Levy diz que economia está se reequilibrando

Jornal GGN – Em palestra realizada durante a premiação da revista “IstoÉ Dinheiro”, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou que a economia brasileira está se reequilibrando, apesar das dificuldades e todo o “ruído” pelos quais o país está passando. Disse também que a estratégia para a retomada do crescimento está bem traçada pelo governo.

Segundo o ministro, as medidas tomadas pelo governo neste ano, como o compromisso fiscal e a reafirmação do controle da infação, vão garantir a recuperação da economia brasileira. “Em termos do ajuste cíclico, o trabalho está feito”, afirmou. Levy também disse queo governo já tem pronto um projeto de lei para iniciar a reforma do PIS/Cofins, com o objetivo de simplificar o imposto.

Do Valor

Estratégia de retomada de crescimento do Brasil está traçada, diz Levy

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse que apesar de todo o “ruído” e das dificuldades pelas quais o país está passando, a economia brasileira já está se reequilibrando, e que o governo já tem bem traçada a estratégia para a retomada do crescimento.

Em palestra durante evento de premiação da revista “IstoÉ Dinheiro”, realizado na noite desta quinta-­feira em São Paulo, Levy argumentou que a recuperação da economia “está contratada” a partir das medidas tomadas pelo governo neste ano, como o realismo de preços, o compromisso fiscal, a reafirmação da necessidade do controle da inflação e o equilíbrio das contas externas.

“Em termos do ajuste cíclico, o trabalho está feito, os projetos foram apresentados ao Congresso e uma enorme tarefa já foi feita”, disse. 

“Nossa estratégia de crescimento é clara. Temos as medidas tomadas para o reequilíbrio cíclico, a clareza fiscal materializada na discussão do orçamento de 2016 e um lado mais estrutural, que são as reformas que precisam ser discutidas no Congresso para simplificar os impostos”, disse. 

Continue lendo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

8 comentários

    • Tambem achei.  Os empresarios

      Tambem achei.  Os empresarios nao  acreditam nele, a militancia petista definitivamente nao acredita nele, e a direita brasileira o esta usando como papel higienico pros seus proprios traseiros.

      Como fica essa historia?!

  1. pindorâmicas

    Dizia Mantega: “Preparamos uma estratégia pra enfrentar a situação, com crescimento.”

    Diz Levy :“a estratégia para a retomada do crescimento está bem traçada pelo governo.”

    Se é assim, não há motivos para preocupações. Tudo mais é diz-que-diz das oposições.

    Pindorama dorme em paz.

  2. Concordo com o Doney.

    Concordo com o Doney. Gostaria de ver algum dado positivo, por enquanto só PIB caindo, inflação aumentando, dólar se elevando, euro também. Arrecadação menor, dívida pública maior, endividamento das famílias aumentando, confiança do empresariado desabando…

  3. A Oposição também tem os seus planos bem traçados

    Vejam quais são:

    1- Semear dúvidas entre os brasileiros. Toda vez que o Levy, ou outro ministro, disser que as coisas vão indo no caminho desejado para a recuperação da economia,  eles devem dizer o contrário e se necessário mentir.

    2- Insuflar rebellião nas bases governistas, principalmente entre os deputados e senadores,

    3- Votar contra toda e qualquer medida que possa ajudar o governo, nem que para isto seja necessário criar um fosso fiscal intransponível e destruir o país.

    4-Criar a cada dia um fato que coloque em dúvida a continuidade da gestão da Dilma, nem que se saiba de antemão, que o fato não vai dar em nada.

    5- Esconder cuidadosamente todos os fatos desabonadores de seus aliados, de forma que o povo possa achar que os únicos corruptos estão ligados ao Partido dos Trabalhadores. Caso seja necessário condenar alguém da tropa aliada, escolher que está bem longe dos líderes do golpe.

    Entre os comentários desta notícia identifico algumas destas táticas.  Falar sobre a “disparada do dólar” , como se isto fosse ruim e não bom.  Afinal, o dólar estando mais caro significa que o Real está mais barato, e o Brasil pode exportar muito mais e os exportadores podem ganhar mais reais com os memos dólares. Quando Levy fala que as contas externas estão solucionadas, ele  está dizendo que o dólar mais caro está ajudando e muito. Só é ruim para quem quer viajar para fora do país e  estes  são poucos. O governo já deu demonstração que o dólar variando de 3,6 a 4,0  está de bom tamanho para o Brasil e para as nossas indústrias.

    Também falam que a  inflação está disparada, quando ela na verdade está em caminho de queda.  O Levy até deu os números.

    Do ponto de vista fiscal, o Governo conseguiu desarmar muitos dos golpes que iriam aumentar em muito as despesas fiscais.  Por outro lado, se a Oposição não aprovar a CPMF, tudo bem, o governo aumenta a CIDE sem passar pelo Congresso.  Isto vai jogar um monte de empresários contra a Oposição, responsável pelo desatino.

    O governo ainda tem muitas cartas nas mangas. Pode aumentar o IOF, o que vai prejudicar mais ainda os que pretendem fazer gastos no exterior, a menos que comecem a comprar dólares no câmbio negro e se arriscar a ser pego no areroporto com os dólares na cueca. O governo pode também diminuir o teto de compras no exterior de 500 dólares para 300.   Aí nem para Miami compensa ir.

    O Governo pode ainda criar mais alíquotas sobre os altos salários, o que vai deixar o povo contente de ver os bacanas se esperneando para pagar imposto.  

    Enfim, deixem de bobagens e vão estudar que vocês ganham muito mais. Quem sabe conseguem passar em um concurso público assim que o Brasil retomar o crescimento.  

     

  4. Levy trabalha com foco nos interesses foreiros e dos vagabundos.

    Levy  e Tombini somente saem  do MF see parando de ditar no acéfalo Banco Central do Brasil ou seja, quando ser secar a fonte ou quando não puderem mais esgotar os recursos da Nação., 

    Economia brasileira não “se” equilibra, posto que não é pessoal natural. Nem tem um minimo de regras consistentes para permitir que famílias e empresas faça planejamento de longo, de médio ou curto prazo.

    Depois da CPMF, volta o Fundo de Estabilização Fiscal, depois vem a Contribuição da Pessoas pela Respiração do Ar. Governo de Tiranos. 

    População não vai dar marcha ré, como querem a Presidenta Marionete e seus brilhantes mercadores de capitais.

    Antes há de virar Povo e fazer uma revolução à francesa;

    Empresários sócios de banqueiros estão enxugando estoques, reduzindo empregados e diminuindo a produção. Porque as pessoas não compram, por culpa direta da mediocridade desse bancário com planos de ser banqueiros ao deixar o MF e BC que paga muito mais do que inflação, mais do que se trabalhar.

     

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome