-settlements-israels-new-envoy-to-brazil-says/)

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome