Dilma rebate Cerveró e proibição de aviões da FAB

 
Jornal GGN – A presidente afastada Dilma Rousseff respondeu às acusações do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, na publicação “Dilma me sacaneou, diz Cerveró, em vídeo, sobre o caso Pasadena”, da Folha de S. Paulo. No vídeo, Cerveró mostrava-se irritado com a presidente, por quem disse ter sido “sacaneado” e “jogado no fogo”, chamando-a de “maluca”. Dilma também posicionou-se, nesta terça (07), sobre a tentativa do governo interino de Michel Temer de a proibir usar aeronaves da Força Aérea para deslocamentos.
 
Por meio de sua assessoria de imprensa, Dilma disse que o ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, “não tem credibilidade e é suspeito de crimes” e acusou o vídeo de um “teatro montado” que não irá “intimidar a senhora presidenta”. Dilma afirmou que jamais teve “relação de amizade” e que “jamais teve conhecimento sobre as atividades ilícitas praticadas” pelo ex-executivo na estatal. “Portanto, jamais compactuou com tais condutas”, completou.
 
Dilma ainda destacou que a Diretoria Executiva da Petrobras havia comunicado ao Conselho de Administração que Cerveró não entregou as informações necessárias sobre as condições da compra de 50% das ações da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, em 2006. E anexou a Ata da Reunião que autorizava a negociação pelo Conselho, datada de 3 de março de 2008:
 
“(…) Em 2006, quando da submissão ao Conselho de Administração da compra da participação na Refinaria de Pasadena, não constou do Resumo Executivo apresentado a informação sobre a ‘Cláusula de Marlim’, de garantia de rentabilidade da refinaria em favor da ASTRA, condição que foi oferecida na negociação como contrapartida para que fosse aceito pela Astra que a refinaria, após o ‘revamp’, passasse a processar setenta por cento de seu óleo processado por óleo fornecido pela Petrobras. O teor da ‘Cláusula Marlim’ não foi objeto de aprovação pelo Conselho de Administração quando da sua análise com vistas à aprovação da compra de participação na Refinaria de Pasadena.” (Ata da Reunião 1.304)
 
Naquela reunião, Dilma lembrou que a Diretoria Executiva da estatal disse que iria apurar “os impactos dessa omissão e eventuais responsabilidades”. “Por outro lado, considerando essa ausência de pronunciamento do Conselho sobre o tema (compra dos 50% das ações remanescentes), a Diretoria Executiva comunicou sua intenção de identificar se os termos de tal cláusula entraram efetivamente em vigor, se foram aplicados em algum momento e também avaliar os eventuais impactos, prejuízos e responsabilidades dela decorrentes”, informa outro trecho da ata.
 
Temer será responsável por risco à segurança
 
Ainda nesta terça (07), a presidente afastada também não se mostrou intimidada pela medida tomada por Michel Temer de proibir o seu deslocamento com aeronaves da FAB. Por meio de documento enviado diretamente a Temer, José Eduardo Cardozo, na condição de advogado de Dilma, afirmou que “a proibição do uso de aeronaves da FAB pela presidenta Dilma não impedirá que ela se desloque pelo país, no exercício do livre direito de locomoção outorgado pela Constituição a qualquer cidadão”.
 
O documento é uma resposta ao indeferimento do uso de aviões da FAB para o deslocamento de Dilma Rousseff a Campinas, em São Paulo. Cardozo disse que Dilma irá fazer suas viagens “por meio terrestre ou aviões de carreira”.
 
Mas deixou claro que qualquer violação à segurança pessoal da presidente Dilma, ao longo desses deslocamentos, será de responsabilidade do presidente em exercício, Michel Temer, e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).
 
Leia o documento:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

14 comentários

  1. Em vez de escrever a Temer, devia fazer recurso judicial

    E denunciar o ocorrido a outros presidentes e líderes estrangeiros. Porque simplesmente viajar sem segurança pode ser assinar sua sentença de morte. Lembrem de Eduardo Campos, Ulisses Guimaraes…

  2. Uma humilhação descabida e

    Uma humilhação descabida e que serve como demonstração da mesquinheza e irresponsabilidade desse senhor(que rima com “usurpador”) que exerce a presidência temporariamente. 

    Na realidade, ele tornou Dilma uma virtual prisioneira se considerarmos que as prerrogativas devidas ao cargo só serão reconhecidas se em trajetos previamente definidos pelo GSI, vinculado diretamente à Presidência da República, qual seja, Brasília-Porto Alegre-Brasília. Qualquer outro ficaria por conta e risco da presidente afastada. 

    A alegativa de que lhe seria concedida um aparato de segurança é ridícula. É sabido como estão exacerbados os ânimos políticos no país. Dá para imaginar o que poderia ocorrer nos aeroportos e dentro das aeronaves com a presidente na condição de passageira comum? 

    Entretanto, como argumenta o ex-ministro José Eduardo Cardoso, isso fere frontalmente o direito de ir-e-vir assegurado pela Constituição. Dadas essas premissas, fica claro que a restrição é totalmente absurda e politicamente é um tiro no pé do conspirador.

    Um detalhe que não passa desapercebido é que o atual chefe da GSI-Gabinete de Segurança Institucional, recriado por Temer, é ninguém menos que um general do exército(Sergio Etchegoyen) que certamente não morre de amores pela presidente eleita legitimamente pela maioria do eleitorado brasileiro. Quem por acaso não souber as razões pesquise no Google ou nos livros de história.

     

     

    • Esclarecimentos
      Vamos lá. Sei que a presidente tem direito ao transporte e à segurança. A pergunta é: não importa qual o motivo? Particularmente acredito que deva haver limites. Eles estão expostos?

      • Nao importa Ela tem direito d ir e vir E nao pode sem segurança

        A exigência de ir de aviao da FAB e com escolta é da Constituiçao. E ela nao está em prisao domiciliar, pombas.

    • só a escolha já confirma…

      de onde não vem o respeito à vida, não vem a segurança

      bem antes das escolhas do Temer, adiantei aqui mesmo: …Dilma será sacrificada…

      • tipo de criaturas que nunca mudam…

        por isso não devemos confiar nos que jogam sobre si mesmos uma montanha de fracassos

        quando em desespero podem fazer qualquer coisa

    • Este comentário é só para dizer para você ir ao post do Aragão

       

      JB Costa (terça-feira, 07/06/2016 às 17:08),

      Você não tocou no assunto, mas o imbróglio Pasadena sem ser minha especialidade é o que eu mais gostaria de ver esclarecido. Em princípio, supondo que não houve corrupção, o meu entendimento é que na avaliação interna da Petrobras a proposta foi considerada como vantajosa. Só que a proposta incluía a Cláusula Marlim, que é uma cláusula que a Petrobras passou a adotar na época de Fernando Henrique Cardoso. E a Cláusula Marlim em parecer de Eros Grau fora considerada como dando ensejo no setor público ao enriquecimento sem causa. Conhecendo a então ministra de Minas e Energia, a diretoria da Petrobras relacionada com a compra ocultou a Cláusula Marlim do texto a ser apresentado ao Conselho de Administração da Petrobras.

      O que eu queria ver esclarecido é se a Cláusula Marlim foi ocultada porque houve corrupção ou se foi ocultada porque parecia um bom negócio que o pessoal da Petrobras, conhecendo a ideologia da então ministra de Minas e Energia, fez tudo para evitar que ela atrapalhasse o negócio. Imaginei que a Operação Lava Jato tivesse poderes suficientes para descobrir o que de fato aconteceu.

      Mais sobre esse assunto pode ser visto no post “Dez perguntas e respostas sobre a compra da refinaria de Pasadena” de sexta-feira, 27/06/2014 às 09:16, aqui no blog de Luis Nassif e originado de, por sugestão de Pedro Penido dos Anjos, transcrição de matéria publicada no blog Fatos e Dados da Petrobras. O endereço do post “Dez perguntas e respostas sobre a compra da refinaria de Pasadena” é:

      https://jornalggn.com.br/noticia/dez-perguntas-e-respostas-sobre-a-compra-da-refinaria-de-pasadena

      E não é só pelo post que se deve dar uma olhada no link que eu deixei acima. Encabeçando o post com atualmente 9 comentários, há ainda um comentário meu enviado sexta-feira, 27/06/2014 às 19:52, que, com o mesmo entendimento que eu tenho hoje, traz vários links para que se possa compreender o episódio da compra da refinaria de Pasadena do modo mais completo possível. Já são mais de dois anos desde que o episódio apareceu e não há nada que revelasse a corrupção que toda uma campanha difamatória insiste que houve.

      Até hoje, quando converso com pessoas de aparente alto nível de conhecimento, fico pasmo em os ou as ver acusar a presidenta Dilma Rousseff como uma beneficiária da corrupção de Pasadena. E como eu disse acima, já se passaram dois anos e a Operação Lava Jato se mostrou incapaz de lançar sequer uma penumbra sobre o assunto. Talvez não tenha nesse caso ocorrido corrupção. Era um bom negócio cuja Cláusula Marlim, precisava ser escondida da presidenta do Conselho de Administração da Petrobras, e que depois se tornou um mau negócio.

      Não foi, entretanto, por isso que eu resolvi responder seu comentário. Minha intenção era mais lembrar o péssimo post “Instituto Liberal denuncia a física quântica como instrumento marxista” de terça-feira, 31/05/2016 às 20:19, contendo um link para um artigo do Instituto Liberal com acusações a esquerda indo até a física quântica. De tão ruim o artigo que eles mesmos resolveram o apagar. Valia como um texto para ir para o blog do professor Hariovaldo de Almeida Prado.

      Post ruim a gente não deve lembrar, você pode argumentar, e eu concordo, mas como o mal deve ser feito todo de uma vez, eu deixo também o link da terceira página do post “Instituto Liberal denuncia a física quântica como instrumento marxista” conforme se vê a seguir:

      https://jornalggn.com.br/noticia/instituto-liberal-denuncia-a-fisica-quantica-como-instrumento-marxista?page=2

      E como nem sempre todo o mal é visto como suficiente, eu acrescento, para tornar tudo pior, que eu fiz um comentário lá. Foi o comentário enviado quarta-feira, 01/06/2016 às 02:12. Enviei o comentário para junto do seu enviado terça-feira, 31/05/2016 às 21:02. Aproveitei para falar do texto lá do Instituto Liberal, mas a minha intenção mesmo foi deixar o link para uma resposta que eu dei a questionamento seu junto a comentário meu enviado sábado, 21/05/2016 às 20:21, junto ao post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” de sábado, 21/05/2016 às 10:29, com o vídeo do ex-ministro da Justiça Eugenio Aragão e que pode ser visto no seguinte endereço:

      https://jornalggn.com.br/noticia/aragao-acredita-em-inteligencia-clandestina-por-tras-da-queda-de-dilma

      Enfim, não é preciso ir ao post “Instituto Liberal denuncia a física quântica como instrumento marxista”. Você pode encurtar caminho e ir direto para o post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” que é bem mais útil.

      E caso você atenda a minha orientação e faça algum comentário lá no post “Aragão acredita em inteligência clandestina por trás da queda de Dilma” pediria que você deixasse lá o link para o post “Para Barbosa, o problema está no poder dado ao Congresso” de quinta-feira, 02/06/2016 às 20:45, aqui no blog de Luis Nassif com matéria do Jornal GGN que traz entrevista do ex-ministro do STF Joaquim Benedito Barbosa Gomes concedida ao UOL e assinada por Carlos Madeiro. O endereço do post “Para Barbosa, o problema está no poder dado ao Congresso” é:

      https://jornalggn.com.br/noticia/para-barbosa-o-problema-esta-no-poder-dado-ao-congresso

      Faço menção a este post “Para Barbosa, o problema está no poder dado ao Congresso” porque nele há uma veemente defesa do presidencialismo. Eu seria parlamentarista se não reconhecesse na eleição do presidente da República a manifestação mais forte da democracia, ou seja, igualar todos os cidadãos independentemente de cor, gênero, conhecimento, religião etc. A força da eleição do presidente deve ser preservada e é isso que o ex-ministro do STF Joaquim Benedito Barbosa Gomes afirma com veemência.

      Enfim, o ex-ministro do STF Joaquim Benedito Barbosa Gomes tem razão em dizer que no regime presidencialista o presidente não poderia cair assim de modo tão fácil. O problema é que o mandato do presidente foi encurtado e apareceu a reeleição. Com a reeleição, o Congresso Nacional ou fica fragilizado ou toma o poder do presidente da República. Desta feita como o Congresso é de direita e a presidenta Dilma Rousseff é de esquerda, e a economia ficou tremendamente debilitada, o Congresso Nacional não precisou pensar duas vezes para intentar a tomada de poder.

      Clever Mendes de Oliveira

      BH, 07/06/2016

  3. Mais um tiro no pé desse

    Mais um tiro no pé desse Governo GOLPISTA. Agora eu quero ver, se acontecer alguma coisa com a PRESIDENTA, sem duvidas alguma, o GOLPISTA e a GSI serão responsáveis. Essa turminha pensa que estamos em 64

     

  4. Sem nexo

         O Gen. Etchgoyen ( GSI ) é o real “pai ” desta restrição relativa a voos FAB, este papo de que foi Padilha + assessoria juridica da Casa Civil é balela, a situação é tão sui generis e sem nexo, que no mesmo documento que ele veta os voos FAB, ele afirma que a PR afastada, tem direito em seus deslocamentos de uma equipe de segurança ( diz que são 11, mas este é o numero minimo ), 5 veiculos + ambulancia.

          Então qualquer um, que não seja um estabanado, voluntarioso cavalariano, mas como anteriormente nos governos de FHC, Lula e Dilma, quando o GSI foi ocupado por generais mais afeitos a inteligência & politica, perceberia que:

           Dilma não está prisioneira em BSB, ela tem o direito de ir e vir para onde quiser, principalmente se foi oficialmente convidada – não podemos esquecer, ela é ainda a Presidente da Republica, está apenas afastada – ela tem o direito, e o GSI a obrigação, de deslocar toda esta entourage que ele próprio definiu em documento recente.

            Irá todo este aparato deslocar-se como ?

           Em aeronaves comerciais não é possivel por motivos de segurança, o aeroporto viraria um caos, pois ela teria que embarcar/desembarcar com a ” massa “, será que nenhum “jenio” do atual “governo”/planalto, se aprecebeu que colocar Dilma + manifestações de petistas, em aeroportos e trajetos, é ceder a ela um palanque, e que em um avião FAB, esta possibilidade seria muito reduzida.

            Nem sei se são “golpistas”, parecem ser muito burros para dar algum golpe.

    • voo

      Essa cachorrada invasora, criada pelo famigerado cunha, comandada pelo escória temer,quer fazer todo o mal possível no pouco tempo que tem para se esbaldar no Planalto.

    • Confirmado.

      Confirmado.  Sem o exercito aprovar, um usurpador JA MAIS teria permissao de fazer isso com um presidenta eleita, especialmente porque Cunha ainda continua com permissao de viajar aas custas do povo brasileiro.  Ate mesmo na FAB, talvez?  (essa foi uma pergunta que exige resposta!)

      Quem deu essa permissao a Cunh, digo, Temer, FOI o exercito sim.  E foi MESMO.

      • Talvez ?

            É dificil responder , nunca aconteceu, mas no caso de Cunha, a solicitação de transporte – como de qualquer outro deputado – depende de oficio da 2a Secretaria ( pelo que eu lembro ), encaminhado ao ASPAER, mas não sei se ele na condição de “afastado pelo STF” – que é muito diferente do caso Dilma – pode encaminhar a Mesa diretora tal pedido.

             Na minha opinião, palpite particular, caso Cunha solicite a Mesa tal prerrogativa, a solicitação seria encaminhada a FAB, afinal ele mesmo sendo um réu, ainda é deputado, alem do que, corre risco, e infelizmente deve ser preservada a sua segurança.

        • “caso Cunha solicite a Mesa

          “caso Cunha solicite a Mesa tal prerrogativa, a solicitação seria encaminhada a FAB”:

          Se eh que a FAB se sujeitaria a “transportar” um ladrao ao invez da presidente eleita sem lhe soltar uns murros na cara…

          Gente, isso acontece no Brasil?

          A FAB eh puta de direita agora????

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome