Em recurso, La Vue omitia que Geddel era dono de apartamento

 
Jornal GGN – Um recurso apresentado pela construtora do edifício La Vue, em maio deste ano, ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) omite o contrato de compra e venda do apartamento adquirido pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima.
 
A Porto Ladeira da Barra Empreendimento, responsável pela construção, anexou todos os contratos de possíveis compradores de 10 apartamentos do edifício, com a justificativa que a paralisação ordenada pelo IPHAN prejudicaria aqueles moradores. Mas não enviou ao Instituto o contrato de Geddel.
 
Os contratos inseridos no recurso, em tentativa de reverter a suspensão das obras, foram assinados entre dezembro de 2014 e outubro de 2015, período em que o ex-secretário de Governo de Temer já tinha assinado também o seu documento, que comprova o interesse na compra.
 
Na peça enviada ao IPHAN nacional, os advogados da Porto Ladeira argumentaram que a suspensão da obra, determinada pelo Instituto contra anterior decisão do IPHAN da Bahia, ia na contramão dos direitos adquiridos pelos futuros moradores.
 
Outro parecer revelado pelo GGN nesta segunda-feira (28) mostra, ainda, que era ineficaz a mais recente tentativa de recurso de Geddel e de Temer de seguir com a construção do La Vue, por meio de recurso com a Advocacia-Geral da União. De acordo com decisão do IPHAN nacional, não havia espaço nem para o Instituto baiano, nem para a AGU questionar o seu parecer.
 
 

12 comentários

  1. sócio oculto da construtora

    O contrato de promessa de compra e venda por parte de Geddel não pôde ser anexado  porque ele não existe. Geddel é supostamente o sócio oculto da  Porto Ladeira da Barra.

  2. Qualquer fatozinho provoca uma tempestade num copo d’água

    MiShell Temer acha que tudo não passa de um fatozinho.

    Se isso é um fatozinho, o que seria um fatozão?

  3. Indenização?

    Se Geddel não comprar (no caso, porque o prédio não foi feito) teria direito a restituição, no mínimo

    Mas, se não aparace o seu nome e não pede nada de devolução, é sinal que o apartamento estava sendo “doado” pela empreiteira. 

  4.  
    Conhecendo-se o rastro de

     

    Conhecendo-se o rastro de trambicagens deixados por onde passa o Boca de Jacaré. Tudo! Convém recolher qualquer ceticismo, mesmo estando fora do alcance de la vue, não duvide. Como dizia o falecido acm o maior corrupto da Bahia, mais conhecido pelo vulgo de Tuninho Malvadeza. Vaticinava o velho político corrupto, acm: quando o Gedellzinho vai às compras, sai de baixo, não sobrará nada pra ninguém.

    Em vista disso, não deverá surpreender ninguém, se ao cabo, a PF descobrir que todos os apartamentos do ilegal espigão estejam em nome de um laranjal. Estando por tanto, todas laranjas maduras caídas na beira da Ladeira da Barra, apenas, aguardando os prepostos do prefeito Grampinho, amigo e correliginário do Geddel B. J. (boca de jacaré, para os íntimos), mandar recolher as frutas do Gedellzinho. 

    Orlando

  5. Geddel brigou por um

    Geddel brigou por um apartamento de cobertura que a construtora não relatou como sendo seu? Será que tudo aquilo de que acusam  o presidente Lula realmente existiu, mas com outras figuras da República? Nossa vida republicana é uma prateleira de maracutaias que podem ser usadas por profissionais da acusação contra quem não as cometeu. É só fechar os olhos e estender a mão.

  6. Michel Temer minimiza o caso Geddel, chamando-o da fatozinho

    Para Temer, o que seria um fatozão?

    De fato, o Governo Temer não ação entre amigos, é ação entre inimigos, por exemplo, Calero e Geddel.

  7. Presente

    Na Bahia circula boatos de que o ex-prefeito de Salvador João Henrique, reeleito para o segundo mandato graças ao apoio escancarado de Geddel, quando este foi ministro da Integração Nacional do governo Lula, ganhou de empresas imobiliárias uma mansão no condomínio de luxo Horto Glorestal, em Salvador. João Hrnrique era uma espécie de representante do capital imobiliário à frente da prefeitura. Meus botões ciciam de que Geddel iria levar de lambuja o apartamento no La Vue, graças ao seu eficientissimo trabalho de defesa dos interesses da construtora da obra. Tudo é possível e duvidar, quem há de? 

  8. Geddel

    Forte indício de que Geddel ganhou um apartamento para conseguir a liberação da obra. E a PGR, o que vai fazer? O Janot vai virar engavetador-geral? Logo eles, que tanto perseguem Lula, vão deixar o Temer lá? Vão esperar a virada do ano para agir, e aí aquele congresso triste e miserável é que vai escolher o próximo presidente? Pobre Brasil…

  9. Advocacia Administrativa?

    HONORÁRIOS AD EXITUM. PERCENTUAL SOBRE GANHO ECONÔMICO. Nos contratos de honorários com cláusula ad exitum o proveito econômico a ser considerado para fins de incidência da verba honorária deve ser diretamente decorrente da própria demanda, havendo relação de causalidade imediata entre o resultado do julgamento e o proveito obtido.

    http://www.jusbrasil.com.br/busca?q=CONTRATO+DE+HONOR%C3%81RIOS+COM+CL%C3%81USULA+AD+EXITUM&c=

  10. Tudo

    Tudo registrado,anotado,comentado,falado,confirmado e outros ados nos comentarios acima,são “fatorzinhos” que a Bahia toda sabe,desde quando o ilustre ia as compras.

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome