Entre 700 políticos, UOL e O Globo encontram apenas 5 com contas na Suíça

Segundo os veículos, Dilma, Temer, todos os deputados federais, senadores titulares e suplentes, deputados e vereadores de 3 estados e capitais foram analisados

Jornal GGN – Entre cerca de 700 políticos da atualidade, o UOL e O Globo afirmam que apenas cinco possuem ou já possuíram contas no HSBC da Suíça. Nesta quinta-feira (26), os dois veículos – que detêm exclusividade na apuração do caso SwissLeaks relacionado a brasileiros – divulgou os nomes de figuras que se encaixam em cinco partidos: Márcio Fortes, da direção executiva nacional do PSDB; Marcela Arar, ex-tucano que hoje é vereador pelo PT do Rio de Janeiro; o bilionário da Forbes Lirio Parisotto, suplente de senador pelo PMDB; Jorge Roberto, ex-prefeito de Niterói pelo PDT e Daniel Tourinho, presidente nacional do PTC. Entre familiares e assessores de políticos estão duas irmãs de Paulo Maluf (PP), um assessor de Silveira, e três filhos do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB).

Leia mais:

Para entender a lista do HSBC no Globo

Contas secretas no HSBC paralisam o mundo, menos o Brasil

Segundo o UOL e O Globo, antes de divulgar essa lista, os veículos se debruçaram sobre o cruzamento de dados com os nomes de todos os atuais 513 deputados federais, os 81 senadores titulares, os 162 senadores suplentes, Dilma Rousseff (PT) e seus antecessores na Presidência, o vice Michel Temer (PMDB), os deputados estaduais de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, além dos vereadores da capital paulista, de Belo Horizonte e do Rio.

Todos os listados negaram irregularidades. Apenas os filhos do socialista Marcio Lacerda apresentaram provas de que as contas foram declaradas às autoridades brasileiras e, portanto, são legais.

Márcio Fortes (PSDB)

Vice-presidente do PSDB no Rio, Márcio Fortes também integra a Comissão Executiva Nacional do PSDB e foi deputado federal por três mandatos. Com 70 anos, atuou como presidente do BNDES e do Banerj, além de ter sido secretário-geral do Ministério da Fazenda.

Leia também:  Vacina: Butantan espera receber insumos da China para mais 8 milhões de doses até 10 de fevereiro

Pelos dados do SwissLeaks, o tucano tinha o seu nome relacionado a três contas no HSBC em Genebra em 2006 e 2007, sendo que uma delas ainda estava ativa naquela época – com um saldo de US$ 2.413.260,28. Fortes atua no ramo da construção civil e é um grande doador para campanhas eleitorais. Em 2000, ele foi a pessoa física que mais doou dinheiro ao próprio partido: equivalente a 21% do total arrecadado nessa modalidade de financiamento.

Nas vezes em que disputou eleição, não declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que dispunha de contas na Suíça. Segundo O Globo, ele disse “acreditar” que duas contas “abertas em 1991, já encerradas, possam estar relacionadas a um trabalho que ele prestou para a organização WBSC (World Business Council for Sustainable Development), entidade sediada em Genebra”, em função da conferência Rio-92. Já a terceira conta, aberta em 2003 e ainda ativa em 2006 e 2007, com saldo de US$ 2,4 milhões, Fortes disse que não se lembra dela.

Lirio Parisotto (PMDB)

Suplente do senador Eduardo Braga, Lirio Parisotto, dono de um patrimônio de 1,6 bilhão de dólares, segundo a Forbes, tem o seu nome relacionado a cinco contas ativas no HSBC na Suíça nos anos de 2006 e 2007, todas abertas no período de 2001 a 2005. Os saldos à época variavam de apenas US$ 1.013 a US$ 45,873 milhões. Ele também não declarou nada sobre as contas ao TSE.

Ao O Globo, Parisotto informou, “por meio de sua empresa, a Videolar, que já havia se manifestado, em fevereiro deste ano, sobre suas contas no HSBC da Suíça às revistas Época e IstoÉ Dinheiro. Naquela ocasião, ele disse que todos seus bens e valores haviam sido declarados à Receita Federal e ao Banco Central, mas não apresentou documento” ao jornal fluminense.

Leia também:  Governo Bolsonaro sabia do colapso de oxigênio em Manaus

Marcelo Arar (PT)

O petista Arar, que já foi filiado ao PSDB e atuou no ramo de eventos, aparece com duas contas no HSBC. Segundo o UOL, uma havia sido aberta em 1990 e fechada em 1998. “A outra, identificada pelo código alfanumérico 29821 BB foi criada em 23 de março de 1998 e permanecia ativa até 2007, com saldo de US$ 247.812. Também estavam ligados a essa conta André Arar e Eliane Bagrichevsky Arar, parentes do vereador.”

Ele disse ao O Globo que está “completamente surpreso” ao ser lista como cliente do HSBC da Suíça e que desconhece qualquer conta no exterior. “Em 1990 (ano de abertura da primeira conta), eu tinha 15 anos de idade. Entrei para política em 2011, aos 36 anos”.

José Roberto Silveira (PDT) e Mocarzel

O ex-prefeito de Niterói pelo PDT e o ex-secretário de Obras do município José Roberto Vinagre Mocarzel também tiveram seus nomes relacionados a contas do HSBC na Suíça. No entanto, em 2006/2007, os seus saldos estavam zerados, afirma o UOL.

“Jorge Roberto Silveira e José Roberto Vinagre Mocarzel mantiveram contas no HSBC de Genebra por períodos semelhantes. O ex-prefeito de Niterói começou a fazer depósitos em julho de 1993 e encerrou sua relação com o banco em abril de 2003. Morcazel abriu sua conta um pouco antes, em janeiro de 1991 e a fechou também em abril de 2003.”

Mocarzel é servidor de carreira da Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro, mas está lotado no gabinete do deputado estadual Paulo Ramos (PSOL-RJ). Seu salário bruto atual é de R$ 8.502,00.

Leia também:  Nova cepa da covid é mais rápida e letal entre jovens

O Globo entrou em contato com o advogado de Silveira, que não quis comentar a presença de seu cliente nas planilhas do HSBC. Já Mocarzel afirmou, por meio de advogado, que desconhece a existência de contas na Suíça.

Daniel Tourinho (PTC)

O presidente do Partido Trabalhista Cristão esteve nos arquivos do HSBC entre 2 de março a 6 de novembro de 1992. Nesse período, teve duas contas relacionadas a seu nome. Como estavam zeradas em 2006, não é possível saber o saldo que existiu anteriormente. O Globo e UOL não conseguiram localizar o dirigente, mas destacaram que ele já sustentou a campanha presidencial de Dilma em 2010 e, em 2014, apoiou Aécio.

Irmãs Maluf

Therezinha Maluf Chamma e Nelly Maluf Jafet eram clientes do HSBC em 2006/2007. Therezinha, 86, surge relacionado a 4 contas, com saldos variando de US$ 20.741 a US$ 1.737.251, à época. Essas contas foram abertas em datas diferentes, de 1990 a 1996. Já a conta ligada a Nelly estava com saldo zero nos anos de 2006 e 2007. Ela morreu em 2014, aos 89 anos.

Procurada, Therezinha disse ao O Globo que “se tiver dinheiro lá, o senhor pode ficar com ele”. Ela ainda negou relações financeiras com o irmão. “Sou parente de político, mas não falo com ele (Paulo Maluf) há mais de um ano. Não tenho negócios com ele.”

Com informações do UOL e O Globo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

27 comentários

  1. Parece que não é somente o

    Parece que não é somente o Sérgio Guerra que se esconde numa catacumba, quando o assunto é HSBC.

    • Tá vendo como é que é…

      Tá vendo como é que é… Encontraram o nome de uma pessoa que mora no mesmo prédio que ele e ele já está condenado por você!!!

  2. O buraco é muito mais embaixo
    A lavagem de dinheiro, principalmente de políticos demotucanos, não se resume ao banco HSBC e à Suiça. Alguns peixes grandes da corja tucana, alinhada à imprensa golpista, têm esquemas sofisticados e utilizam outros paraísos fiscais como Mônaco, Emirados Árabes, Ilhas Cayman, e até Miami. Alguns senadores mais ousados chegam a embarcar acompanhados da filha, levando dinheiro na própria mala na certeza de impunidade por pertencerem a partidos de oposição, como o PSDB. Atualmente, essas pessoas são inimputáveis. Cansamos de ser enganados! Lei de democratização da imprensa já!

  3. UM CORDEIRO COMA A GLOBO E UM LEÃO COM AS PEQUENAS EMPRESAS.

    Nassif, enviei ontem um comentário no Nassif que não foi publicado a cerca do não fornecimento de CND para as pequenas empresas a respeito de possíveis dívidas inexistentes. Ao consultar o contador hoje pela manhã fiquei surpreso com a seguinte informação: Anos atrás dívidas do INSS abaixo de R$ 20,00 não eram emitidas GUIAS PARA O PAGAMENTO, sendo as mesma incorporadas no valor do próximo mês. O que a receita esta fazendo é uma ilegalidade em não baixar estes valores, no meu caso R$19,20 competência 12/2010, porém para resolver a pendenga você deve comparecer a RECEITA FEDERAL via contador, só que a RF esta agendando o atendimento em mais de 45 dias e estão deixando as EMPRESAS sem CND, impedindo estas empresas de funcionarem adequadamente. Nassif, vamos ser sinceros este Governo esta louco. Será que preferem quebrar as empresas para arrecadar R$19,20 que não é devido? O que será o que esta havendo? Seria vingança pela pouca quantidade de votos? Não sei realmente o que é, mas o certo é que o GOVERNO DILMA ESTAR REALMENTE PERDIDO. Isso é coisa de gente sem nenhuma noção de um funcionamento de uma empresa, se a RECEITA FEDERAL quebrar as empresas vai arrecadar de quem. Não seria mais lógico que notificassem as empresa  via ferramentas digitais e assim os contadores informassem o procedimento, mas que deixassem as empresas funcionarem até eles sanarem a dúvida que na verdade é deles. Porque esse por assim dizer TERRORISMO FISCAL? Isso parece quando agente esta totalmente sem dinheiro e começa a quebrar os cofrinhos e contar as moedinhas para ver se conseguimos fazer alguma coisa. TERIA DILMA quebrado o BRASIL de verdade? E o governo esta cobrando dívidas indevidas para fazer caixa? Porque o contador me informou que as empresas estão preferindo pagar o que já foi pago novamente para poder funcionarem e isso é ROUBO, ninguém deve pagar o que não devem, pois se estão fazendo isso com valores pequenos se o calo apertar vão também extorquir valores maiores para tapar o ROMBO de TANTA ROBALHEIRA. Vê se publica isso, que pelo menos cheque quem mandou cometer tal ilegalidade. GOSTARIAMOS DE SABER QUEM VAI PAGAR O PREJUÍSO DAS EMPRESAS QUE JÁ PAGARAM O DÉBITO NO PROCEDIMENTO ANTIGO E QUE NÂO DEVEM E NÂO TEM CND. ISSO É A MAIOR COVARDIA QUE JÁ VI UM GOVERNO FAZER. Isso se chama TERRORISMO FISCAL, parecem o BENZOINI cortando a aposentadoria dos velhinhos inválidos que não tinham como ir ao INSS, O PT não aprende. Vê se publica esse né pessoal eu também defendo, mas assim já é sadomasoquismo e até burrice de minha parte continuar. (Isso é que é levantar a bola para a mídia e oposição) O GOVERNO DILMA ESTA PERDIDO MESMO é uma pena, mas é verdade. Segundo Blogs a GLOBO deve mais de um bilhão, tem CND, contrata e recebe do governo FEDERAL sem nenhum problema. Que Deus nos proteja de tanta ganância política. LULA não faria mais isso depois da do BENZOINI no INSS.

  4. …nomes de todos “Os atuais”

    …nomes de todos “Os atuais” – ou seja – somente aqueles que detem mandato. Os sem mandato não foram investigados pela dupla da midia.

  5. A CPI do HSBC solicitou a

    A CPI do HSBC solicitou a lista com todos os nomes.

    Espero que quando a CPI estiver de posse da lista,  torne-a de conhecimento público.

    Acho que tem muito tubarão escondido, incluindo o trio marinhos.

  6. não perca tempo

    Considerações da uol ou do plimplim não importam.

    Assim como o julgamento de Fernando Rodrigues sobre o que deve ser publicado.  

    São tergiversações e apenas lançam sombras sobre a verdade.

    Substantivo seria estender a lista i-n-t-e-i-r-a sobre a grama e sob o sol, como faziam nossas avós para “quarar”.

    Todos sabemos que o sol é o melhor alvejante.

    e.t. -essa lista é do HSBC. E a dos outros bancos?

  7. Li direito ou não tem no tal

    Li direito ou não tem no tal cruzamento governadores e ex-governadores, prefeitos e ex-prefeitos, ex-senadores, ex-deputados sem contar parentes e laranjas?

  8. Perguntinhas ingenuazinhas

    “os veículos se debruçaram sobre o cruzamento de dados com os nomes de todos os atuais 513 deputados federais, os 81 senadores titulares, os 162 senadores suplentes, Dilma Rousseff (PT) e seus antecessores na Presidência, o vice Michel Temer (PMDB), os deputados estaduais de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, além dos vereadores da capital paulista, de Belo Horizonte e do Rio.”

    Ou seja? Do Poder Executivo, não vamos investigar os atuais e os ex-governadores de São Paulo e Minas Gerais e Rio de Janeiro, nem os atuais e os ex-deputados estaduais desses Estados – mas vamos investigar os vereadores atuais.

    Alguma influência advinda do fato de esses Estados terem sido governados por partidos diferentes agora e antes? Por que investigar vereadores (só os atuais) e não os ex-vereadores e deputados e ex-deputados?

    E quem são os “antecessores na Presidência”? Lula I e Lula II ou Lula e FHC?

     

    Ai, ai… Como é que ninguém comentou isto antes?

     

     

    • E por que o corte geográfico,

      E por que o corte geográfico, ou seja, só Rio, Minas e São Paulo? Por que não o Paraná, Bahia e Maranhão, para citar apenas alguns?

  9. APAGÃO CULTURAL
    Na semana, o

    APAGÃO CULTURAL

    Na semana, o jornal o Globo publicou nomes de varios artistas brasileiros com contas no comentado “escandalo do HSBC”, incluindo, surpreendentemente, alguns pertencentes aos proprios quadros de sua emissora de televisão.

    Segundo post, neste blog, para se apresentar como isenta, a empresa queimou alguns dos seus, tentando se proteger de um incendio maior.

    É claro que artistas da importancia de Tom Jobim ou de Jorge Amado são internacionais, portanto recebem direitos autorais de varios cantos do planeta, o que justifica suas contas externas.

    É evidente tambem que uma pessoa internacionalmente popular como  Paulo Coelho siga o mesmo procedimento.

    Apesar de ser estranho o fato de uma “artista” como Claudia Raya possuir tantos dolares numa conta no exterior, enquanto outros bem mais serios e importantes passam por necessidades, não significa um ato criminoso se tal rendimento foi declarado ao fisco.

    O que então esta errado na informação?

    A noticia mostra a enorme quantidade de dinheiro publico que o ministerio da cultura autoriza para a produção de musicais da artista global.

    Não ha nada contra os “musicais” da Claudia Raya.

    Apenas é triste constatar que a população  gasta seu tempo e dinheiro assistindo algo que não a enriquece culturalmente.

    A Claudia Rayo, como a Leite, a Ivete Sangalo são exelentes profissionais na atividade que praticam, isto é, agentes da industria do entretenimento.

    O ministerio da cultura não entendeu que entretenimento é algo totalmente distinto de cultura.

    Entretenimento é uma atividade com fins lucrativos, pensada e constituida para isso, portanto de natureza comercial.

    Não haveria ncessidade de um povo carente de acesso a cultura, gastar a verba para o seu incentivo em assuntos de natureza comercial.

    Os artistas nem se levantaram contra isso, nem a sociedade protestou.

    Depois de tantos anos de descaso com a cultura, ela esta virando em pleno seculo XXI uma atividade marginal.

    Os artistas se encaram como marginais, tentam sobreviver como tal, depois de desacreditarem da possibilidade de uma proteção e incentivo  pelos orgão publicos.

    A sociedade depois de um processo de lavagem cerebral, que vai do politico ao cultural, passou a confundir musicais decadentes, copiados da industria do entretenimento americana, como arte.

    É o apagão cultural.

    Select ratingRuimBomMuito bomÓtimo Excelente 

     

  10. Para começar tinha que ser

    Para começar tinha que ser investigado em todos os bancos, em todos os países do mundo,  todo que tenha comprado quaqlquer coisa no exterior nos últimos 70 anos, assim como todo que tenha parente ou aderente no exterior

  11. Realmente ele nada encontraram.

    Relmente eles nada encontraram. Pois não havia na lista nenhum HAHÉSSIO NEWES, GIOZÉ ÇERRHA, HALUYZIO NUHNES, HAUWARO DHYAS, JERAUDO HAUQUEMIM ou mesmo PHERNANDHO ENRIKE KARDOZO. Nada mesmo…

  12. Será que essa lista não irá

    Será que essa lista não irá cair nas mãos de um verdadeiro jornalista? Tinha que ter ido parar nos internos de frodrigues, que de jornalista não tem nada. 

  13. Hoje teve audiencia na CPI do

    Hoje teve audiencia na CPI do suiçalão? alguma novidade? essa lista vai aparecer na integra, sem “vazamentos seletivos”.

     

  14. Tesoureiro do PSDB.

    Marcio Fortes foi o tesoureiro do PSDB nas eleições em que Serra fo candidato, e FFHH também.

    Olha que matéria interessante do JB On line:http://www.jb.com.br/pais/noticias/2015/03/26/swissleaks-ex-tesoureiro-de-serra-marcio-fortes-aparece-na-lista/

    Notas frias no valor de R$ 7mi de empresas inidôneas – fantasmas – na prestação de contas da campanha. E foi principal doador como pessoa física de Serra. Que tesoureiro.

    Imagina se fosse o Vacarri ou o Delúbio com contas secretas no exterior.

    Estardalhaço na certa.

  15. VAZAMENTOS SELETIVOS!!!

    Vocês não perceberam que esta lista foi divulgada propositadamente… exatamente para isto… para ir cozinhando os nomes só de quem interessa… a lista verdadeira… que deva ter não somente 8.000 brasileiros… mas sim uns 50,000… nunca será vazada… É LISTA DE UM BANCO MEUS CAROS!!! Que atende somente aos interesses da oposição…

    E tem gente que engolirá esta lista… e ainda estão dando corda para o assunto… só uma forma de atacar a situação!!!

    Se a Suiça fosse mesmo um país sério, exigiria que TODOS SEUS BANCOS liberassem o nome de todos brasileiros que já possuiram contas por lá! Simples assim!!! E porque não o fazem… porque os senhores dos bancos… possuem relações indestrutíveis!!!

     

     

  16. SE TIVESSE PETISTA ALUGARIAM UM BOEING!

    resumindo: o jornalista pinguento mandou os parlamentares da CPI ir cagar no mato … Se os tucanos cheirassem algum petista de renome nessa lista já tinham fretado um Boeing e já estavam em Paris, com a Globo e tudo, para pegar a famigerada lista da mão do governo… Enquanto isso ficamos aqui perdendo tempo! “seo Rodrigues será que o Sr arruma uma copiazinha da lista pra nóis?”

  17. Suiçalão

    Cabe lembrar que o Márcio Fortes (PSDB) foi tesoureiro das campanhas de FHC e do Serra.

    Imaginem se o Delúbio ou Vaccari aparecessem, mesmo sem saldo, nesta lista.  Talvez fossem algemados na hora. Mas como trata-se um tucano é citado como nome sem importância.

    Aliás hoje a hipocrisia da nossa mídia foi plenamente exposta com a  divulgação da operação Zelotes que apura a compra de resultados de Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF) por grandes empresas com a suspeita de desvios dos cofres públicos de cerca de R$19 bilhões de reais. Pois bem, não  houve nenhuma filmagem, vazamentos, reportagens espetaculares, nada.

     

  18. Na verdade, o espantoso é que

    Na verdade, o espantoso é que algumas dessas contas sejam interessantes. O que seria de esperar é que todas pertencessem a alguém chamado José da Silva.

    A questão é descobrir a quem as contas realmente pertencem, não em nome de quem estão. É disso que se trata agora.

  19. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome